Monday, August 15, 2011

Tormenta?


Quando a gente tem a vida virada literalmente de pernas para o ar e depois aos poucos ter que juntar os pedaços, não tiro a razão de muita gente que passou por algo semelhante e disser para mim que "muitas vezes dói ter que juntar os pedaços, porque cada parte que se espalhou, é uma lembrança que temos e essa lembrança temos que guardar".

Ultimamente não tenho postado com aquela frequência e tampouco estou comentando nos outros blogs que costumo frequentar. Até mesmo minhas toupeirices no twitter estão em quantidade reduzida. Antes que pensem que virei antissocial ou perdi o juízo, na verdade estou passando por uma fase na minha vida em que eu tenho que dar um tempo em mim mesma e me auto analisar. Ver onde estou falhando, onde estão meus pontos fortes e ter que tirar o proveito máximo disso tudo.

Atualizo quando posso meu tumblr, onde tenho meus surtos de fã, algo que não posso fazer muito neste blog, pois tenho leitores de todos os lugares e imaginem eu postar uma foto do lindo, top one, quarenton mais vitaminado e amado da autora aqui Masaharu Fukuyama sem mais nem menos (exceto se for algo relacionado com ele)? Ou daquela famigerada revista que eu coloquei a capa no tumblr só pra não matar ninguém do coração?

Eu sei que muitos vão dizer "mas Kiyomi, o blog é seu e você faz o que entender", é verdade, mas eu tenho bom senso e amor próprio. Também tenho que pensar muito no que postar ou no que ultimamente vou comentar, porque, num dia em que estava no estágio de depressão momentânea somado com TPM, acabei descarregando mesmo. O que não é do meu feitio, nem da minha índole. E posso perder muita coisa nisso tudo.

Quando eu posto alguma coisa aqui, eu tenho que pensar no que vou transmitir aos leitores, pois quem dá combustivel para que este blog sobreviva, são os leitores e há quem me convença que seja o contrário! Tenho poucos? Meus comentários nunca passam de 30 dependendo do post? Não ligo, pois sempre prezo pela qualidade do que pela quantidade. De nada adianta eu ter milhões de comentários se 90% são de detratores de toda espécie. Por isso que mantenho leitores fiéis, por hora. E os poucos que me visitam e comentam, são aqueles que por milagre que seja gostam do que eu tento transmitir. Por mais que eu tenha um ou outro post meio reflexivo (pra não dizer "estágio de tristeza"), ou alguns de pura fandomice, felizmente são pessoas maduras. E que compartilham a mesma loucura que a minha.

Confesso que tive que deletar comentários. Maldade de minha parte? Na real? Foi uma época em que muita gente aqui estava se recuperando do abalo do dia 11 de março, estava tentando mostrar para quem não sentiu o que eu e muita gente sentimos e que temos que tirar o pó da roupa e mãos a obra, veio um comentário - quilométrico por sinal - de um leitor que mais falava de tragédia, tragédia, tragédia. Pelo amor de Kamisama!! Eu e mais pessoas tentando mostrar a vontade de viver, de tocar a vida pra frente e recebo um comentário desses?! Depois falam que meu blog é depressivo e não sabem porquê. Eu nem lembro se respondi, mas acabei deletando, me perdoem, mas foi necessário. Ah, mas aí você entrou com ação de censura! E vocês queriam que eu fosse responsável por aumento de taxa de incidência de suicídios aqui se eu deixasse o comentário?! Eu sou a favor de liberdade de expressão, mas por favor, comentário que pode levar muito leitor ao suicídio...

No twitter obviamente a gente encontra de tudo um pouco, é verdade. Que passam sites legais, fotos engraçadas, informações valiosas ou divertidas... Eu falei que numa dessas, descobri o Design Festa e Festival Media Arts em Tóquio. E claro, gente muito legal, divertida e que compartilham muito mais que fotos e arquivos. Mas também tem gente na minha time line que vou te falar, muitas vezes pensei em dar unfollow (ou seja: deixar de acompanhar os recados desta pessoa) mas deixei quieto, pois tal pessoa pode estar ligada  a mim e a situação complica... Por isso que até na microblogagem estou pensando mil vezes em retrucar quando leio um tweet que não me agrade - aí eu caio no círculo vicioso do parágrafo anterior.

O que eu teria que fazer agora é esperar minha tempestade interna se acalmar, respirar fundo e fazer muitas coisas com calma, pois fazer as coisas no desespero poderá causar estragos violentos. E consertar depois, levará muito mais tempo do que imagina.

Ilustração: pesquisada nos sites Pixiv e deviart, do dorama "Maou". Sim, esse dorama vai merecer uma bela resenha logo em breve quanto menos se esperar. Também pode ser encontrada aqui.

10 comments:

  1. Notei mesmo q vc ta meio ausente, nao posso dizer nada pois eu tbm estou beeem ausente da twitterlandia. MAs acredito que esses momentos de instrospeccao sao importantes e muito proveitosos. Fica bem minha querida, como eu te disse, tudo esta certo e ficara bem logo!
    um beijo grande

    ReplyDelete
  2. Faz falta seus posts, é legal ler texto de gente que consegue ir colocando o que pensa em palavras (eu tenho dificuldade em fazer isso)!

