Thursday, February 03, 2011

Sessão Pipoca: "Space Battleship Yamato" (The Movie)


Tinha falado brevemente do filme aqui!




O ano é 2199, e o planeta Terra está sob uma nuvem radioativa dos extraterrestres mais conhecidos como Gamilas por cinco anos. A população que sobreviveu, mora nos subterrâneos para escapar dos bombardeiros, mas a contaminação está lentamente se infiltrando para alcançar os terráqueos! A única esperança seria a tripulação do do encouraçado Yamato, que tem que ir ao planeta Iscandar, localizado na Grande Nuvem Magelanica para encontrar a arma que poderá salvar a Terra antes que seja tarde demais... (by Wikipedia)


Depois de quase um mês do filme ter estreiado nos cinemas em todo o Japão e em alguns países da Asia, finalmente consegui ir assistir ao tão esperado filme (para os mais fanáticos do animê). Não fui na estréia, dia 1 de dezembro porque, obviamente, era dia de semana e estava trabalhando. Fui deixando para que eu pudesse ir com mais tempo sobrando, leia-se na semana das férias do final de ano.
Cartaz promocional do filme Space Battleship Yamato, com alguns dos personagens e cenas do filme
Vou apanhar da metade de muita gente, mas confesso que nunca assisti ao animê mesmo quando passou na tevê quando a Rede Manchete ainda existia, nem mesmo dando uma espiadela na sala, pois meu irmão caçula era vidrado nesses animês (pra falar a verdade, acho que até hoje). Mas sei mais ou menos da história porque ter dois irmãos que viviam comprando revistas especializadas, aí ficava meio impossível não ler ao menos... Bem, voltando a realidade...

Contei o quanto foi difícil fazer esse filme em live action, pois certamente iria consumir muita grana (contando desde os efeitos especiais até o cafezinho servido). Já começa por se tratar de filme de ficção científica (e eu não sabia: é a primeira filme de ficção científica feito no Japão. Ah, Godzilla e Ultraseven seriam outra categoria, por favor?), então imaginem o quanto de efeitos especiais e computação gráfica foram utilizados. Ok, eu sei que vão me dizer que tem muito filme por aí que não precisa de taaaanta bagulhada assim, mas pra reproduzir o encouraçado Yamato (famoso na Segunda Guerra), e no espaço...

Na verdade, esse filme antes de iniciarem as filmagens já estava dando no que falar. Imaginem durante e quase no final. Motivos, bem, teriam de sobra:

Os personagens principais - para os
papéis de Susumu Kodai, Yuki Mori e
Juzo Okita, respectivamente foram
Takuya Kimura, Meisa Kuroki e
Tsutomu Yamazaki
- Seria o primeiro filme de ficção científica produzido no Japão;
- O projeto tinha sido iniciado em 2005, mas foi só na metade do ano de 2009 que foi confirmado que as filmagens já iriam começar;
- Quando o elenco foi escalado, deu no que falar. Até o fato de terem escalado Takuya Kimura para protagonista (o Susumu Kodai), Shinichi Tsutsumi, Toshiro Yanagiba e Takayuki Nishida, não causou tanta celeuma, mas o que deu muito mais pano pra manga pra muita fofoca foi a notícia de que, quem faria um dos papéis principais (a Yuki Mori, uma das heroínas) era a Erika Sawajiri. Era a chance dela se redimir dos barracos que aprontou, mas como continuou a faltar com os compromissos da agência, foi cortada e no seu lugar foi a Meisa Kuroki.
- O filme já estava quase pronto quando teve o fenômeno do filme "Avatar", em 3-D e tudo mais que fosse pra literalmente saltar aos olhos. E como "Avatar" fez sucesso com esse tipo de filmagem, diz a lenda que Kimura queria que o filme Yamato fosse também em 3-D, que ele bancava o orçamento (Eba! Não quer bancar as minhas contas também?), mas como o prazo já estava estourando, resolveu deixar como estava mesmo.
- Os puristas vão perdoar, mas existem algumas pequenas diferenças entre o anime e o filme - a música original toca de forma instrumental em alguns trechos; os personagens Dr. Sado e o navegador Aihara, no anime eram personagens masculinos, mas no filme foram interpretados pelas atrizes Reiko Takashima e Maiko, respectivamente. Mas assim como no anime, no filme a Dra. Sado adora um goró e tem um gato de estimação.
- "Love Lives", do vocalista do Aerosmith, Steven Tyler, foi composta especialmente para o filme a pedido de Kimura, grande fã do grupo.
- Um pequeno trailer do filme foi passado no Johnny's Countdown em 2009, como sponsor do evento.
- Eu havia mencionado sobre um episódio em que Takuya Kimura passou 3 dias e 4 noites numa dieta de tomate, com tomate e mais tomate sobre tomate, feito na virada do ano de 2009-2010. E o despertador que a produção deixou no apertamento tocava a música tema do anime... (só que ao invés de falar "Yamato", fez um trocadilho infame pra "Tomato")
Em 10 de janeiro de 2010, no especial "Smap Ganbarimasu! 2010", a chamada para o desafio de Takuya Kimura foi uma paródia em cima de um dos teasers para o filme, com o trocadilho de "Yamato" para "Tomato"
Bem, sobre minhas impressões do filme, vou falar a verdade: bom pra assistir, pra diversão mesmo. Esqueça o quanto foi gasto pra fazer; esqueça as diferenças entre o filme e o anime, senão não vai nem se divertir. Takuya Kimura dá conta do recado como Susumu Kodai, líder da operação da Yamato. Apesar que no comecinho há quem ache a personagem de Meisa muito arrogante (Mori, no anime, era a única protagonista mulher, portanto, sendo responsável pela unidade do Tigre Negro, tinha que manter a frieza), mas logo entende-se o motivo. Shinichi Tsutumi aparece mais nas lembranças (ele faz o papel do irmão mais velho de Susumu). O enredo eu mencionei logo no primeiro parágrafo, mas a forma que o enredo é conduzido é que traz a graça do filme.
Susumu Kodai e Yuki Mori, no começo se estranham pra caramba, mas depois... (foto do site fanboy.com)
Os efeitos especiais, feitos por computação gráfica, criaram uma atmosfera mais realista para o filme. Do tipo de filme que ninguém fica parado e as cenas de batalha espacial são emocionantes.

