Sunday, January 31, 2010

Reações Variadas

Haruma Miura, vejam ele no comercial da Shiseido ou no filme "Bloody Monday"....

Quem me acompanha neste sítio, sabe que uma de minhas revistas favoritas daqui do Japão, é a semanal "an-an", que fala de tudo um pouco e muito mais. Oras, qual o problema de eu ter um lado fútil de vez em quando, ao ler revista que fala de moda, beleza, culinária, relacionamentos, homens bonitos, música etc. ?! Afinal, eu também sou mulher, oras!

Eis uma das edições que me fez "acordar pra vida" e comecei a usar de vez mesmo maquiagem. Edição de número 1599, com a atriz Ai Kato na capa e as dicas de como se maquiar passo a passo sem precisar perder tanto tempo em casa a ponto de fazer dentro do trem, hábito que as mocinhas e mulheres estão perdendo. Além de atrapalhar, imagine passar delineador num trem em movimento e se der uma freada brusca... Imagine então naquele horário de pico, tudo lotado, um empurra-aqui-que-cabe-ali constante...

Detalhe: tenho a edição até hoje e virou minha leitura de cabeceira, ops, de penteadeira [improvisada] no meu lar apertado lar...

Voltando: desde que estou aqui no Japão, praticamente foi uma das primeiras revistas que comecei a ler. Digo, tentar a ler, pois eu não sabia quase nada de ler kanji e pra saber o significado eu corria pros dicionários que adquiri com o tempo.
Edição 1681, dezembro de 2009, especial de fim de ano, com o quinteto que toda enquete eles aparecem entre os trinta homens preferidos da mulherada. Ou a edição da "volta por cima"...

Bom, doze anos depois e continuo recorrendo ao dicionário de kanji que tenho em casa... A revista em questão seria uma salada das revistas ELLE, Capricho (na minha época), um pouco da Claudia... Não chega a ser a Cosmopolitan, pois a revista MORE é semelhante a ela.

Outra edição que mantenho até hoje, mesmo a edição sendo do ano de 2000: aulinhas básicas de inglês, na época que Shingo Katori estava aprendendo inglês por conta própria devido ao programa de variedades - que mantém até hoje na TV Asahi, quase todo sábado à noite, "SmaStation - conter público estrangeiro e também às incursões de teatro. Os dois "guide books" que publicou na época venderam bem ( o "Eigo Pera-Pera") e serve como guia rápido para quem quer falar inglês e falar bonito. Ano passado, Katori esteve nos Estados Unidos para uma curta temporada no teatro com a peça de Koki Mitani - "Talk Like Singing" - e o texto foi tudo em inglês mesmo. Agora está com uma temporada em Tóquio no Akasaka ACT Theater (que fica na saída da estação do metrô Akasaka da linha Chiyoda).


Como digo: compro a revista quando tem assunto que me interessa. O primeiro que falar só porque tem o vitaminado quarentão faz-tudo Masaharu, leva uns genkotsu no meio da testa... Como, por exemplo, aproveitamento de espaço, dieta, receitas culinárias, economia doméstica, dicas de beleza, moda, homens bonitos... Ops, eu disse homens bonitos? (Ai, se namorido lê isso...)

A dupla que todo ano fica no topo dos preferidos da mulherada: o campeão Takuya Kimura e o (sempre) vice Masaharu Fukuyama. (Pronto, pessoal, agora podem rir a vontade)

Anualmente, desde 1993 por aí, a revista fazia a enquete entre as leitoras (ou leitores) sobre os trinta homens mais bonitos do Japão. Digo bonitos não apenas a aparência física, mas o conjunto todo, se é que me entenderam (tá bom: beleza, carisma, cavalherismo, elegância. E desde 1993 sabem quem acaba sendo o ichiban da enquete, né? Sim, o homem que quando aparece em novela, a audiência sobe e quando faz comercial, faz sucesso - Takuya Kimura. Bem, o niban todo mundo que me acompanha já está até o pescoço de saber quem é...


Dicas de como arrumar seu lar doce lar, economizar dinheiro, horoscopo pro ano que vem... Chega dezembro, sabe como é: as livrarias lotam as prateleiras de dicas (furadas pero no mucho) de economizar espaço, economizar dinheiro, economizar calorias...

Só que, de alguns tempinhos pra cá - até onde lembro - a revista começou a colocar na capa atores e/ou atrizes em poses bem... hã... mas depende do que seria o tema. Lembro que, em 1999, a revista publicou Shingo Katori como veio ao mundo, mas se aparecia alguma coisa, nem cheguei ver a revista (foi devido a uma novela em que ele fazia dupla personalidade: de dia era um salaryman comum e a noite era assassino de aluguel). Aí foi os atores aparecerem de peito aberto, ou sem camisa, mas até aí, bem, a gente até engole.

De alguns poucos anos pra cá, começaram a fazer ensaios sensuais com os moçoilos. Sim, leram bem. Claro que as mulheres também já apareceram nas matérias da revista em poses sensuais, mais para o artigo de sexualidade, beleza e dieta (onde eu lembro, quem apareceu na capa assim foi a modelo cujo conteúdo da massa cinzenta foi parar nos peitos Aki Hoshino). Depois que já vi (na capa e folheando as internas) o jogador de baseball da Nippon Ham, Yu Darvish, o ator Osamu Mukai (atenção, Gesiane: este ano ele estará na versão carne e osso do mangá BECK) e o Jin Akanishi (duas vezes) como vieram ao mundo e em poses nada convencionais, eu não duvidava de mais nada.

Osamu Mukai, Jin Akanishi e Yu Darvish - criaram coragem e resolveram fazer os ensaios conforme vieram ao mundo e mostrar quase tudo (se mostrar tudo aí vira revista nada aconselhável nem pra mulheres mais abusadinhas...)

