Sunday, December 29, 2013

Oito Anos...

2005...

Estava morando em Yokohama e trabalhando em Tóquio, e durante esse ano todo, juntando bons cobres para minha viagem de férias depois de sete anos sem voltar para a terrinha. Nem lembro se fiz algo de extraordinário naquele ano, mas sei que trabalhei adoidada para poder ter fundos o suficiente para comprar a passagem, passar um mês, deixar depositado para o aluguel, contas e tudo o mais... Ah, sim. E comecei este blog depois que um outro que eu tinha sei lá onde sumiu.

2006...

Passei três semanas na minha terra natal, matei as saudades da família, ototo orgulho da família se formou, minhas lombrigas se divertiram com tanta comida que minha mãe fez. Acredito em inferno astral, pois no ano que era o meu signo no horóscopo chinês, tudo que tinha que dar errado, quase deu. Problemas no trabalho, pessoal, e tudo o mais, só não foi o pior ano da minha vida porque o que salvaram foram minha viagem à casa de meus pais, festa do fim de ano e ter conseguido ingresso para ir no show do meu artista favorito, mais conhecido como Masaharu Fukuyama. Ok, fui no show do U2 também, mas boa parte do show tive que acompanhar via telão, porque fiquei num dos piores lugares da arena - em pé!!!

2007...

Recuperando-me do trauma sofrido no ano anterior, fui duas vezes no show do Masaharu Fukuyama (janeiro, no Saitama Super Arena e março, Yokohama Arena), trocamos de carro, melhoramos um pouco de vida e bem estar. Izumi Sakai, uma de minhas ídalas, partiu para a eternidade. Ainda no mesmo trabalho, no mesmo lugar. E nunca passei tão mal em toda a minha vida ao sair com o pessoal do trabalho (lembrete: nunca mais beber coquetel de frutas de metro depois que andou bebendo três pint de Guinness.)

2008...

Aprendi a fazer café em uma das cafeterias mais conhecidas do Japão (não é o Starbucks), perdi o medo de dirigir no centro de Toquio, foi o ano mais produtivo de todos os tempos, postei pouco, fui ver o Cow Parade em Toquio... E trabalhando, como sempre.

2009...

Um dos anos que postei muito aqui e não tinha tempo sobrando. Ou porque eu tinha muita abobrinha pra postar, só pode. Ano que muita coisa mudou, como sempre. Comecei a ir mais no cinema. Indo pela terceira vez no show do Masaharu Fukuyama, desta vez no Yoyogi Gymnasium. Show do Franz Ferdinand no Tokyo International Forum (porque perdi de ir no Zepp Tokyo em fevereiro e não queria encarar no Fuji Rock). Acredito que foi o ano que mais postei sobre o Kouhaku Utagassen...

2010...

Começando o ano com notícia ruim que mudou completamente minha vida que virou de cabeça pra baixo. Perdi um dos posts mais legais que fiz do Kouhaku Utagassen e não tinha feito rascunho. Show do SMAP no último dia da turnê no Tokyo Dome e consegui tirar foto na poltrona do tomate (programa especial de 2010 que Kimura passou quase uma semana comendo somente tomates). Design Festa em Tóquio, amei!! Conheci a Elisa que morava na mesma cidade que eu. Tive que aproveitar o quanto eu poderia porque estava com pressentimento muito ruim. Eu postava muito mais curiosidades, programas de TV, vida aqui, etc. Onde foi parar tudo isso?

2011...

Grande terremoto de Ogi-Tohoku. Transformou todas as nossas vidas. Deste ano em diante eu também fiquei muito sem rumo. Currículos recusados, entrevistas que não davam em nada, e eu ainda batalhando para conseguir novamente reerguer a vida. Se a população de Tohoku conseguiu se recuperar, porque eu não? Saldo bom de 2011: conheci pessoalmente pessoas que antes eu só comunicava via internet (Cintia Lina e Gesiane ♥), entrei em uma comunidade pra tentar esquecer dos problemas e me divertir. Conheci pessoas de gostos em comum e muito mais do que gostar do mesmo grupo, porque gosto de conversas aleatórias (Rê Shimura, Akemi, Paty, Tiali, entre outras). Almoço no Keikarou e jantar no Denny's, tudo no mesmo dia. Fui duas vezes em encontro de blogueiros e twitteiros brasileiros no Japão. Assisti "Boku to Tsuma no 1778 no Monogatari", "Paradise Kiss" (este fui com a Karina Almeida), "Kamisama no Karute" e "Kaibutsu-kun", tudo no cinema.