Não dá pra contar a história toda. O que eu aconselharia, é ainda tentar ver nos cinemas. Não quer gastar muito? Pode pegar o night show ou o late show, cujo ingresso sai - dependendo do cinema - até 20% mais barato. Se for casal, aconselho ir no dia 22 do mês (22= em japonês também lê-se "fufu" o que significa casal) que o ingresso sai por 1000 ienes. Se for mulher, dependendo do cinema, sai 1000 ienes toda quarta-feira (já conheci cinema que Lady's Day era na sexta-feira). Se for no dia 1 do mês, todos pagam 1000 ienes. Agora, se o filme saiu de cartaz, espere sair em DVD...
Parte do elenco principal do filme durante a pré estreia em novembro de 2010
Antes de assistir ao filme, garanta a pipoca, bebida e lenços de papel. Vai ter cena que os mais sensíveis choram (especialmente as Kimura fans), então se preparem.

Space Battleship Yamato (Japão, 2010). Baseado no mangá e anime "Uchyu Senkan Yamato", escrito e produzido por Leiji Matsumoto. Direção: Takashi Yamazaki. Elenco: Takuya Kimura (Susumu Kodai), Meisa Kuroki (Yuki Mori), Toshiro Yanagiba (Shiro Sanada), Naoto Ogata (Daisuke Shima), Shinichi Tsutsumi (Mamoru Kodai), Reiko Takashima (Dr. Sado), Toshiyuki Nishida (Hikozaemon Tokugawa), Hiroyuki Ikeuchi (Hajime Saito), Maiko Skorick (Aihara), Takumi Saito (Akira Yamamoto), Tsutomu Yamazaki (Juzo Okita).


Fotos: via seogugol mesmo.


(Texto dedicado especialmente - depois de tanto me cobrarem para que eu falasse sobre o filme caso eu fosse assistir - à Cacá, do blog The Doramas e à Fabiana Yoko (Kimura fan addicted) do blog Yoko e seu Mundo Multicolor e fora mais gente...)


Somente mais um comunicado... Ocasionalmente, estarei também falando sobre j-doramas no PORTAL NIPPON (www.portalnippon.com), quarta-feira já tem postagem nova no site e sobre o significado da palavra j-dorama, seus tipos e porque faz sucesso também no exterior. Sem falar que o Portal também traz notícias do Brasil, Japão e Mundo.

8 comments:

  1. Gostei bastante do artigo.

    Vou postar o link na comunidade no Orkut da série Yamato (comunidade: "Patrulha Estelar")

    ReplyDelete
  2. Ultraman e Godzilla entram na gloriosa categoria tokusatsu! =DDD

    Hehehe!

