Monday, July 04, 2016

Quando a gente quer se desligar

Muitas vezes eu me desligo do mundo real e acabo me distraindo com outras coisas, se possível, úteis e que me tragam um bem danado e me dêem energias para encarar a realidade, depois. Estranho? Para mim, não.

Ultimamente, nas redes sociais, eu só leio desgraça em cima de desgraça e, quando leio alguma notícia boa, SEMPRE tem alguém pra estragar tudo. Isso quando a intolerância toma conta do espaço.

Qualquer coisa, muita gente cai matando, fica de mimimi. Nem paro pra ler: fecho a janela e vou cuidar da vida. No que eu penso "hoje vou ler as notícias para não ficar tão desatualizada", às vezes desanimo no primeiro comentário que leio, só resta fechar a página e passar pra próxima, pra ver se as coisas melhoram. Ou descamba de vez.

Duas personalidades fofas na 5a. Edição do Waku Waku Gakkou em 2016

Confesso: tem dias que passo longe de notícias na web, especialmente de redes sociais. Eu entendo que cada um tem opinião formada, mas no calor da discussão, se fosse frente a frente, metade da população seria dizimada. E não seria exagero, não, porque, ultimamente, muita gente se irrita por qualquer coisa. Se na internet, sai tanta agressão verbal, partir pra física quando se encontrar, seria um pulo.

Procuro ao máximo possível nem comentar sobre o que passa para os colegas de trabalho, porque até o fato de ir ao cinema já gera comentários pessimisstas e de gosto duvidoso, quem dirá se comentar sobre a situação atual do mundo.

Mesmo nas redes sociais, se a gente posta foto de um DVD que a gente comprou (com grande custo), de uma paisagem de um lugar que você foi, pago com o suor do seu trabalho, SEMPRE mas SEMPRE vai ter um fulano criticando. Antes fosse criticar o enquadramento da foto...

Numa dessas e tantas que têm dias mesmo que eu fico longe das redes sociais. Já não bastasse passar raiva no trabalho, quando chego em casa, eu quero alguma coisa boa (tirando comida), como assistir algum programa que tenha ao menos 50% de notícia boa, ou acessar as redes sociais e pessoas compartilhando assuntos úteis para a vida.

Se não, faço maratona de doramas atrasados. Ué, não tem gente que faz maratona de séries? Então... (Numa dessas, acabei revendo "Yorozu Uranai Dokoro Onmyoya e Yokoso" e de quebra ainda fiz resenha...)

Trago a pessoa amada em cinco dias, mas com essa quantia que você pode me pagar, consigo trazer em vinte dias.

Quando participei de uma blogagem coletiva no ano passado, mencionei que assuntos que evito colocar no blog são política e religião, porque não são assuntos que o blog é voltado, além de que são assuntos saturadíssimos. Como eu disse: se for pra brigar, que a gente discuta sobre o assunto de biscoito e bolacha. (Pra mim, biscoito é recheado e bolacha é sem recheio e geralmente salgado, mas tem bolacha maria e biscoito de polvilho, aí seria outra história....)

Por isso que eu costumo postar mais assuntos leves, como doramas e filmes que assisti, músicas, promotion videos, fotos de lugares onde fui, comida, receitas....  E quem vê minha página do FB, raramente compartilho algum assunto polêmico, exceto se for caso muito extremo mesmo. Do resto, coisas fofas e engraçadas (agora sei porque o número de seguidores diminuiu ), e às vezes assuntos deste Empório.

Outra coisa que aprendi também depois de muito levar toco, é não comentar que consegui realizar algo na vida ou os planos deram certo. Se possível, eu comento depois que o evento já passou, que o plano já terminou, etc. Porque da última vez, foi uma decepção tão enorme que, agora eu entendo quando me disseram que  "a sua felicidade causa a inveja da outra pessoa".

Enfim, se por acaso eu ficar sem aparecer nas redes sociais, tenho dois motivos: um, devido ao meu trabalho, eu só consigo entrar nas redes sociais aos finais de semana ou logo pela manhã. E segundo, quando estou saturada de tanta falta de empatia nesse mundo, resolvo ir assistir doramas ou ler meus mangas ou revistas. Ou revisar os estudos do japonês que está em situação semi-estática.

Cuteness overloading porque a gente precisa mais de amor nesse mundo.

Porque realmente, não vale mais a pena a gente ficar se estressando lendo coisa ruim, ainda mais quando MUITA gente fica postando a mesma coisa ou similiar nas redes sociais. Fecha a página e vamos fazer algo de útil né.

Imagens: weibo (via twitter), prmc.jp, matome-naver.com


No comments:

Post a Comment