Thursday, July 08, 2010

Around 40 - Parte 2

Ou: Minha nossa, postagem de número 600 e nem percebi ?


Ano passado, aqui saiu uma novela (de doze capítulos) chamado "Around 40" ou mais conhecido na pronúncia nipônica "arafou". Trata-se de uma mulher, solteira, bem resolvida, bem sucedida em matéria de trabalho, carreira... mas na parte amorosa, um desastre, do tipo: não encontra a sua cara metade que possa acompanhar o ritmo que ela mantém. Lembro da novela por dois motivos: 1) foi a novela que impulsionou a carreira da ex-Takarazuka Yuki Amami, que na vida real tem mesmo quarenta e tantos anos e ... solteira! E 2) passou na época em que eu já estava chegando nos quase quarenta.

E que isso tem a ver? Pra quem está chegando na quarta década de idade, tem e muito.

Tirando parte amorosa (pois consegui um doido que me aturasse antes dos trinta), a respeito de trabalho, não tenho o que reclamar. O ruim quando os outros descobrem que você chega na casa dos quarenta anos, já tem que se preparar pras piadas internas. Se bem que eu nunca escondi a idade que tenho, apesar de 50% dos meus conhecidos não acreditarem que realmente tenho 39 anos e 50% acreditam, mas acham que estou aumentando a idade para ganhar mais respeito...

Quem me conheceu pessoalmente, dizem que não aparento a idade que tenho. Exceto alguns que realmente acertaram ou deram alguns anos a mais. Querem saber onde fica a farmácia onde compro o formol que tomo, pois, modéstia a parte, dizem que tenho " a pele boa, sem espinhas, rugas, pés de galinha" e por aí vai. Pra dizer a verdade: eu sou meio desleixada pra ficar cuidando do rosto sempre. Certo que toda santa manhã, lavo, hidrato, tonifico e besunto meu rosto com cremes e protetor solar (devido as minhas sardas), e à noite retiro o "reboco" (como namorido diz quando eu me maquio), lavo, hidrato, tonifico e dá-lhe creme antirrugas. Mas tem dias que a paciência se esgota e fica só na cara lavada mesmo. Tirando uma espinha que resolveu aparecer semana passada...

Dizem também que "a vida começa aos quarenta". E eu achava que começava logo que a velha história da sementinha plantada na mamãe era germinada... Nossa, por que será que a gente tem esperar completar quarenta anos para dizerem que a vida começa a partir daí? E o que fizemos antes seria tempo perdido? Blééééééé!

Pior ainda quando muita gente chega e fala: "quarenta anos, hein? Nossa! Agora que vai começar a dor de cabeça... Exame médico disso, daquilo..." Tive esta constatação quando, no mês passado recebi um comunicado sobre exame médico anual (aquele temido que todo ano eu comento), que como estou chegando na quarta década de vida, posso optar para fazer um exame mais completo. Mas quando vi a lista, era a mesma que contém os exames que todo ano tenho que encarar, então deixei por isso mesmo. Na minha idade, eu sei que até colesterol e osteoporose também preciso me cuidar, mas o bendito exame de sangue acusa tudo. Inclusive a falta de ferro no organismo. Mas tendo a mamografia, está bem.

Pra falar a verdade: estou tentando entender até agora porque muita gente encafifa com a idéia de fazer quarenta primaveras, quarenta anos, quatro décadas... Querem saber? Tirando o fato de eu estar com algumas madeixas desbotadas (sim, admito que eu pinto o cabelo todo mês ou quando está em caso de calamidade pública) e estar perdendo peso (ao invés de ganhar: dizem que na casa dos "enta", a tendência é ganhar alguns quilos extras), não sinto - por enquanto - o peso da idade.

Muito embora ainda esteja empenhando em melhorar meus níveis de entendimento em língua japonesa e inglesa e criar vergonha na cara e ver se encontro um lugar para um curso de web design pois, nunca se sabe o dia de amanhã...

