Sunday, December 11, 2016

Quando brincar de Cosplay e Crossdresser vira assunto sério - Parte 1

Na programação da TV japonesa, acontece de algum artista aparecer vestido de mulher, mais para fins de comédia mesmo. Ou fazer cosplay de algum personagem de anime/manga ou parodiar/homenagear algum artista favorito. Seja como for, a maioria dos programas quase sempre vai acontecer de alguém aparecer vestido de mulher, com direito a salto alto e maquiagem, ou cosplay de algum personagem.





Sobre homens interpretarem mulheres, comentei numa postagem de sete anos atrás. E quase sempre a galera da JE acaba sobrando fazer isso, como nos comerciais do Candy Crush Soda, SoftBank e au-KDDI.

Vão me perguntar porque quase sempre tem a JE no meio. Bem, vamos dizer que a maioria dos membros dá pra coisa, ou seja, se botarem uma peruca e maquiagem bem feitinha, dependendo de quem for, ou engana muita gente ou poderia se passar por algum membro do teatro Takarazuka (vide uma edição da revista "an-an" em que o Kazuya Kamenashi aparece na capa com maquiagem). Sem falar que nos programas de variedades comandados por eles, inclusive doramas, acontece de um ou muitos acabarem brincando de crossdresser e cosplay.

E o lado ruim do assunto: a história vai longe. Se bobear, vai que a gente acaba fazendo em partes (de novo, sim de novo), especialmente nos programas que os membros da JE comandam em todas as emissoras.

Um dos programas que vai fazer muita falta a partir do ano que vem, o SMAP X SMAP, é hors-concours no quesito, porque no auge em que eles tinham as esquetes (que eram historinhas curtas e paródias de doramas da emissora), sempre tinha algum membro que se vestia de mulher (lembrando que o Takuya Kimura demorou para interpretar uma - foi na paródia "Sexy and the City" em que ele interpretou a Carrie, mas o personagem que mais fez sucesso foi a Shinobu, a vendedora de roupas fashion, a gyaru quarentona) ou cosplay de algum personagem.

Como recordar é viver, espero que a Fuji Television seja boazinha e reprise os melhores momentos do programa. Mas como foram VINTE ANOS de programa, fica difícil escolher o melhor, porque o grupo teve esquete pra caramba...

Keisan Mako-chan: Uma das personagens mais antigas do programa, ficou um tempo em hiato, mas ressurgiu uns anos atrás (a pedido do público) e também durante o concerto "Gift of SMAP", durante uma cena pra divulgar o filme "Ninkyo Helper" e a Mako-chan aparece pra "bronquear" o namorado. Para quem não lembra, Mako-chan, interpretada por Masahiro Nakai, fazia paródia do estilo kawaii das meninas - cabelo comprido com duas marias-chiquinhas, vestido com rendinha, casaquinho rosa claro e bolsa combinando. Além disso, fazia aquela voz mais melosa do que açucar. E, para completar, fazia de tudo para chamar a atenção do namorado (interpretado por Tsuyoshi Kusanagi), usando de seu charme e até chantagem emocional. E como o namorado é bonzinho e perdoa a Mako-chan, ganha beijinho no final!!! "Keisan" em japonês, seria "cálculo". E tudo o que a Mako-chan fazia, já era tudo milimetricamente calculado para dar certo.

Showa Jidai: Em meados de 2010-11, o grupo coreano Girls Generation, ou Shoujo Jidai ou SNSD, fez tremendo sucesso no Japão com a música "Gee", marcado pela coreografia e suas calças justas e coloridas. Uma das paródias mais lembradas foi no programa "VS Arashi" quando o plus one guest foi a Haruna Ai - ela gostava de dançar essa música e durante o game Kicking Sniper, fez o Satoshi Ohno e Kazunari Ninomiya fazerem a coreografia na esteira.

Showa Jidai, a paródia no programa SMAP X SMAP, era um grupo formado por homens na meia-idade, liderado por Masahiro Nakai. A paródia fez tanto sucesso que, na 14a. Edição do desfile de moda Tokyo Girls Collection, o grupo fez uma aparição surpresa no evento.