    Seus tweets também estão fazendo falta, espero que você se sinta mais confortável para voltar a internetar logo ^^

    Ah, ainda estou com medo de ir para o inferno se assistir HanaKimi 2011, hahaha!

    Ah, e esse lance de ver uns tweets que a gente não concorda e querer retrucar é normal. O bom é relevar, eu acho. Porque muita gente desabafa o que está pensando na hora ali no Twitter e às vezes é coisa de momento e a pessoa só descarregou(o Twitter serve meio que como terapeuta às vezes XD).

    Abraço!

    ReplyDelete
  3. Kiyomi,
    só sei do que você está falando pq estou passando pelas mesmas coisas!
    Conflitos internos, eu diria!
    Coisas que só nós mesmas podemos fazer por nós!
    Eu twitto um pouco, posto no face, mas o caos está instalado aqui!
    Todo dia eu digo: Hoje eu vou blogar... Estava aqui agora mesmo tentando fazê-lo e até agora nada!
    Nesses momentos alguns não entendem e desaparecem, mas acho que é a seleção natural acontecendo!
    " Quem não suporta o meu pior, não merece meu melhor. "
    As pessoas precisam só ter um pouco de paciência e acreditar no nosso retorno triunfal!
    Um beijo e FIQUE BEM, MEU BEM!
    ^^

    ReplyDelete
  4. Oi Satie! Na verdade estou um pouco ausente no twitterlandia, mas não deixo de acompanhar na time line. Na verdade estou mesmo nessa fase de autoconhecimento e buscar no fundo a resposta para minhas perguntas. Felizmente aos poucos estou me ajeitando, e me procurando. No momento que eu dominar essa tormenta, certamente muitas coisas vão melhorar. E espero que seja a curto prazo!
    Beijão e arigatou pela força e sempre!!

    ReplyDelete
  5. Oi Felipe, tem horas que dá um bloqueio criativo feio que dói, fico pensando no que postar, no que escrever, para não postar besteira depois. Eh como eu falo... se é pra postar besteira, então nem posta. Meus surtos de fandomice eu mando ver no tumblr (se bem que vai encontrar um monte de fanart, reblogagens e pouco conteudo, mas fandomice é lá mesmo).
    So que no twitter eu estou mais contida em retrucar, nao por medo de levar unfollow, mas de ser muito mal interpretada. Se bem que o ponto principal do twitter é divulgar para seguidores e ir repessando são as ideias ou sites ou fotos para outras.
    Acho que pelo fato de meu tumblr estar vinculado ao twitter, ultimamente meus posts estao sendo repassados para muita gente. O que me anima e muito.
    Quanto ao HanaKimi 2011, vai arder no marmore do inferno se assistir e dizer que gostou! Lembre-se: tema sempre Maou! hohoho

    ReplyDelete
  6. PriAmelie, na verdade tem postagem que eu consigo ir pra frente porque minha tormenta interna nao interfere em alguns temas. O dificil é quando se trata de alguma postagem polêmica, aí eu tenho que me segurar.

    E é verdade - Quem não suporta o meu pior, não merece o meu melhor.

    Certamente essa tormenta interna somente será dominada se depender de nós mesmas. E a gente vai superar tudo isso, com certeza!!!

    Beijao!!

    ReplyDelete
  7. Olá Kiyomi!
    Acho que todo mundo passa por um momento conturbado em alguma época da vida...seja ele apenas uma tempestade interna ou uma crise existencial....

    São momentos que realmente precisamos parar um pouco e refletir sobre nós mesmos...

    Você ainda tem a serenidade de continuar postando no blog e ainda pensar em não colocar certas coisas para não desagradar alguns leitores.

    Espero que essa turbulência passe logo...

    Abs e boa semana,
    Carlos

    ReplyDelete
  8. Não passe vontade, unfollow já! HAHAHAHAHAHAHA =D

    Adorei a fanart do nosso Naruse. ♥

    Juntar os pedaços realmente dói, mas é necessário. Força Kiyomi-chan.

    ReplyDelete
  9. Carlos, é verdade: se eu ainda posto alguma coisa aqui, é porque o assunto é separado do que estou passando atualmente.

    Existem momentos que a gente precisa parar um pouco, pensar e tentar descobrir onde errou e onde estão seus pontos fortes para que possa melhor explorar.

    Na verdade, estou precisando desacelerar meu ritmo de vida e ser menos ansiosa. E isso tenho que fazer aos poucos.

    Por isso que estou meio ausente no twitter e em algumas redes sociais, pois ultimamente ando vendo alguns comentários que me deixam decepecionada - nao relacionados a mim, claro, mas a forma que conduzem o assunto, sabe?

    Mas logo essa tempestade interna vai ser dominada, espero.

    Abraços e beijao pra Denise!

    ReplyDelete
  10. Isa-chan, Naruse Ryo rules!
    Peguei para assistir de novo porque parei no quarto capitulo, resolvi torrentar tudo legendado e demorou quase dois meses. Obvio que tem muita coisa que se perde quando pára no meio, 'bora assistir de novo....

    Verdade: está sendo muito doloroso juntar os pedaços, mas essa dor a gente suporta - uma forma de que, cada pedaço recolhido, uma lembrança que se reativa. E hora pra refletir tambem.

    itsumo arigatou!

    ReplyDelete