Thursday, June 30, 2011

Enquete (Maluca): Que Ator (Japonês) Fica Melhor com Crianças?

Shingo Katori e Yuki Yagi, respectivamente Eiji e Chizuku Shiori, pai e filha em "Bara no Nai Hanaya" (2008)

Na verdade, o resultado dessa enquete era para eu ter postado um pouco antes dos dia dos Pais aqui no Japão (é no terceiro domingo de junho, diferente do Brasil que é no segundo domingo de agosto), mas como todo dia é dia dos Pais, das Mães, das Crianças, dos doidos que aguentam sua cara metade, ops...

O site Goo Ranking, em conjunto com a operadora de telefonia móvel NTT DoCoMo, em início de junho, soltou a seguinte enquete: "Que ator fica melhor com crianças?". Na época, a enquete talvez foi feita por causa do mês do dias do Pais aqui e também porque esta temporada de j-doramas pelo menos tinham três ou quatro novelas que tinham o tema de família ("Marumo no Okite", "Inu o Kau to Iu Koto", "Namae wo Nakushita Megami", "Good Life - Arigatou Papa, Sayonara"), mas segundo o site Goo Ranking foi devido a enquete feita anteriormente com atrizes - "Qual jovem atriz fica melhor com crianças" e a atriz Nagasawa Masami (devido ao comercial da bebida Calpis) ficou em primeiro lugar. Baseado em históricos e atuações, a enquete envolveu atores de muitas faixas etárias, eis o resultado que saiu:

Masaki Aiba e Momoka Ishii, no dorama "My Girl" (2009)
01 – 16,843 votos – Aiba Masaki
02 – 5,777 votos – Katori Shingo
03 – 3,514 votos – Abe Sadawo

04 – 3,015 votos – Sakurai Sho
05 – 2,994 votos – Sato Ryuta
06 – 2,839 votos – Ohno Satoshi
07 – 1,884 votos – Oizumi Yo
08 – 965 votos – Mizobata Junpei
09 – 755 votos – Koike Teppei
10 – 648 votos – Sato Takeru
11 – 609 votos – Mukai Osamu
12 – 568 votos – Nakai Masahiro
13 – 552 votos – Ichihara Hayato
14 – 547 votos – Nagase Tomoya
15 – 291 votos – Ikuta Toma
16 – 197 votos – Tsumabuki Satoshi
17 – 195 votos – Narimiya Hiroki
18 – 114 votos – Oguri Shun
19 – 97 votos – Tanaka Kei

Fontes: Goo Ranking, Tokyo Hive, Sekai Johnny's. Fotos: tiradas via gugol.

Wednesday, June 29, 2011

Thirty Day Song Challenge (Desafio dos Trinta Dias Música): Sexto Dia



Dia 06 - uma canção que você lembra de algum lugar: "In My Life" (The Beatles)

Quando ouço os primeiros versos da música "In My Life" ("Existem lugares que eu lembro/ em toda minha vida/ alguns mudarem/ uns para sempre outros nem para melhor..."), lembro de muitos lugares bons que viajei, que já morei, que frequentei (e ainda frequento), mas, por mais que eu diga que quase não tem nada, lembro da minha cidade natal, bem interior de São Paulo.

A cidade onde nasci, me criei, estudei e trabalhei (não posso falar por motivos de privacidade, desculpem), é daquelas cidades que possui a igreja principal, uma pracinha com coreto no meio, mas não tem farol, ops, semáforo... Cidade de primeira (porque se engatar a segunda, está saindo do perímetro urbano), onde todo mundo te conhece, com os botecos de esquina com aqueles doces suspeitos (mas suculentos), ovos coloridos, batata em conserva, e quando pede-se uma média, o café com leite é mais café do que leite e pão com margarina derretendo...

Onde o pessoal se encontra na praça da igreja para bater papo (uns bons anos atrás, a mulherada ficava sentada no banco vendo o movimento, quando paquerar o bonitão do bairro era olhar e dizer "ô pedaço de mau caminho!!"), banca de jornal na pracinha, sorveteria caseira (eu adorava o sorvete de creme feito de ovos)...

A última vez que eu voltei para a cidade, foi em 2006. Apesar do calor dos infernos que fazia (onde eu morava, o verão além de ser "seco", é abafado, diferente de Yokohama que é um calor "melado" e abafado por causa da praia), algumas coisas mudaram, como o centro comercial que surgiram outras lojas, cursinhos preparatórios para pré vestibular, novos bairros.... Mas outras permaneceram inalterados, como algumas pessoas do tempo que eu trabalhava como auxiliar de programadora de sistemas, o boteco perto da igreja que era (e continua sendo) ponto de encontro do pessoal, as escolas onde estudei e - ah, sim - algumas ruas com paralelepípedos!! (Era uma maravilha quando chovia)

Embora eu esteja morando fora desde 1998, morando na segunda maior cidade do Japão, em um bairro mais residencial que industrial, ainda guardo ótimas lembranças da cidade onde nasci, estudei, morei e trabalhei. Das pessoas com quem convivi, dos eventos que participei... Meus pais ainda moram lá, mas meus irmãos resolveram mudar de vida depois que terminaram a universidade. Foi conselho dos nossos pais: "vocês precisam levar suas próprias vidas, mas caso precisarem, a casa sempre estará de portas abertas".

Nota da autora: coincidentemente, o dia que posto este desafio com uma música dos Beatles, aqui no Japão, lembraram que, neste dia 29 de junho em 1966, o quarteto de Liverpool desembarcava em Haneda para três shows no Budokan, sendo o primeiro artista estrangeiro a fazer shows no local feito para judô, sumô e outros esportes. Atualmente, está sendo o local para o evento beneficente anual "24 Hour Television", em final de agosto. (Na verdade: fui lembrar disso ouvindo ao programa diário da rádio Tokyo FM "Ohayou Smap!!", quando Goro Inagaki - durante quatro semanas é ele quem informa a previsão do tempo, deseja feliz aniversário e faz um pequeno comentário do dia - mencionou o fato, disse que seu pai é fã do quarteto e inclusive o Smap fez uma pequena homenagem em 2000, quando eles interpretaram algumas músicas - "Twist and Shout", "Help!", "Yesterday", "In My Life" e "Let It Be".

Tuesday, June 28, 2011

O Público Escolhe!


Quando eu falava que um "Best Of..." de uma coletânea de sucessos musicais de algum artista sempre acaba faltando uma música ou outra, porque eles pegam as músicas que foram mais conhecidas do público. "Eles" seriam a produção da gravadora que o artista pertence ou o próprio artista ou ambos. Aí pro pessoal reclamar, é um pulo...

