Friday, May 20, 2016

[Cine-Pipoca] "Pink and Gray" (2015)



A história de dois jovens que se conhecem em um conjunto habitacional - o recém chegado de Osaka, Daiki Kawata, e seu vizinho, Shingo Suzuki. No início, Daiki era uma criança introspectiva devido à mudança em fase escolar, mas com a amizade com Shingo, com outra moradora, Sari Ishikawa e o colega Kimoto, torna-se mais sociável.

No colegial, com a partida de Kimoto, os laços de amizade de Daiki (Riba-chan), Shingo (Gocchi) e Sari se estreitaram e tornaram-se muito próximos um do outro, até quando Sari muda-se para o exterior.

Um dia, enquanto estavam em um café, Daiki e Shingo são abordados por um produtor de cinema que estava a procura de extras para um filme colegial. No final, os produtores se interessaram em Shingo - que acabou adotando o nome artístico de Rengo Shiraki. Daiki alternava seu trabalho como extra e alguns serviços temporários.

No auge da fama, Shiraki é encontrado morto em seu apartamento. A partir daí, tudo se concentra em Daiki, pois era seu melhor amigo e muito próximo.

A pergunta: Rengo suicidou-se ou foi assassinado?




Baseado no livro do mesmo nome de Shigeaki Kato, em 2012, "Pink and Gray" mostra o outro lado da fama, em que envolve perda familiar, mudanças, verdadeiras e falsas amizades - o quanto ser famoso pode custar até a vida.

No filme, mostra desde o início da amizade de Daiki (Masaki Suda) e Shingo (Yuto Nakajima), até quando no colegial formam uma dupla musical e acabam sendo recrutados para serem extras de um filme. A rápida ascensão do sucesso de Shingo/Rengo, a volta de Sari (Kaho) e o fracasso de Daiki, a pressão da fama, o lado obscuro da vida do show business, affairs, escândalos e vida noturna.

O interessante no filme é que, até a morte de Rengo, é todo em cores. Depois, quando é a história de Daiki, que torna-se escritor, publicando um livro sobre a vida de seu amigo famoso, o cenário torna-se cinzento.

Mais curioso ainda é que o livro foi escrito por Shigeaki Kato, membro do grupo NEWS. Quando Kato publicou o livro, ele quis fazer em forma de ficção (mas é inegável que existem muitos fatos verídicos na história, já que Kato é da JE, e todo mundo sabe como é. Mas como ninguém fez contra nem houve notícias de veto ou censura... Inclusive no filme, onde existem cenas um tanto picantes, não houve alguma objeção por parte da agência, já que um dos protagonistas, Nakajima, faz parte também da JE). Depois de ter escrito "Pink and Gray", Kato ainda publicou mais três livros - "Burn", "Senko Scramble" e "Kasa wo motanai aritachi wa" (este último, foi dorama de inverno de 2015/6 pela Fuji Television, com o próprio Kato e Ren Kiriyama).

"Pink and Gray" (ピンクとグレー), 2015. Direção de Isao Yukisada. Baseado no livro do mesmo nome de Shigeaki Kato. Roteiro de Isao Yukisada e Ryuta Horai. Elenco: Yuto Nakajima, Masaki Suda, Kaho, Ryoko Kobayashi, Yukino Kishii, Yuya Yagira, Tetsuya Chiba, Jun Hashimoto. Música de encerramento "Right Now" (ASIAN KUNG FU GENERATION).

Notas:

- O filme estreiou nos cinemas no dia 9 de janeiro de 2016, mas teve a premiere no dia 2 de Outubro de 2015 no Festival Internacional de Cinema em Busan, Coréia do Sul, onde compareceram o diretor Yukisada e os atores Nakajima e Suda.

- "Pink and Gray" é o primeiro filme que Yuto Nakajima atua. 

- Aliás, para quem chegou agora, Nakajima pertence ao grupo Hey! Say! JUMP, da mesma agência que Shigeaki Kato pertence. Não parece, mas do grupo, Nakajima é um dos mais novos em se tratando de idade. Antes de pertencer ao grupo, chegou a atuar em alguns doramas, como o especial do 24 Hour Television em 2005 ("Chiisana Untenshi Saigo no Yume") e em "Engine" (junto com Daiki Arioka, que também passou a fazer parte do mesmo grupo).

- Houve quem dissesse que "Pink and Gray" seria um pouco a autobiografia de Kato. Embora ele tivesse nascido em Hiroshima, passou a infância em Osaka e, no meio do curso primário, mudou-se para Kanagawa. Quase a mesma coisa com o protagonista Daiki, incluindo envolvimento no show business e virado escritor.

- Shigeaki Kato é formado em Direito pela Universidade Aoyama. 

- Yuya Yagira é conhecido internacionalmente pela sua atuação no filme "Daremo shiranai", de Hirokazu Koreeda. Recentemente ganha destaque por atuação em doramas como "Nobunaga Concerto" (aparece no primeiro capítulo), "Mare" (asadora da NHK) e "Yutori desuga nanika" (NTV) e em filmes como "CROWS Explode", "Bakushin, Nagasaki no Sora", "Yamikin Ushijima-kun".

-  A música de encerramento - "Right now" - foi interpretada pela banda ASIAN KUNG-FU GENERATION (sim, escrita em caixa alta mesmo), que costma apresentar-se em eventos de rock, como Summer Sonic, Fuji Rock Festival, ROCK IN JAPAN. Em 2015, apresentaram-se em São Paulo, na turnê "Tour 2015 Wonder Future Latin America".

- O autor do livro, Shigeaki Kato, faz uma ponta no filme (nota da autora: até hoje não lembro em que cena ele apareceu).

- O apelido dado para Daiki - "Riba-chan" - vem de River Phoenix, ator que atuou no filme "Stand By Me". No livro e no mangá, o apelido veio porque Daiki e Shingo tinham mais dois amigos do bairro que andavam juntos - Sari e Kimoto.




- A editora Kadokawa (a mesma que publicou o livro), publicou a versão mangá de "Pink and Gray" na revista ASUKA, nas edições de outubro de 2012 a julho de 2013, em nove capítulos, ilustrado por Mio Fujisaki. Saiu em dois volumes em 20 de dezembro de 2012 e 21 de junho de 2013. Kato escreveu o pósfacio no primeiro volume.

Fontes: Wikipedia Japan, site oficial do filme pinktogray.com





No comments:

Post a Comment