O grupo ainda fez mais duas paródias do Girls Generation/Shoujo Jidai/SNSD com as coreografias das músicas "Genie" e "Mr. Taxi" - com os devidos figurinos, claro...

Petto no P-chan: Outro personagem que fez muito sucesso no programa - era uma família nada convencional: o pai (Goro Inagaki), o filho (Shingo Katori) e seu animalzinho de estimação, um poodle cor-de-rosa P-chan (Takuya Kimura). Sempre que o pai trazia uma visita feminina, ao deixá-la à sós com P-chan, o mesmo se transformava: falava e dava cantadas de pedreiro nela (com direito a fundo musical a la voz de travesseiro e luz pink), e na hora do beijo, sempre era interrompido pelo Shingo, que já saía gritando "ERO PEEEEEEEETTO!!!!", mas nunca o pai acreditava.

No início, P-chan atacava a matriarca (Rie Shibata), mas quando a atriz teve que sair por motivos de muito trabalho em outros programas, praticamente deixou o patriarca sozinho, ou melhor, viúvo, pois Shingo disse que ela (a mãe) havia falecido. Várias atrizes e cantoras já foram vítimas das cantadas do poodle cor-de-rosa: o grupo AKB48 (na época que ainda estavam Atsuko Maeda, Yuko Oshima, Tomomi Itano e Minami Takahashi), SPEED, Norika Fujiwara, Mai Kuraki, Aya Ueto e Mao Inoue.

Teve como um de seus rivais, o poodle amarelo, o YamaPi-chan (Tomohisa Yamashita), que era o animal de estimação da atriz Mao Daichi, e o poodle azul, o G-chan (Goro Inagaki), que era o animal da atriz Ann Nakamura


(Bônus: no episódio em que Tomohisa Yamashita e Mao Daichi aparecem, P-chan e YamaPi-chan cantam e dançam um trecho de "Seishun Amigo").

Gyaru Ten'in Shinobu: "Smaussy", a loja mais popular entre as gyaru, tem as simpáticas vendedoras - Shinobu (Takuya Kimura), Kanako (Kanako Yanagihara) e Marie (Marie). Até aí, tudo bem, se não fosse o fato que Shinobu seria uma gyaru de... 46 anos!!! O detalhe é que, ao invés da Shinobu usar gíria das gyaru, usa muito palavras que nem existem mais.

Kanako Yanagihara é humorista, era membro fixo do programa "Waratte iitomo!!" e do "Pekopon!". Marie era modelo. Essa esquete ficou conhecida pelo fato de ser a primeira vez que Kimura se veste de mulher em anos do programa.

Gorokumi no Heya: Gorokumi (Goro Inagaki) é uma simpática garota que está na última moda, sabe das tendências atuais e gosta muito de comer. Apesar do peso, nada impede da garota acabar destruindo acidentalmente o cenário. A esquete é uma das mais antigas, mas é o que mais fez sucesso, incluindo uma engraçada paródia com a cantora e performer Kyary Pamyu-Pamyu - que até apareceu no Kouhaku Utagassen de 2012.

Para fazer a personagem, Inagaki tem que usar uma roupa especial e toneladas de maquiagem para conseguir o efeito desejado.

No início, quem interpretavam as irmãs de Gorokumi, foram Shizuka Kudo (que depois casou-se com o Kimura) e Miho Kanno (que foi namorada de Inagaki por oito anos).

Hostman Blues: O top host Hikaru (Takuya Kimura) e o número dois Yuuga (Goro Inagaki), fazem uma paródia de como é um host club, a forma de atender as clientes (porque nesse tipo de estabelecimento, só vão mulheres). Em 2005, quando a música do trio romeno O-zone fez sucesso (o "Dragostea Din Tei"), teve a versão "do jeito que ouviu, vamos pronunciar assim mesmo" de "Noma Noma Hei", com direito a coreografia e tudo. No programa "SmaStation" de 2010, quando fizeram o ranking das músicas que fizeram sucesso na década, a dupla Hikaru e Yuuga apareceram para a performance da música.

