Sunday, February 27, 2011

Motomachi, Yokohama


Motomachi, um pequeno bairro da cidade de Yokohama, fica próximo ao Yokohama Stadium (berço do time de beisebol Yokohama Bay Stars e volta e meia é palco para grandes concertos musicais), ao Yamashita Park (prometo que farei um artigo sobre esse parque que é enorme) e ao Chinatown (bairro chinês, outro que preciso dar uma visitada mais detalhada, pois só passei perto). Compreende uma rua principal contendo muitas lojas de roupas e acessórios da marca da própria cidade e de outras mais famosas, restaurantes, bistros e cafeterias (inclui também as conhecidas Starbucks Coffee, Doutor Cafe e Excelsior Cafe). Mas o charme deste bairro seria a rua principal e suas adjacências.
Logo na saída da estação de Ishikawa-cho (linha da JR, Negishi-Keihin Tohoku Line), a placa para não ter erro.
O bairro, situado entre Yamate (estação vizinha a de Ishikawa-cho) e Yamashita (onde fica o parque), até 1859 era conhecido como uma vila de pescadores. Depois da abertura dos portos para empreendimentos estrangeiros, em 1859, Motomachi passou a abrigar também muitos estrangeiros de vários países, o que houve aumento de abertura de lojas de influência ocidental, como padarias, cafeterias e lojas de roupas, algo que demorou em outros lugares do Japão. Uma das padarias mais conceituadas, aberta nos anos 1960, é o Madame Pompadour Bakery (conhecido pelos seus pães e doces elaborados, estilo alemão, mas de preços bem acessíveis). Nakaya's, uma pequena loja também em Motomachi, é conhecida por vender produtos alimentícios importados, especialmente europeus e geléias vindo da antiga Tchecoeslováquia, sem falar da grande variedade de vinhos e licores. E a preços acessíveis, se conseguir ir na época do evento "Motomachi Charming Sale", os preços ficam mais baratos.
O "Arco da Fênix", escultura de aço indicando onde começa (ou termina) a Motomachi Shopping Street, esta foto é de quem vem da estação de Ishikawa-cho, pois quem vem da estação de Motomachi-Chuukagai (linha Toyoko-Minato Mirai), também tem outro igualzinho (foto à esquerda). Uma das casas de chá existentes em Motomachi Shopping Street (foto à direita).

Motomachi Shopping Street, a rua principal do bairro, é mundialmente conhecida pelas cinco quadras repletas de lojas, restaurantes, bistros e cafeterias. As lojas de roupas e acessórios são bem ao estilo ocidental que foi implantado assim que o Porto de Yokohama foi aberto. Existem três marcas que são a tradição de Yokohama - o "hamatora" (Yokohama toradijionaru, lido em forma japonesa) - como os artefatos de couro Kitamura, calçados Mihama e roupas Fukuzou. Tanto que nas placas, fazem questão de informar que são de Motomachi.

Banco situado na calçada de Motomachi Street,
o símbolo de Motomachi presente também.
Motomachi Shopping Street, ao cair da tarde. Se aumentar
a foto, ao lado esquerdo, na placa escrito em verde,
a loja tradicional em produtos importados, Nakaya.
Em eventos, Motomachi Shopping Street costuma fechar a rua principal para passagem de pedestres, no horário das 11 da manhã até 7 da noite. O que pode-se fazer as compras, ver as lojas e aproveitar as adjacências do bairro tranquilamente, pois a rua é estreita e fica impossível andar na calçada nestes dias. O Motomachi Charming Sale, fazem a cada estação do ano, dura uma semana e consegue descontos incríveis. O lado bom dessas lojas geralmente são roupas que podem-se usar quase o ano todo que não saem de moda (normalmente, a moda de Yokohama é baseada nas cores marinhas, como vermelho, branco e azul, fáceis de serem combinadas). Agora, se vai encontrar do seu tamanho, bem... Aconselho ir na época do Charming Sale pois encontra-se muita coisa boa, bonita e barata, sem problemas. E sem estresse, pois pode andar no meio da rua nestes dias, como disse, a rua é fechada para passagem de veículos (exceto cargas) para dar preferência aos consumidores e turistas. Quem gosta também de cosméticos, encontrei uma lojinha bem minúscula bem no centro de Motomachi com preços bem baixos mesmo! E cosméticos de grandes marcas, bem como perfumes variados (Nota da autora: não resisti - acabei comprando dois perfumes da Calvin Klein - Eternity Moment 100 ml e o lançamento Beauty 50 ml - pelo preço de um somente e no tamanho normal!).