E o primeiro que disser que, na idade que eu estou, ainda gostar de ler gibi, assistir desenho animado e ainda encarar show e vibrar como se ainda tivesse vinte anos, na verdade, eu ainda tenho vinte anos....

6 comments:

  1. Já dizia os sábios da Vila:

    "E você é tão jovem quanto sente
    Pode apostar, é jovem pra valer!
    E velho é quem perde a pureza
    E também é quem deixa de aprender!

    Se você é jovem ainda, jovem ainda..."

    Grande clássico da Música Pouplar Mexicana! XD

    ReplyDelete
  2. acho que a gente tem que fazer o que sente vontade,independente da idade,eu tambem adoro ler gibis,ir aos shows e ficar me esguelando no meio do publico,pode ter uma pirraiada de 12 anos que nao to nem ai,hahaha...
    so nao quero ir no cinema agora assistir eclipse pq eu que nao vou aguentar a galeria aos gritos.
    :D
    beijaooo.

    ReplyDelete
  3. O que importa é fazer aquilo que se gosta, independente da idade! Acho que isso tem mais a ver com a mente do que com o corpo e a idade mesmo!

    ReplyDelete
  4. Não vi a novela. É daí que surgiu a expressão ara foo? Ela é tão bonita, não?
    Obrigada pelas felicitações, vc é sempre muito fofa. Adoro ter vc como amiga.
    beijos,
    Elisa

    ReplyDelete
  5. Felipe, essa musica ja diz tudo. Eu não sabia que era mexicana! E é verdade: se perdermos a pureza e deixarmos de aprender algo novo, aí sim o rotulo de velho e ultrapassado é posto!

    Andreia, se me chamarem pra assistir Shrek e Toy Story eu vou sem pestanejar! E dane-se se eu estiver no meio da molecada no cinema. Uai, quando fui assistir "Up", tinha mais gente da minha idade do que criança. E olha que fui na sessao da tarde... Quanto aos shows, como nunca aparento mesmo a idade que eu tenho, então tá: me esgoelei nos tres shows do Masaharu, me esgoelei no show do Franz Ferdinand, agora vou eu me esgoelar no show do Smap no Tokyo Dome, me aguardem. Se eu sobreviver depois.
    Beijao!

    Desabafando, quem me conhece, ninguem acredita mesmo que eu consigo ainda lembrar de muita coisa, acompanhar muita coisa e ainda fazer tanta coisa... Se bem que ultimamente estou entre trabalho-kinguio-casa. Numa hora em que estou séria, pensando no futuro, algumas horas depois lá estou eu dentro do trem lendo alguns mangás... rs
    Beijao!

    Elisa, que é isso! Merece mais rs
    A novela é essa mesmo, que logo o termo "arafoo" virou verbete no dicionario anual. A Yuki Amami antes de ser atriz, era do grupo famoso Takarazuka, fazia papéis masculinos. Acho que foi esta novela que impulsionou a carreira dela, se bem que teve depois "Boss" e agora "Gold". Apesar de ela ser conhecida no comercial do isotonico Dakara...
    Beijao!!!

    ReplyDelete
  6. Quero chegar aos 40 como vc rs... A diferença que acho que até lá não sei se encontrarei um "kinguio" pra mim rs... Enfim, idade é uma coisa que está realmente no espírito e claro, as piadas internas são nós mesmo zuando de nós mesmas, mas o bom de ser descendente de japas é isso mesmo de pele, aparentamos menos idade do que temos e podemos disfarçar por um bom tempo. Tenho amigas que estudaram comigo que vejo fotos no Orkut que parece a calçada da fama, cheio de marcas ahahahhaha... e somos lisinhas e joviais rs... E dai que eu tenho 30 anos e pulo na máquina de dança? Sou feliz assim rs...

    Kisu!

    ReplyDelete