Alguns casos, as gravadoras lançam mão de um recurso chamado "enquete para o público". Aí o público escolhe a música que vai entrar no álbum. Casos conhecidos de que um "Best Of..." das melhores músicas foram o Sir Paul McCartney com "All The Best!" (1988) e The Checkers com "All Songs Request" (1995). Como naquele tempo não sei como fizeram, se foi anúncio no jornal, revista, fã clube... Mas ambos os álbuns foram feitos com músicas escolhidas pelo público.

Uma boa parcela dos artistas estão fazendo essa pesquisa para a seleção ficar um pouco mais, digamos, democrática, se bem que, as mais óbvias certamente estarão. E incluindo inéditas.

Bem, devido ao vigésimo ano em que eles debutaram no mundo artístico, o hoje quinteto Smap resolveu fazer de uma forma mais ou menos parecida - um "Best Of" com músicas selecionadas pelo público via site da gravadora deles (a Victor Entertrainmet), entra-se no site, preenche o formulário (em japonês). Detalhe: o prazo para enviar o pedido é até as 23:59 do dia 30 de junho. Detalhe 2: o álbum vai sair somente dia 17 de agosto...

Mas qual música eu escolho?! Qualquer uma do grupo, desde do tempo "meu passado me condena" até o sucesso recente. Um dos sucessos mais óbvios do grupo seria o "Sekai ni Hitotsu Dake no Hana"...

Então vai ter música que já saiu no "Vest" ("best of" lançado em 2001)?! Como a seleção vai ser baseada na escolha do público, provavelmente algumas músicas vão constar de novo, tais como "Original Smile", "SHAKE", "Dynamite", "Oretachi ni Ashita wa Aru", "Yozora no Mukou"... Mas as lançadas depois deste álbum, certamente vão constar, como a óbvia e onipresente em qualquer apresentação do grupo "Sekai  ni Hitotsu Dake no Hana", "Arigatou", "Freebird", "This Is Love"... e a recente "Not Alone - Shiawase ni Narou yo" que saiu somente para download pago na internet por causa que, na época do lançamento, a região Kanto estava no rodízio de energia e a fábrica onde fazem os CDs fica em Kanagawa, o que dispenderia muita energia. Certamente vai estar no novo álbum.

E também, em comemoração aos vinte anos em que o grupo fez sua primeira aparição ao vivo, farão um meeting talk em Fukuoka, Kobe, Nagoya e Hokkaido, e parte da renda dos ingressos será revertida para a Cruz Vermelha. No caso de quem mora na região Kanto, na compra do CD terá um número e será feito um sorteio e os 10 mil felizardos poderão ir gratuitamente participar do meeting talk que será feito no primeiro lugar que fizeram ao vivo, no Seibu En Yuenchi Nami no Pool, em Saitama.

Na compra do CD - intitulado "SMAP AID" - virá junto um lenço amarelo e vermelho, que significariam "alegria e saúde". E a cada CD vendido, 200 ienes será para o projeto "Marching J", que enviará para a Cruz Vermelha. As músicas escolhidas somente serão divulgadas no dia 8 de agosto, no programa semanal do grupo, praticamente será surpresa (em termos, pois já que muita música o público com certeza já sabe que vai ter que estar lá).

Site Oficial da gravadora do grupo para preencher o formulário aqui (até 30 de junho em japonês).
Update em 1 de julho: ENQUETE FECHADA!!


Foto: tirada pela própria autora na época do lançamento da música "Not Alone - Shiawase ni Narou Yo" para download no site da gravadora e outras credenciadas, em alguma parte de Shibuya...

Você Comentou, Eu Retorno... Com Atraso (Mas eu Retorno!)


Depois de alguns dias sem postar nada, sem comentar (direito) os blogs, e no twitter só pelo celular (atenção: quem lê meus tweets SEM acentuação, eu explico: o teclado do meu celular não possui acentuação e até agora estou tentando descobrir como se faz, então teve muito recado meu sem o a-o-til, sem crase, sem cê-cedilha, sem acento agudo, acento circunflexo e por aí vai), hoje eu respondo tudo atrasado quem comentou as últimas postagens... Mas espero que eu volte logo ao meu ritmo normal...

Vamos lá...

- Thirty Day Song Challenge (Desafio dos Trinta Dias: Música) - postagem de 17 de Junho de 2011: Para relembrar: o desafio dos 30 dias era uma música por dia que você lembra ou quer (tentar) esquecer conforme o evento, pessoa, humor... Eu havia pulado o dia anterior, porque nunca que ia fazer um artigo triste no dia do aniversário do meu dignissimo marido e kinguio que atura a leitoa rosada aqui desde 1999. Pois bem, além de ter lembrado de "Donna Tokimo", do Noriyuki Makihara, para a data, fiz uns muffins de blueberry (mirtilo) para não passar em branco, porque se fosse depender dele, nem bolo teria (mas se tiver, é lucro, né?).

Pois, é Bah (do blog Bah Blog), eu até cogitei em vender quando me convidasse para algum evento ou mercado de pulgas aqui em Yokohama, mas vai saber o que preciso para poder comercializar... Mesmo porque tenho receio de errar a mão e mandar metade de uma nação pro hospital!! Ah, ah, ah. Mas aos poucos a gente vai acertando a receita e os ingredientes, pelo menos minha cobaia é sincera: quando a comida ficou ruim, ele fala...


- Placas de Boas Maneiras - postagem de 18 de junho de 2011: Inspirado na postagem da Ju Minako (relembrem aqui), lembrei-me de que o metrô de Tóquio fez outras placas incentivando os usuários a terem boas maneiras, mas que repetissem a gentileza sempre.

Isa, se todo mundo (independente de que país for) respeitasse um pouco em tudo, certamente o mundo seria um pouco melhor. As placas que o metrô de Tóquio colocou nas estações, na minha opinião, deveriam se estender para outras linhas metroviárias, ferroviárias e tudo que envolvesse o transporte coletivo e público. Que aqui também tem alguns sem-noção, é vero, mas pelo menos um pouco de simancol não faz mal a ninguém, eheheheh.


Gigi, a empresa de design que fez os cartazes pensou em fazer algo simples mas que causasse impacto nas pessoas. Deu certo.


Bah, no metrô de São Paulo, como é essa parte da escada rolante? Para quem quer passar é pelo lado esquerdo? Como você deve (ainda) lembrar, na região de Kanto (Tóquio, Kanagawa, Chiba, Saitama...), na escada rolante deve-se ceder o lado direito, mas em Kansai (Osaka, Hyogo), passa-se do lado esquerdo (confesso que isso não reparei em um ano e meio que morei em Hyogo!).


