Saturday, May 16, 2009

Presentes Indesejáveis

Que o grupo britânico Oasis fez uma pequena turnê brasileira, muita gente sabe, mas um fato chamou-me a atenção e nem foi sobre a antipatia dos irmãos Gallagher no palco (Liam e Noel não se entendem, típico entre irmãos, vocês sabem, a não ser que o(a) leitor(a) seja filho(a) único(a)) e nem pelo fato dos shows ficarem bem acima do esperado, mas foi sobre o fato de algum(a) engraçadinho(a) ter jogado alguma coisa (até o momento não souberam dizer o que foi) na cara do Liam no meio do show, em São Paulo.

Quem conhece a fama dos dois, quando houve esse incidente, poderia acontecer do show parar naquela hora mesmo, mandar todo mundo pra casa e o grupo ficar na "lista de persona non grata" na tabela de shows no Brasil. Se até uma empresa aérea proibiu em definitivo do grupo viajar em seus aviões... Mas Noel, pra defender (ou fazer papel de bom-irmão....) pediu ao público para que não jogassem mais nada no palco. Se fosse dinheiro, vocês aceitariam?

Acho que por isso tem muito artista conhecido (ou não) que prefere fazer shows aqui no Japão. Ao menos se o público se comporta até demais, o público não fica jogando objetos no palco. Pode até matar, se é que me entenderam, até tirar a concentração do artista na hora do show e o mesmo terminar numa performance abaixo da média e nem ter repeteco no dia seguinte.

Desde que um artista se apresenta no palco, além de encarar para dezenas de milhares de rostos desconhecidos, tem que ver se o show corresponderá as expectativas dessas dezenas de milhares de pessoas que só não vendeu a mãe porque não pode para ir assistir seu artista favorito ao vivo e a cores. Daí vem um ou muitos engraçadinhos e resolve jogar alguma coisa no palco a troco de não sei pra quê...

Conhecemos os casos que a mulherada mais exaltada jogava até peças intimas no palco, caso do cantor mela-cueca Wando. Mas o que ele iria fazer com tanta calcinha e sutiã que ele recebia durante os shows? Só se ele fosse fetichista, bleargh! Flores ainda vai...

Os Beatles, no início de carreira, viram-se bombardeados por jujubas (ou aquelas balas de goma que no Brasil se chamam "delicados", que disso só tinha o nome) no meio das apresentações, tudo porque George Harrison declarou-se fanático por doces. Poderia ser pior, se alguém arremessasse uma rapadura, por exemplo. Mas Paul McCartney disse, na época, que às vezes tinha medo que no meio dessa troca de "presentes" nessas apresentações alguém poderia acabar se machucando, pois em no meio de um deles, jogaram um animal empalhado no meio do palco e em outro, um objeto não identificado por pouco não acertou o rosto dele.

Falando em objetos e alguém acabar se machucando, lembram-se no primeiro Rock'n'Rio que o Lobão - no auge da doideira - acabou saindo do palco sob uma chuva de latas só porque ele foi se apresentar no mesmo dia que os astros maiores do heavy metal? Culpa de quem fez o isquedule dos shows. E no Rock'n'Rio 3, Carlinhos Brown levou uma chuva de garrafas plásticas...

Claro que muitos artistas já levaram coisas piores, principalmente em festivais em que vira o samba do crioulo doido. Geralmente quem faz a escalação dos artistas nesses festivais deve ter fumado, inalado, picado, ingerido, tomado todas as combinações possíveis, porque pra colocar no mesmo dia um cantor de música de elevador com um grupo de rock pauleira, só pode estar muito chapado mesmo.

Sem falar que alguém jogou um morcego no palco e Ozzy Osbourne, enquanto ele era o Ozzy Osbourne, resolveu fazer um lanchinho dele. Sem catchup.

A idéia deste post de hoje saiu de uma conversa rápida entre eu e Leosan sobre o show do Oasis em terras brasilis, mas como saiu a notícia de que Liam Gallagher recebeu um presente voador não identificado, eis que lembrei de outros casos...

No comments:

Post a Comment