2012...

Ano quase que perdido pra mim. Em que tudo deu errado. Completamente errado. Emprego que deu em nada, ganhei uma alergia cutânea que demorou meses para sarar, meu braço direito travado, fiquei emocionalmente abalada, quase entrei em depressão, fui humilhada, criticada, perdi o ânimo para muitas coisas que eu amava fazer. Emagreci 15 quilos em questão de um ano. Mas foram pequenas felicidades que ao menos me fizeram acordar para a vida: consegui ir na segunda edição do Waku Waku Gakkou no Tokyo Dome, consegui 660 pontos no TOEIC sem estudar, morrendo de sono e gente me humilhando dizendo que eu não seria nada na vida, comecei a ir em eventos como Comic City e Comic Market, reencontrei minhas amigas do tempo do outro trabalho, reencontrei a Gesiane em Tóquio, conheci a Yuka, conheci o casal Tabeteimasu (gente muito very good! ♥), matei minhas solitárias com biscoito Passatempo, fui na exposição do News ZERO. Melhor presente de Natal: ter conseguido um emprego melhor.

2013...

Ano de recuperação em tudo em minha vida. Um mês em outra província, aprendendo o novo trabalho. Vi neve até dizer chega. Conheci a Michelle, a Dezza e a Saori, reencontrei Tiali, tudo isso no Nagoya Dome, no Popcorn Tour. Comecei a regularizar todas as minhas pendências, correndo atrás do prejuízo. Aos poucos. Até breve, Yokohama, eu voltarei a morar aí. Kisarazu, obrigada por nos acolher mesmo que seja temporariamente. Frequentando direto eventos de doujinshi. Conheci uma mangaka que passamos a nos comunicar a todo evento. Assisti "Strawberry Nights" no cinema em Kakamigahara, antes de partimos pra Kisarazu. Perdi "Platina Data" no cinema, comprei o DVD e estou procrastinando pra assistir porque uma FDP no FB postou as cenas finais pra todo mundo ver. Assisti "Hidamari no Kanojo" e chorei. Consegui ir na terceira edição do Waku Waku Gakkou no Tokyo Dome porque a Paty me cedeu o ingresso. Quando consegui a edição do Kyocera Dome, passei o ingresso meu para a Cris Lumi, que mora em Kyoto e não conseguiu no sorteio (fiz uma Arashic feliz). Despedida de uma de minhas melhores amigas do emprego antigo. Voltei a assistir mais doramas. Estudando pro JLPT pra ver se consigo o N2. Gente chata existe em todo o mundo, estou superando o trauma de gente anônima que disse que meus posts eram ruins e meu português é péssimo. Finalmente show do Paul McCartney no Japão depois de onze anos de espera (pra mim, foram 23 anos), Tokyo Dome, último dia da turnê, bem nas primeiras fileiras, o Beatle continua em plena forma mesmo com 71 anos, que nem parece (explicado de quem o Ninomiya roubou a fonte da juventude). Pelo terceiro ano consecutivo, encontro a Gesiane, que jura que em 2014 ela vai ficar aqui por muito mais tempo. Depois de muitas tentativas frustradas, fui sorteada pra comprar o ingresso no "Arashi Live Tour 2013 ~ LOVE", o que deixei em segredo até à véspera do show, que foi um espetáculo, divertido e emocionante. Reencontrei a Nina e conheci a Dani. Keikarou pela segunda vez, estou devendo post, né.

Eu acredito em fazer o bem e ser boazinha e dar o máximo de mim, porque os bons resultados chegam. Talvez por eu ter trabalhando direitinho o ano todo, como sempre, eu consegui oito dias de férias no final deste ano.

E pra quem não sabia, este mês, este "pobre, mas limpinho sítio", completou oito anos de atividade, muito embora desde o ano passado, minhas postagens andam fracas, mas espero que ano que vem eu consiga postar com mais conteúdo e mais frequência.

Wednesday, December 25, 2013

Feliz Natal!!


E que esta data sempre repita muitas e muitas vezes, com alegria e saúde!!!