    O que mais eu gosto de ver nessas adaptações japonesas (já dei uma espiada em Casshern também) é a preocupação em manter a fidelidade com a aparência dos personagens.

    Gosto de ver que lá não muito isso de, "essa roupa ficaria ridícula em filme", como os americanos fizeram com X-Men, que resultou na xoxíssima roupa preta.

    ReplyDelete
  3. DIO, obrigada pela visita! Apesar do texto não ser laaaaaaaa aquelas coisas, fico contente por ter gostado. Algumas partes mantiveram fiel ao anime original, como os uniformes, a nave e o interior. Espero que o filme chegue ao Brasil.

    ReplyDelete
  4. Oi Felipe! Eh que tem muita gente que acha que Godzilla, Ultraman, Ultraseven também seriam filmes de ficção científica. Mas Yamato foi bem diferente, investiram pesado mesmo, pois nunca iriam imaginar fazer um live action.
    Algumas partes foram fiéis, sim - o uniforme é o mesmo (só a parte de cima), o interior da nave idem. Esqueci de reforçar que, o motivo dos personagens Aihara e Dr Sado terem sido atrizes (Maiko e Reiko Takashima) é para que as mulheres não achem que o filme seria muito machista. Mas a doutora ficou fiel ao do anime: adora uns goró e tem um gatinho (ou gatinha, sei la).
    "Cassheen", confesso, nao assisti. Um amigo meu que gostava do anime, detestou o live action.
    Na real: não sou muito fã de filmes de ficção científica, mas semana que vem agendei uma ida ao cinema pra assistir GANTZ...

    ReplyDelete
  5. Eu fui ver o filme com o marido que adorava o manga, o anime, enfim... Achei bom, só não me conformei com o fim. Marido disse que não acabava assim.!! E aquela Erica é bem mais bonita que essa Kuroki, não acha?

    ReplyDelete
  6. Oi Elisa!!! Hisashiburi!
    Como eu não tinha lido o mangá nem assisti ao anime, nem posso falar como era o final mesmo. Bem que o Kimura disse na entrevista que não queria que ninguém chorasse no filme, principalmente no final.
    Eu gostava da Sawajiri até "Taiyo no Uta", mas quando eu a vi ao vivo no show do Masaharu, não me agradou muito o jeito dela com a platéia... Não sei bem dizer, mas sabe quando nao deu aquele ar de simpatia? Então...
    A Meisa mais divertida foi no dorama "1 Pound no Fukuin", em que ela era a freira que tentava conter o Kamenashi de comer muito haha
    Beijao!!

    ReplyDelete
  7. Olá Kiyomi!

    Também nunca vi o animê, mas de tanto o pessoal falar, fiquei curiosa. Deve ser fascinante assistir o longa no telão do cinema. Já pensou se ele fosse em 3D então? Aí sim não teria pra ninguém!

    Fiquei surpresa ao ler que este foi o primeiro filme de ficção científica produzido no Japão. Ah, e desculpe pela cobrança (excessiva) rs... Quando soube que você assistiu o longa, foi inevitável rs.

    Outros filmes que estou morrendo de curiosidade são “BECK” e “Kimi ni Todoke”. Esses realmente quero ver. Espero que alguém legende logo. Se não me engano, você comentou que estão mesmo divulgando o DVD de “BECK”. Já “Kimi ni Todoke” me parece que saíra em março.

    Enfim, mas adorei seu post, principalmente sobre as curiosidades dos atores envolvidos na produção.

    Bjuss

    ReplyDelete
  8. Oi Cacá! BECK era pra eu ter ido no ano passado, mas minha agenda de trabalho estava meio entupida... E fui descobrir que existia o bendito do night show/late show (sessão depois das nove da noite) quando fui assistir "13 Assassins". O DVD foi lançado ontem, o do BECK, tanto que em Shibuya fizeram uma propaganda massiva - espero amanhã eu conseguir tirar fotos (se eu não esquecer a câmera, pois pelo celular fica meio dificil na estação, pois é muita gente indo e vindo).
    Realmente, se Yamato saisse em 3-D ia ser de encher os olhos. Se já no normal foi impactante...
    hahahaha imagina a cobrança: eu tinha ido no final de dezembro e como tenho tanta postagem a fazer, estou fazendo aos poucos!
    Beijao!

    PS: Kimi no todoke, o anime, passa toda quarta-feira bem noitao aqui. Preciso ver o DVD quando sair...

    ReplyDelete