- Thirty Day Song Challenge: Quarto Dia - postagem de 18 de Junho de 2011: Querida Bah (Romina), eu bem que eu queria muito mesmo fazer um 30-Day Song Challenge somente do Masaharu Fukuyama, meu "ídalo", que qualquer mãe queria pra genro. E realmente, seria muitoooooo difícil escolher uma por dia dele, socorro!!! (risos)


- Eu Também Quero... - postagem de 20 de Junho de 2011: Sim, quem entendeu essa postagem são as leitoras (e leitores) que conhecem j-doramas, j-pop e o mundo de entertraimento nipônico.

Nozomi, a maioria dos artistas japoneses possuem universidade. Por exemplo, a Becky é formada em Administração de Empresas pela Asia University; o Sho Sakurai é formado em Economia pela Keio University. E boa parte dos artistas estudou no conceituado colegio Horikoshi Koutou Gakkou. Lembrando que, no Japão ter concluído o curso colegial já consegue bons empregos, mas se tiver graduação em alguma universidade (não precisa ser de renome), ajuda e muito.


- J-Dorama: Sem Eles, a Audiência Não Levanta - postagem de 22 de Junho de 2011: Elaine (do Mundo Doramas), Takuya Kimura continua sendo referência para os atores mais novos. Na minha opinião, a novela que menos me empolgou dele foi "Tsuki no Koibito", mas até hoje "Beautiful Life" e "HERO" são boas referências dele, embora tenham muito mais...


- Thirty Day Song Challenge: Quarto Dia - postagem de 23 de Junho de 2011: Muita gente ouviu a música da Hikaru Utada "First Love" por vários motivos (foi um dos maiores sucessos da cantora, teve gente que assistiu a novela "Majo no Joken"...). E foi também lembrando como foi que conheci o digníssimo, mas em breve conto melhor essa história...

Nozomi, a desculpa que o Roberto dá até hoje era que foi sem avisar em casa para me ver de cara lavada e descabelada, porque se marcasse horário, provavelmente estaria rebocada... Bem, pode estar de cara lavada ou rebocada, porque quando se gosta, gosta de qualquer jeito, né?


Fabiana (Sonho Doce, Sonho), não acredito que a música chegou a tocar em som ambiente em um shopping no Brasil! Sinal que o pessoal tem bom gosto! Quanto a receita do bombocado de calda que mencionei, preciso encontrar a receita, testar e depois publicar. Uns bons anos atrás eu tentei, mas ficou muito doce demais!


Cacá (The Doramas), eu sabia que você ia associar a música com a novela! Se bem que da Utada foi a primeira música que ouvi por causa disso! E detalhe: "Majo no Joken" foi uma das poucas novelas que consegui assistir inteira porque no dia seguinte no trabalho era assunto na roda do almoço...


Bah (Romina), eu peguei o desafio no FB porque perguntei para a Lominha (do blog Sernaiotto) se não tinha um desafio de música, já que ela fazia de desenho. Eis que ela passou via twitter e resolvi arriscar. Vou demorar, mas eu vou cumprir.... Quanto às músicas da Hikaru Utada, entendo que nem todos gostam das músicas (eu confesso: eu não gostei muito da fase "techno" dela depois que ela casou, mas bem que tenho os singles "Travelling" e "Distance"), mas também tem cantor/cantora que eu preciso ouvir melhor, como Misia, Mika Nakashima e Superfly...


Isa, espero passar dos 1000 posts e continuar com esse pique todo (ah, ah, ah), mas nossa história de como tudo começou, daria um bom enredo para algum dorama, mas de onze capítulos, tá? Taiga dorama ou asadora não vira!!


- Sessão Pipoca: "Hachimitsu to Clover" ("Honey and Clover", 2006) - postagem de 23 de Junho de 2011: Fui assistir a esse filme cerca de dois ou três anos depois que o filme passou, nem sei se tinha passado na TV também e resolvi alugar o DVD. Do nada, eu tinha o manga completo, mas mesmo assim fui assistir ao filme. Mas eu sei que quando um manga vira anime e posteriormente, em alguns casos vira filme ou j-dorama ou os dois. Houve gente que assistiu o filme e o j-dorama e tive opiniões divididas. E no meu caso, ainda não assisti ao j-dorama, estou relutando porque os atores não são os mesmos, mas...

- Elaine (Mundo Doramas), é que como eu não vi o dorama, fica difícil até pra eu dar meu parecer, e quando assisti ao filme, não lembrava se naquele ano o dorama estava passando na TV. O anime passava num horário muito ruim - pra lá da meia-noite!!! E li o mangá (onze volumes), realmente a trama do mangá não tem como fazer em duas horas de filme. Eu também queria que o Takemoto tivesse um final bonitinho, mas...


- Cacá (The Doramas), eu sabia que você ia comentar sobre o filme porque nem lembro que postagem foi que você disse-me que chegou a dormir no meio. Meu problema de eu assistir filme e depois dorama do mesmo, eu acabo comparando demais. Ainda mais se não forem os mesmos atores. Mas teve casos que preferi o dorama que o filme, como "HERO", "Galileo"...


- Isa, somos duas para assistir o dorama, mas como eu disse: estou meio que relutando por causa dos atores (bem, como perceberam, eu gosto do Sakurai-kun, por mais que ele interpreta meio forçado, mas "Kisarazu Cat's Eye" e "Pika☆nchi" gostei da atuação), mas preciso largar de ser exigente demais e assistir logo esse dorama...


- Desculpa Furada de Novo?! Pois é... - postagem do dia 25 de Junho de 2011: Por motivos que não convém explicar, fiquei sem atualizar aqui no final de semana. Se bem que final de semana dificilmente muita gente comenta, atualiza e calhou no Brasil ter um feriado prolongado (para alguns), então, nada mais justo também eu dar um descanso para todos...

Romina (Bah), pode ficar tranquila também, estou aproveitando o período de descanso merecido, mas ao mesmo tempo estou estudando, lendo e procurando. Mas não precisa se preocupar, aproveita bem e venha renovada!!!


Lominha (Sernaiotto), ainda bem que consegue ler meus post-biblia, porque se meus posts são longos, imagine os comentários!!! Mas meu desafio estou pra atualizar logo, quero ver se termino a saga em julho (data não determinada). E ainda por cima quero fazer um meme de livros que o Alexandre Mauj postou algum tempinho atrás...


Andréia Inoue, o mais engraçado que pro Yamashita Koen a gente vai direto, e pro Chinatown que fica perto, dá pra contar nos dedos quantas vezes a gente foi!!! Mas ainda vou andar mais naquele bairro, porque a gente nunca sai pelo mesmo lado que entrou! Quanto às fotos, quando tiver mais folga, eu vou fotografar mais!


