Tuesday, March 17, 2009

Yokohama, a Grande Cidade - Ou: Como é que Eu vim parar Aqui?

Falar da segunda maior cidade do Japão (a primeira, todo mundo sabe, é a capital Tóquio), chamada Yokohama, leva muito tempo e ainda fica com aquele gosto de "quero mais". Como disse anteriormente, quem descobre este humilde mas limpinho sítio, acha que está procurando algum assunto sobre a cidade e acaba lendo sobre "algo mais". Mas comentar que é bom...

Voltando, este ano comemoram-se 150 anos da abertura dos portos para o exterior, que na era anterior a Meiji, o Japão estava de portas (e portos) fechadas para o resto do mundo. Vendo a necessidade de que a coisa estava indo de mal a pior, a abertura dos portos, a começar talvez por Yokohama, contribuiu para que o comércio se expandisse para o resto do arquipélago, daí por diante muita influência "do estrangeiro" como diriam mamãe e minhas tias. Se antes Yokohama era conhecida somente pela pesca, hoje tornou-se uma das maiores cidades do Japão em todos os sentidos.

Basta falar o nome da cidade que nove entre dez pessoas conhecem, já ouviu falar, já "bateu perna" lá...

Quando mudamo-nos para esta cidade, cerca de seis anos e pouco atrás, marido kinguio costumava dizer (até hoje) que Yokohama é uma cidade que tem sua peculiaridade que fica difícil descrever. Apesar de trabalhar em Tóquio, eu gosto de morar aqui, em Yokohama (praticamente quase que estou adotando a cidade como meu segundo lar). Motivos? Se eu enumerar, o post fica mais longo que devia, mas a gente vai por partes.

Pra falar a verdade, resolvemos mudar para Yokohama não só pelo fato de ser uma grande cidade (senão vai todo mundo dizer que "a caipira de interior de Sampa quis morar na cidade grande" a la sotaque de caipira mesmo), mas devido a distância casa-trabalho que faço essa "viagem" há seis anos e pouco, e também pelo fato de estar em uma cidade que oferece variedades de passeio-compras-cultura. Tá bom, também pra todo mundo que conheço disser "eu conheço a cidade".

Seja como for, eu recomendo, sim, passar uns dias em Yokohama, seja na área chamado Minato Mirai (onde tem o Landmark Tower, o Cosmo Clock, vulgo "roda gigante", as lojas de Departamentos...), seja no Chuukagai (Chinatown, pra quem não sabe), seja no Parque Yamashita... Faz bem pra distrair e esquecer um pouco a vida estressante que todos nós levamos.

Ah, vão falar "mas existem muuuuuuuuuuuuitos lugares interessantes neste Japão todo". Tudo bem, concordo, até eu quero ir no Festival de Gelo em Hokkaido ou conhecer Nagasaki e suas vilas em estilo ocidental, mas por que a gente não começa em Yokohama, então? Vale a pena? Pra quem mora aqui, vale, sim.



Tanemaru-kun, a figura símbolo de Yokohama - uma semente (tane) em um navio (maru) - em homenagem aos 150 anos da abertura do Porto. Leia mais sobre as comemorações aqui (em inglês).

2 comments:

  1. Nem fica dúvidas dessa sua paixão declarada por Yokohama...
    Pior que fala Yokohama, eu lembro daquele bendita música da Márcia..

    ¶ Furimukeba, Yokohama..la la la....kutibiru ga samishii la la¶

    ReplyDelete
  2. Pensei que voce fosse lembrar era aquela da Ayumi Ishida "Blue Light Yokohama", que ja ouvi versoes da Takako Uehara e da Yuko Hara....

    ReplyDelete