Sunday, December 22, 2013

Live Tour 2013 "Love" ~ Tokyo Dome 12 de Dezembro de 2013

Quem lembra de uma postagem de outubro sobre o milagre de conseguir ser sorteado(a) para comprar o ingresso de show/evento/whatever de seu artista favorito ("Em Busca de Um Milagre"), pois bem: tem que ter MUITA sorte mesmo de conseguir ser sorteado(a) de ir, porque não basta apenas se cadastrar no site e/ou pertencer ao fã clube do seu artista favorito - tem que encarar esse sorteio que, dependendo do artista é pior que conseguir ganhar na loteria.

Via print do programa "Arashi ni Shiyagare", mas os diálogos nada tem a ver com o programa

Thursday, December 12, 2013

Diversão

Quando chega o final do ano, as revistas especializadas em programas de TV recheiam e colocam cobertura com muita novidade, tais como programas de final de ano especiais, filmes inéditos na TV e resumo dos próximos doramas e afins...


Motivo dos dois quintetos mais populares do Japão estarem na capa das duas revistas de programação de TV mais vendidas aqui: no ano Novo, farão dois programas especiais na emissora Nihon Television além de um "cross talk" entre os membros antes da data (como fizeram no final de 2012). 

Bem, o resto tentarei explicar depois...

Monday, December 09, 2013

Sunday, December 08, 2013

Tuesday, December 03, 2013

As Aquisições em Outubro...


Outubro foi um mês que pouco comprei, mais porque não tinha tanta coisa interessante. Depende da época (e possibilidade financeira também), aproveito muita promoção. Agora que começou a esfriar aqui, algumas lojas estão fazendo liquidação de outono. 

Isso porque o outono termina só dia 21 de dezembro...

Mas o que comprei, boa parte está sendo de grande utilidade. 

1 - Filme "Hidamari no Kanojo": Todo mundo falando desse filme, que foi baseado no livro do mesmo nome de Osamu Koshigaya (publicado em 2011). O filme estreiou dia 12 de outubro de 2013, com Jun Matsumoto e Juri Ueno nos papéis principais. E' uma história de amor entre dois colegas de infância que se reencontram. Tinha tudo para dar certo, mas a garota tem um segredo que será desvendado do meio pro final. 

Sobre o filme, eu gostei, chorei e as músicas encaixaram bem (especialmente "Wouldn't It Be Nice" da banda The Beach Boys, que serviu como música tema do filme e nos trailers). Sem falar da linda paisagem da região de Enoshima (onde passa boa parte do filme).

Claro que, quase todo filme que vou, acabo comprando o bendito do panfleto que traz fotos, informações e dados... E aproveitei a quarta-feira para ir na rede de cinemas Toho, que tem em todo o Japão, e neste dia, as mulheres pagam bem mais barato (o chamado "Lady's Day"). Com a economia, deu pra comprar o combo pipoca + refrigerante (no meu caso, chá, porque eu não costumo beber refrigerantes ou bebidas carbonatadas durante a semana).

2 - Comic City Spark 8 (27 de Outubro, Tokyo Big Sight): A mesma empresa que organiza o famoso Comic Market, organiza o Comic City. Seria quase a mesma coisa, mas dura apenas um dia. O evento Comic City é feito em duas épocas do ano - na primavera (o Comic City Haru) e no outono (Comic City Spark), sem contar o Super Comic City, que se realiza no feriado do Golden Week japonês. E eu fui porque a mangaka que eu tenho contato estaria lançando uma nova série, que se passa no bairro de Asakusa, Tóquio. Eu aproveito para conhecer outros trabalhos de outras pessoas, mas nem sempre o traço e/ou enredo me agrada.

E acabo também sabendo dos próximos eventos, como o Maximum!! que será dia 15 de dezembro no Tokyo Ryuutsu Center (TRC) e Comic Market (ComiKet), nos dias 29, 30 e 31 de dezembro, no Big Sight Tokyo. A entrada seria comprar o catalogo que é vendido no dia (o preço varia de 900 a 1300 ienes, mas no Comic Market não é obrigatório).