Isa e Cacá, o título dos meus posts culinários ainda vai ser os "Desastres Culinários", porque nem imaginem o que apronto na cozinha... E olha que a maioria das receitas que testo, dá certo!! Vamos ver se esta semana eu consigo fazer alguma diferente e depois eu posto!


Foto: tirado do CM da campanha de verão da operadora SoftBank com o quinteto Smap, do novo smartphone. Quem ver o comercial inteiro, eles estão vestidos de salarymen, comissários de bordo, guerreiros mongóis, parodiando a família do Otousan (símbolo do comercial da empresa), mais detalhes aqui, se ninguém tirar...



Saturday, June 25, 2011

Desculpa Furada de Novo?! Pois é...

Amigos e amigas que seguem esse pobre mas limpinho sítio, eu sei que o cronograma do desafio dos 30 dias está pra lá de atrasado, que tenho alguns assuntos (mesmo de férias eu acompanho noticiários, variedades, blogs...), que fiz meu piggy bank entrar numa dieta forçada porque fiz um pequeno estrago envolvendo um livro e um DVD, e que estou de férias (no sentido mais irônico possível). Mas estou com alguns problemas que estou com dificuldades de ficar postando como eu gostaria e até ir comentar nos blogs que visito (quem me conhece, sabe que meus comentários são piores que meus posts aqui, vira um livro!), mas espero que semana que vem eu consiga voltar a postar normalmente.

Se eu consigo contato no twitter, é porque utilizo do meu celular, por isso que as acentuações estão comidas (meu celular é um smartphone da DoCoMo, o teclado de texto é padrão em inglês, portanto, acentuação nem existe). E também porque até final de semana estarei ausente de casa.

Não chorem, nem se desesperem, tampouco se preocupem, estou bem. Mas é que a situação está meio complicada mesmo e só vou poder me desvencilhar disso na próxima semana, mas aproveitem o tempo se der, para visitar os outros blogs legais que ficam à direita, reler alguns textos da leitoa lesada, ver alguns vídeos do iuchubi (se não retirarem antes, né...), siacabar na cozinha com os desastres culinários (e se der certo, manda uma amostra pra eu provar, tá?)...

Sim, fiquei de voltar para Chinatown (Chuukagai) para andar melhor, conhecer melhor e comer também...

Thursday, June 23, 2011

Sessão Pipoca: "Hachimitsu to Clover" ("Honey and Clover", 2006)


Baseado no manga de Umino Chika, "Hachimitsu to Clover" ou "Honey and Clover" (mais conhecido pela corruptela "Hachikuro"), já tinha sido passado em forma de anime em 2005 e 2006. Devido ao sucesso de ambos, acabou por tornar-se filme em 2006 (e posteriormente j-dorama em 2008).

A história gira em torno dos cinco estudantes de artes plásticas em algum lugar distante da metrópole de Tóquio,     com seus problemas, dificuldades, tristezas e alegrias, a formatura e a incerteza de procurar algum emprego. E no meio disso tudo alguns triângulos amorosos. Seria uma história sobre o significado da amizade, não importa o quanto pode sofrer, o quanto pode chorar, o quanto pode rir, o quanto pode se amar.

Claro que, transpôr onze volumes de um manga para duas horas na tela, faltaria muita coisa, muitos detalhes, que não têm no filme ou vice-versa.

Yuta Takemoto, Shinobu Morita e Takumi Mayama são três estudantes de artes plásticas que dividem um apartamento em Tóquio, próximo ao campus da universidade onde estudam. Um dia, eles são apresentados a uma nova colega - Hagumi Hanamoto, filha do primo do professor deles, Shuji Hanamoto. Imediatamente Takemoto e Morita se apaixonam por Hagumi (de formas diferentes). Takemoto não consegue transmitir seus reais sentimentos a ela, acaba tornando-se um tipo de irmão mais velho. Morita tenta demonstrar seu amor por Hagumi, mas acaba assustando-a com as suas atitudes (como fotografá-la vestida de rato, por exemplo).

Ayumi Yamada, uma estudante na área de cerâmica, torna-se amiga de Hagumi. Quando não está estudando, ajuda seus pais em uma loja de bebidas na cidade. Devido ao seu temperamento e força de vontade para tudo, é chamada de "Mulher de Ferro" entre seus admiradores, mas ao mesmo tempo que muitos de seus colegas a admiram, Ayumi gosta de Mayama, o qual não a corresponde reciprocamente, pois ele é apaixonado por uma mulher mais velha, Rika Harada, arquiteta e amiga do professor deles.

Apesar desses triângulos amorosos complicados, a história também envolve sobre vida, e autoconhecimento.

Os cinco personagens principais seriam:

- Yuta Takemoto: narrador da trama, é estudante do terceiro ano de artes plásticas. Mora no apartamento "sem ofuro" nos arredores da universidade. De bom coração mas tímido, ao ser apresentado a Hagumi Hanamoto, ficou com receio de expressar seus verdadeiros sentimentos por ela, apesar de ajudá-la no que fosse preciso. Embora Hagumi não quisesse ele como namorado, mas como se fosse um irmão, Takemoto a agradece pelo fato de sua convivência tê-lo feito uma pessoa melhor.

- Shinobu Morita: considerado aluno vitalício da universidade (está há oito anos tentando terminar, mas não consegue), divide o quarto do apartamento com Takemoto. Motivo de Morita não conseguir terminar a faculdade é devido ao fato de ele ausentar-se por muitos dias e ter a proeza de dormir 48 horas seguidas. Embora de reputação misteriosa, comportamento estranho e criar obras mais estranhas ainda, Morita também gosta muito de Hagumi, mas de uma forma que chega até a assustá-la. Quando se ausenta por um ano nos Estados Unidos, seus amigos descobrem que ele estaria concorrendo a um prêmio em computação gráfica!!!

- Takumi Mayama: prestes a se formar em artes plásticas, é o veterano de Takemoto e tenta acordar - sem sucesso - o Morita. Mora também no mesmo apartamento que eles. Nutre uma paixão por uma mulher mais velha - Rika Harada - que trabalha com ele no mesmo escritório de arquitetura, que ela possuía do finado marido. Embora considere Ayumi Yamada uma grande amiga, no final ele acaba protegendo-a das investidas de um colega de trabalho.

- Hagumi Hanamoto: aluna do primeiro ano, é filha de um primo do professor Shuji Hanamoto. Apesar de sua aparência e comportamento como se fosse uma pré adolescente, Hagumi tem uma excepcional criatividade artística. Por ter sido criada pela avó em um ambiente até recluso, ela tem medo de multidões, e dificuldade em interação com elas, chegando até a ficar doente. Mas fez grande amizade com Ayumi Yamada.

