Monday, May 18, 2009

Pílulas de Papo-Furado (ou: Como fazer bonito numa roda de amigos num bar)

E a gripe suína... ops, um novo tipo de influenza que está assolando o mundo todo, já passou de uma centena de casos aqui no Japão. A maioria na região Kansai (leia-se Osaka, Hyogo, Nara...). Suspeitas da proliferação devido a um inocente jogo de voleibol em uma escola...

***************************************************

Aqui também há as devidas confusões sobre escolha de um novo premiê. Se o atual o ibope anda ruim (as gafes de ler as coisas erradas, por exemplo), imagine o sucessor. Pior do que está, não pode ficar. Apesar das pesquisas apontarem Yukio Hatoyama, do Partido Democratico ser o ideal... (Há quem prefira Junichiro Koizumi de volta, mas como ele aposentou-se, seja lá que os deuses quiserem...)

***************************************************

Foi-se o tempo que eu achava que cerveja era tudo igual: clara e escura. Se juntassemos a clara e a escura em proporções iguais (ou no olhômetro mesmo), tínhamos a tal "carioca". Hoje tem tanta variedade e marcas de cerveja que, até hoje eu fico mais perdida que cego em tiroteio. Que cada país tem a sua variedade, isso é inegável. Mas, aqui, por exemplo, tem tanta variedade que até suco de capim, ops, suco de cevada tomei e desnecessário dizer minha opinião. Isso porque trabalhei três anos em uma cervejaria (não, não fui degustadora!!).

***************************************************

Melhor falar de coisas mais amenas. Pra quem lê quadrinhos, no Brasil, "Macanudo", do argentino Ricardo Liniers vai ser publicado no jornal Folha de São Paulo. Bem que os livros da série deveriam vir aqui. Aliás, bem que a importadora daqui deveria criar vergonha na cara e ao invés de trazerem livros de "auto ajuda" (perdoem-me quem gosta, mas tudo que é em excesso enjoa. Até água.), tragam Calvin e Haroldo. Tragam Macanudo. Tragam Will Eisner...

***************************************************

Casa-separa... A gente fala que o amor é lindo, maravilhoso... Isso acontece aqui, lá, entre as minhocas dos jardim... Se a gente enumerar os casa-separa-volta-junta-separa-manda-o-parceiro-ou-amada-pra-p.q.p. neste sítio, vai ficar longo demais e sei que os (poucos) leitores não vão ler, mas só pra citar alguns ( daqui do Japão mesmo) pra ter assunto pra contar:

- Koji Tamaki (Anzenchitai) e Mariko Ishihara: nos anos 80, ficou notório o affair do líder do grupo Anzenchitai (pergunte pro pessoal da época quem foi) com a atriz. Com ingredientes de pulada de cerca, violência doméstica, pacto fracassado de suicídio e um livro com revelações bombásticas, eis que no início do ano, o casal resolveu esquecer o passado e finalmente juntaram os trapinhos. Só pra constar, seria o quarto casamento de Tamaki...

- Tomoya Nagase (TOKIO) e Ayumi Hamasaki: é. Eles não aguentaram a "crise dos sete anos". Depois de tanto mas tanto tempo mesmo de chove-não-molha, o casal mais badalado (e falado) no showbiz, ano passado separou-se. Pulada de cerca? Tem outro(a) na parada? Nada disso. Ayu, de pacová cheio do Nagase enrolar ela tanto tempo e neca de formalizar logo o casório e ter uma Ayumizinha e um Nagasezinho antes que a idade avance, mandou ele passear. Segundo ela, disse que já estava no ponto em que "ao invés de sermos amantes, viramos... irmãos". Como a fila anda...

- Taichi Kokubun (TOKIO) e aiko: o namoro dos dois era tão discreto, mas tão discreto, que, quando no ano passado (logo depois da separação de Nagase-Ayu) nos jornais saiu que Kokubun (pra quem não sabe, o tecladista e "parece-que-mesmo-nos-trinta-tem-cara-de-vinte do quinteto TOKIO) e aiko (cantora) separaram-se depois de muitos anos de namoro, devido "incompatibilidade de agendas", muita gente jurava que nem sabia que eles estavam juntos...

- Goro Inagaki (SMAP) e Miho Kanno: outro casal que estava quase completando uma década de namoro quando no início do ano cada um foi pro seu canto. A mesma desculpa: incompatibilidade de encaixar compromisso pessoal com compromisso profissional. E pensar que eles se conheceram no meio de uma novela. Pra quem não consegue lembrar de Miho Kanno: ela é garota-propaganda dos relógios da linha Lukia (Seiko) e fez a protagonista de "Hatarakiman" e "Kiina".

- Satoshi Tsumabuki e Koh Shibasaki: dizem, mas não sei dizer ainda se é verdade: depois de alguns anos juntos (eles se conheceram na novela "Orange Days"), depois do ano-Novo deste ano, eles resolveram um ir pra cada canto? Se isso for verdade, minha amiga conhecida como Miss Doraemon vai soltar inúmeros hanabis fora de época (é que ela adora o Tsumabuki).

Isso porque eu nem tinha assunto direito pra colocar neste post, mas se os leitores souberem, comentem que antecipadamente a autora agradece...

No comments:

Post a Comment