Uma curiosidade sobre host club: o top host é o que sempre está de terno branco.

Percume: Paródia do trio Perfume, formado por Kusayuka (Tsuyoshi Kusanagi), Shi-chan (Shingo Katori) e Gocchi (Goro Inagaki), que vão sempre num programa musical e interpretam a música "Polyrhythm", e no final da coreografia, teriam que ficar com a mesma pose, ou acabariam sendo derrubadas por uma bola de "ferro" e caindo numa piscina de farinha.

O mais surpreendente é que os nomes parodiados com os intérpretes deram certo. A roupa utilizada na paródia é a mesma que o trio Perfume usa no PV da música que catapultaram elas para o sucesso (se bem que a mais conhecida é "Chocolate Disco").

Devil~man e Cutie Tsuyoney: Quem leu o manga ou assistiu o anime, "Devilman" era um rapaz que acaba se transformando em um demônio verde e preto e voava. Pra constar: o enredo era tão violento, que até hoje não tive coragem de ler (eu somente folheei nas lojas de segunda mão). O personagem foi criado por Go Nagai, o mesmo que depois criou "Cutie Honey" (que também no programa SMAP X SMAP teve sua paródia).

Na paródia, Tsuyoshi Kusanagi se transforma no Devilman para salvar alguma pessoa, mas no meio da transformação, acaba levando uma chinelada do ojisan interpretado por Masahiro Nakai. A esquete ficou tão popular entre os fãs que 1) na escolha dos telespectadores para escolherem qual o personagem mais popular entre o grupo, fizeram uma paródia de Devilman na cena do dorama "Ninkyo Helper", com a participação de Kouta Yabu (Hey! Say! JUMP) como Mikiya Takayama; e 2) o ojisan interpretado por Nakai, acabou participando em dois comerciais da empresa SoftBank.

Cutie Tsuyoney é a paródia de Cutie Honey, do mesmo autor. Inclusive quem faz a paródia é o Kusanagi.

Shingo Mama: Embora não tenha surgido no programa semanal, mas no "Star Suma" (projeto paralelo de Masahiro Nakai e Shingo Katori), a personagem criada por Katori fez tanto sucesso, que teve até música, comercial e especial de TV. Shingo Mama era um tipo de empregada que vinha cedo na casa da pessoa escolhida (sem saber) e fazia o café da manhã. O personagem caiu no gosto do público que até hoje o bordão "O~haaaa" (de ohayou) virou verbete e até nome de telejornal matutino (pela Nihon Television).

(Era para estar no mesmo post que fiz dos comerciais, mas acabei esquecendo. Falha minha.)

No caso do Katori e seus personagens, se bobear, ele fez muitos, contando até as imitações que ele fazia durante o Bistro quando vinham os convidados, aí fica difícil escolher.

Mas, no dorama "MONSTERS" (2012), que Katori protagonizou com Tomohisa Yamashita, na edição limitada do single que traz a música-título, eles regravaram a versão da dupla Pink Lady, "Monster" com PV da música. O que causou surpresa pra todo mundo, porque até então, Yamapi NUNCA havia aparecido em algum programa de variedades/revista de idol (como a Myojo e similares) vestido de mulher.


Com direito a roupa de oncinha também.

A dupla foi criada temporariamente somente para o dorama por causa da música-tema, por isso que o single saiu em três versões, além de mais um exclusivo no site do Seven-net e versão analógica. A versão da cover da Pink Lady com PV, saiu na segunda edição.

Ok, sobre duplas, ainda vai ter continuação.

* Se tivermos sorte, ainda tem como encontrar alguns vídeos do programa (seja em que qualidade estiver) no iuchubi da vida, inclusive de programas antigos (desde o início). Senão, apelar pra alguma boa alma caridosa que postar em algum site, basta colocar no gugol e procurar.

Fontes: live journal, wikipedia japan, google japan, matome-naver, ameba blog, yahoo! japan.




.






No comments:

Post a Comment