Quando vi algumas iluminações em Motomachi Shopping Street, eu pensei que o Natal ainda não tinha acabado para eles, pois logo no Arco da Fênix, já tinha um enorme pingente (a foto que abre o post, fotografei logo na hora de ir embora, sete da noite), enfeitado. E ao andar pela rua principal, vi outros enfeites, como os postes de iluminação e algumas armações feitas em formas de cornucópias, lembrando árvores de Natal, depois que fui lembrar que a iluminação fazia parte desde o Evento de Natal e também o Charming Sale seria pelos 50 anos do evento das vendas.

Em quase os cruzamentos de Motomachi Shopping Street, possuem esses portais com a inicial estilizada, o símbolo do bairro. A diferença seria a iluminação. Perdão, eu tirei no final da tarde, por isso não dá pra ver a iluminação completa (isso porque minha câmera raramente colabora).



Natal em pleno fevereiro?! Digamos que Motomachi resolveu aproveitar o evento de Natal e prolongar para o 50aniversário do evento do Charming Sale, que fazem a cada virada de estação do ano. O da esquerda, fica bem em frente ao Yokohama Ginko e o da direita, foi em uma das adjacências de Motomachi.



Aproveitando também e dar uma ida ao templo Itsujima, que fica em uma das ruas de Motomachi. Pena que a hora que fui já estava fechado. Tradição oriental num bairro tido como "ocidentalizado".

Chinatown ou Chuukagai, fica vizinho a Motomachi (basta atravessar a ponte), mas como eu fui meio tarde para o bairro, Chinatown ficará para uma próxima visita.

Para chegar:
1) Via Japan Railway (JR): linha Negishi (faixa verde) ou linha Keihin Tohoku (faixa azul), descer na estação de Ishikawa-cho. Tem duas saídas, o de Chuukagai ou Motomachi. Fica a critério do visitante onde quer ir.
2) Via Toyoko Line/Minato Mirai Line (Tokyu): estação Motomachi-Chuukagai (se for pela saída 5, era para o antigo prédio da Imigração, mas dá pra chegar em Motomachi, atravessando a ponte, mas aconselho olhar as placas indicativas, estão em inglês também. Também pode ir ao Yamashita Park por esta saída, pois fica três quadras abaixo da rodovia expressa).


Site oficial de Motomachi Shopping Street, com lojas e eventos: http://www.motomachi.or.jp/html/index.html

Fotos: todas elas milagrosamente tiradas pela autora, cuja câmera resolveu colaborar na foto de abertura (pois toda vez que fotografo algo à noite, sai toda distorcida e pelo celular não dá por falta de zoom).


O título do post tive que acrescentar, sim, que fica em Yokohama porque em Kobe também tem um bairro com o mesmo nome e mesmo ideograma - 元町 - que significa "cidade de origem", mas o primeiro ideograma pode ser visto como 元日 ou "Ano Novo".

13 comments:

  1. Ola Kiyomi
    O visual do teu sítio (pobre mas bem limpinho he he he)
    está bem bonito.
    A forma como postou as fotos e colocou os textos, parece uma revista de primeira.
    Voce daria uma excelente diagramadora (é essa profissão? não sei).
    Adorei ficar olhando e lendo...

    Nozomi Yuntaku

    ReplyDelete
  2. Olha só, acho que eu fui à Motomachi, não me lembro, sinceramente rs... deveria ter visto tudo isso, devo estar lesada rs... adorei as fotos... gosto de posts com fotos do Nihon pq assim eu posso matar as saudades que sinto... E passeios sempre são bons...

    Kisu!

    ReplyDelete
  3. Ola Kiyomi
    Escrevi no comentário anterior
    uma frase atribuída a vc anteriormente (pobre mas bem limpinho)...
    E não é a minha opinião,tá?
    Só lembrei..
    Espero que não tenha havido mal entendido...
    Nozomi - yuntaku

    ReplyDelete
  4. Fui pra Yokohama só uma vez, pra conhecer o Minato Mirai e o China Town. Tenho muita vontade de voltar, mas tenho uma dificuldade enorme de convencer meu marido a passeios que levem mais de 1 hora pra chegar >.<

    Adaorei as fotos ^^

    Beijos!!!

