Sunday, October 12, 2014

Outubro Rosa e #StopTheBeautyMadness

Um dos anúncios veiculados da campanha #StopTheBeautyMadness




Todo ano, no mês de outubro, os pontos marcantes do Japão ficam iluminados de tons de rosa, como a Tokyo Tower, Rainbow Bridge, Marine Tower, Kobe Port Tower e outros, para celebrar o"Outubro Rosa", mês escolhido para o combate de câncer de mama (se bem que, na minha opinião, deveria ser lembrado todos os dias, porque esse mal dizima muitas mulheres diariamente por falta de informação, vergonha e/ou diagnóstico tardio).

Já comentei sobre o Outubro Rosa aqui no Empório, e sobre um especial de TV que fez muitas mulheres daqui a se conscientizarem mais sobre o assunto aqui (o filme "Yomei Ikkagetsu no Hanayome", com Eita e Nana Eikura).

Estou aproveitando o mês para comentar sobre o que aconteceu durante os meses de agosto e setembro que pipocou adoidado no Facebook (acho que no Instagram também, mas foi a rede social que menos vi). E olha que, quem me conhece, quase nem entro e comento lá. Como se não bastasse o Ice Bucket Challenge (embora tivesse arrecadado um bom montante, muita gente não entendeu o sentido da brincadeira), logo em seguida apareceram fotos e mais fotos de mulheres postando selfies sem maquiagem, de cara lavada. Se não fossem a Lominha e a Tathy pra explicarem o que significava isso tudo, ia passar batido.

Se as duas não tivessem posto a hashtag #StopTheBeautyMadness nas postagens e a Tathy não tivesse feito uma postagem no blog dela explicando isso, nem estaria comentando aqui. Mesmo porque logo depois fui tagueada (e não postei ainda porque estava preparando uma postagem pra incluir com a foto).

Um dos motivos porque nem dei importância sobre a enxurrada de fotos que despencou na minha timeline foi porque ninguém explicou o motivo por estar postando. Só falavam "fui desafiada por fulana a postar foto sem maquiagem e se não postar vai ter que dar prenda tal e indicar mais tantas pessoas" e só. E depois teve gente que me chamou de mal humorada, que não sei brincar, etc e tal. Pior que teve gente que conheço que começou a zoar e partir pra baixaria, postando fotos de gosto bem duvidoso.

Quando a Tathy postou recentemente (tá foi no mês passado, mas que o assunto seja eterno) sobre a campanha #StopTheBeautyMadness, que foi uma blogagem coletiva (eu faço parte somente no Facebook nesse grupo, ainda não entrei no grupo propriamente dito), aí que eu entendi o real motivo de algumas terem colocado a hashtag depois da postagem.

Antes que me perguntam "mas que raios essa tag tem a ver com a campanha de prevenção de câncer de mama", digo: a campanha #StopTheBeautyMadness surgiu a partir de uma outra campanha, o "Dare to Bare", que fazia esse alerta a fim de conscientizar as mulheres a se prevenirem contra esse mal.

O #StopTheBeautyMadness surgiu em 2013 com a finalidade de fazerem as mulheres aceitarem como elas são, sem essa imposição feita pela sociedade, mídia, etc., sobre padrões de beleza, fazendo com que muitas mulheres (e homens, também) acabassem tendo aquela obsessão de "quero ser bela(o) a qualquer custo".

Quando li os vários posts sobre o assunto (que a Tathy postou e alguns que postaram no FB), realmente, essa campanha tinha tudo para dar certo - pelo menos nas redes sociais - mas virou uma bagunça, que eu fiquei decepcionada, e procurei nem comentar sobre o assunto... até agora.

Sou uma pessoa difícil de participar de algum desafio, mesmo porque eu não tenho paciência para isso. Até postar as coisas que gosto/não gosto, minhas músicas, filmes, dramas favoritos, trocar receitas de bolo, dicas para uma vida melhor, ainda vai... Ok, podem me chamar de chata e mal humorada, mas pra mim certas coisas têm que ter um significado. Tal como postar uma foto sem maquiagem - por que estou postando? Tem algum sentido? E' alguma campanha? Seria pra me expôr (mais) ao rídiculo ou pra mostrar que mesmo por trás de quilos de maquiagem (que nem uso direito) sou aceita do jeito que eu sou?

Quem viu minhas fotos e me viu ao vivo, passo mais tempo de cara lavada do que com maquiagem. De vez em quando eu me maquio, mas não em excesso como eu vejo nas revistas, fico no meio termo, que seja. Ter auto estima é importante.

