Wednesday, June 01, 2016

Quando não tem como disfarçar... (Itadaki High Jump)


Da revista TVnavi quando o programa tornou-se regular. Da esquerda pra direita: Hikaru Yaotome, Yuya Takaki Yuri Chinen, Kei Inoo, Ryosuke Yamada, Keito Okamoto, Daiki Arioka, Kota Yabu e Yuto Nakajima.


A gente costuma achar que os ídolos do mundo do entretenimento são todos perfeitinhos, que estão sempre sorrindo, tudo bem pra eles, que têm que agradar o público 24 horas por dia, e ai se pegar a pessoa saindo pela tangente...



Mas no momento que eles mostram o lado fora do mundo idol que gostamos, aí que a gente passa a gostar mais ainda, porque provam que são gente como a gente, que ri, chora, sente medo, fica bravo, morre de sono, comente cada gafe.... Daquelas de pura vergonha alheia mas que fica a impressão de que, ou a produção faz de propósito pra colocar a pessoa numa fria, ou a pessoa faz a coisa tão espontânea que aí fica engraçado.

Tirando comediantes, programas de TV onde idols possuem programa próprio, dependendo do que for, vai preparando para ver seu artista favorito se ferrando, ops, passando em cada situação...

Não tem como negar: ultimamente, as emissoras daqui fazem o possível para encaixar algum membro da JE na grade da programação, criando programas de variedades de acordo com a habilidade (ou falta de) do indivíduo. Mas no geral, são programas que atraem a atenção do público, porque os temas são bem variados, para todos os gostos. Ou quase.

Um dos grupos que aos poucos está ganhando público (depois de quase 10 anos de carreira) é o grupo Hey! Say! JUMP, formado por nove rapazes (não sei como se diz "grupo de nove pessoas" de forma resumida. Até octeto, eu sei.), que pertencem a JE. Então, vocês imaginem como é.

O grupo começou com dez membros, como special sponsers para divulgar o campeonato mundial de voleibol, em 2007, assim como fizeram seus sempais V6, Arashi e NEWS. Isso porque antes disso, eram da Johnny's Jr., que é um tipo "estágio pra ver no que vai dar: ou entra num grupo novo, ou continua, ou toma vergonha na cara e toma rumo próprio", participando em doramas onde o sempai protagoniza, musicais e sendo backdancers dos sempais. nos concertos e programas de TV. Aí conforme a necessidade, montam um grupo e esperam que se torne sucesso.

Voltando, o grupo Hey! Say! JUMP começou quando eram ainda do Johnny's Jr., ora sendo backdancers dos sempais, ora participando de musicais da agência, ora atuando como coadjuvantes. Tornaram-se oficialmente grupo próprio no dia 24 de setembro de 2007, ao serem chamados para serem special sponsers da campanha do mundial de voleibol, transmitido pela Fuji Television. O nome seria um trocadilho com a era Heisei (que começou em 1990), era em que todos os membros do grupo nasceram e a abreviação para "Johnny's Ultra Music Power".

Confesso: eu só fui saber como era o grupo de tanto que muita gente associava eles com o Arashi. Primeiro, porque o grupo foi backdancer do quinteto. Segundo, na turnê "TIME - Kotoba no Chikara", no concerto realizado no Tokyo Dome (o que está no DVD), durante o MC, o quinteto  apresentou o grupo que na época eram dez membros, tinha acabado de debutar e anunciado show em dezembro no mesmo ano, além de terem sido responsáveis em divulgar o Campeonato Mundial de Voleibol em 2007. E depois em 2015 participaram no evento anual "Waku Waku Gakkou" no Kyocera Osaka Dome e Tokyo Dome, além de terem sido main personality do programa 24 Hour Television junto com o grupo V6. (E durante esse intervalo, eu mais prestava atenção neles atuando do que cantando.)

Há quem torça o nariz para o hoje grupo de nove pessoas por diversos motivos, mas um dos programas que o Hey! Say! JUMP está tendo mais atenção, é o atual "Itadaki High Jump", que passa na Fuji Television na madrugada de quarta pra quinta-feira (o outro programa, o "Little Tokyo Live", eles revezam com o Johnny's West).

Da page do FB "Hey Say Jump Macros/Meme", que um grupo de fãs fazem piadas em cima das cenas de programas de variedades, PVs, filmes, doramas e concertos que o grupo faz. Obviamente é piada, mas o episódio foi real: no programa do dia 10 de fevereiro de 2016, quando Daiki Arioka e Yuri Chinen foram para Chiba encontrar o maior cachorro do Japão, eles deparam com um da raça Pyrenean Mastiff. Para desespero do Chinen, que morre de medo de cães (ele gosta de gatos). Foi com essa imagem que a Lene compartilhou e descobri esse programa.

O "Itadaki High Jump" só fui saber recentemente que esse programa existia por causa de uma imagem que uma amiga minha (que é fã) compartilhou no FB. Todo mundo queria saber de onde tiraram essa imagem, aí nos comentários mencionaram o nome do programa. Felizmente todos os episódios ainda estão no YT, mesmo tendo o comecinho cortado (que é a abertura do programa).