- Ayumi Hamada: estudante de artes com especialização em cerâmica, devido ao seu comportamento e vigor, é apelidada pelos seus calouros de "Mulher de Ferro". Apesar de ser bonita e despertar interesse nos rapazes mais novos, ela é apaixonada por Mayama, muito embora ele não corresponda da mesma forma. Mas acaba por ser correspondida por Takumi Nomiya, colega de trabalho de Mayama. Tem Hagumi como amiga.

O filme, exibido em julho de 2006, teve boa bilheteria, posteriormente a história foi passada para j-dorama no inverno de 2008, mas não com os mesmos atores do live action.

Hachimitsu to Clover (2006), baseado no manga de Umino Chika. Direção de Masahiro Takada. Com Sho Sakurai (Yuta Takemoto), Yusuke Iseya (Shinobu Morita), Ryo Kase (Takumi Mayama), Yui Aoi (Hagumi Hanamoto), Megumi Seki (Ayumi Yamada), Masato Sakai (Shuji Hanamoto), Naomi Nishida (Rika Harada). Saiu em DVD em janeiro de 2007. Música "Mahou no Kotoba", pelo grupo Spitz.


Curiosidades:
- Os quadros pintados pela personagem Hagumi Hanamoto foram feitos pela artista plástica Maya Maxx.
- Parte das filmagens foram feitas em Chigasaki (Kanagawa) e Takasaki (Gunma).
- Além da música "Mahou no Kotoba" do grupo Spitz ter feito parte da trilha sonora principal do filme, também ouve-se "Aozora Pedal" do Arashi (grupo em que Sakurai faz parte).
- Um pouco antes de filmar "Hachimitsu and Clover", Sho Sakurai estava na peça teatral "Beautiful Game", e logo depois fez o segundo filme da série "Kisarazu Cat's Eye World Series" (no mesmo papel do agora formado e ainda "virgem" Futoshi "Bambi" Nakagomi).
- Ryo Kase nasceu em Yokohama, Kanagawa, mas devido ao trabalho de seu pai, morou nos Estados Unidos até os sete anos de idade. Também participou no filme "Letter from Iwo Jima" como o superior Shimizu e no controverso "Soredemo Boku wa Yattenai" (2007). Kase também protagoniza o promotion video do Smap - "Sonomama".
- Yusuke Iseya já tinha protagonizado o live action "Casshern". Um de seus papéis mais conhecidos foi o de Tohru Rikiishi, rival de Joe Yabiki em "Ashita no Joe".
- Yui Aoi ficou mais conhecida depois de "Hula Girl", filme premiado no festival do cinema no Japão. Atualmente faz comercial do Gogo Cha da Kirin e protagonizou no filme "Coin de Rue" com Yosuke Eguchi.
- Megumi Seki era mais conhecida em filmes e comerciais (o mais conhecido era a robô encontrada na rua pelo Satoshi Tsumabuki na série da Tokyo Gas), protagonizou em "Sunao ni Narunakute".


Diferenças dos atores entre o filme e o j-dorama respectivamente: da esquerda pra direita - Hagumi Hanamoto (Yui Aoi e Riko Narumi); Yuta Takemoto (Sho Sakurai e Toma Ikuta); Shinobu Morita (Yusuke Iseya e Hiroki Narimiya); Ayumi Yamada (Megumi Seki e Natsuki Harada); Takumi Mayama (Ryo Kase e Osamu Mukai).


Detalhe: eu fui assistir a esse filme depois que saiu em DVD...

Thirty Day Song Challenge (Desafio dos Trinta Dias Música): Quinto Dia


Dia 05 - uma canção que você lembra de alguém: "First Love" (Hikaru Utada)

Eu sei que não estou cumprindo 100% a risca desse desafio, mas vamos em frente.

Pra quem ouve tanta música como eu, praticamente fica difícil selecionar uma música e lembrar de uma pessoa, assim fica uma seleção injusta, porque conforme a música toca, lembro de fulano(a), sicrano(a)... Então, para não sair briga, nem falar que estou favorecendo um ou ignorando outro, tive que fazer uma escolha a base de voto de Minerva, jan-ken-po...


Sim, "First Love", da Hikaru Utada sempre faz lembrar do meu dignissímo cara-metade e kinguio. Tudo bem que fazem mais de onze anos que um atura o outro, dividimos tudo, moramos no mesmo teto, mas basta ouvir essa música, que lembro dele num instante. Claro que tenho MUITAS músicas que lembro dele, mas da Utada tem uma história que seria a forma que nos conhecemos aqui, fato que muita gente queria saber mesmo "ah, como foi que conheceu sua cara-metade?". Pois bem, aproveitando a postagem (que seria a 800a. deste sítio), vou tentar resumir a história.

Dizem que na primavera tudo muda, né? Pois bem, em março de 1999, ainda morando em Hikami (Hyogo), aquela cidade perdida no meio das montanhas, eis que meu vizinho vem visitar a gente (pra não dizer "filar comida", porque ele pra cozinhar era uma catástrofe, para não dizer muito) e conversa aqui, uma colherada de feijão ali, ele fala pra mim que no setor dele entrou um rapaz com trinta e poucos anos, 100% nikkei, graduado, educado, procurando mulher pra relacionamento sério... Bem, quanto ao último item, acho que meu amigo devia estar exagerando, mas de qualquer forma ele ficou de falar pra mim pro tal rapaz!!!

Nesse meio tempo, no setor onde eu trabalhava (eu fazia verificação do sistema das funções do aparelho celular), pediram pra eu ensinar um rapaz recém-chegado e quando vi o sobrenome, perguntei se não era parente de uma prima minha. Pra ver como coincidência acontece, ele era primo do tal rapaz que meu vizinho ia me apresentar. E pra quê, né? Meu vizinho e o primo do rapaz fizeram tanta propaganda de minha imagem, que, num belo domingo frio pra caramba de primavera, oito da matina, tinha acabado de acordar e toca a campainha de casa...

Imagine a cena: eu acabado de acordar, lavado somente o rosto e ainda de pijama. Sério. Pijama mesmo, pois me advertiram usar pijama, daqueles compridos porque se der terremoto, não pegaria bem estar na rua de camisola. Voltando. Sim, atendi o distinto de pijama!!! E o final da história todo mundo sabe o que aconteceu.

"First Love", foi tema de uma das novelas que consegui assistir inteira - "Majou no Joken". E foi uma das músicas que ouvimos no repeat do som do carro quando mudamos para Kanagawa. Imagine doze horas de viagem ouvindo a mesma música, mas naquela época a gente tinha muito single do tamanho de 8 polegadas que não cabiam na disqueteira do carro...

