Friday, March 19, 2010

Mais homenagens (ou paródias?)

No momento em que muita gente achou que "finalmente, a Kiyomi parou de escarafunchar o baú e fazer essas comparações meio esquisitas", eis que encontrei mais algumas pérolas do mundo musical. Pelo jeito, muita gente vai é me matar: este sítio falo mais de musica do que a vida no Japão e outras coisas mais... Vou explicando de novo: tudo bem que minha intenção seria de informação, e tudo o mais, mas diversão faz bem, afinal, notícia ruim já bastam os jornais...

E sabe aquela sensação de dejà vu ou "acho que já vi isso antes"? Pra mim acontece muito quando vou em livrarias ou em lojas de CDs (Tower Records ou HMV), acabo vendo uma capa de CD ou álbum e dá aquela impressão de que "eu vi algo parecido antes mas não lembro quando"?

Continuação dos posts de janeiro e fevereiro. Calma pessoal, não vou fazer isso uma coisa mensal, foi coincidência...


11) Howlin' Wolf ("The London Howlin' Wolf Sessions")→ Tak Matsumoto ("The Hit Parade"): Eu sei que vai ter muita mas muita gente lendo aqui e não vai conhecer um dos lendários guitarristas de blues americano que teve nos ano 1950. Um dos "ídalos" dos Rolling Stones, Eric Clapton e muitos outros, Howlin' Wolf, quase no final da vida, foi convidado a participar de uma jam session em Londres, com dois dos Rolling Stones (o ex-baixista Bill Wyman e o baterista Charlie Watts), o "god" guitarrista Eric Clapton e o tecladista Steve Winwood (ex-Traffic). O resultado, foi o álbum "The London Howlin' Wolf Sessions", em 1971. Mesmo com a saúde debilitada, Wolf continou fazendo o que sabe de melhor. Só constando: em algumas músicas, o ex-Beatle Ringo Starr tocou bateria no dia em que Watts faltou. Mas foi creditado como "Ritchie" para não causarem problemas na época (o grupo estava em vias de separação).

O álbum de Tak Matsumoto ( guitarrista da dupla B'z) "The Hit Parade", é um album de covers da música pop japonesa dos anos 70. Diga-se de passagem que todos os artistas que participaram do projeto, em 2003, são da mesma gravadora que o dele - a GIZA Studios, subsidiária da Being Records. Só pra constar: Izumi Sakai (ZARD), Mai Kuraki, Kiyoshi Inaba (a outra metade da dupla B'z), Rina Aiuchi e entres outros. E os covers vão desde Carmen Maki, passando pela (eterna) Momoe Yamaguchi, Kenji Sawada e até Akina Nakamori. Quanto a capa...



12) Paul McCartney & The Wings ("Band on the Run")→ Speed ("Breakin' out the Morning"): Eu sei que muita gente mas MUITA GENTE mesmo vai querer me pegar na saída. Mas eu não tive como evitar de lembrar as semelhanças das capas dos dois álbuns. Paul McCartney, após o fim do "famoso quarteto de Liverpool", não ficou parado e resolveu montar outra banda, depois de dois álbuns solo de recepção fraca. Começou do zero: colocou a esposa Linda e chamou o guitarrista Denny Laine para fazerem parte da banda fixa (o segundo guitarrista e o baterista mudaram nem sei quantas vezes), fizeram um show numa faculdade com o nome de Wings. O grupo acertou a mão com "Band on the Run", com um McCartney inspirado pra rocks e baladas na dosagem certa. A capa, fotografada pela esposa, trazia além do trio, os atores James Coburn e Christopher Lee (sim, o Conde Dracula...).
O quarteto SPEED, vindo de Okinawa, começou em 1996 como vocalistas e dançarinas, da mesma escola de música de onde Namie Amuro e MAX começaram. E apesar de terem começado muito jovens (Hiroko Shimabukuro era a mais nova - começou no grupo aos 12 anos), o quarteto fez um bom sucesso, pelo fato de misturarem hip-hop, dance e baladas. Muita gente lembra das quatro devido ao megassucesso "White Love" (que acabou ficando obrigatório nos shows que fizeram). O grupo terminou em 2000, mas ocasionalmente se reuniam para eventos de caridade. Em 2008, o grupo se reuniu para uma série de shows e também fizeram parte do evento anual "24 Hour Television" - foi quando Eriko Imai tinha contado que seu filho era deficiente auditivo e os esforços que ela vem fazendo para que seu filho tenha uma vida normal.


