Wednesday, January 22, 2014

A Obrigação de Não Dizer Nada

★ Certa vez, por eu ter comentado de um determinado assunto via twitter com outra amiga minha, não demorou muito para que eu recebesse via twitter mesmo um link contendo um post a respeito do que eu havia comentado. Nem cheguei a ler o post, mas quem leu, mandou mensagem para mim no meio da madrugada pedindo para que eu não o lesse. Até hoje nem sei o que se tratava, e acho que tampouco vou querer saber. Em termos o erro foi meu em não ter comentado no reservado, mas em outros termos, a gente não pode dar nosso ponto de vista?

★ Mal de pessoas que nascem sob o signo de Leão: elas são orgulhosas. E inflexíveis em suas opiniões. Acredito que por isso virei persona non grata em algumas comunidades e blogs devido a algumas opiniões que eu tive...

★ Falando em persona non grata: existem blogs e foruns que não posso mais comentar, sob a probabilidade enorme de ter meu comentário 1) ser retrucado por um anônimo que eu tenho uma grande desconfiança de quem seja e/ou 2) ser deletado. Especialmente quando o assunto envolve doramas e um certo quinteto que eu gosto.

★ Estou evitando o máximo que posso em comentar sobre certos assuntos no FB. Levei uma resposta pra lá de mal educada de uma pessoa quando eu justifiquei o meu ponto de vista sobre diferenças de estilos de cada grupo musical (não vou mencionar, apesar que, quem me conhece MUITO bem vai logo de cara saber de quem se tratam). Em breve, mas breve mesmo, irei deletar. Não minha conta do FB, mas as pessoas que já estão ficando inconvenientes. Bem, não sei porque até hoje não fiz isso.

★ Para que não perdessemos a chance de mudar de emprego (e melhorar de vida também), sem hesitar, vendi para uma loja que compra e vende produtos de segunda mão, três CDs duplos dos Beatles ("Live at the BBC", e as duas coletâneas "vermelha" e "azul"), dois CDs do Arashi ("Here We Go", edição regular e "5X10", edição regular) e três DVDs ("CxDxG", os dois volumes, e "Around Asia 2006", o duplo), para conseguir fundos o suficiente para que eu e namorido fossemos até o escritório para assinar a confirmação do novo emprego. Sim, eu estava num estado de desespero para cair fora do emprego anterior e namorido desempregado porque foi enganado do tal emprego.

Se eu não tivesse feito isso, jamais conseguiria ter recuperado 50% do que eu havia vendido, nem ter ido a eventos como vou hoje e tampouco ido ao cinema e shows. E não estaria melhor como estou hoje. No sentido de menos estressada.

★ Eu DETESTO quando tem gente que fala que "sambo na cara da sociedade" quando posto algo que comprei/ganhei/gostei/whatever for hell. Se eu comprei, foi com meu esforço. Se ganhei, porque eu mereci. Se gostei, deixa compartilhar porque vai que tem gente que gosta também. Mesmo porque sou mal em dança. Oras...

★ Outra coisa que eu ODEIO é quando entro no FB e me deparo com fotos de gente e/ou animal estropiado e aquela pergunta (maldita): "Quantas curtidas essa pessoa merece?" Da próxima, eu juro que deleto a pessoa que me passou isso (nem vai ser nem a foto, vai a pessoa junto). Mesmo se for parente meu. Assim vale para aqueles jogos também. Enviar dinheiro, passagem de avião pra Europa,  e fotos de comida, Beatles, Masaharu e Sakurai que é bom, ninguém faz, né?

★ O que eu acho estranho que, quando comento que consegui ingresso pra show/evento/filme de artista x, y ou z, a maioria faz pouco caso. Ok, tudo bem. Mas quando comento que consegui ingresso para show/evento/filme de um artista de popularidade a nivel nacional, etc., a maioria pergunta como consegui, se eu sou associada, se eu não andei comprando em sites clandestinos, se dá pra comprar isso, se dá pra tirar foto...

E é por essas e tantas que, muitas vezes eu perco o ânimo de entrar nas redes sociais, comentar, e postar. Inclui aqui neste lugar e no segundo blog que eu tento administrar, mas só não desisto de vez porque sei que existem pessoas que podem pensar quase o mesmo que eu e que eu tenho uma boa frequência nos comentários. Certo que vez ou outra podemos discordar, mas sempre chegamos a uma mesma conclusão. Não sei vocês, mas para mim seria uma grande injeção de ânimo nessa vida às vezes dura.

