Monday, October 21, 2013

Recordar é Viver...

E eis que um dia desses eu estava no FB respondendo alguns comentários e deparo-me com uma caption que tiraram na TV Guide (ou Weekly The Television, tanto faz)...

Créditos na foto, via weibo



No programa (quase) semanal "Arashi ni Shiyagare", em que consistia no convidado (até o programa de 7 de setembro de 2013, o convidado era chamado de "aniki", forma coloquial de chamar de "irmão mais velho" ou "vetereano") falar um pouco da vida privada e interagir com os cinco membros do grupo Arashi, dando tarefas para fazerem, conforme a profissão do aniki, tal como encenar uma peça musical, fazer ginástica, cantar, cozinhar...

O último aniki que compareceu no programa foi o (veterano) ator Masahiro Takashima, conhecido recentemente no dorama "The Last Hope", como o diretor do hospital em que Takumi Hatano (interpretado por Masaki Aiba) trabalhava. Ao mesmo tempo que atuava, Takashima apresentava um programa musical na Fuji TV nos anos 90. Aí que mora o perigo.

A tarefa que o Takashima passou para os cinco, era se vestir como os artistas (internacionais) dos anos 80~90. E o resultado, pôde ser conferido no programa na data supracitada...

Numa década que tivemos (excelentes) artistas no mundo da música pop, como Michael Jackson, Madonna, Cyndi Lauper, Bon Jovi, Prince, Duran Duran, entre outros (porque se eu listar todos, vai até amanhã e nem terminamos), podemos imaginar como era o visual naquela época. Houve quem dissesse que os anos 80 era "a década onde o bom gosto foi embora" (no sentido de vestuário, onde os paletós com ombreiras, roupas de cores fluorescentes, calça de cintura alta e quadril largo eram o top na balada do momento), mas as músicas, mesmo aqueles artistas de one hit wonder, continuam fazendo sucesso até hoje.

Voltando a vaca congelada.

Os artistas que a produção fez com que os cinco rapazes do Arashi representassem, faziam sucesso antes mesmo de eles nascerem (ou mais ou menos por aí), o que também aconteceu de muita gente desavisada não conseguir saber quem imitava quem (exceto um ou outro), mas a gente também não tem culpa se o responsável pelo figurino do programa deve ter visto o perfil dos artistas "meio nas coxas" (porque confesso que só fui reconhecer quem os membros estavam representando por causa da legenda da revista, embora dois estavam muito óbvios).

Vamos aos figurinos e (tentar explicar) os motivos...

1 - Axl Rose (Guns'n'Roses) X Sho Sakurai: Muita gente vai lembrar do vocalista da banda norte-americana que "causou" no Brasil ao jogar uma TV (ou era um aparelho telefônico?) da sacada do hotel; ou outros vão lembrar da época em que a MTV Brasil era muito boa e mostrou semanas a fio o videoclipe "November Rain" (que pra mim, de tanto que passou, eu passei a enjoar a ponto de mudar de canal); ou do guitarrista que mal via o rosto de tanto cabelo que tinha (e gostava de cobras a ponto de saber da espécime de todas elas no Instituto Butantã). Mas não vamos somente tacar pedras no barraqueiro e enrolado Axl Rose, porque o primeiro álbum da banda que foi frontman, o "Appetite for Destruction" é um dos melhores, do tempo que Axl não era chato nem estrela e faziam rock que agradavam desde aquela menininha inocente do colegial até o cara mau chapado de cerveja (recomendo ouvir "Paradise City" e "Welcome to the Jungle"). E somente ele tinha envergadura de usar bermuda coladona no corpo e o combo bandana e boné virado na cabeça.


Só que, na hora de representar o vocalista, a produção do Shiyagare deveria ter trocado a calça jeans por aquela bermuda que citei há pouco e deixado a camisa de oncinha no cabide, aí sim o Sakurai ia estar perfeito! Só que teve gente que achou que o Sakurai estava imitando o... MICK JAGGER DOS ROLLING STONES!!!

2 - Steven Tyler (Aerosmith) X Kazunari Ninomiya: Apesar da banda ter surgido nos anos 70, foi nos anos 80 que disparou, graças a fusão de rock e rap com "Walk This Way", regravado com o trio RUN-DMC (em 1986). Muita gente conhece a banda nos anos 90 por causa da MTV, quando investiram em rock baladas como "Angel" e o videoclip "Crazy", no qual a filha de Tyler, Liv, atuava e também revelou a atriz Alicia Silverstone. Duas músicas do grupo são bem conhecidas - "I Don't Want to Miss a Thing" (tema do filme "Armageddom") e "Love Lives" (composta especialmente por Tyler para o live action "Space Battleship Yamato").

E também muita gente costuma comparar o vocalista Tyler com o vocalista dos Rolling Stones, Mick Jagger - tanto no visual como na postura de interpretar (nada a ver um com o outro, bem talvez a boca...).



No programa, o que "destacaria" o visual de Tyler, seria o fato de usar "echarpes longas" (segundo comentário de Takashima), mas eu tenho minhas dúvidas e pela cara do Nino, ele também (isso porque faltou trazer o microfone com o pedestal todo cheio de tiras de tecido coloridas, que seria uma das marcas registradas do grupo).

