Sunday, December 02, 2012

Mudanças



Ultimamente eu falei muito sobre mudanças, desde mudança de visual, até mudança de vida.



Dizem que mudar faz bem, renova tudo. Sai da rotina. Descobre um mundo novo.

Na verdade, depois que resolvi dar um basta na situação, pegar as tralhas e mudar pra começar tudo de novo, hoje eu vejo que estou fazendo as coisas aos poucos, porque fazer tudo de uma vez só é doloroso e cansativo.

Posso não estar num serviço como eu desejava, mas naquela situação, eu não poderia ficar mais escolhendo e teria que ser o mais rápido possível. Bem, cá eu estou em lugar novo, no meio de pessoas completamente diferentes do que eu imaginava. E eu era para estar acostumada, pois para quem estudou e chegou a exercer o Magistério...

Mas nada é fácil, como eu disse. Os primeiros meses são penosos. A incerteza de que vai dar certo, se você será bem aceita no grupo (bem, não foi o meu caso), pelo menos dois meses aproveitando o que tem e descobrindo onde tem mercado com preço bem mais em conta ou alguma feira que faz promoções de tudo com 70% de desconto.

Depois de quase quatro meses, a gente percebe que as coisas não são fáceis como pensamos, mas temos que suportar e ter um pouco de paciência, porque nunca se sabe se pode aparecer uma oportunidade melhor. Enquanto isso, tentar "se virar" com o que temos.

Mas também eu diria mudanças no aspecto pessoal, ou seja: mudar o visual sem medo.

Interpretem como quiserem, mas recentemente (um mês, vai, e quem viu no Twitter minha foto...) eu mandei cortar mais de trinta centímetros de minhas madeixas. Sim, deixei o cabelo quase curto e teve gente maldosa dizendo que cortei por causa do trabalho, essas coisas. Mas o que tem a ver o trabalho com o fato da gente querer mudar de visual, ainda mais que eu estava com o cabelo completamente queimado de tanto eu resolver mudar de cor quase todo mês (em casa) e mesmo fazendo hidratação, sabem, né?

Para quem mantinha o comprimento abaixo dos ombros, o novo comprimento no começo você sente que "falta" alguma coisa, mas logo acostuma. Se bem que logo que vim aqui no Japão, eu, que tinha os cabelos no comprimento no meio das costas e costumava ir ao salão mensalmente, de tanto que me falaram que "cortar o cabelo aqui custa caro", pedi para cortar bem curto (e foram-se quase meio metro de cabelo embora) e mantive o comprimento assim até quando mudei-me pra Yokohama.

Até então, quem viu minhas fotos, eu mantinha num comprimento um pouco abaixo dos ombros. Mas como eu sou um ser humano e é normal ficarmos insatisfeitos, resolvi mudar. Bem, o estrago vocês viram no Twitter...

Ah, sim. Eu também fui obrigada a trocar de óculos, mas seria uma outra história, que envolveu uma armação que deu o que tinha que dar, uma queda e uma hora e meia para sair da loja com um modelito novo...



(Por favor, não reparem na cara lavada, de sono e iluminação precária... Meu atual corte de cabelo e meus novos óculos, que farei uma historinha em breve...)

2 comments:

  1. Mudanças são ótimas sim. Depois q voltei para o Brasil, deixei o cabelo crescer e ele já estava no meio das costas, beirando descer um pouco mais. Um pouco antes de vir pra UK, cortei curtíssimo, como vc pôde ver no perfil do face. Mudanças fazem parte e o que é antigo vai-se... a vida é assim: transformação.

    Kisu!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Ro, e você ficou LINDA com esse novo corte!!! UK tá te fazendo muito bem!!! Estou adorando conhecer o lado europeu que nao tem nos guias!
      Transformações são necessárias na nossa vida para que possamos a cada dia tornarmos pessoas melhores. E mais amadurecidas!
      Beijos!!!

      Delete