Saturday, March 19, 2011

O Dia em que Tudo Parou - Uma Semana Depois

Depois do dia 11 de março, muitas reviravoltas, confusões, mal entendidos e felizmente muita solidariedade. Não está sendo fácil esquecer a data, claro, vai levar tempo, mas não podemos ficar eternamente em depressão porque ao nosso redor mudou muita coisa. Imagine para quem está em Tohoku (nordeste do Japão), onde as áreas foram mais atingidas.

Nessa uma semana aconteceu de tudo um pouco, desde trens com horários reduzidos e economia de energia, passando por tantos boatos de vítimas, tsunami e radiação. Boatos de que tudo estaria em ruínas, que gente famosa morreu... E estamos tentando acalmar todos (desde amigos, familiares e população da comunidade e fora dela) para que não entrem em pânico, pois assim piora tudo, mas claro que é difícil, mas não impossível.

Agradecemos pelas palavras de apoio, recados no twitter, facebook e outras redes sociais. Agradecemos as ajudas mútuas seja de donativos seja de repassar (com fontes seguras) as informações para esclarecer melhor a situação que estamos. Embora eu more em Yokohama (mais de 300 km de onde foi o epicentro), aqui houve um abalo forte, chegou a danificar alguns prédios, mas felizmente sem maiores estragos (nem ficou submerso). Mas temos que informar e tranquilizar, esclarecer e levar mensagens de apoio e conforto para quem precisa.

Felizmente hoje estamos nos recuperando, aos poucos, e tentando voltar a vida normal. Mas solidariedade sempre existirá, seja ajudar em casa, seja no trabalho, seja no dia a dia. Economizar água, luz e gás; reciclar, reaproveitar; ser educado com outros... Através de pequenos gestos é que se faz um mundo melhor.

Só pedimos no momento muita cautela, paciência e calma. Se até mesmo os moradores das áreas atingidas estão mantendo a calma mesmo na fila para comida e bebida...

Eu também espero continuar mantendo contato e quem sabe conhecer pessoalmente as pessoas que a gente foi comunicando via twitter. Passando informações sobre procurar pessoas desaparecidas (felizmente até o momento, foram encontradas três pessoas que estavam na lista dos blogs lincados), repassando sobre campanhas (a dos cobertores foi um sucesso, TODOS ajudaram), divulgando entidades CONFIAVEIS para doações, desmentindo um monte de boatos... Quero manter contato com essas pessoas mesmo depois do ocorrido, afinal, estamos todos juntos (embora separados geograficamente) e quero trocar muitas idéias, desde modo de vida até receita de bolo. Ué, porque não?

Foi através do blog que conheci muita gente legal, poucos pessoalmente, mas aos poucos vou conhecendo. No twitter, conheci muito mais gente esclarecida, consciente, trabalhadora, batalhadora, incansável e não mede tempo nem esforços para trazer informação para muita gente que NECESSITA para poder viver cada vez melhor. Bem, no FB, eu mantenho contato com pessoas que já conheço, pois o outro eu entro uma vez por dia por causa da comunidade do SMAP (*apanha*) e fiz amizade com quatro meninas de lá (duas conheci pessoalmente).

Esta semana estou de folga a pedido da firrrrrma, mas semana que vem volto ao ritmo normal. Pode ser que no twitter eu apareça muito pouco pois onde trabalho não tenho nem coragem de ficar acessando o aplicativo nem pelo celular, só dentro do trem na ida e volta do trabalho. Mas claro que estarei acompanhando durante os intervalos. O sítio estarei atualizando na medida do possível, e voltando aos poucos aquela programação maluca de sempre e espero voltar com aquelas resenhas doidas dos j-doramas que assisto, tanto aqui como no Portal Nippon. Por enquanto, a prioridade é informar e conscientizar os leitores sobre o ocorrido.

Apesar de um tremor ou outro (aqui ao menos sinto um por dia, diferente nos primeiros dias que eram a cada    hora), estamos bem, voltando a normalidade. O importante, como minha mãe sempre faz questão de dizer: se tiver saúde, é o que importa para trabalhar e recuperar o que perdeu. Carro, casa, objetos, a gente compra depois, mas saúde e vida dinheiro algum vai poder comprar se perder.

Para todos os blogueiros e twitteiros do Brasil, Japão e outros países que nos acompanham, apoiam e informam. Mesmo depois da situação estiver nos eixos, jamais perderemos o contato.

7 comments:

  1. Parabéns por este post. Ele está na medida certa para os dias de hoje. Pede calma, pede para as pessoas não entrarem em pânico. Fala que apesar das dificuldades, precisamos pensar no próximo, reciclar, ajudar. É isso mesmo. Bola pra frente mas com muita consciência.

