Sunday, July 18, 2010

Mais Pílulas de Papo Furado para pôr em Pauta em uma Mesa de Bar quando todos os assuntos se esgotaram...



Amados leitores e leitoras, depois desta Copa que foi um festival de erros, cartões, aquela maledeta corneta atrapalhando a torcida, os jogadoes e a paciência de quem prefere torcer de forma tradicional, vamos voltar a vida normal porque a fila anda.

Pouca gente sabe, mas usar música dos Beatles para ser trilha sonora ou background music de algum comercial, exige muita paciência devido a direitos autorais. Outros artistas interpretando, tudo bem (tal como aconteceu no filme "I Am Sam", por exemplo). No comercial da NTT Communications, de 2007, usaram a cover de "Across the Universe"; recentemente, no comercial da cerveja Kirin, ouve-se "Ob-la-di, Ob-la-da", mas como toca bem ao fundo mesmo e muito rápido, não sei se é realmente a versão original ou cover. Bem, onde quero chegar?

Muitos devem ter ouvido falar de Haruki Murakami, famoso escritor japonês, cujos livros retrata o lado crítico da vida japonesa, quase ganhou o prêmio Nobel de Literatura. Um de seus livros foi o mais traduzido - "Norwegian Wood", que retrata as angústias e dúvidas da vida de um jovem no Japão dos anos 60. O título da obra é nome de uma das músicas dos Beatles, que é uma das preferidas do protagonista. (Por sinal, Murakami costuma basear suas obras em nome de músicas).

Ao passar para a telona, eis que surgiu o impasse: como o nome do livro e do filme foi inteiramente baseado na música dos Beatles, o diretor Tran Ahn Hung insistiu a Apple Records (que detem os direitos das músicas) que deixasse usar a música original como trilha incidental do filme. Depois de muita negociação e alegando que a obra de Murakami teve grande reconhecimento mundial (e parece que um dos responsáveis da Apple era muito fã das obras de Murakami), o filme chega às telas em 11 de dezembro deste ano com a música original. No elenco, Kenichi Matsuyama (recente está no comercial da NTT Docomo) e Rinko Kikuchi (que estava no filme "Babel").





Repercurssão do filme no dia 14 de julho, pelo noticiário da Nippon TV.

************************************************************************
Se era para engordar mais o cofrinho, então avisa! Tudo bem, a única coisa que tenho da Apple (não confundam com a gravadora antiga dos Beatles), é um iPod de segunda geração, e quebra o maior galho pra mim (isso porque ganhei). Mas acompanho sobre o produto pois não tenho nem como sair incólume, pois a maioria dos meus colegas de trabalho possuem o iPhone, o iPod e se for o iPad, bem, estão esperando até hoje.

Quando saiu o iPhone 4G, deu problema na recepção de antena. Bem, isso qualquer aparelho celular, dependendo de onde estiver, o sinal pode ser muito bom como pode ser ruim pacas. (Só pra constar: o meu, quando chega na estação de Gotanda e até Ebisu, o sinal desaparece. Portanto, se ligarem pra mim e der sinal de fora de área, ou estou num túnel ou é que deve estar perdido no fundo da bolsa mesmo) A solução? Capas. Sério, está aqui. Mas se não resolver, sua antena receptora garantida ou seu dinheiro de volta...

************************************************************************
Não ia falar, mas não tem como evitar. Não sei nos outros lugares do mundo, como Argentina, Inglaterra, Alemanha, enfim, mas no Brasil, os jogadores ou são recebidos com pedras ou com pedras quando perdem uma peleja, aqui a coisa é bem diferente. Certo que a Seleção Japonesa, se conseguiu ser um dos dezesseis melhores foi lucro, apesar da campanha pré Copa ter sido desastrosa, ao menos foram recepcionados com aplausos, coletiva de imprensa no hotel do aeroporto e muita descontração depois.

Keisuke Honda, que foi quem marcou mais gols para a seleção durante a Copa, está sendo sondado até pelo Barcelona (atualmente joga para um time da Rússia sem grande expressividade). Yuto Nagatomo recentemente foi convidado para fazer comercial da empresa Lotte junto com a atriz Maki Horikita. Se bem que antes disso, Yuji Nakazawa fazia comercial dos correios e Tulio Tanaka da FujiFilm...

************************************************************************

Quem viu na minha barra de favoritos e atualizações e também que já mencionei, gosto de dois cartunistas argentinos - o Quino (autor de Mafalda) e Ricardo Liniers. Uma das tiras de Liniers que saiu recentemente, não tinha entendido a outra metade. Depois que lendo os noticiários via internet mesmo (infelizmente o Estadão nem tem como chegar em casa de forma impressa), é que eu entendi.
Sim, a Argentina aprovou o casamento entre homossexuais. O quadrinho abaixo foi alguns meses antes, cujos portenhos fizeram uma passeata para solicitar a aprovação no Congresso.
O importante é estar feliz com sua alma gêmea, não importa se for ou não do sexo oposto.