3 - Revistas + Brindes Extras: Ok, confesso que comprei a MORE por causa da capa, recheio e brinde - clear file e calendário de mesa da designer inglesa Cath Kidston, muito conhecida - pelo menos aqui - com seus desenhos de flores vintage, que decoram desde simples lencinhos até mobiliário completo. Já fui em algumas lojas da franquia, especialmente quando se trata de cozinha (é, penso em dar um upgrade no que tenho em casa, isso seria outra história), mas comprar que é bom...

Como eu comentei em postagens anteriores, as revistas femininas (e masculinas também) daqui, ultimamente, para aumentar as vendas e consequentemente, fazer com que os leitores também conheçam os produtos ofereciods, as editoras fazem uma parceria com muitas empresas e franquias para incluirem alguns brindes nas revistas, que variam desde necessaries até acessórios e bolsas. Sim, muitas vezes eu compro por causa do brinde e raramente coincide da revista ter assunto que interesse e o brinde legal também... Nem vou falar muita coisa nesse caso da MORE edição 12/2013...

Mesma coisa foi com a revista "non-no" do mesmo período. O brinde extra é uma meia calça fio 30, cinza escuro, que pode ser usada com diversas combinações. Olha que eu raramente compro essa revista (porque seria MUITO para quem está na casa dos 20~30 anos e o que salvam para mim seriam alguns artigos e maquiagem).

4 - Tsutaya Records Kiyomidai Shop:  Quem assistiu ao "Kisarazu Cat's Eye", tem uma cena em que Bambi (Sho Sakurai) e Moko (Wakana Sakai) vão em uma locadora. Pois é, essa locadora de filmes, hoje é uma das da rede Tsutaya, muito conhecida aqui (talvez sua maior concorrente seria o GEO, que também fica perto de onde eu moro), e felizmente, moro atravessando a passarela da rota 16. Além da locadora de filmes, games, CDs e até mangas, ela também vende produtos novos (e seminovos). E' nela que recorro quando vou fazer reserva de DVDs e CDs limitados, porque via site eu não consigo (porque, quando avisam do lançamento, estou trabalhando e vou saber horas depois). Em setembro, fiz a reserva do álbum "LOVE", e alguns dias do lançamento, fui buscar. 

O que pra mim vale a pena essa rede:

- Quem faz reserva, ganha desconto de 10% no valor real.
- Quem possui o "T-Point", cartão de fidelidade que vale para muitas outras lojas (como rede de postos de combustível ENEOS; lojas de conveniência Family Mart e Three F, só pra constar) e também via internet através do site da franquia, chega a ter seus pontos dobrados a quintuplicados dependendo da época.
- Possui campanhas semanais pra quem aluga DVDs, como 5 DVDs a preço de 4, por exemplo.
- Seu T-Point pode ser usado em qualquer rede Tsutaya em todo o Japão (quando eu cheguei aqui, em 1998, era restrito somente onde você fez o cartão, quando mudava de cidade, tinha que fazer um novo).

Agora, a respeito do álbum, em breve, sei lá quando, darei minha opinião, embora MUITA gente já tenha dado o seu pitaco em blogs e comunidades afora.

5 - Snoopy Town Yokohama: Uma das lojas que faço questão de ir toda vez que vou pra Yokohama. A loja fica dentro do Queen's Square "At!", ao lado do prédio do Landmark Tower. Além dos itens exclusivos da loja (no caso de Yokohama, tudo relacionado a cidade), os itens que possui em todas as lojas da rede. E raramente eu saio sem comprar alguma coisa, mas a verdade é que dá vontade de levar tudo, mas dinheiro não nasce em árvore...

As últimas coisas que comprei seriam um travel kit com escova e pasta de dente dentro de um estojo impermeável. Legal que cabe na bolsa, não ocupa espaço e bem prático. Só que pra eu encontrar pasta dental de tamanho pra viagem...

O estojo de lápis tem desenho exclusivo da loja. No caso Snoopy e Woodstock vestidos de marinheiros. Feito de linho e bordado, foi o que coube tudo, inclui aí corretivo. Mas por que fui comprar um estojo? Bem, como tenho intenções de voltar a estudar...

Shitajiki é utilizado muito aqui. Seria uma folha de plástico mais resistente que usamos para pôr debaixo da folha de caderno para não marcar o que escrevemos na outra. Lembro de ter usado muito isso nos tempos de escola, no nosso caso, era capa de caderno velho, já que a capa era mais grossa.

Logo teremos o estrago que fiz em novembro... mas ganhei também!