    Obrigada pela visita, fiquei muito contente.

    beijos,
    Elisa

    ReplyDelete
  2. Kiyomi,
    Há pouco tempo atras, fiz um post falando sobre mudanças na minha vida, que me deixariam ausente da blogosfera.
    Preferi não comentar até que tudo estivess certo, porque na minha vida sempre foi assim, planejo, planejo e no fim, tudo fica suspenso.
    Aí resolvi guardar esse novo plano só para poucos.
    Mas infelizmente, ele vai ficar suspenso novamente....
    Tinha dado entrada no meu visto, que chegaria esse mês, e em Abril estaria de volta ao Japão.
    Estava ajeitando tudo por aqui, pois meus filhos ficariam aqui com minha sogra.
    Sabe que com todos esses acontecidos, uma parte minha ainda quer voltar para o japão?
    Queria voltar para ajudar o Japão a se reerguer.
    Mas também preciso pensar nos meus filhos, estou tão dividida, com incertezas, insegurança...mas com muita fé, e acreditando que o povo japones vai conseguir sair dessa.
    beijos e acho que vou voltar a twittar por causa de você..kkkkkk

    ReplyDelete
  3. Kiyomisan! tudo bem?

    Gostei do jeito que escreveu seus posts sobre o que passou nesses dias tão difíceis no Japão. É bom saber a verdade de quem passou por tudo aquilo. Cansei de ler e ver noticiários sobre a tragédia que pioram a verdade só para ter público. É revoltante!

    Achei seu blog no google quando pesquisava sobre a radiação em Yokohama. Não sei se você me responderia pelo blog mesmo, mas eu gostaria de fazer algumas perguntas.

    Vou viajar no começo de abril para Yokohama e fiquei um pouco preocupada ("um pouco" porque sei que a mídia exagera) quando eu vi que havia um pouco de radiação na cidade e na água de Tokyo. Gostaria de saber a veracidade disso tudo. O que os japoneses dizem sobre isso?

    Há falta de água e de alimentos nos supermercados e conveniências, mesmo? As lojas não estão abrindo normalmente?! Sei que está tendo racionamento de energia, mas até quando?

    Como você mora em Yokohama, eu ficaria muito feliz se pudesse me responder.

    Eu estou torcendo muito para que tudo se normalize o mais rápido possível! Tenho muitas esperanças que tudo dê certo!

    obrigada!

    Catherine

    ReplyDelete
  4. Oi Elisa! A gente tem que na medida do possivel se tranquilizar para que possamos tambem ter saude pra continuarmos vivendo e seguindo. Atraves de pequenos atos que eles se tornarão grandes, mesmo antes e depois do desastre.
    Arigatou Elisa, pela sexta-feira! Sempre é gratificante conversar contigo!!
    Beijao!

    ReplyDelete
  5. Fabiana, apesar dos acontecimentos, felizmente aos poucos estamos voltando a vida normal. Temos consciencia do que aconteceu, nao podemos deixar pra tras e esquecer, se ate agora o povo ja estava se conscientizando em quesito economia e prevenção, eles vao continuar com a conscientização.
    Realmente é dificil decidir como ficar como ir, mas respeitamos as decisões de cada pessoa, tem que ver o que é melhor para quem a gente ama.
    O pior passou, agora é levantar a cabeça e maos a obra!!
    Beijao!

    ReplyDelete
  6. Cathy, aqui em Yokohama, onde moro, por enquanto o rodizio de energia vigora, apesar do final de semana terem suspendido. Sobre nivel de radiação, aconselho obter mais informações nos sites:
    http://www.portalnippon.com/
    http://www1.folha.uol.com.br/mundo/891041-ha-mais-radiacao-no-es-que-em-toquio-diz-medico.shtml
    http://www.ldigames.com/blog/index.php?blog=1
    Alguns alimentos estao em falta, mas é temporario devido muita gente ter estocado e alguns terem enviado para as areas atingidas. Sem falar que alguns produtos necessitam vir dessas provincias.
    Quanto as lojas estarem fechando mais cedo, seria devido ao rodizio de economia de energia, mas estao funcionando normalmente.
    Portanto, pode vir pra cá sem medo algum! O ideal seria acompanhar esses sites que recomendo, pois sao pessoas que moram e vivem aqui.
    Qualquer duvida pode perguntar!
    Beijao!

    ReplyDelete
  7. Obrigada Kiyomi!

    agradeço por ter tirado todas as minhas dúvidas.

    Fico mais tranquila por ler seus comentários e os sites que me recomendou.

    Grande parte da mídia brasileira parece que só quer assustar e pôr medo nas pessoas. Uma revista br de grande circulação desta semana, por exemplo, disse que o caso Fukushima pode ser bem pior do que Chernobyl. Eles criticaram bastante os japoneses pela situação. Como se o brasil fosse um país perfeito.

    Enfim, temos que saber selecionar as informações e não acreditar em tudo que vemos.

    Muito obrigada pela ajuda!!
    Acompanharei sempre seu blog!
    Beijos! Catherine

    ReplyDelete