Saturday, September 27, 2008

Sim, aqui também tudo é diferente

Na minha infância, adolescência e até uma década atrás, ouvia direto que "ah, mas japonês é tudo igual". Só fui me convencer de que japonês não é tudo igual quando vim morar aqui.

Certo que eu fui morar primeiro numa cidade que tinha mais hatake (plantação de arroz) do que gente, mas quando fui passear em Osaka, minha nossa, quanta diferença. E quando assistia aos programas de TV para me acostumar? Os artistas com aqueles cabelos de cores diferentes, sotaques diferentes... E teve gente meio desavisada que disse-me que "ah, mas artista é assim mesmo, faz moda".

De fato eles fazem mesmo, tanto que muita gente quer ser como seu ídolo e por aí vai, por isso que hoje eu falo e até tenho como provar que japonês não quer ser igual a todo mundo. Quer ser diferente, se destacar, nem que seja pintando o cabelo de rosa ou andar com uma jaca pendurada no pescoço.

Mas também quando falo de ser diferente, também me refiro aos costumes e culinária. Tem um programa que passa às quintas, sobre personalidades que nasceram em tal província e seus costumes. Sim, cada província tem sua peculiaridade, mas o desta semana me surpreendeu um fato que eu, você e seu vizinho conhecemos: o costume de colocar pilha dentro da geladeira para aumentar a durabilidade da mesma.

Quem for para Osaka e perguntar o que tem dentro de sua geladeira, dez entre dez vão responder "pilha" e o motivo "para aumentar a durabilidade".

Só que na entrevista com um dos responsáveis de fabricação de pilhas de uma marca, já foi taxativo: não tem sentido fazer esse tipo de coisa. Portanto...

No comments:

Post a Comment