Friday, April 16, 2010

A Noiva Que Restava Um Mês de Vida - O Filme


Quem lembra do meu post do outubro do ano passado que falei sobre a campanha do câncer de mama (e uterino), lembra também do filme que em novembro do mesmo ano foi lançado em DVD - "Yomei Ikkagetsu no Hanayome" (余命1ヶ月の花嫁) - que foi baseado numa história da vida real de Chie Nagashima, uma jovem comum como as outras, mas que aos 24 anos descobre ter câncer e já em fase terminal.

O filme, dirigido por Ryuichi Hiroki, com as interpretações dos atores Eita (que faz o papel do namorado Taro) e Nana Eikura (Chie Nagashima), conta como o casal se conheceu, a convivência feliz do jovem casal nos arredores de Tóquio, a descoberta do tumor e a separação (pois a própria Chie não queria manter mais o relacionamento pois não saberia o quanto tempo restaria de vida mesmo sendo submetida a masectomia).

Mas quem disse que acabaria naquela hora? Taro, o namorado devotado e esforçado, acaba se reencontrando com Chie, em Yakushima (Kagoshima). Ela revela a masectomia achando que ele iria largá-la de vez, foi o contrário: ficaram cada vez mais unidos, mesmo durante a internação (Taro chega até a "morar" no quarto do hospital). Só que ele, o pai e a tia de Chie teriam que esconder dela a triste verdade: o tumor se alastrou a ponto de deixá-la com apenas um mês de vida.

Eis que eles deixam Chie aproveitar a vida enquanto pode: desde ir ao cemitério visitar a mãe falecida do mesmo mal até um nomikai com as amigas que mesmo enquanto internada, a visitavam. Como a família sabia que ela não iria aguentar mais tempo, Taro resolve casar-se com Chie, o que seria na verdade, o maior desejo dela - casar-se com vestido de noiva , troca de alianças e com fotos. (Tanto que, no início do filme, Chie fica em frente a uma vitrina de alianças enquanto esperava Taro vir buscá-la).

Resolveram correr contra o tempo: com a ajuda das amigas da noiva, Taro providenciou tudo - o vestido de noiva, as alianças, o local do casamento...

Quem for assistir ao filme, se for uma manteiga derretida como a autora aqui, que chora até quando uma formiga torce a patinha, prepara a caixa de lenços ao lado.

O nome em inglês pro filme - "April Bride" (Noiva de Abril, devido ao mês que Taro e Chie casaram-se) - acabou virando um projeto no Japão da campanha de prevenção ao câncer de mama - o que outrora muita pouca mulher sabia sobre o exame preventivo, hoje, faz-se exames periódicos. Muito embora as campanhas daqui sejam muito pouco divulgados (o que na verdade não deveria ser somente em outubro, mês oficial).

Teve um ano (estou tentando lembrar quando foi) que na saída da estação de Harajuku, do lado do Takeshita Doori, tinham oito outdoors de vários artistas (inclusive homens) falando sobre a prevenção do câncer feminino (de mama e uterino), do projeto "Pink Ribbon", que a empresa de vestuários Wacoal faz anualmente. Uma pena que colocaram os outdoors num lugar ingrato (só dava pra ver quem vinha do Takeshita Doori para a estação), mas a campanha era bem intencionada.

Yomei Ikkagetsu no Hanayome (2009). Direção de Ryuichi Hiroki. Com Eita e Nana Eikura.

8 comments:

  1. É bem interessante esse tipo de campanha. Aqui no Brasil tem a campanha do Câncer de Mama, geralmente quem faz as camisetas com o logo era a Hering, hoje não sei mais quem faz. Tem caminhadas também, um monte de ações. Em quesito de prevenção, saúde, o Brasil está bem à frente do Japão. O japonês meio que reluta pra falar sobre doença. Uma vez na fábrica tinha um japonês da empreiteira que tinha perdido a filha de câncer, mas nos deram instrução de não tocar no assunto, não por causa do luto, mas por causa da doença, que não se discute muito.

    Kisu!

    ReplyDelete
  2. Parece um ótimo filme. Sabe que lendo seu post lembrei de um filme do ano passado chamado: My sister's keeper (aqui foi traduzido como: Prova de amor). A história é mais ou menos semelhante ao que vc escreveu aí e também me fez chorar horrores..rsrsrs...

    ReplyDelete
  3. Olá, só queria dividir com vcs que a Avon tem uma camapanha mundial contra o câncer de mama. No Brasil, a empresa investe em centros de prevenção supermodernos, além de divulgar informações sobre a doença. Gostaria de saber se no Japão a Avon tb tem essa campanha. Mto obrigada, bjs
    Acessem: www.avoncontraocancerdemama.com.br
    e
    www.institutoavon.com.br

    ReplyDelete
  4. Kiyomi,
    Belo post de hoje.
    é preciso fazer mais campanhas. AS japonesas são muito envergonhadas o que atrasa a conscientização delas quanto a muitas doenças, não acha?

    ReplyDelete
  5. Legal, já tinha visto o trailer deste filme mas não sabia que ele tinha um fundo de campanha... mas eu iria precisar então de umas 2 caixas de lenços para ver... buááááá...

    Beijooo

    ReplyDelete
  6. Eh mesmo, Bah: quem agora faz as camisetas da campanha no Brasil? Bom, aqui, como você mesma ja sabe, realmente, o pessoal aqui não se discute muito sobre a doença. Prevenção, só quando vou anualmente fazer o (temido) exame anual. Houve um ano, quando eu morei em Minamiashigara, o posto de saude da cidade enviou carta para todas as mulheres acima dos 20 anos para irem fazer exame de prevenção. Motivo: teve uma jovem de 20 e poucos que morreu de cancer no útero. Resultado: naquele ano nunca se viu tanta mulher indo ao posto de saude e nas clinicas. Mas tambem foram alguns anos e só.
    Detalhe: eu e uma colega de trabalho fomos as unicas estrangeiras a irem fazer o exame...
    Beijos!

    Desabafando, bem lembrado do filme da Cameron Diaz (My Sister's Keeper). Esta semana irei dar um pulo na locadora e dar uma assistida.
    Detalhe: o filme que falei, foi baseado numa história real MESMO, acho que por isso me fez chorar.
    Beijos!

    Vanessa, obrigada pela dica e pelo link! Ate onde sei, a Avon daqui nao divulga, mas a empresa de roupas Wacoal, sim.
    Beijos!

    Elisa, concordo plenamente sobre a abertura de mais campanhas aqui. Não para elas mas para o publico em geral. E coincidentemente assisti o filme no mes do projeto.
    Beijos!

    ReplyDelete
  7. Gesiane, o filme (e teve a novela tambem) foi feito com duplo proposito mesmo. Uma pena que nao divulgam com grande intensidade como no Brasil. A empresa AC Japan que aborda varios temas desde saude a bons modos, deveria tambem investir nesse ponto, nao acham?
    Beijos!

    PS: Gesiane, se você for como eu, que chora por qualquer coisa, nem os especiais do 24 hour television voce nao pode assistir sem ter uma caixa de lencinhos ao lado, os ultimos que assisti só foi choradeira.

    ReplyDelete
  8. Eu não vi esse filme. Fiquei com vontade de assistir. E que legal a campanha! Como a Bah citou, muita coisa aqui é meio tabu ne?
    bjos

    ReplyDelete