Bem, um dia destes talvez conte melhor essa história. E detalhe: o tal pijama xadrez vermelho já foi desfeito há muito tempo...

Wednesday, June 22, 2011

J-Dorama: Sem Eles, a Audiência Não Levanta

"HERO" (2001), j-dorama de maior audiência, com Takuya Kimura (centro).


Quando assistimos a um j-dorama, fazemos questão de prestar atenção nos seguintes detalhes: 1) o enredo como vai ser e 2) os atores e atrizes. Algumas vezes, o enredo pode não ser lá grande coisa, mas se os atores agradam, criam aquela empatia com o telespectador, a novela pode ter uma boa audiência (mesmo se a novela for uma droga). Mas quando nada dá certo, não há ator ou atriz de ponta que segure, a porcentagem despenca mesmo. E depende também de quem escreve o roteiro, quem dirige, quem escolhe o elenco...

Existem muitos e muitos atores e atrizes no mercado para protagonizar/participar/ser coadjuvante em muitos j-doramas sejam os renzoku (as de 10 a 12 capítulos semanais) ou os tampatsu (um episódio especial) ou os asadora (matinais da NHK) ou os taiga dorama (novelas que ambientam o Japão antigo, em 48 capítulos semanais). Mas todos são creditados, como eu mencionei em vários artigos do tema. Mas sempre vão existir os principais, que se estiver em tal dorama é certeza de audiência. Mas como disse: não adianta ter um ótimo ator/atriz carismático se o enredo não colabora. Ou o enredo pode até ser bom, mas se erraram na mão do protagonista...

Nesta parte, mencionarei alguns atores (leiam bem: atores...) que, se estiver em algum j-dorama, pode ser a salvação da temporada. Ou não. Se faltar um ou outro, depois me avisem, pois uma boa parte são os que desde os anos 90 continuam na ativa... (Nota: entre parênteses, o nome em kanji, local de nascimento e data de nascimento por ordem de dia, mês e ano).

- Takuya Kimura (木村 拓哉. Tokyo. 13.11.1972): Falou em j-dorama estrelado por ele, a probabilidade da audiência passar dos 20% é grande. Desde a novela "Asunaro Hakusho" de 1993, que teve índice pra mais de 25% de audiência, Kimura passou a ser um dos artistas mais requisitados pra muitos doramas, pois com ele as chances da audiência aumentar seriam grandes - e foi, como em "Long Vacation", "Love Generation", "Beautiful Life", "Good Luck!", "Pride", "Change"... Porém, a última novela (e getsukyu da Fuji TV) "Tsuki no Koibito ~ Moon Lovers" teve audiência média de 16,8%. Vai ser meio difícil de passar o recorde de audiência de 34,2% da novela "HERO", por sinal, protagonizada pelo próprio. Em outubro deste ano, terá a novela especial pelos 60 anos da emissora TBS, sobre expedição antártica ("Nantoku Monogatari"). Está na agência Johnny's Entertrainment desde 1987 (currículo enviado pela tia, sem ele saber), faz parte do quinteto SMAP desde 1988. Casado desde 2000 com a cantora Shizuka Kudo e tem duas filhas.

Curiosidades:
- Aprendeu sozinho a tocar guitarra e violão. Em algumas apresentações com o grupo, chega a tocar o instrumento.
- Em "Beautiful Life", para incorporar o personagem, que é um renomado cabelereiro, Kimura chegou a obter a licença de qualificação na área.
- Raramente faz um cameo (participação especial, bem rápida) em outras novelas em que seus amigos do grupo Smap protagonizam. Só fez três vezes - um crossover de seu personagem da novela "Gift" em uma cena da novela "Ii hito" em que Tsuyoshi Kusanagi protagonizava e, dublando o mainá Kyutaro que acompanhava o protagonista, também interpretado por Kusanagi, em "Food Fight". Por sinal, muita gente foi saber que era Kimura quem dublava o mainá no final da história toda. A terceira vez, foi no primeiro episódio de "Saiyuuki" (2006), protagonizado por Shingo Katori. Kimura era o imperador Genyoku.
- Dublou o protagonista Haru no anime de Hayao Miyazaki "O Castelo Encantado".
- Foi recordista de comerciais, atingindo a marca de onze empresas diferentes. Também foi recordista de preferência numa enquete anual da revista an-an dos homens famosos mais bonitos do Japão - 15 anos consecutivos em primeiro lugar.
- Seus hobbies incluem fotografia, pesca, surfe e cinema. E também é fã do mangá e anime "One Piece".
- Um dos poucos papéis que fez de suspeito, foi na série Furuhata Nizamburo (protagonizado por Masakazu Tamura). Gosta tanto da série que, nos primeiros programas do grupo, fez uma paródia bem feita do personagem (virou "Furuhata Takusaburo") que até hoje, imita perfeitamente até os cacoetes.
- Mantém desde junho de 1995, uma coluna mensal na revista "Myojo" - "Kimura Kaihoku gima o miro!" e o programa de rádio semanal "What's Up SMAP" às sextas-feiras, onze da noite pela Tokyo FM. Mas é o único do Smap que não tem um programa individual de TV como os outros possuem.

J-doramas que vale a pena ver de novo: "Asunaro Hakushou" (1993), "Long Vacation" (1996), "Love Generation" (1997), "Beautiful Life" (2000), "HERO" (2001), "Good Luck!" (2003), "Pride" (2004), "Engine" (2005), "Change" (2008), "Mr. Brain" (2009) e o filme "Battleship Yamato" (2010).

- Yutaka Takenouchi (竹野内 豊. Chofu-shi, Tokyo. 02.01.1971): Embora tenha começado como modelo (pois foi a mãe e a irmã quem enviaram o currículo dele para uma agência sem ele saber), Takenouchi é atualmente um dos atores mais requisitados para j-doramas, disputando a preferência do público feminino junto com Takuya Kimura (já trabalhou em "Long Vacation"), Takashi Sorimachi (junto em "Beach Boys"), Yosuke Eguchi, Toshiaki Karasawa. A maioria dos doramas que participou, mantém sua marca registrada e característica o cavanhaque e bigode, às vezes meio por fazer, proeza para (muito) poucos. Teve a proeza de aumentar a audiência de uma novela que ninguém dava nada ("Hoshi no Kinka", 1995), quase "roubou" a atenção do público feminino ao ser coadjuvante em "Long Vacation" (1996), consolidou-se como top star em "Beach Boys". Depois de quase dez anos sem protagonizar um getsukyu (o último foi "Dekichatta Kekkon", 2001), protagonizou o biólogo marinho Kengo Okada em "Nagareboshi" (2010). Recentemente está na segunda temporada de "BOSS", como Shinjiro Nodate (mesmo personagem da primeira temporada).

