Monday, February 06, 2017

Hit Parade Particular Especial - Masaharu Fukuyama





★ATENCAO!!! MODO FANGIRL ATIVADO!★

Hoje, dia 6 de fevereiro, além de ser o dia do nori (sim, aquela alga prensada que a gente usa para fazer temaki, gunjisushi e onigiri), o maior ídalo da autora aqui completa mais um ano de vida. Ou seja, Masaharu Fukuyama completa 48 anos de plena atividade e nem pensa em querer parar. Acho que taí o segredo de sua boa forma.

Ultimamente, conheci gente que conheceu ele por três motivos: "Galileo", "Ryomaden" e "Soshite, Chichi ni Naru" (e se bobear, no filme "Rurouni Kenshin"). Sim, atuando. Mas o pessoal que pegou o bonde andando e quis sentar na janelinha, mal sabe que Masaharu começou como cantor, compositor e guitarrista, e só começou a atuar porque justamente um filme que atuou abriu as portas pra ele entrar na Amuse, agência que está até hoje.

Vamos focar no lado musical (o forte do Masaharu nesse ponto. O segundo ponto forte dele é fotografia). Desde que lançou o single "Tsuyoku Ame no Naka", obrigatório nos shows até hoje, com direito a campeonato pessoal de arremesso de copo de água, Masaharu só deu uma parada em tudo o que era atividade entre 1996 a 1997, período que ficou estudando fotografia. Quando retornou, com o single "Heart" (que foi também tema do dorama que atuou pela TBS, "Meguri ai"), resolveu realizar o "Fuyu no Daikanshasai", realizado anualmente em dezembro em agradecimento aos fãs que o apoiaram mesmo durante seu período ausente (so não fez nos anos de 2005 e 2006 por conta de turnês e trabalho). E os fãs não reclamam se ele demora 5 anos pra lançar um álbum novo, porque quando lança, todos ficam felizes (porque tem fã que reclama quando seu ídolo demora três meses pra lançar algo novo).

Sem mais delongas, vamos pro hit parade particular da autora aqui, embora seja muito suspeito tudo isso porque tenho toda a discografia oficial do moço.

1. "I LOVE YOU"  (Album "Dengon", 1990): O primeiro álbum que traz a primeira música que gravou - "Tsuyoku ame no naka" -, traz mais o lado rock e blues do Masaharu. "I LOVE YOU", que termina o álbum, era uma balada acústica. Em 2015, quando lançou o single "I am a HERO", lançou quatro versões: um com DVD das músicas "I am a HERO" e "Stage no Mamono"; outro que vinha um brinde; o regular de sempre e um exclusivo quem era do FC BROS, que vinha mais uma faixa extra - a self cover de "I LOVE YOU". Houve quem pensasse que fosse cover da música de Yutaka Ozaki, mas não... Quem ouvir a versão de 1990 e a de 25 anos depois, percebe o que mudou foi o timbre da voz, porque o resto continua a mesma coisa legal.

2. "Nigerarenai" ("LION", 1991): Album que trouxe o sucesso "Access" (usado no CM da empresa Victor), apareceu pela primeira vez no programa "Music Station" (tem uma piada entre os fãs mais antigos do Fukuyama, inclusive ele mesmo comentou que, na apresentação, a câmera fez questão de focar justo no traseiro dele), mas a música que volta e meia costuma colocar na setlist é "Nigerarenai", rock ainda no mesmo estilo de "Tsuyoku ame no naka", que comenta sobre as noitadas de Tóquio.

3. "Good Night" ("BOOTS", 1992). Foi o primeiro single que Masaharu conseguiu colocar no top ten na Oricon, e foi composto meio que sob encomenda pelos produtores do dorama "Ai o douda", que protagonizou. E ainda por cima queriam que fosse balada, algo que Fukuyama não era expert (ainda) no assunto. A melodia ele criou durante a tour que estava fazendo, em Nagoya. O resto foi em Shibuya. Deu certo, tanto que até hoje inclui a música nos shows (especialmente no Daikanshasai).

4. "MELODY" ("Calling", 1993). Era a segunda vez que Masaharu emplacava um single no top ten da Oricon, e ficou 21 semanas nos charts. Foi usada no CM da LOTTE, foi com essa música que Fukuyama apresentou-se pela primeira vez no Kouhaku Utagassen. Depois nunca mais chamaram ele pro evento, só depois de DEZESSEIS ANOS!!! (Nota pessoal: teve gente me perguntando porque cargas d'água o Masaharu não se apresenta no NHK Hall como todos quando ele é chamado no Kouhaku? Resposta: desde 1998 o Masaharu realiza o Fuyu no Daikanshasai na última semana do ano em agradecimento aos fãs que não o deixaram na mão quando teve que parar por um tempo e retornou. E como ele tinha perdido as esperanças de não se apresentar no Kouhaku, ele já agenda o Daikanshasai MESES antes de sair a lista do Kouhaku).

