Saturday, May 16, 2009

Gastronomia: Nem só McDonald's tem Hamburgueres...


Lembrei-me do post do Mister Diogo (esposo da digníssima Luria) sobre os hamburgueres do Japão e de uma edição da revista Metropolis, a qual recentemente toda sexta-feira religiosamente passo nas lojas credenciadas para pegar alguns exemplares (sim, o pessoal do escritório onde trabalho pede pra que eu consiga alguns...), que falava sobre os... hamburgueres. Sim, aquele sanduíche com um bife de carne moída no meio e devidamente recheado com tomate, cebola, alface, queijo e tudo o que a imaginação do chef permitir.

Enquanto era estudante de computação, meus lanches se limitavam às cópias infiéis do tradicional "Bauru" na hora em que a Catarina resolvia acordar e irritada de tanta fome. Afinal, vida de estudante universitário e estagiário nunca foi fácil. Quando dava, às vezes, era um sanduíche feito nas melhores casas de procedência suspeita (se estou viva, sinal que os produtos não eram tão perigosos assim). Fast food? Nem quando eu ia pra capital visitar meu irmão, que raramente me levava a um McDonald's ou o finado Arby's, que ficava na Avenida Paulista.

Quando vim pra cá, o primeiro McDonald's que comi, foi um Teriyaki. Carne com molho agridoce. Achei estranho, mas o gosto era bom. Depois foi no Mos Burger. Em relação ao Mac, essa rede tem um precinho um pouquinho mais salgado, mas que vale a pena. Dizem que tudo é natural. Não posso negar, mas acho os lanches desta rede mais saborosos. Só que toda, mas toda vez que eu peço o Southern Yasai Burger (hamburguer tradicional com molho rosè), o molho fica no fundo do saquinho no qual o lanche vem embalado.

Daí experimentei de outras redes. Pra falar a verdade, eu não sou fã de fast-food, porque sei que no dia seguinte eu acabo tendo a impressão de que eu comi um boi inteiro. Quando resolvo não trazer o almoço (geralmente ocorre quando eu trabalho nos domingos ou nos dias que eu entro mais cedo e esqueço de deixar pronto na véspera), costumo ir no Freshness Burger (recomendado por Paul Thomson, que tem a paciência de catalogar tudo o que é hamburguer que almoça durante as turnês. O danado só é magro de ruim porque as calorias são devidamente queimadas nos shows. Será que ser baterista é melhor exercício pra queimar calorias do que uma hora de academia?), pois sei que os lanches de lá não me dão a sensação de que comi demais por pouco.

No início de abril fui na Hard Rock Cafe, num aniversário. Fazia muito tempo que eu não ia neste local. (E olha que tem um em Yokohama e só fui resolver ir no domingo passado.) Pra vocês sentirem o drama de quem faz muito tempo mesmo que não vai nestes lugares, pra fazer o pedido de um hamburguer, levei mais tempo que devia.

Esqueci o nome do "pequeno" sanduíche que comi naquele dia, mas podem ter certeza de uma coisa: repeteco só daqui a alguns pares de meses e preferencialmente ir de estômago bem vazio, pois em menos de um mês acabei indo em outro restaurante american style e no dia seguinte nem podia ver comida na minha frente. Resumindo: comi novamente um hamburguer, mas de frango com molho de mostarda.

Da próxima vez, não peço mais quesadilla como apertivo. Vai o prato principal e olhe lá.



A autora, pensando por onde começa a sessão corta-daqui-que-eu-pego-dali... e o sanduíche olhando pra ela e ela olhando pro sanduíche (Hard Rock Cafe Ueno)

No comments:

Post a Comment