Curiosidades:
- Takenouchi tornou-se modelo devido a irmã e sua mãe terem enviado seu currículo para uma revista.
- Muitos erram o sobrenome de Takenouchi - acabam escrevendo "Takeuchi" (竹内).
- Consolidou sua marca registrada - bigode e cavanhaque por fazer - a partir de "Long Vacation".
- Ganhou prêmios devido ao seu desempenho em doramas e filmes em que ele era médico ou professor. Tanto que o j-dorama "Yankee Bokou ni Kaeru", história verídica, ganhou o prêmio de melhor ator pelo Television Drama Awards.
- Pouco sabe-se de sua vida privada, mas sabe-se que mora sozinho e faz todo o serviço doméstico .
- Pertence a agência Ken-On ( a mesma em que Toshiaki Karasawa e Takashi Sorimachi pertencem).

J-doramas que vale a pena ver de novo: "Hoshi no Kinka" (1995), "Long Vacation" (1996), "Risou no Kekkon" (1997), "Beach Boys" (1997), "WITH LOVE" (1998), "Yankee Bokou ni Kaeru" (2003), "Rondo" (2006), "BOSS" (as duas temporadas, 2009 e 2011), "Fuumo Chitai" (2009), "Nagareboshi" (2010) e o filme "Calmi Cuori Appassionati" (2001).

- Takashi Sorimachi (反町 隆史. Urawa, Saitama. 19.12.1972): Nascido Takashi Noguchi, acreditem, antes de ser modelo e ator, foi backdancer do grupo Hikari Genji em 1988. Quando mudou de agência, passou a ser modelo e resolveu adotar o sobrenome "Sorimachi" devido a sugestão de seu empresário. Fez sua estréia nos j-doramas em 1994. Apesar de ter tido grande destaque em "Beach Boys" em 1997, foi no ano seguinte que ficou mais conhecido na TV como o professor desajustado (mas que dava lições de vida nos alunos) Eikichi Onizuka em "Great Teacher Onizuka" (mais conhecido como GTO, onde conheceu a atriz Nanako Matsushima, na qual casaram-se e têm duas filhas). Foi o pai solteiro em "Hotman" (2003), o treinador de natação em "GOLD" (2010) e recentemente está em "Good Life - Arigatou, Papa. Sayonara".

Curiosidades:
- Takashi Sorimachi nasceu como Takashi Noguchi. Adotou o sobrenome artístico quando resolveu ser modelo e a pedido do seu agente, pois lembrava o antigo lutador de boxe Sorimachi Ryuu.
- Ainda como Noguchi, pertenceu por pouco tempo na agência Johnny's Entertraiment sendo backdancer do extinto grupo Hikari Genji.
- Tentou ser cantor. A primeira música "Forever", tema do dorama "Beach Boys" fez com que participasse pela primeira (e única) vez no Kouhaku Utagassen em 1997. "Poison", foi tema de sua novela de grande sucesso "GTO". Pelo jeito o negócio de Sorimachi é atuar mesmo.
- Atualmente pode ser visto no comercial da Toyota Motors para a campanha da van "VOXY".

J-doramas que vale a pena ver de novo: "Miseinen" (1995), "Beach Boys" (1997), "Great Teacher Onizuka (GTO)" (1998), "Over Time" (1999), "Double Score" (2002), "Hotman" (2003), "GOLD" (2010).

- Yosuke Eguchi (江口 洋介. Kita-ku, Tokyo. 31.12.1967): Começou a carreira em 1986, e embora nos j-doramas mais conhecidos do público ele fosse coadjuvante (como em "Tokyo Love Story", "101 kaime Propose"), foi no papel principal do irmão mais velho que reúne os demais que separaram-se após a morte dos pais nas duas temporadas de "Hitotsu Yane no Shita" (1993 e 1997). Também protagonizou as quatro temporadas e três especiais em "Kyomei Byoutou 24 ji", o qual garantiu em todos eles uma média de 20% de audiência. E as duas temporadas da refilmagem do original de 1978 "Shiroi Kyotou" (2003 e 2004). Seus últimos trabalhos de destaque foram o médico que se torna investigador em "Triangle" (2008), o ex-aluno que se torna professor para salvar uma escola onde estudou em "School" (2011) e o dono de uma confeitaria no filme "Coin de Rue". Casado desde 1999 com a atriz e cantora Chisato Moritaka, tem dois filhos (um casal).

Curiosidades:
- No final dos anos 80 para início de 90, Eguchi também tentou ser cantor, chegando a lançar 11 singles e 7 álbuns.
- Embora já estivessem juntos desde 1997, Eguchi e Chisato Moritaka acabaram por casarem-se dois anos depois. Motivo: devido a um exame de rotina, Moritaka estava grávida de dois meses.

J-doramas que vale a pena ver de novo: "Hitotsu Yane no Shita" (1993 e 1997), "Kekkon Shiyouyo" (1996), "Kyomei Byoutou 24ji" (1999~), "Shiroi Kyotou" (2003 e 2004), "Triangle" (2008), "School!" (2011).

- Toshiaki Karasawa (唐沢 寿明. Taito-ku, Tokyo. 03.06.1963): Dos apresentados, é o mais velho. Desde os anos 80 em atividade, foi a partir de 1992 que começou a ser mais notado nos j-doramas, protagonizando em 1992 em "Home Work". Também fez a versão live action para o manga de sucesso "Oishinbo", como o protagonista Shiro Yamaoka (1994 a 1999). Na refilmagem de "Shiroi Kyotou" (2003 e 2004), foi personagem principal junto com o do interpretado por Yosuke Eguchi. Em uma das cenas, que se passa na Polônia, o próprio Karasawa faz a operação, sem dublê. A última novela que foi protagonista foi "Fuumo Chitai" (2009). No cinema, fez a dublagem japonesa para Woody na série "Toy Story" e protagonizou Kenji na trilogia adaptada do manga de Naoki Urasawa "20th Century Boys". Casado desde 1995 com a atriz Tomoko Yamaguchi (que foi a Minami em "Long Vacation").

Curiosidades:
- Karasawa e Tomoko Yamaguchi já se conheciam desde a novela "Jun-chan no Ouenka", em 1988, mas foram casar-se mesmo em  1995.
- No início de carreira, atuou na série "Kamen Rider", como Kiyoshi Karasawa.
- Gosta tanto de jogos de videogame que, na divulgação do PlayStation 2, fez a narração do comercial.
- Também gosta do teatro Takarazuka. As ex-atrizes deste teatro - Yuki Amami e Kei Aran são suas amigas. Foi Karasawa quem indicou Amami a ingressar na mesma agência, a Ken-On.
- é amigo do casal Eguchi-Moritaka e Sorimachi-Matsushima.
- Atualmente faz parte da campanha de computadores e notebooks da marca Fujitsu, junto com a cantora e atriz Koh Shibasaki (depois de 15 anos o Takuya Kimura ter feito campanha).

