Monday, February 04, 2013

Uma Estrela na Terra, Uma Estrela no Paraíso



"A baterista que canta", era o artigo da mais conceituada revista de música de todo o mundo, a "Modern Drummer" que fez uma matéria sobre a cantora (e baterista) Karen Carpenter (e ela se autodenominava assim).

Pouca gente sabia que, nos primeiros anos de carreira com o irmão Richard, ela tocava bateria, e seu equipamento, nada mais, nada menos era um kit Ludwig semelhante ao do Ringo Starr. E cantava ao mesmo tempo, mas com o passar dos anos, Karen passou a mais cantar do que tocar (exceto em algumas apresentações para a TV, em que em uma delas, ela toca vários instrumentos de percurssão).

Talvez se ela tivesse continuado como baterista, ela ainda estaria entre nós.

No dia 4 de fevereiro de 1983, infelizmente sucumbiu sob consequência de anos tentando emagrecer (provavelmente pressão da mídia). Até então falava-se muito pouco de disturbios alimentares (como bulimia e anorexia nervosa).

O que sei que até hoje, suas músicas são tocadas, interpretadas e mencionadas pelo mundo todo. Dificil não se lembrar de "(They Long to be) Close to You" ou "We've Only Just Begun" ou "Yesterday Once More"....

- "Top of the World" foi usada como tema de abertura do dorama "Miseinen", na temporada de outono de 1995. Aliás, mais três músicas dos Carpenters foram usados - "I Need to be in Love", "Desperado" (cover dos Eagles) e "Yesterday Once More". No mesmo ano, um álbum de coletâneas foi lançado devido ao sucesso do dorama e vendeu mais de 3 milhões de cópias no Japão;

- "Rainbow Connection" era uma música do filme "The Muppets Movie" que tinha sido engavetado por anos, quando resolveram lançar material inédito em 2001. A música foi usada na abertura do dorama "Koi ga shitai, Koi ga shitai, Koi ga shitai". "Leave Yesterday Behind", também inédita, foi usada no decorrer da trama;

- Um álbum tributo da dupla foi lançado em 1994 com o título "If I Were a Carpenter", no qual continham músicas interpretadas por outros artistas, de diversas modalidades musicais. Destaque para a versão j-rock de "Top of the World" da Shonen Knife, a versão sombria de "Superstar" do quarteto Sonic Youth e a versão meiga de "Close to You" da banda irlandesa cramberries; 

- No dorama especial de "Nazotoki wa Dinner no Ato De", a música que o mordomo Kageyama (Sho Sakurai) toca ao piano é "(They Long to be) Close to You";

- "Calling Occupants of Interplanetary Craft", da banda Klaatu, muita gente desavisada achou que eram os Beatles reunidos com outro nome. Lenda urbana...

Fotos: Modern Drummer 1983 e tumblr.

Nota: O título do post é a frase que está no masouléu da cantora. E' o subtítulo do site "Lead Sister", de onde obtive a foto que abre a postagem.

Nota 2: O que seria um adendo teria ou não teria algo a ver com o post de hoje, mas sobre a pressão da mídia (e dos "fans" ) em ver a aparência do seu artista favorito. Sabemos que todos sofrem pressão da sociedade por ser magro, gordo, feio ou bonito, inteligente ou não. E quando acaba sendo um "desajustado" na sociedade, aí a coisa piora e acaba tendo consequências trágicas.

Recentemente, no twitter (e em algumas redes sociais) comentou-se o fato de Sho Sakurai (sim, ele mesmo) ter aparecido no News ZERO no dia 28 de janeiro ligeiramente rechonchudo. Aí pra algumas "fans" criticarem, foi um pulo. Mas pouca gente sabe que ele se encontra no meio das filmagens da segunda parte do filme "Kamisama no Karute 2", em Nagano, lugar onde a neve cai adoidado e só não é mais frio porque Hokkaido ganha de longe, e obviamente, a comida seria bem farta para aplacar o frio. Bem disse o ator Jun Kaname no twitter que "aqui está frio demais e estamos nos alimentando muito".

Só que muita gente não lembra que, quando fez "Kiiroi Namida", Sakurai estava MUITO mais acima do seu peso normal e ninguém falou nada.

E' nessas outras e tantas é que a mídia acaba sendo cruel com outras pessoas. 

"Madame, com todo o respeito... você seria uma idiota!!!"


2 comments:

  1. AMO Carpenters! Minha melhor amiga chama Karen por causa dela rs. Adoooro Close to you... acho muito legal o que eles fizeram. Enquanto o mundo revolucionava com músicas pesadas, rock, eles mantiveram o estilo musical e agradaram gerações também.

    Kisu!

    ReplyDelete
  2. E eu comecei a ouvir a dupla quase um ano antes dela falecer!!! (Por causa do meu irmão mais velho que costumava ver o finado programa "Som Pop", da rede Cultura)
    Verdade ~ em uma entrevista, muitos achavam que a dupla nao ia durar muito nos anos 70 porque o heavy metal, rock progressivo e glam dominavam a área, mas tinha publico que queria algo mais calmo no meio de tanta agitação.
    E conseguiram. Tanto que atualmente ate bandas alternativas, como o Sonic Youth, tem respeito pela dupla!

    Beijao!!!

    ReplyDelete