Tuesday, July 08, 2014

11 Coisas Suburbanas que Eu admito que faço



Um dia desses, dando uma rápida olhada nos feeds do feicebook deparei-me com um link muito interessante que apareceu na minha timeline, mesmo porque lá eu somente publico os posts deste pobre mas limpinho Empório e do Omedetamaki, e entro só pra ver se tem alguma notícia boa do Paul, se alguém postou alguma foto linda do Sakurai, se no Instagram os meus amigos postaram fotos interessantes como sempre, as dicas da Lominha e página da JStorm Station, porque o resto... bem, deixa quieto.



Daí curiosa com o título - "49 Coisas que só quem tem raízes suburbanas vai reconhecer" - foi batata eu me reconhecer com, no mínimo, mais da metade da lista. E se preparem pro pior: sim, eu admito que eu faço mesmo e sem pudor algum. Podem me chamar de brega, cafona, e o diabo a quatro que for, mas que posso fazer?

1. Sempre digo "entra, mas não repara a bagunça" para as (raríssimas) visitas que vêm em casa.

2. Tenho panos de prato pintados com dia da semana e com barra de crochê. Detalhe importante: feitos com saco de farinha alvejada. Mais importante ainda: enxugam melhor do que esses vendidos em loja de marca.

3. Controle remoto de casa, ou ainda estão dentro do saco original de fábrica ou encapados com filme plástico.

4. Uso pote vazio de sorvete (aqueles "family size") pra guardar bolo na geladeira. Só não uso os de margarina pra guardar feijão, porque raramente cozinho a iguaria nesta casa.

5. Reaproveito vidros de geléia pra guardar geléia caseira (quando lembro de fazer) ou requeijão.

6. Os tapetes do banheiro e da saída do ofuro são da mesma cor, embora não estejam ORNANDO... (aliás, eu uso o verbo ornar...)

7. Já usei cortina de plástico no banheiro. E o rodo pra puxar a água também.

8. Uso pregador de roupa pra fechar saco de biscoito/bolacha, de açucar, de farinha... Ah, infelizmente os pregadores nesta casa não são de madeira...

9. Uso papel de presente pra encapar os livros. Saudades da minha infância quando minha mãe usava a embalagem de ovo de Páscoa pra encapar todos os livros escolares.

10. Alguns imãs de geladeira de casa são de biscuit. O resto são brindes de alguma caixa de cereal, seguradora, ou nem lembro como foram parar lá.

11. Por mais que eu tenha estudado em cidade grande, ter morado na segunda maior cidade do Japão, não tem jeito: posso ter saído do subúrbio, mas nunca deixei o subúrbio sair de mim... (se bem que, na verdade, nasci e fui criada no interior paulista...)


Nota: a autora do artigo que me inspirou este post, era uma das autoras do finado blog "Garotas que Dizem Ni"(pra quem não lembra, a Clarissa Passos era a Clara McFly no blog)

Foto do post que ilustra aqui, mas nadaver com o assunto: revista MORE, coluna "itto" do Ninomiya.

No comments:

Post a Comment