Monday, November 10, 2008

A Folga dos que não Folgaram

Muita gente diz que três dias de folga dá pra fazer muita coisa: viajar, bater perna por aí... Isso pra quem está com tempo sobrando (nos dois sentidos da palavra), pois no meu caso, não tinha uma coisa nem outra.

Tirei três merecidos dias de folga mas como foi antes de receber a cebola, devo considerar que por um lado é bom: não gasto. Mas por outro lado é ruim, acabo ficando em casa (que também tem um lado bom: resolve pôr ordem na bagunça).

Nestes três dias que folguei...

Sábado: logo cedo ir para a casa de uma amiga minha buscar uma cama. Sim. Comprei a cama e um armário de cozinha. Certo que meu apertamento é um apertamento, mas já estávamos cansados de dormir no chão. Ortopedicamente falando, hoje já está me deixando toda torta. E alergicamente falando, por mais que eu passe o aspirador quase todo dia, eu continuo com esse problema de nariz coçando.

Voltando, eu e marido kinguio fomos até o outro lado de Yokohama buscar uma cama e um armário de cozinha. Um breve bate-papo com minha colega de seis anos trabalhando no mesmo escritório e ela vai de vez (ela jura que sim) para começar nova vida na terrinha. Boa sorte pra ti! De volta pra casa, até três da manhã montando a cama e ajeitando o que precisa ajeitar.

Ah sim, a cômoda que ganhei de outra ex-colega de trabalho nos tempos em que eu mais comia pó, vai virar lenha. Literalmente.

Domingo: segundo tempo para ajeitar nosso lar apertado lar. Enquanto marido kinguio acertava as coisas dele, eu ajeitava a cozinha. Não falei do armário? Nada se perde, tudo se aproveita. O armário novo sobrou espaço para a despensa. Estou até pensando em otimizar mais o espaço, mas justo neste dia marcamos uma festa de misto de chá-do-bebê e despedida temporária de outra amiga e eu teria que levar doce de abóbora. Eis que as abóboras daqui, quando cozinham, viram pasta.

A festa? Foi muito divertida. Já faziam seis anos que eu não ia mais a um chá-do-bebê. O último foi da minha prima, que por sinal, preciso criar vergonha na cara e ir visitá-la. Daqui a pouco a filha dela já está pegando o carro da família e necas de eu ir vê-la. Voltando a festa, nunca comi tanta pizza, minha amiga diz que a torta de frango é receita feita "à olho" e o doce de abóbora ao menos não matou ninguém.

Fui dormir tarde, quem manda ficar até sabe lá que horas no PC?

Segunda-feira: Marido kinguio foi trabalhar e eu acordei pra lá das nove e meia. Esqueci de jogar o lixo, agora só sexta-feira e ficou o saco lotado na varanda. Terceiro tempo na limpeza doméstica: como arrumar o canto da Dona Piggy Sakura. Isso no que dá ficar tanto tempo aqui: a gente acaba juntando tanta coisa que depois fica pensando se joga fora. Bom, a tal cômoda já não penso mais.

Minha nossa, quanto CD que eu e marido kinguio juntamos em comunhão de bens. E livros? A maioria para aprender a falar japonês. Eu juro que esta semana eu volto a estudar, nem que seja para começar do zero. Não custa nada. Literalmente. E minhas revistas que comprei para saber como otimizar espaços na casa ( ahahahah ), culinária (ahahahah), finanças (hummmmm...), maquiagem (eu, um dia vou falar sobre isso) e Masaharu...

Dicionário, mangás (hoje só estou com "Mahookishi no Rayearth", "Hachimitsu and Clover" e "Piku-Piku Sentarou"), Seleções do Reader's Digest... Aí vocês vão me dizer: pô, não dá pra se livrar deles não? Meus caros, mesmo estando no Japão, ler a língua mãe pra não esquecer e acabar cometendo erros gravíssimos na língua portuguesa, ainda mais num sítio de respeito, pra mim seria imperdoável.

Se saí de casa depois disso? Primeiro, ficou muito tarde. Segundo, tenho quinta-feira, ainda dá pra dar uma olhada nos home-centers da vida procurar um fundo novo pro gaveteiro da cama nova (bem, minha amiga já avisou que estava torto), lençol para uma cama e uma gaveta para guardar as coisas que a gente não vai usar e não sabe se joga fora e esconder debaixo da cama.

E terceiro: às vezes, ficar em casa num dia de folga faz bem. Afinal, folga também foi feito para tirar um dia e ficar em casa quase sem fazer nada.



Tem mais aqui, dá uma olhada!

No comments:

Post a Comment