Não mesmo. Até que semana passada, eis que a edição falava sobre os tipos de biótipos que os homens daqui possuem. E na capa, o quase líder do quinteto Arashi, Sho Sakurai... como veio ao mundo. Sério. Aquele rapaz, que aparece toda noite nos programas de TV de variedades com o grupo, como comentarista sério no telejornal NEWS Zero (lembrando que ele é formado em Economia), totalmente nu em pelo. Numa enquete pela J-Cast, o fato de Sakurai ter aparecido como veio ao mundo em uma revista feminina, tiveram várias reações, desde não terem comprado por pura vergonha, imaculou a imagem de rapaz sério de comentarista de TV, muito ousado demais, muito corajoso demais, e "comprei mas minha mãe quase teve um treco". Bem, não sei porque, mas em 2007, seu colega, Jun Matsumoto, também apareceu e acompanhado, ninguém falou nada, até onde sei.

Sho Sakurai (nota: a foto não é do ensaio que fez) e Jun Matsumoto (edição de 2007): eles também fazem parte do grupo seleto dos famosos que criaram coragem e deixaram (um pouco) a vergonha de lado e fizeram o ensaio... como vieram ao mundo.

Numa enquete feita pela revista, perguntaram "Qual rapaz que você gostaria que aparecesse sem roupa?" Colocaram cinco, mas lembro dos dois primeiros (lembrem-se: não comprei essa edição) - em primeiro lugar, o ator Shun Oguri (lembram dele em Tokyo Dogs e no comercial da Shiseido?) e, em segundo... sim, ele mesmo. O cantor, compositor, ator, fotografo, produtor, faz-tudo-e-até-o-Ryoma-Sakamoto-e-mais-um-pouco Masaharu Fukuyama (pô, mas até nisso ele fica em segundo?

Shun Oguri ( o investigador certinho) e Hiro Mizushima (o investigador aloprado) em cena do dorama de outono que passou "TOKYO DOGS".

O dia que Masaharu aparecer na revista como veio ao mundo (o que vai ser meio difícil acontecer - se não apareceu até agora, nem pensar quando estiver perto dos 50), pára tudo que eu quero descer...

Nota da autora: meninas e meninos, perdoem-me pelas fotos de teor nada convencional, mas estamos no século 21, e daí?

Fotos fonte via seogugol, exceto as capas das edições de Ai Kato, SMAP e Shingo Katori, que são do acervo da própria autora que vos posta.

5 comments:

  1. Um pouco off meu comentário mas se tem uma coisa que adoro aqui no Japão são as livrarias. A variedade de livros, revistas... eu compro algumas coisas, sofro pra ler (pq muitos kanjis não sei ler) mas insisto.

    Ácho importante essa integração com a cultura local através de revistas, livros, música. A gente aprende muito, conhece bastante coisas novas e legais.

    Essa An an é bem legalzinha. Variada, bastante assuntos legais. Mesmo nos assuntos mais fúteis, é um fútil legal e não é aquela babaquice estilo Contigo.

    Tem que ter um espacinho na cabeça para os assuntos "lights", superficiais. Nem só Beethoven entra pelos ouvidos, nem só Shakespeare estampa as páginas... o trivial leve higieniza a mente, nos diverte e tira o peso da cansativa rotina.

    Bjos

    ReplyDelete
  2. Alexandre, eu também sofro pra ler os inúmeros kanjis mas eu também insisto. Eu compro regularmente a an an, a Nikkey Woman e a TV Guide. Detalhe: quando tem algo que interessa...
    Comprava a Real Simple mas a revista fechou bem como a Chou-Chou que ficou um bom tempo sem publicar e quando voltou, algumas edições depois fechou...
    Experimentar comprar a an-an independente da capa. Voltado mais para o publico feminino, mas nao impede que os homens leiam. Tenho sobre "como ser feliz no trabalho", que falei em um post oportuno, sobre fotografia, sobre economizar espaços...
    E não é uma "Contigo", não! Se tiver pagina de gossips é só uma folha.
    E voce tem razão sobre ter uma brecha na nossa mente para assuntos mais fúteis porem legais.
    Beijos!

    ReplyDelete
  3. Eu gosto da anan por ser bem variada, mas o ruim é ter sempre que ler com um dicionario do lado, o que faz com que eu acabe perdendo a paciencia logo logo... e alem dos que você ja citou, narimiya hiroki também ja fez esses ensaios pra anan não?

    bjo

    ReplyDelete
  4. Sério, não consigo imaginar um japa desses transando com uma mulher que é muito parecida com ele rs... parecem duas mulheres na cama. Pode me chamar do que for, mas é muito bizarro os japas na cama com umas mulheres que são parecidas com eles rs...

    Kisu!

    ReplyDelete
  5. Gabriela, foi assim que eu comecei a tentar ler as revistas. Até hoje volta e meia tenho que recorrer ao dicionário, mas fazer o quê! Só assim eu aprendo (mais). Pra minha faixa etária, a revista já está de bom tamanho (e bolso, pois tem coisas baratas).
    Haruki Narumiya, que colabora para a revista, apareceu sim. Nuzinho em pelo, na edicao 1481. Encontrei no seo gugol...

    Bah, sabe que depois que você falou isso, lembrou-me do IZAM, no tempo que era do grupo visual-kei Shazna, que ele vestia mesmo de mulher e casou-se com a Hinano e fiquei imaginando: quem foi que foi de noiva e como seria repartir a penteadeira com inumeros apetrechos de maquiagem? E na cama, como ficaria? ahahahahahah

    Beijos a todas!

    ReplyDelete