J-doramas que vale a pena ver de novo: "Home Work" (1992), "Oishinbo" (1994 a 1999), "Shiroi Kyotou" (2003 e 2004), "Fuumo Chitai" (2009), "Guilty" (2011, para quem não lembra, é o fotógrafo). E a trilogia "20th Century Boys" (2008 e 2009).

Faltou artista? Quer saber sobre os trabalhos de alguém? Calma que faremos por partes...


Fotos: via google. Fontes: wikipedia, The Doramas, DramaWiki.

Monday, June 20, 2011

Eu Também Quero....

... o número do telefone ou o endereço do salão de cabelereiro onde o Shingo Katori vai, porque não é possível o cabelo dele continuar inteiro, bem tratado e lindo (salvo algumas exceções) sendo que toda vez que aparece em alguma entrevista/evento/programa de tevê está com algum corte ou côr diferente!!

... ter o livro igualzinho do "Death Note" para apagar uns dois ou três fulanos sem deixar vestígios.

... ser que nem a Hotaru Amemiya ("Hotaru no Hikari"), trabalhar num lugar bacana, com gente legal e em casa viver bem largadona, ficando de agasalho furado, tomando cerveja na lata mesmo e de chuquinha no cabelo. Claro que pra isso a casa ao menos tem que ficar em ordem, né.

... assistir ao nado sincronizado dos meninos da escola colegial de Himeno ("Beach Boys") ou ginástica artística dos meninos da escola colegial Karasumori ("Tumbling").

... ter os dons de fazer bolos lindos, saber costurar e cozinhar direito como o Asuka Masamune ("Otomen") e ainda saber lutar kendo e karate!!!

... ao menos experimentar algum prato feito pelos rapazes do Smap no "Bistro" e escolher todos como os mais deliciosos!!

... conseguir dançar que nem as meninas simpáticas do trio Perfume - de salto alto e não quebrar o salto e nem a perna.

... ter todas as roupas que nem no manga/anime/filme "Paradise Kiss".

... saber como aquelas latas estrategicamente empilhadas no programa "VS Arashi" no quadro "Kicking Sniper" não caem quando passam pela cortininha de tirinhas (dúvida minha e da Isa Gabriella).

... percorrer o Japão todo e conhecer lugares nada conhecidos como os meninos do Kanjani Eito fazem no programa "Boken Japan! Kanjani Eito Map".

... ter um carro movido a energia solar como os meninos do TOKIO fizeram uns bons anos atrás em "The Tetsuwan DASH!". Só teria que resolver o problema da bateria acabar quando cai a noite....

... escalar qualquer montanha ou fazer uma trilha com a Becky (vide postagem de uma enquete maluca), porque ela é divertida, simples e uma fofa!

... a câmera fotográfica da Nikon semiprofissional modelo D5100, se possível o modelo junto, mas vai ser difícil conseguir em série (acertou quem disse que o modelo é o Takuya Kimura)!

... uma cozinha igualzinha do Jun Matsumoto no comercial do forno elétrico da Hitachi.

... ter uma filha igual a Mana Ashida - fofa, simpática e esperta.

... ser a Yankumi do "Gokusen": encher de pancada quem vier torrar a paciência e fazer mal aos outros, e ainda dar uma lição nos próprios alunos sem que eles fiquem traumatizados com isso, muito pelo contrário.

... saber qual o segredo da juventude do Kazunari Ninomiya, porque o menino acabou de fazer 28 anos mas continua sempre com 17 anos.
... jogar o Nintendo Wii Party ou o Donkey Kong com os meninos do Arashi. Ia ser uma farra só!

... ser que nem o Masaharu Fukuyama: faz muitas coisas, como compôr, cantar, tocar, produzir, ser fotógrafo, comentarista de rádio, fazer comerciais, atuar e ainda ter tempo para dar uma volta de moto. E ainda de quebra continuar lindo desse jeito aos quarenta e dois anos!

... saber como muitas tarento que aparecem do nada, fazem sucesso, escrevem livro, e algumas conseguem segurar a peteca mantendo a carreira. E o que mais me dói é que, quem faz sucesso é de um gosto visual duvidoso, mas that's life...


... tentar fazer uma ficha em alguma agência que contrate pessoas estrangeiras para serem modelos ou figurantes de qualquer comercial. Depois que eu vi algumas fotos de uma certa agência, sinto-me menos mal.

... assim como muita gente que conheço, fazer um blog ou um livro, deixar a coisa ficar reconhecida e famosa e acabar virando filme. Tirando o fato de virar filme, eu também sempre quis.

Baseado nesta postagem aqui.

Saturday, June 18, 2011

Thirty Day Song Challenge (Desafio dos Trinta Dias Música): Quarto Dia

Dia 04 - uma canção que te deixa triste: "Milk Tea" (Masaharu Fukuyama)

Geralmente as músicas que eu ouço são daquelas pra deixar a gente "pra cima", pra animar, porque fazer caminhadas ou andar de bicicleta ouvindo música de fossa, desanima até um cacto. Mas existem algumas músicas que por algum motivo o outro me deixa triste. Mas não ao ponto de cair em depressão, chorar pelos cantos dizendo que "meu mundo caiu" e por aí vai.

Sei que muita gente vai querer me bater, mas uma das músicas que eu ouço e tenho vontade de chorar, é "Milk Tea", do vitaminado, quarentão favorito da autora lesada aqui Masaharu Fukuyama. Explico o motivo.

Quando a música tinha sido lançada, foi num ano em que tudo pra mim virou de cabeça pra baixo, e se acreditasse em inferno astral, 2006 foi o pior ano que passei, apesar de ter passado merecidos 21 dias de férias com minha família. E justo naquele ano "Milk Tea" foi  uma das músicas mais tocadas no ano, pois era música tema de um programa de TV. E até hoje, quando eu ouço, eu fico triste, por isso que evito de ouvir essa música - muito embora ela seja linda e tenha uma mensagem de amor (que seria a visão masculina do amor de uma mulher) -, eu tenho vontade de chorar. E muito.

Felizmente, essa fase, consegui superar e hoje agradeço aos céus por não ter caído em desespero nem em depressão. O difícil está sendo ouvir essa música sem chorar (tanto que, quando essa música ele cantou nos dois shows que eu fui em 2007, acompanhava o coro do pessoal na choradeira). Mas quem quiser ouvir, ou procurem no site ou tentem ouvir antes que retirem do ar...