O programa começou em fase experimental no dia 30 de dezembro de 2014, como um especial de fim de ano da emissora (Fuji TV) e depois no dia 11 de junho de 2015, como se fosse um episódio piloto. Passou a ser regular a partir do dia 8 de julho do mesmo ano. Funciona da seguinte forma: os membros recebem uma tarefa a fazer sendo que eles ficam sabendo na hora o que fazer. Normalmente, as tarefas são escolhidas conforme enquete recebido pela produção, através do site oficial do programa. Geralmente, eles fazem em pares, trios ou quartetos, e o restante só fica sabendo quando o programa é gravado no estúdio (só tem eles, a produção e o cenário bem improvisado, mas aí é que está a graça da coisa). Quando não acontece do grupo todo ficar sabendo o que vai fazer em cima da hora no estúdio.

O MC (que comanda o programa) não é fixo. Cada um reveza a cada três ou quatro programas, o que não impede do MC ser SEMPRE virar centro de piadas dos outros membros. Na hora do programa, no estúdio, ficam sabendo quem gravou e o tema na hora. O narrador anuncia quase sempre, algo do tipo: "Ei, Hey! Say! JUMP - Será que é bom mesmo deixar vocês fazerem isso sozinhos?" (ou melhor: "se virem, porque vocês já são adultos *hahahaha* o suficiente pra fazerem sozinhos")

Numa dessas de gravar o programa para executar tal tarefa, acontece de tudo um pouco, desde sustos normais, ter indigestão, virado cozido no sentoo, crises de choradeira e até episódio falso para encobrir o verdadeiro. E tudo é gravado, mas vai ao ar os tópicos principais. Os locais de gravações não se restringem na área metropolitana de Tóquio - chegaram a gravar em Chiba, Yamanashi, Yamagata, Mie e Shizuoka.

No caso de quem vai fazer as tarefas, varia muito de quem estiver disponível no dia pra gravar. Só que se ver bem, desde que começou o programa regular até atual (do dia 26 de maio de 2016), tirando os episódios em que todos participam, quem mais executaram as tarefas (aquelas que são feitas em locações fora do estúdio) foram Yuya Takaki, Ryosuke Yamada, Daiki Arioka e Hikaru Yaotome (os demais fizeram em número considerável, mas dependia muito da disponibilidade individual - ou estavam estudando (caso do Keito e Yabu), ou gravando algum especial de TV, participando de eventos de divulgação, etc.)

Sobre o programa em si, eles gravam em lugares conhecidos e até desconhecidos da população em geral, realizando tarefas que podem ser até difíceis de serem executadas. Tudo via enquete que tem no site do programa. Como mencionei antes, eles ficam sabendo no ato da gravação o que vão fazer, porque se eles souberem o que vão fazer, a chance de desistirem é grande. Por isso que, escolhem, pedem pra estarem em tal lugar tal hora e eles entregam um quadro devidamente coberto assim que o grupo chega.

Programa especial que foi em duas partes em dezembro de 2015: o grupo recebeu da produção centenas de pedidos para eles tentarem realizar. A equipe escolheu 15 que talvez eles conseguissem fazer, desde pular em cama elástica até ser maquiado como o músico Demon Kogure Kakka. Toda vez que terminam de realizar a prova, todos aparecem em frente à câmera dizendo "Ichidaiji Kaiketsu" (Problema resolvido).


Os membros, quando vão ao local para realizar a tarefa, usam um agasalho esportivo branco com o logotipo do programa e camiseta com o respectivo image color que muita gente que conhece a JE, sabe.

Dificilmente tem ajuda de uma outra pessoa, exceto se for dar as dicas, mas não interferir no trabalho. Ou seja, o grupo tem que se virar sozinho no local.

Quando mencionei que eles ficam sabendo em cima da hora o que vão fazer, no máximo quem sabe é a produção, porque vai precisar preparar o terreno com antecedência, sem o grupo saber.

Tarefas como convencer uma criança a comer algo que odeia, ou perder medo de animais de estimação, ainda são tarefas até tidas como fáceis. O difícil é quando são tarefas que exigem até uma grande dose de coragem pra fazer, como ir em montanhas-russa nos dois maiores parques do Japão.

O interessante no programa é que os nove não têm vergonha em demonstrar tudo o que é emoção - raiva, medo, expectativa, sustos e até choradeira. Até dar bronca na produção e nos próprios membros do grupo está valendo. Pelo menos parece que nenhum deles finge o que está sentindo.

Alguns episódios que andei assistindo no aleatório, já que peguei o bonde andando e peguei pra sentar na janelinha, são bem hilários, mas alguns a gente fica com cara de interrogação. Se tiver envolvendo criancinhas antes da idade escolar, a gente chora.