5. "Tooku e" ("Calling", 1993). Uma das músicas tidas como autobiográfica de Masaharu. Conta a trajetória dele saindo de sua cidade natal (Nagasaki) no trem noturno para chegar na capital (Tóquio) ao amanhecer e o início de carreira em clubes pequenos. Uma das músicas mais pedidas pelos fãs e traz uma visão de otimismo e esperança para quem for enfrentar uma nova vida.

6. "IT'S ONLY LOVE" ("ON AND ON", 1994). Single que colocou Masaharu no primeiro lugar das paradas da Oricon e permaneceu por quatro semanas seguidas. Usado como música do CM da Dydo Beverage, houve quem pensasse que fosse cover da música dos Beatles (assim como foi o anterior, "All My Loving"). O single também foi o primeiro million seller do artista.

7. "Heart" ("SING A SONG", 1998). Depois de um ano e meio sem lançar nada de novo devido ao período que tirou férias, Masaharu lançou o single que acabou tendo dois "lados A", com a balada "you", ambas usadas no dorama que atuou, "Meguri ai". Ficou em terceiro lugar na Oricon pois os dois primeiros lugares foram da banda GLAY. Mas foi um bom recomeço pro Fukuyama, pois no mesmo ano começou com seu evento (quase) anual.

8. "Peach!!" (single, 1998). Foi o primeiro single e música que conheci quando cheguei no Japão. Por causa do dorama que passava, o "Itabashi Madames", a música não parava de tocar nas lojas. Até que fui ver o single e... bem, pra quem não entendeu o trocadilho, "peach", além de pêssego, é gíria para a parte de trás da mulher, tanto que a capa do single era o dito cujo num fio dental laranja berrante. A música, contagiante, animada e levanta todo mundo da cadeira, ganhou um plus a mais no concerto de 2009, quando um dos goods era um penduricalho pra celular em forma de pêssego com fio dental e O PROPRIO MASAHARU APARECE INTERPRETANDO A MUSICA USANDO UMA REPLICA DO TRASEIRO COM O FIO DENTAL aí a gente não sabe se chora de rir ou morre de vergonha do ídolo, porque quando a gente pensa que só foi aquela vez, ele repetiu a dose no ano retrasado...

9. "HEAVEN"/"Squall"("f", 2000). Faziam quatro anos que Masaharu não voltava a ser número um na Oricon. O double A-side garantiu platina tripla e ficou 31 semanas nas paradas. A primeira música, com ritmos latinos, foi tema do dorama "OUT - Tsumatachi no Hanzai". A segunda, a balada tornou-se self cover, pois Fukuyama compôs especialmente para a cantora Eiko Matsumoto. A versão de Matsumoto foi inclusa na trilha sonora do dorama "Perfect Love".

Nota: Eiko Matsumoto fez parte do coro durante o Natsu no Daisougyosai Stadium em 2015.

10. "Sakurazaka" ("f", 2000). Single que colocou o Masaharu no topo e de lá ninguém tasca. Uma balada sobre as flores de cerejeira, foi tema de um programa de TV, nem o próprio Masaharu imaginaria que seria uma das músicas mais pedidas por todo mundo que associa primavera e cerejeiras: 32 semanas direto na Oricon, três semanas em primeiro lugar tanto na Oricon como no programa CDTV, dois milhões de cópias vendidas, disco de platina, canção do ano pela Nippon Record Taisho... Na contagem geral do ano, "Sakurazaka" foi o segundo single mais vendido. Perdeu para "Tsunami", da banda (e grande amigo do Masaharu) Southern All Stars.

11. "Niji" ("5-nen mono", 2006). Single que trazia também as duas músicas "Himawari" e "Sore ga subete sa", "Niji" tornou-se grande sucesso por ser música de verão, e ser tema do dorama "Water Boys" (que revelou muita gente bacana que atua até hoje, como Hiroyuki Yamada, Mirai Moriyama, Eita, Hayato Ichihara, Teppei Koike, Ryo Kimura, Saki Aibu, Satomi Ishihara, entre muitos). A música ficou cinco semanas em primeiro lugar na Oricon, 53 semanas direto nas paradas, canção do ano pelo Nippon Record Taisho, million seller...

12. "Tokyo"("5-nen mono", 2006). Tema do getsukyu "Slow Dance", protagonizado por Satoshi Tsumabuki, Naohito Fujiki, Eri Fukatsu e Ryoko Hirosue, "Tokyo" faz parte da trilogia do mesmo nome criada por Masaharu, que seria quase autobiográfico - sua mudança de Nagasaki para Tóquio (as outras duas seriam "Beautiful Day" e "Tokyo nimo attanda"). O single ficou 10 semanas na Oricon e ficou em segundo lugar no lançamento (na semana em que lançou, e na seguinte, o primeiro lugar tinha ficado com Ayumi Hamasaki e B'z).



