Monday, March 15, 2010

Passeios Aleatórios ou a Vantagem de um Aparelho Celular com Câmera Fotográfica (1)

Hall de Entrada do Hyghea Building, Shinjuku, Tóquio, janeiro de 2010.

Recentemente, tenho mais feito caminhadas nos pequenos parques que ficam perto de casa, pois a idade chega, tudo fica fora de forma (nunca neguei minha idade apesar de não aparentar a que tenho). Certo que de casa pra estação de trem, se eu pegar pra andar mesmo, tenho que sair de casa UMA HORA mais cedo. Comparando o tempo que eu levo de ônibus em dias de horário de pico, andando eu já cheguei lá.

Nessas minhas caminhadas, eu carrego meu aparelho celular pelo seguinte motivo: como o modelo que eu comprei posso ouvir música (via SD card), caminhar com fundo musical dá pra animar um pouco mais, certo? Tudo bem, tenho um iPod segunda geração, mas o aparelho celular tem outra vantagem: a câmera fotográfica.

Flores de ameixeira (ume), no quintal que fica próximo do apertamento onde moro.

Eu sei que a câmera do meu atual celular não tem tantas funções como de uma convencional, mas a verdade é que, acreditem, fotos noturnas saem até melhor da câmera do meu celular do que da minha própriamente dita (ou também podem dizer que seria falta de saber regular a dita cuja). Agora, sempre que dá, eu costumo tirar algumas fotos para ver se ilustro as matérias que faço, pois têm horas que nem o seo Gugol ajuda.

Onde moro, no distrito de Totsuka (um dos distritos que compõem a cidade de Yokohama), andando, muitas vezes encontro alguns lugares interessantes, que se eu estiver fazendo as caminhadas e estiver com o celular em punho (tá, confesso que a maioria das vezes eu esquecia o aparelho em casa), conseguia tirar algumas fotos. Poderia montar um álbum virtual, mas o que eu tenho é limitado até 200 fotos recentes à mostra. Voltando.

O bairro onde moro é terrível congestionado, por ter a principal rota que vai de Tóquio até Aichi, sei lá onde termina, mas mesmo altas horas da noite, sempre o trânsito é intenso. Sem falar das constantes obras que estão fazendo no cruzamento a duas quadras e tantas de casa. Desde que estamos nesse bairro, não terminaram ainda o ampliamento da pista. Se vai facilitar, nem Ele sabe.

Entrada do parque Seibo no Sono, perto de casa. Aqui, uma árvore devidamente podada.

Igreja Católica da Nossa Senhora Imaculada Conceição, fica a uma quadra de casa. O lugar, chamado de "Seibo no Sono" (聖母 の園 ) é bem amplo. O parque fica bem ao fundo. Logo na entrada do parque tem uma creche também.

Portão da entrada do templo Dai-Un-Ji, na avenida que vai pra casa. Gostei do desenho.

Templo Dai-Un-Ji (大運寺), em Harajuku, Yokohama. Bem, ao lado esquerdo da foto, fica um pequeno cemitério. O local é usado para funerais, hatsumode, eventos do shichi-go-san...

Escultura que fica no parque de entrada do "Dansho Kyodo Sanga Center" ou mais conhecido aqui como "Yokohama Women's Association for Communication and Networking". Local voltado para assuntos que tratam à mulher (desde trabalho, violência doméstica e educação). Costumo frequentar o local devido à biblioteca e eventos ocasionais. Esqueci de anotar quem fez a escultura, eu procuro e depois atualizo.

6 comments:

  1. Eu ando com vontade de comprar um celular que tenha câmera fotográfica pra registrar coisas curiosas que vejo por aí, pq nem sempre dá pra sair com a máquina mesmo.

    Adorei suas fotos. Sobretudo a foto do portão. Como sou arquiteta, fico fascinada com esse tipo de detalhe...

    Mas o que é hatsumode?

    ReplyDelete
  2. Ahhh que diferença uma câmera de cel do Japão faz com as daqui. As daqui as fotos parecem daquelas que tiram de webcam sabe? Parece que tava embaçado a imagem rs. Fica toda borrada... SAkura! Que lindo! Já brotando... Aqui começando o outono.... estação maravilhosa... pena q falta os momijis rs

    Kisu!

    ReplyDelete
  3. adorei esse post ilustrado,ficou um dez,bom pq conhecemos um pouco sobre o seu espaco,beijaooo.

    ReplyDelete
  4. Kiyomi.
    vc já percebeu que eu adoro esse tipo de passeio né rs.

    As fotos estão lindas. E continue mesmo a tirar muitas fotos. Porque no futuro elas serão sua memória. Eu ia clicando pelas ruas do Japão, em cidades que morei. Ia registrando coisas banais. E hoje, revendo as fotos, lembro de sentimentos, sensações, episódios, amigos... vejo produtos q não existem mais, ruas que talvez nunca mais volte a passar por elas...

    Adorei ver a igreja e os templos, um contraste dentro de um mesmo tema (religião) muito interessante. E saber da Harajuku de Kanagawa!

    É um acervo muito rico, que serve de boa muleta para nossa memória já tão sobrecarregada.
    Sai clicando tudo por ai mesmo. E como a Andréia disse, a gente conhece um pouco mais do local q vc mora. Bjos

    ReplyDelete
  5. Desabafando, o modelo do meu aparelho celular é HT, mas na Europa e EUA saiu como HTC Magic. Posso acessar o Google, tem os mapas, receber os mails pelo gmail... assistir ao YouTube rs

    Que bom que gostou das fotos. A do portão é do templo que falei.

    Hatsumode é o primeiro agradecimento do ano que é costume no Japao, ir aos templos...

    Beijao!

    Bah, eu nem sei como são os aparelhos com camera no Brasil, serio. Meus irmãos são piores do que eu: nem celular com camera possuem. E olha que eles adoram o que é de novo do mercado, ve se pode... Ah, ainda o Sakura ainda não floresceu. Na foto é ume (ameixeira).
    Nem fale de outono. Eu adoro! Nao que eu nao goste de primavera, mas eu detesto kafunshoo!
    Beijao!

    Andreia, onde eu me escondo, é um distrito meio velho. Ainda dá pra encontrar umas hortas.... Mas ao lado da estação vao abrir uma loja de departamentos enoooooooorme!
    Beijao!

    Alexandre, se voces vierem aonde (por enquanto) estou me escondendo, vao ter uma decepção: a cidade quase não tem tantos atrativos, mas existem fatos curiosos.
    A Igreja da Nossa Senhora Imaculada por exemplo, ha mais de 50 anos atrás, foi cenario de uma tragédia: o asilo que o Seibo no Sono possuia, teve um incendio, onde mais de 90 pessoas morreram. Hoje nem parece, mas as pessoas mal falam do fato.
    Quanto ao bairro Harajuku, era engraçado quando saía a seguinte conversa...
    - Onde você mora?
    - Em Yokohama.
    - Eu sei, mas que bairro?
    - Harajuku.
    - Peraí, você mora em Yokohama ou Toquio???

    Nem fale em fotos: só de CDs, tenho mais de quarenta, com mais de cem fotos! Fora os do tempo do rolo...

    Beijao!

    ReplyDelete
  6. Oiii...estou passando pra avisar que deixei um selinho de presente pra vc lá no meu blog. Achei que tem a cara dos meus amigos blogueiros do Japão. rsrsrs...

    ReplyDelete