Fiquei muito chateada (pra não dizer decepcionada de vez) quando vi essa campanha ter virado a maior bagunça no Facebook:

- Vi muito a falta de respeito nos comentários das fotos postadas, com ou sem a hashtag da campanha. Teve gente que perguntou se o dia das Bruxas (aka Halloween) chegou antes do tempo porque "o que tinha de foto de mulher feia, barangada na minha timeline dava até medo, jurava que achei que tinha entrado na convenção das bruxas". Sem falar que boa parte dos comentários eram de outras mulheres - fiquei me perguntando se era recalque, falta do que fazer ou sei lá, prefiro nem pensar nisso.

- Gente que ficou na zoeira postando fotos de criança sem maquiagem, coisa e tal. Primeiro, eu, na idade delas, maquiagem só usei em festa junina (não, não pegava maquiagem da minha mãe pra ficar brincando porque ela mesma nem usava direito e escondia tão bem, que nem ela encontrava). E segundo... gente, que falta de noção, socorro. Sem falar que postaram fotos de celebridades, coisa e tal.

- Distorceram tanto a campanha que teve gente que desafiou a outra que, se não postasse, era obrigada a dar maquiagem, doces, qualquer coisa. Além de postar a foto por postar (mesmo com ou sem a hashtag da campanha), exigia que a outra desse algo em troca. Juro que não entendo essas coisas - e vou continuar não entendendo.

Sim, eu também fui tagueada, e nem tive como escapar...



(Ok, esta foto tirei três meses atrás e está no meu Instagram. Mas não mudei nada desde então, incluindo o corte de cabelo.)


O que eu diria sobre essa campanha é fazer com que aceitemos como somos, independente se somos magras, gordas, altas, baixas, com sardas, pintinhas, manchas de nascença, coloridas ou não, novas, lisinhas, com rugas. Usar maquiagem, claro que toda mulher gosta de usar para se sentir um pouco mais bonita e estar de bem com a vida. Não nego que gosto de usar maquiagem, já tentei fazer dieta pra perder quilos extras (no meu caso, foi aviso médico de que eu teria que perder ao menos cinco quilos para eu não ter problemas de saúde, devido meu histórico familiar) e sim, a cada um ou dois meses eu pinto o cabelo.

Não, a campanha não está dizendo "jogue toda sua maquiagem no lixo e viva como riponga dos anos 60, toda desmanzelada". O que ela quer transmitir é que podemos ser bonitas de forma mais natural possível, mesmo usando maquiagem - sem exagero nem obsessões de querer atingir o grau máximo da perfeição (sim, tem gente louca pra fazer isso tudo e eu chamaria isso de doença).

A campanha não se limita somente a maquiagem, mas também a outros padrões de beleza exigidos pela sociedade, como pode ver nos anúncios do site do #StopTheBeautyMadness.

Embora esse assunto seja voltado para as mulheres, o que foi interessante é saber que tiveram apoio de homens nessa campanha que levaram a sério (sim, porque ainda nada está perdido nesta vida). Inclusive, alguns temas apresentados nos anúncios do site citado, servem para ambos os sexos (porque atualmente, existem alguns homens que querem chegar o grau máximo da perfeição).


Antes que me perguntem what the hell eu postei esta foto, vou (tentar) explicar: até mesmo os ídolos que admiramos, achamos eles lindos e maravilhosos, possuem características que fogem do "padrão de beleza imposto pela sociedade e mídia". Ok, que vou citar meus ídolos favoritos, mas foi a partir disso que mesmo tendo essas tais características, nem fazem a mínima questão de esconder ou retirar a base de cirurgia (mas o photoshop faz questão de muitas vezes piorar do que melhorar a foto).

Por exemplo, Paul McCartney até hoje não acertou direito aquela cicatriz no lado direito do lábio superior - em 1966 levou um tombo de moto, cortou o lábio, quebrou o dente e aí surgiu aquela famosa lenda urbana - e olha que ele é um dos músicos mais ricos da Inglaterra e poderia fazer uma cirurgia e tal, mas não...

Ainda Beatles: e vocês acham que o baterista Ringo Starr fez cirurgia pra diminuir o nariz? Se ele não fez até agora, não vai ser agora, que ele tá com 74 anos firme e forte que ele vai fazer...

Quem é fã do Arashi de longa data, isso seria chover no molhado: todas sabem que Kazunari Ninomiya e Jun Matsumoto possuem aquelas pintinhas no rosto (Nino tem uma no queixo, e Jun tem no lábio) e o líder Satoshi Ohno tem uma marca no lado direito do rosto (dá pra ver nos programas de TV, fora que, de vez em sempre aparece esturricado, sinal que passou o dia todo pescando e não tá nem aí. Se ele passar uma boa temporada sem estar torrado, sinal que ele está gravando algum dorama).