    ReplyDelete
  5. Oi Nozomi! Na verdade, eu fiz um trabalho temporario em jornal mas ainda no Brasil, quando eu era mais nova (cof cof cof), mas eu tento fazer os posts e fotos de forma que não cansem, sabe? Aos poucos vou aprendendo.
    Que é isso, a frase que sempre uso "pobre mas limpinho sitio" é uma forma que eu digo porque meu blog não é cheio de enfeites, pisca-pisca nem outros gadgets (o relogio foi inevitavel, eu sei).
    Beijao!!

    ReplyDelete
  6. Bah, se foi a Motomachi, o que voce deve lembrar é da rua principal, estreitinha e com uma loja ao lado da outra. Ou lembrar de Chinatown que fica ao lado.
    Acredite: em oito anos que moro aqui, era a SEGUNDA vez que eu andava o bairro todo, acredita? E olha que não é tão longe de casa (vou pra lugar mais longe ainda e nao tenho preguiça, ve se pode!)
    Que bom que gostou das fotos, pra matar as saudades do Nihon, quem sabe voce venha pra passear....
    Beijao!

    ReplyDelete
  7. Herika, e eu que estou ensaiando até hoje se pego o carro e vou até Gotenba quando pego dois dias de folga? E olha que pela Tomei é um pulo (se vou quase todo mes pra Odawara, ne...)
    Pra falar a verdade, ultimamente pra convencer o Roberto sair de casa e irmos um pouquinho mais longe está sendo um martírio...
    PS: Chinatown verei se vou no proximo yasumi, se melhorar do kafunshoo e se nao chover
    Beijos!!!

    ReplyDelete
  8. Olá Kiyomi! Até que enfim fotos dessa "great city" rs. Fiquei impressionada vendo essas fotos. Muito lindo! Fiquei morrendo de vontade de conhecer, agora mais do que antes.
    Bjuss

    ReplyDelete
  9. Oi Kiyomi, como vai?

    Que passeio mais rico, mais encantador... nem preciso dizer que fiquei ainda mais com saudades e desejos em estar aí! rs

    Quando estivemos em Yokohama, foi um passeio muito rápido, só lembro que fomos ao Landmark Tower e a Chinatown.

    Experimentamos um yakissoba em Chinatown que era horrível, a carne tinha gosto de fígado e o paladar nada a ver que estamos acostumados com o yakissoba do Brasil (não tinha shoyu nos ingredientes). A vista do Landmark é incrível, nunca mais irei esquecer aquele skyline incrível que dava para ver o estádio, a roda gigante, a ponte...

    Foi um passeio curto, mas inesquecível!!! rs

    Adorei o post!

    Bjão

    ReplyDelete
  10. Oi Cacá! Essa parte de Yokohama, se nao me falha a memória, é cena da novela "Tatta Hitotsu no Koi". Aliás, muitos doramas e filmes passam em algum ponto de Yokohama. O filme que assisti, "Boku to Tsuma...", também foi filmado aqui!
    Aos poucos vou mostrando o que a cidade oferece rs
    Beijao!

    ReplyDelete
  11. Denise, acredite que ate hoje nao subi no ultimo andar do Landmark Tower e nunca foi falta de tempo nem dinheiro? Foi falta de vergonha na cara mesmo!!!
    Eh... faltou a parte gastronomica de Motomachi, mas a maioria seriam cafeterias e padarias. Mas o Madame Pompadour e o Vie de France são imbatíveis pra mim (perdem pra Andersen no quesito promoção - todo dia 15, a cada 630 ienes, ganha um brinde e dos bons fora juntar selos pra tentar trocar por algum item do catalogo deles).
    Chinatown tambem preciso dar uma espiada. Acho que o yakisoba depende do lugar e quem faz. Mas eu queria experimentar o frango xadrez e o gomoku deles. E o charran tambem...
    Se eu voltar pra Motomachi, ao menos uma passada em Chinatown, vai ter!
    Beijao!

    ReplyDelete
  12. Olá Kiyomi,
    Você e o Alexandre estão fazendo inveja em nós jein! Ele com os maravilhosos pães do JP e você com Motomachi!

    Eu e a Denise gostamos bastante desse bairro. No dia que fomos andamos bastante. Chegamos bem cedo e descemos em Minato Mirai. Passeamos um pouco e fomos para Chinatown almoçar e logo depois para Motomachi. Gastamos a sola do tênis por quase todo bairro e na volta paramos no Landmark Tower onde ficamos até a noite...chegamos em casa acabados mas valeu muito a pena.

    Pode ter certeza que se for ao JP novamente vou lá de novo!

    Abraço,
    Carlos

    ReplyDelete
  13. Mais um local anotado para visitar.

    ReplyDelete