4 comments:

  1. "mesmo porque sou mal em dança"
    HUASUHASUHASHUASHUASHUASUHASUHAS AI KIYO XDDD
    eu sei que as vezes nossas opiniões não são bem recebidas, principalmente quando a outra pessoa não está disposta a ouvir uma opinião diferente da dela. Mas a vida é assim mesmo, tem dessas coisas. O melhor a se fazer é não ligar e não cair na pilha de se estressar. Tem sua opinião? ótimo. fique com ela, e eu fico com a minha.
    Sobre o povo dizer que vc quer esfregar q comprou/conseguiu ingresso pra isso e aquilo, esqueça!!! Nós postamos essas coisas na rede social mais como um "oh meu deus, finalmente chegou minha vez!" e quem não entende a sim que dane-se! Antigamente, quando ainda não existiam redes sociais nós faziamos isso conversando em grupos de amigos não é? "consegui ingresso pro show tal, consegui comprar dvd tal estou feliz!" e nem por isso significa q vc quer se amostrar para os outros, é mais como um jeito de demonstrar que nosso esforço valeu a pena!
    Stay strong Kiyo, dê suas opiniões sem medo, pq apesar de eu não ler seu blog com tanta frequência, eu admiro muito o jeito que você analisa as coisas e se expressa :3

    ReplyDelete
  2. Yah, nada como uma piadinha pra quebrar o clima do post (o da dança, porque coordenação motora mandou beijo) hahahahaha

    A verdade é que de uns tempos para cá, percebi nas redes sociais, especialmente nas comunidades que outrora frequentávamos, só falta o pessoal sair no foice, porque o que eu já li (e inclusive sobrou pra mim em algumas vezes), é decepcionante.

    Desde que o mundo é mundo, todos têm opiniões diferentes uma da outra. Semelhante, eu concordo, mas 100% igual, muito difícil. Eu decidi nem comentar mais nada, nem dar opinião. Muitas vezes guardar pra mim ou fazer uma pequena nota nas redes sociais, que muitas vezes passa batido (e muitas vezes até dou graças aos céus por isso), mas muita coisa quem passa batido e nem liga pra essas coisas sou eu.

    Um tempo atrás eu estava numa pilha de estresse, lia algumas coisas e me decepcionava fácil. Eu conversei com uma menina (do twitter) e ela me aconselhou "seja você mesma", e é isso que estou fazendo e estou um pouco melhor.

    Quando leio nas redes que tal pessoa conseguiu/comprou, eu fico imaginando o quanto ela deve ter penado para tanto. Porque eu já passei por isso, seja pra "fechar a mão" e conseguir comprar o que eu tanto sonhava, seja para torcer para conseguir comprar o tão desejado ingresso para concerto/filme/evento/whatever. Só pra ter uma idéia: quando recebi o mail pra comprar o ingresso do "LOVE" tour, guardei segredo até o dia do show, porque sei que muita gente detesta a felicidade alheia.

    Antigamente, era mais fácil comentar numa roda de amigos(as) sobre os seus planos, sonhos e desejos de consumo. Porque as pessoas te conheciam, sabiam como você era, etc. Hoje, fico pensando se nesse ponto as redes sociais ajudam ou prejudicam, é um assunto muito complexo (lembrando que não estudei Sociologia, infelizmente).

    Assim como te admiro o quanto você se esforça em dançar e participar ativamente de concursos e eventos. E eu sei que você faz por prazer e não pra ser convencida.

    Não se preocupe em não ler tudo, o importante é saber que lendo um post ou outro, já me deixa feliz =)

    Arigatou pela força e sempre! <3

    ReplyDelete
  3. As pessoas perdem a noção do limite! Quem te conhece sabe o quanto que vc luta para conseguir o que vc tem... Olha nós duas... não sou fã de arashi mas vibro quando vc consegue algo... e temos outras diferenças em gostos e etc e nem por isto não podemos nos dar bem, comentar do assunto... Amigos aceitam os amigos como eles são e ponto...

    Quanto ao face... apareceu alguma postagem deste tipo excluo a pessoa sem dó...

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oi Gesiane! Gomen a demora (é, procrastinação ultimamente está sendo uma de minhas companheiras ultimamente rs).

      Olha, e como essa gente perde a noção do limite, mesmo! Quem me conhece, sabe o quanto é duro a gente batalhar pra conseguir o que quisermos. Muitas vezes eu deixo de fazer alguma coisa que eu gostaria de fazer para trabalhar e angariar fundos. Se a gente quer algo, muitas vezes chegamos a fazer sacrifícios. E o pior é que muita gente que eu conheci, não pensa dessa forma.
      Você me conhece e sabe como é. Apesar de termos gostos completamente diferentes, o que me admira é nos darmos tão bem, porque isso se chama respeito mútuo. Quando um respeita o outro, torna-se uma bela amizade. E amizade, no meu ponto de vista, é aceitar o outro do jeito que ele é, respeitando.

      Esses dias eu deletei um post daqueles bem infames mesmo. E foi um aviso para a menina que me passou: a proxima vai ela junto...

      Beijao!!!

      Delete