************************************************************************
O pessoal que me perdoe, mas certa vez eu disse que não gosto/não vou com a cara do Jin Akanishi, do sexteto KAT-TUN (eu prefito o Kazuya Kamenashi). Pois bem: realmente, a partir de agora o sexteto virou quinteto e vão ter que pensar como fazer com o nome do grupo, já que foi batizado com as iniciais dos sobrenomes de cada um. Explicando: quem lembra que no ano passado, Jin Akanishi começou a investir em carreira solo nos Isteites, o que meio que comprometeu o grupo nas atividades dentro e fora do Japão. Uma de suas últimas aparições como sexteto foi no finado programa "Cartoon Kat-Tun" que acabou em março.

Em 2007, ele tirou "licença" de seis meses para poder estudar nos Estados Unidos. Retornou ao grupo logo depois. Só que, desta vez, se caso falhasse na investida solo, não poderá mais retornar ao grupo, decisão feita pela agência no dia 16 de julho agora. Especulava-se até anteriormente que Akanishi seria um "membro ausente", que talvez pudesse voltar assim que acabasse os compromissos. Só que marcou as apresentações solo nos Estados Unidos na mesma época que o grupo já tinha os shows agendados aqui e em Taiwan.

Segundo a agência que administra o grupo, não será posto ninguém no lugar de Akanishi, o grupo vai continuar como quinteto mesmo e o nome não vai mudar, afinal o sobrenome de Kamenashi dá conta.

O pessoal "da minha época" vai lembrar o caso semelhante como Katsuyuki Mori, que saiu do grupo Smap em 1996 para se dedicar ao motociclismo (esporte que pratica até hoje). Detalhe: quando decidiu sair foi logo de imediato, pois teria que ter tempo e não estava conseguindo coincidir agenda de shows e treinos.

Pois é, Akanishi (mais conhecido pelos mais entusiastas, como Bakanishi): tenha muita sorte no estrangeiro, pois estará sendo uma ida sem previsão mesmo de retorno... pro grupo...

4 comments:

  1. Ri mto da tirinha inicial....rsrsrs...e não sabia disso das músicas dos beatles! Eu li td ta mas como não conheço os artistas daí acabo preferindo não opinar mto.

    ReplyDelete
  2. Aquela coisa, brasileiro não é patriota, se Brasil foi uma merda na Copa, são vaiados, taxados de piores jogadores do mundo devido seu desempenho na Copa... agora se ganha, é lembrado o resto da vida... Brasileiro que é brasileiro não é brasileiro nunca, essa é a verdade.

    Kisu!

    ReplyDelete
  3. Quanto aos jogadores da seleção japonesa, agora que vão começar a colher os frutos da surpreendente Copa do Mundo que fizeram.

    Honda Keisuke (e não Daisuke) está sendo disputado por vários times grandes, incluindo aí o Milan. Os russos do CSKA de Moscou vão valorizar (e muito) o passe dele. Nagatomo Yuto fechou com o Cesena, recém-promovido para a primeira divisão do campeonato italiano.

    ReplyDelete
  4. Desabafando, os quadrinhos da Clara Gomes são fofos de ler e ver. Não lembro onde foi que li pela primeira vez... Sobre direitos autorais, a Apple só liberou para o filme porque um dos diretores era fã dos livros de Haruki Murakami. Li "Norwegian Wood" (versão em inglês mesmo) e vale a pena.
    Beijao!

    Bah, é verdade: da mesma forma que os compatriotas colocam os jogadores lá em cima se ganha uma Copa, se perdem botam na lama... Apesar de muita gente ter criticado o desempenho da Nova Zelandia por não ter aqueeeele futebol, ao menos voltaram como heróis, assim como os uruguaios que ficaram em 4o. lugar.
    Como foi a repercurssão dos jogadores aí?
    Beijao!

    MP Kouhaku, já corrigi, obrigada. Keisuke Honda está sendo sondado, ainda mais depois da Copa e sua performance. Nagatomo vi o discurso dele no Cessna. Como disse: mesmo não tendo tido uma boa campanha pre-Copa, os jogadores voltaram ovacionados e todo mundo na coletiva de imprensa, com direito a piadinhas e muita risada. Algo que não sei se no Brasil foi desta forma (no Uruguai, voltaram como vencedores, assim como na Nova Zelandia...)

    ReplyDelete