- Quando nem sempre o nome condiz com a realidade (O.A. 15 de julho de 2015): Existe no Japão, especialmente na área metropolitana de Tóquio, um bairro que se chama Fujimisaka (富士見坂), que significa "lugar para ser ver o Monte Fuji". Isso pode ter sido muitas décadas atrás, porque com o crescimento da cidade e aumento de prédios, tornou-se difícil de ver o Monte Fuji do lugar que se chama Fujimisaka. Foi aí que pediram para Yuto Nakajima e Daiki Arioka conferirem se realmente de Fujimisaka dá pra ver o Monte Fuji. Isso porque na área metropolitana de Tóquio tem NOVE lugares com esse nome. E os dois foram conferir todos os lugares, e descobriram que só tinha um lugar que dava pra ver perfeitamente o Monte... desde que o tempo estivesse sem nuvens e bem claro.

- Quando pensam que realmente estão fazendo a coisa certa (O.A. 19 de agosto de 2015): Aproveitando que no Japão é verão, e mês de agosto é época propícia para contos de terror, a produção junto com Kota Yabu, resolveram fazer um episódio diferente: ao invés de pedirem para Yuri Chinen e Keito Okamoto explorarem sobre locais tidos como pontos fortes de assombração (porque a chance dos dois cairem fora seria grande), pediram para os dois procurarem uma espécime de formiga rara e batizarem com o nome de sua preferência. Só que na verdade, os dois estavam servindo de cobaia para que a médium que acompanhava o Yabu notasse a presença de espíritos nos lugares onde estiveram.(num túnel, numa cabine telefônica, num templo). E todo mundo descobriu que o programa era falso quando estavam vendo o VTR.

- Quando demonstrar toda a sorte de emoções e rir até da sua própria vergonha alheia (O.A. 17 e 24 de fevereiro de 2016): Embora TODOS os episódios do Itadaki High Jump os membros se matam de tanto rir, passam mal, levam susto, dão e recebem broncas, talvez um dos episódios que a produção resolveu caprichar, foi o de indicarem qual a montanha russa que mais dá medo. Até aí, tudo bem - se não resolvessem chamar justamente três membros que morrem de pavor por quase qualquer coisa: Ryosuke Yamada (morre de medo de lugares altos), Kei Inoo (odeia montanha-russa) e Yuto Nakajima (se assusta por qualquer coisa e sai gritando escandalosamente). Daí pra eles enfrentarem e escolherem qual a montanha-russa mais assustadora, aconteceu de tudo tanto no Nagashima Spa Land (Mie) e Fujikyu Highland (Yamanashi). Destaque para Yamada durante o passeio no Steel Dragon 2000 em Nagashima.

Ponto alto no Steel Dragon 2000 - na reta onde Yamada pensou que tivesse terminado, vem uma ladeira, pra desespero dele. Gritou pela mãe duas vezes e ainda saiu chorando.

- Quando comer torna-se problema (O.A. 9 de setembro, 4 e 11 de novembro, 13 de janeiro, 13 de abril, 18 de maio): Obviamente, todo programa de variedades aqui TEM que ter o assunto comida, não importando como e quando. Desde lugares de tabehoudai (pague e coma o quanto quiser), comida em grande quantidade e adivinhar quanto custa tal prato nos lugares mais caros da cidade. E dependendo da pessoa, acontece de engordar (Arioka), ficar sem comer porque perdeu no desafio (Yabu), ter alergia a tal alimento (Yamada e Okamoto).... Sem falar de tentar comer um bolinho de arroz em 30 segundos e enfiar 18 marshmellows na boca (ambos obra de Kei Inoo).

E quando a gente pensa que já vimos de tudo, eis o que saiu na revista semanal Weekly The Television da semana do dia 14 a 20 de maio...





O tema do programa do dia 8 de junho, seria "Junho, mês das noivas", e aí pediram para Ryosuke Yamada, Yuto Nakajima, Daiki Arioka e Hikaru Yaotome representar uma cerimônia de casamento. Daí teve o famoso "mikuji sorteio" e, bem... só a gente conferir. (O Yaotome, no sorteio, foi quem celebrou o casamento, o padrinho e a mãe da noiva, pena que a foto que está na revista está em uma definição não lá aquelas coisas...)

(No próximo evento de doujinshis da JE, estou prevendo uma pancada de paródias com esses três pares, porque eu sei que o pessoal não perdoa.)

Itadaki High Jump - transmitido na madrugada de quarta para quinta-feira, das 1:30 as 2:00 (dependendo do que tiver antes, pode haver alterações no horário), pela Fuji Television (e algumas filiadas). Com Hey! Say! JUMP (Ryosuke Yamada, Yuri Chinen, Yuto Nakajima, Keito Okamoto, Daiki Arioka, Hikaru Yaotome, Kei Inoo, Kota Yabu e Yuya Takaki).

Fotos: TVnavi, DaikiYuyu blog, FB Hey! Say! JUMP Macros/Meme, FB Hey Say JUMP World.

Fonte: Wiki Japan e HP Oficial do programa.

No comments:

Post a Comment