3 - Freddie Mercury (Queen) X Masaki Aiba: Outra banda que ficou muito famosa nos anos 70, nos anos 80, nos anos 90 e até agora, com suas músicas que misturavam rock com ópera, baladas, rock, pop e outros ritmos, sem perder a majestade, incluindo aí suas performances mirabolantes, por conta do vocalista Freddie Mercury (outro que tinha envergadura máxima para usar roupas bem colantes ao corpo, mas ELE PODIA!!!). Muita gente lembra do grupo depois dos anos 90, talvez por causa do PV "I Want to Break Free", ou por causa daquele maldito meme que circula nas redes com a famosa pose de punho cerrado no alto, esquecendo-se do resto.

Para quem não sabia: a banda Queen era formada por quatro membros... todos eles formados em universidades e só pra citar: o guitarrista Brian May é DOUTOR EM ASTROFISICA (concluiu o doutorado em 2007). E foi uma das primeiras bandas a fazer um megashow no Estádio do Morumbi (SP), em 1981 - na primeira das duas apresentações, teve público pagante de 131 mil pessoas (recorde quebrado com o show do Paul McCartney no Maracanã em 1990, que teve por volta de 190 mil pessoas)!!!


No programa, foi um das caracterizações que foi levado quase a risca (se tivessem penteado o cabelo do Masaki pra trás e fixado com gel, ia ficar perfeito), não esquecendo o bigode e o microfone (tá, o peito cabeludo falso também). Agora, se ele cantasse "We Are The Champions", ou "We Will Rock You" no meio do programa...

4 - Prince X Jun Matsumoto: O multiinstrumentista mais esquisito que os anos 90-00 já teve. Mas por trás de tamanha esquisitice (músicas controversas, apareceu de púrpura quando ganhou o prêmio da Academia com seu filme "Purple Rain" de melhor trilha sonora, visual exótico, ter mudado seu nome para um símbolo impronunciável, voltou ao seu nome original...), Prince é considerado um dos melhores e mais influentes músicos até hoje, por misturar ritmos como funk, pop, rhythm'n'blues e batidas eletrônicas. Embora em meados dos anos 90 pra início de 2000 ficou meio em hiatus devido a vários fracassos comerciais e disputas judiciais com as gravadoras, em 2004 em diante, deu a "volta por cima", apresentando-se no Grammy Awards (com a cantora Beyoncé), foi incluído no Hall of Rock and Roll Fame, seu álbum "Musicology" vendeu bem, assim como a turnê do mesmo nome.

Matsumoto pensando no figurino do sua performance solo no próximo show?

Opinião pessoal (e apanha das Junetes): apesar do figurino que compuseram pro Matsumoto incorporar o artista ser muito simples demais (se a camisa fosse igual a da foto da esquerda e a calça cheia de brocados purpurinados), e faltou o bigode meio por fazer, vamos dizer que algumas características os dois coincidem: Prince é conhecido também por ser muito perfeccionista em seus trabalhos, gosta de fazer quase tudo sozinho, tem seus momentos de diva excêntrica e... é, quase tudo coincide com o caçula do grupo.

5 - Boy George (Culture Club) X Satoshi Ohno: Quem é mais ou menos da minha idade (cof cof cof), provavelmente vai lembrar de um grupo, cujo vocalista usava maquiagem e vestidos e fez parte do estilo new romantic no cenário pop nos anos 80 (surgido na vertente da new wave, especialmente no Reino Unido). Talvez lembrem de dois maiores sucessos deles - "Do You Really Want to Hurt Me" e "Karma Chameleon". O grupo inglês Culture Club ficou conhecido mais devido as apresentações do vocalista Boy George, que se vestia e se maquiava de forma bem peculiar. Ok, no início dos anos 70 a androginia acompanhava (ou não) o glam rock, com muita purpurina mas com boas músicas, mas em meados dos anos 80, o new romantic além das músicas pop com umas batidas techno (devido ao uso de sintetizadores, bateria eletrônica e outros recursos) o estilo visual ajudava - e muito -, como roupas cheias de rendas e babados e maquiagem.



(Quando eu digo que o responsável pelo figurino do programa deve ter visto as fotos meio "nas coxas", não estou exagerando: deveriam ao menos terem visto o PV "Karma Chameleon" , porque foi com essa imagem que muita gente lembra do Boy George, pra fazer o figurino de Ohno. Sem falar que faltaram as longas madeixas e, claro, a maquiagem... E teve gente que teve coragem de comentar que vestiram o Ohno como... gaucho!!! Onde? Onde?)

Seja como for, apesar de alguma falha aqui ou ali, existem fatos no mundo musical que valem a pena rever, como muitas músicas dos anos 80~90 em que a gente era feliz e não sabia.

Fonte: Wikipedia

Fotos: A primeira, via weibo, creditos na foto. O restante via print captions de vídeo do programa "Arashi ni Shiyagare" (NTV, dia 7 de setembro de 2013)

No comments:

Post a Comment