13. "Ano Natsu mo, Umi mo, Sora mo" ("5-nen mono", 2006). Fazia parte do double A-side single "milk tea"/"Utsukushiki Hana", a música era sobre final de verão, com encerramento instrumental que Masaharu dizia lembrar um pouco a fase psicodélica dos Beatles (ele mencionou no booklet que era mais "Strawberry Fields Forever"). A música foi usada no comercial da empresa de bebidas Suntory, para a cerveja "Shin Diet Nama".

14. "Sou ~ new love new world ~" ("Zankyou", 2009). Um ano e meio depois do último single ("Tokyo ni mo attanda"), Fukuyama lançou música nova, que foi usada no CM da empresa Toshiba (de computadores, TVs de tela plana e DVD/Blu-ray recorderes). Voltando mais ao rock, a música ficou em segundo lugar tanto na Oricon como na Billboard. O music video é um atrativo a parte - com uso de computação gráfica, traz Masaharu literalmente "voando" em um cubo. Quem comprou a edição limitada, dá pra ver o resultado.

15. "Keshin" ("Zankyou", 2009). Depois de sete meses, novo single, que acabou sendo um rock e tema do dorama "Majo Saiban" (protagonizado por Toma Ikuta). Um rock com o tema sobre "a vida dos homens", o single ganhou atenção por ter duas músicas que ficaram conhecidas pelo público em geral - "Michishirube", que foi tema por mais de dois anos do noticiário "News ZERO", e "KISS Shite", self cover que foi interpretado anteriormente por Kou Shibasaki (que co-atuou com Fukuyama no dorama "Galileo", e a música foi tema de encerramento); a fotografia de Mika Ninagawa e o visual que estava deixando por causa que iria protagonizar o taiga dorama "Ryomaden". O single ficou em primeiro lugar na Oricon, na Billboard Japan e ainda ficou 19 semanas consecutivas na lista.

16. "Kazoku ni Narou yo" ("HUMAN", 2014). O single saiu em 2011 e logo ficou em primeiro lugar nas paradas, pois era um tema que falava sobre família. Meses antes, Masaharu já tinha apresentado ao vivo no programa especial de rádio que tinha na Nippon Housou. Nos dias 9 e 10 de abril de 2011, para ajudar as vítimas do terremoto de Tohoku, Fukuyama fez uma maratona de 24 horas direto no ar, com direito a conversa diretamente com os ouvintes de Tohoku, participação especial de artistas da Amuse (Takeru Sato, Haruma Miura, Juri Ueno, Pornograffitti e Perfume), membros da AKB48 (Maeda, Sashihara, Miyazaki e Sato), Akiko Wada, Shinichi Karube (apresentador do Mezamashi), miwa, Kazuya Kamenashi (sim, ele mesmo!!!), entre outros, no programa "I'm with U, kimi to , 24 Hour Radio", o que conseguiu levantar boa renda para ajudar a região. A música acabou sendo usada no comercial da revista "Zexy", ficou em primeiro lugar na Oricon e Billboard Japan, e 82 semanas consecutivas (!!!) nas paradas da Oricon.


17. "GAME" ("HUMAN", 2014). Música usada como tema das Olimpíadas de Londres transmitida pela TV Asahi, emissora que sempre manda o Masaharu ir trabalhar como enviado especial da emissora nos eventos esportivos desde 2000. Novamente ele faz o que sabe melhor: rock que não deixa ninguém parado. Nos shows, item indispensável, a toalha. O PV é um caso a parte: chamaram 500 homens para fazer o público, uso de CG porque Masaharu toca três instrumentos diferentes no clipe - guitarra, bateria e baixo, e na hora do diving, bem, teve um mais exaltado que acabou passando a mão naquele certo lugar e ainda deu uns apertões (quem tiver acesso no YT, ainda deve ter a cena)...

18. "Stage no Mamono" (single, 2015). Um dos coupling songs do single "I am a HERO", novamente um rock com uso de tudo o que é instrumentação. Usado no CM da cerveja Asahi Super Dry (que Masaharu faz o comercial, e a empresa patrocina os shows), o PV contou com a presença de 8000 fãs que entraram no site oficial do Fukuyama e sorteio na compra da cerveja, e foi gravado no Ariake Colosseum em Tóquio, simulando um concerto (bem, e não era?).

Comemorando com a trupe do BROS.TV, programa que sai ao vivo no site oficial.


Seja como for, que Fukuyama continue na ativa, seja nos palcos, na telona ou na telinha, mesmo fazendo jam session com outros artistas (vide os programas "Songline" da NHK ou o especial "Uta Fukuyama" da Fuji Television). E, claro, cuidar bem da família, algo que ele sonhava há dez anos (tinha uma entrevista, se não me falha a memória, na revista an-an ou na MORE que, a intenção dele era casar-se aos 40 anos e ter dois filhos. Bom, agora falta mais um filho ne.)

Fontes: Wikipedia Japan, Masaharu Fukuyama Official Site, Oricon, Billboard Japan.

No comments:

Post a Comment