Tuesday, October 31, 2006

Tirando o atraso ou notícias (pra lá de) atrasadas - Parte 1

Well, well, well... Depois de quase duas semanas sem postar o que prestasse direito (a hospedagem neste últimos dias deu problema e fiquei este tempo sem postar), agora venho com a carga toda. Pra compensar o atraso, agora vem tudo de um pacotão só. E o primeiro que reclamar, engole o choro. E a primeira também hehehe.

KAT-TUN pode virar... KT-TUN??? Pra quem não entendeu, principalmente quem não vive no Japão, explico melhor: KAT-TUN é um grupo de seis meninos, da cria do Johnny's Entertainment, que produz grupos do melhor estilo daquelas boy-bands que a gente conhece no exterior, como N'Sync (do Justin Timberblake, lembram?), Backstreet Boys, Menudo... Só que esse grupo, só veio a fazer mais sucesso mesmo no ano passado, apesar de existirem mesmo desde 2001. Mas neste meio-tempo eles apareciam muito em comerciais e novelas. Principalmente novelas... O grupo é formado por Kazuya Kamenashi, Jin Akanishi, Junnosuke Taguchi, Koki Tanaka, Tatsuya Ueda e Yuichi Nakamaru. Pegue a inicial dos sobrenomes deles e terás o nome do grupo. Só que, quem levava ao delírio das menininhas (e inveja dos meninos em quererem ser parecidos com eles - o filho de uma amiga minha sonha em ser parecido com o Kamenashi e olha que ele só tem doze aninhos!) era o Kamenashi e o Akanishi, que por sinal, eu nunca soube quem era um e outro, com o estilo semelhante... ah, tem horas que realmente tenho que dar o braço a torcer e concordar na hora em que se dizem que "japonês é tudo igual"!!! Os dois moçoilos em questão apareciam nos comerciais da JR do sistema SUICA de bilhetes eletrônicos (explico melhor quando tiver oportunidade ou paciência mesmo). Depois vieram a série 9 de aparelhos de telefonia móvel (tá bom, celular mesmo!) da DoCoMo, com o grupo completo, sucesso no "24 Hour Television" (o "Criança Esperança" japonês), single novo, comerciais da SkyPerfect TV, cosméticos, capa de tudo o que é revista... tudo pra estar a mil maravilhas, até que veio a bomba: Jin Akanishi anuncia que ficará seis meses afastado das atividades do grupo para se dedicar aos estudos. Intercâmbio internacional. E todo mundo aceitou.
Bom, alguns dias depois, Akanishi aparece acompanhado com uma modelo de revistas de moda (pra lá de cara). Qual o problema? Nenhum, claro. O detalhe é que a modelo é nikkei brasileira, chamada Rina, modelo da revista "JJ". Recentemente foram flagrados na Tokyo Disney.
Intercâmbio? Bom......

Vai ter muita gente agora pensando muita coisa. Até besteiras!

Quem disse que número 13 dá azar? Não sou supersticiosa ao extremo, mas confesso que não gosto muito do núnero treze, apesar que tive um carro com placa deste número e temos outro com este mesmo número.
Autódromo de Interlagos, São Paulo, Brasil, domingo de sol, 22 de outubro de 2006.
Os motores a mil para a final do campeonato mundial de Fórmula-Um, no qual se decidia o grande campeão. Bah, que graça teria o Schumacher ser pela enésima vez? Só por que tem uma Ferrari? Teria que dar chance aos novos, pôxa vida! Pra mim, poderia ser qualquer um, Barrichello, Takuma Sato, até o Felipe Massa! Fernando Alonso também, afinal ele também se esforça, convenhamos.
Alegria brasileira pois a pole estava um brasileiro! Felipe Massa, quem mais? Certo que ele ficou no lugar do Barrichello na Ferrari, mas conseguiu ser pole position na casa! E ainda teve a cara-de-pau e peitar os chefões da Ferrari pra correr com macacão verde-amarelo no dia do GP do Brasil. Não é que ele conseguiu? Não somente conseguiu a pole position, correr de verde-amarelo como conseguiu ganhar a corrida! E olha que faziam treze anos que nenhum brasileiro - depois do saudoso Ayrton Senna - ganhava em Interlagos!
O campeão da temporada pode ter sido o Fernando Alonso, mas os louros vão pro Massa, pois ele merece!


Alonso ( de azul ) pode ter sido bicampeão, mas o mérito é do Massa (de verde-amarelo)!


Falando em jejum de anos... Certo post, eu mencionei que não sou lá aqueeeeeeeeeeeelas fãs de beisebol, isso porque não entendo como se joga. Porém, aqui é esporte popular assim como o futebol é pros brasileiros. Bom, não tive como evitar de comentar, pois tudo o que é noticiário só falava que o time de Hokkaido (terra natal de meu avô materno), o Nippon Ham Fighters, quebrou um jejum de 44 anos!
Sabe o que é 44 anos sem ter ganho um campeonato japonês de beisebol? Pra eles seria o fim do mundo! Bom, pra quem não sabe, a Nippon Ham é a maior produtora de embutidos do Japão ( leia-se presunto, salsichas e derivados de oinc-oincs) e também patrocinadora do time de beisebol. O time só ganha destaque por causa do batedor número 1 (o número da camisa, por favor!) e entertainter Tsuyoshi Shinjo.
Amado e odiado por muita gente, Shinjo tem a fama de exibicionista, vamos dizer em português bem claro. A cada partida da Nippon Ham Fighters, ele aparece vestido de Darth Vader, num trapézio, como mágico e por aí vai. Tá, mas bem que na final do campeonato, só vi um home run mas como time se trabalha em grupo, ainda bem que no último momento Inaba salvou o time ao pegar a rebatida do time do Chunichi Dragons né?

O time faz a festa. Depois tem cervejada cortesia da Sapporo Beer!

No dia seguinte à vitória, Shinjo anuncia sua "aposentadoria". Se bem que ele já havia dito em março que, após o término da temporada, ele iria encerrar a carreira como jogador e iria investir em outra carreira... político ou ator? Já não bastava ele aparecer nos comerciais de companhias de viagem e de café?
Vai entender...

P: Que fará no ano que vem?
R: Ainda não sei, estou procurando algo que possa aproveitar as qualidades que tenho... Quero seguir um novo sonho enquanto faço outros trabalhos...

continua...

No comments:

Post a Comment