Masaki Aiba tem uma mancha de nascença no ombro esquerdo - só dá pra ver se ele usar camiseta regata ou se a roupa que usar nos concertos for sem manga. E não, ele não mandou retirar - fotos recentes do backstage do concerto em Hawaii, ele aparece de camiseta regata. Em contrapartida, a maioria das roupas de concerto do Sho Sakurai são sem mangas pra mostrar os músculos e matar esta que vos posta do coração mas se tem algo que ele não disfarça, nem mesmo com ternos bem cortados, são seus ombros caídos (nadegata). E não está nem ligando pra que dizem.

Ok, eu sei que muitos artistas fizeram pelo menos alguma intervernção cirúrgica - mas se não muda suas características, sei lá, acho que ainda eu tento entender. Mas quando fica algo nada a ver, socorro.

Eu sou a favor de alguma intervenção cirúrgica no ramo cosmético no caso de kampen (manchas na pele que, se não for tratada a tempo, pode se transformar em tumor e, em alguns casos, câncer de pele. A maioria dos orientais possui. Tenho uma prima que tinha uma mancha no rosto que, com o tempo mudou de cor lilás pra quase preta e teve que fazer mais de dez sessões de laser pra retirar, antes que piorasse) e mastectomia (retirada da(s) mama(s) em casos de estágio avançado de câncer mamário). Ou até casos de cirurgia plástica por danos e acidentes. E' que no caso de cirurgia plástica por vaidade... oras, cada um faz o que quer. Penso assim.

Ok, o post ficou enorme, mas vamos dizer que o assunto é extenso, mesmo se ficarmos confabulando na mesa do bar. Mas vou passar alguns links sobre o assunto:

- Tathy no Me: "Analisando o #StopTheBeautyMadness" - post que me fez ficar por dentro da campanha e o motivo das fotos sem maquiagem estarem pipocando nas redes sociais.

- #StopTheBeautyMadness: site oficial da campanha (em inglês).

- Mas Não Me Diga?: 7 sinais de que as pessoas não entenderam a #StopTheBeautyMadness

- Bramare - Rotaroots: Cadê a empatia e a sororidade, mulherada? - postagem que recebi no Facebook (pelo menos essa rede social de vez em quando traz algo de util nessa vida) sobre a falta de empatia e irmandade entre nós, mulheres.

Ah, sim. Sobre o Outubro Rosa, volto a comentar num postagem em breve ;)

Imagens: #StopTheBeautyMadness, acervo pessoal, twitter




3 comments:

  1. A bagunça é sempre uma pena. Eu mesma marquei pessoas e expliquei o motivo da campanha e postaram só uma tag "#semmake" ( e "#semobjetivonenhum" também), mas é bom saber que nem todo mundo é assim. Infelizmente tudo o que é bom alguma hora vira bagunça por parte das pessoas mais desinteressadas. Eu postei a foto com a tag certinha, apesar de ser como você e quase nem usa maquiagem (mas bem por isso que deixar de usar numa foto não me afeta nem um pouco! Quem dera fossemos todas assim). Mas acho que às vezes é isso que ajuda a campanha a se alastrar ainda mais/é sinal de que ela se espalhou. O caso do Ice Bucket Challenge por exemplo, não só achei divertido ver artistas que gosto fazendo como ajudou a arrecadar MUITO dinheiro e dar uma verdadeira iluminada no tema. Que tem gente que só fez jogar água fora por bobagem, aí é inevitável. Com ou sem campanha vai ter gente assim. Nesse sentido, enquanto a coisa der certo, prefiro não guardar tanto rancor.

    Aqui na cidade o que eu vi ano passado foi que pintaram várias "pontes" de rosa, além de espalharem panfletos e etc com eventos especiais relacionados ao Outubro Rosa, e cartazes em ônibus e etc.
    Bom... Estou com sono, então nem sei mais o que comentar. Mas vê se aparece e fala comigo no FB quando puder, hein? Precisa me atualizar da tua vida uu

    ReplyDelete
    Replies
    1. Petit, eu só fui perceber que a campanha do #StopTheBeautyMadness virou bagunça quando teve gente que começou a pedir maquiagem ou doces em troca, gente que começou a fazer zoeira com quem postava a foto, essas coisas. Bem como você disse ~ sempre vai ter gente pra avacalhar algo que poderia dar certo.
      O que me chateou foram os comentários de gente que eu conhecia há anos e sempre achei que fossem pessoas que poderiam colaborar explicando e não avacalhando. Por isso que teve alguns blogs que sairam em defesa da campanha.

      Sobre o Outubro Rosa, farei logo uma postagem novamente sobre o tema. Apesar que prevenção tem que ser um hábito diário e não somente em dias especiais XD

      Assim que eu puder eu entro no FB ^^

      Delete
  2. Eu vi essa campanha na internet, mas ultimamente não tenho aderido à moda nenhuma rs. Me aceito como sou, mas comigo mesma e não mostrar para o mundo que já tem tanta maldade nos olhos.

    K!

    ReplyDelete