13) Bruce Springsteen ("Born to Run") → Mai Kuraki ("Stand Up"): Pra quem conheceu o cantor e guitarrista Bruce Springsteen nos anos 80 com a patriótrica "Born in the USA" e na participação no USA for Africa (ou mais além: ter ganho o Oscar de melhor canção por "Streets of Philadelphia"), pouca gente sabe que "The Boss" está na estrada desde o início dos anos 70, entre o rock passando pelo folk-rock e música comercial. "Born to Run", de 1975, foi o ápice da carreira de Springsteen antes de deixar de fazer turnês por nove anos. E seu estilo de músicas e canções falando de american way of life mas de forma mais crua possível, influenciou o grupo U2, Arcade Fire e Bon Jovi (que coincidentemente, nasceu também em New Jersey, onde Springstreen é desta cidade).
Mai Kuraki surgiu no mercado nipônico quase na mesma época que Hikaru Utada, em 1999. Com letras misturando o inglês e japonês, Kuraki começou primeiro nos EUA, mas como não deu certo, resolveu tentar no Japão mesmo, na mesma gravadora que tinha inicialmente tentado nos EUA (Giza Records, a subsidiária da Being Records). Houve quem dissesse que seria concorrente da Utada (exagero!) devido mesclar pop com R&B e batida eletrônica, ou que seria sucessora de Izumi Sakai (que também fazia parte da gravadora Being) pelo modo de cantar. Depois de um tempo longe do mercado fonográfico (algumas de suas músicas foram usadas como tema de abertura ou encerramento do anime "Meitantei Conan"), em 2009 Kuraki apareceu novamente divulgando o novo single "Beautiful" junto com o CM da linha Salon Style (Kose) - e ela como novo rosto propaganda da linha Esprique Precious (e olha que ela raramente fez comerciais).


14) The Beatles ("Let It Be")→ Gorillaz ("Demon Days"): Esta saiu da sugestão nos comentários por MP Kouhaku, que lembrou da semelhança do formato da capa do que seria o penúltimo álbum de estúdio dos Beatles (o último foi "Abbey Road", sabiam?) e o segundo da banda em forma de animação Gorillaz. (Bom, falar dos Beatles, é meio que chover no molhado) A banda Gorillaz foi criada a partir das idéias do ex-Blur Damon Albarn e do desenhista James Hewllet, ao ver que a programação da MTV estava muito sem-graça. Eis que surge um quarteto formado por gente mais bizarra possível, inclui-se aí um zumbi e uma andróide, mais música de mais variada possível por artistas conceituados (como Bobby Womack, Lou Reed, Mick Jones e Paul Simonon) e foi feita uma boa salada. Só que descobriram que por trás disso tudo era Albarn (que não queria que ninguém soubesse quem cantava o quê), mas mesmo assim o quarteto virtual continua. O último álbum - "Plastic Beach" - foi lançado no início deste mês (o PV "Stylo" é muito bem feito, inclui participação especial do Bruce "Die Hard" Willis).


Quem pensava que parou por aqui, vão preparando que lá vem mais... em breve...

6 comments:

  1. Por mim pode fazer mais um montão desses posts ai. Acho bem legais esses posts.

    Algumas parecem homenagens, outras paródias mesmo rs.
    Se tem uma coisa q adoro ver,,,é capa de disco! as vezes gosto mais da capa q do conteúdo em si.

    Muito legal

    ReplyDelete
  2. Interessantes essas comparações. é preciso muito conhecimento musical, além de ouvido bom para detectar essas semelhaças. Seu post é muito bom.

    ReplyDelete
  3. Gostei dessas comparações entre as capas.

    ReplyDelete
  4. Alexandre, pra fazer uma matérias destas, eu tive que frequentar direto a Tower Records e ficar vendo os CDs, mas claro não tudo de uma vez...
    Acho que de paródia, os Beatles batem longe. No livro que falei (uma pena que o livro so tinha a amostra), tem uma seção só deles rs
    Vai preparando que logo logo vem mais!
    Beijao!


    Oi, Elisa!!! Na verdade, eu comparei mais as capas do que o conteúdo, achei muito mais fácil. E pensar que tudo começou com os albuns dos Beatles ne...
    Que bom que gostou!
    Beijao!

    Desabafando, e olha que deu trabalho rs
    Beijao!!

    ReplyDelete
  5. por isso tem aquela maxima que diz que nada se cria,tudo se copia,hahaha...nosssa,foi incrivel como vc conseguiu fazer a juncao dessas capas,
    o mais interessante foi o resgate do Bruce Springsteein,adoro esse cantor,e o bon jovi tambem,tanto eh q ele comprou uma mansao em frente a do bruce.
    :D
    a voz dele eh inigualavel,amooo!
    um beijaoooo.

    ReplyDelete
  6. Obrigado por citar a capa do Gorillaz.
    No momento estou sem computador, pois acabei de me mudar para outro estado. Acessando de uma Lan House.

    ReplyDelete