Monday, April 17, 2017

Aquisições Recentes

... ou mais conhecido como "a hora da futilidade inútil".

Têm horas que eu tento não ser compulsiva e sair comprando tudo o que eu vejo, porque preciso economizar no que posso e ainda bem que, quando recebo o suado dinheiro no final do mês, depois que pago as contas e abasteço a despensa, o que sobra, parte vai pro piggy bank e parte pros meus gastos particulares. Se bem que de um bom tempinho pra cá, o que eu compro, geralmente estava com 90% de desconto, leve dois e pague um e ganhe desconto, e por aí vai.

Dependendo do produto, já cheguei a pagar o preço original...

Quem me acompanha no Instagram ou no Twitter, já devem ter visto alguns estragos que andei fazendo, mas tenho consciência do que estou fazendo. Muitos dos itens são úteis, mas alguns, bem...



Concert Goods: Ultimamente, tive que me conter no impulso de comprar as tranqueiradas que vendem a cada show que vou, porque muita coisa andei comprando e encostando - aquelas que morre de pena em usar. Como o design de alguns goods não chamam tanto a atenção, ainda consigo usar as shopping bags e camisetas por aí.

No último Fuyu no Daikanshasai do meu ídalo lindo, maravilhoso e daí que casou *apanha* Masaharu Fukuyama, não tive muito que pensar, não. Do ano de 2015 (o primeiro que eu fui), comprei a toalha e a camiseta. Mas desta vez, talvez achei o design muito chamativo demais, não sei, limitei-me a toalha, garrafa térmica, mascote Mashamaro, a shopping bag e a camiseta do Seijoya (show somente para as mulheres, no dia 24 de dezembro). Como os dois itens eram vendidos somente no dia do show, tive que encomendar no site oficial (recado pra JE: abra venda on line dos goods dos mocinhos que vocês vão ganhar horrores).


A toalha é indispensável nos shows do Masaharu por motivos de: é muito quente, enxugar as lágrimas nas baladas e jogar no alto na música "GAME". Depois dá pra usar em outros shows, pra viagem, etc...

E, FINALMENTE algum artista resolve botar garrafa térmica como item de venda em shows, porque a última vez que vi vendendo esse item foi no Waku Waku Gakkou de 2014? 2015? Nem me lembro mais, mas em shows comuns, no máximo tumbler e olhe lá. Maaaas, no Daikanshasai, esse item vendeu que nem pão assado na hora e no site oficial está fora de estoque.

Figma Hikaru "Lucy" Shidou: Quem me avisou desse figure foi a Karupin (do Subindo no Lustre), que me passou o site e logo encomendei, apesar de esperar quase SEIS meses para chegar em mãos e desembolsar cerca de 6k ienes, mas a espera valeu a pena. Para quem não lembra, Hikaru Shidou era uma das Guerreiras Mágicas de Rayearth, anime e mangá que marcaram minha pós-adolescência quando passou no Brasil. Na dublagem brasileira, Hikaru virou Lucy (se bem que ambos significam luz, então não ficou tão fora assim), e eu me identifico muito com ela. O mais engraçado é que eu gosto mais do mangá (que li depois), do que o anime, mas isso seria outra história.




O legal das figures da Figma é que já vem um kit pra customizar, como as expressões do rosto, a posição das mãos, incluir acessórios. No caso da Hikaru, além da famosa espada, vem três tipos de rosto e inclui as orelhas de gatinho (no anime e no mangá, para mostrar as expressões de alegria, espanto e constrangimento, aparecem orelhas de gatinho na Hikaru).

Em breve terei as figures da Fuu Hououji (Anne) e Umi Ryuuzaki (Marine), porque já anunciaram os protótipos, faltam os finalmentes.

Alice on Wednesday: Estou tentando lembrar onde e com quem eu ouvi/li sobre essa loja e uma delas fica em Nagoya, no Osu Shotengai (um dos mais conhecidos). Quando fui pela primeira vez, quando mudei-me pra Aichi, tinha fila. Tentei num dia de semana (quando folguei) e estava menos congestionado. A entrada, bem, quem leu os livros de Lewis Carroll, sabe. E avisando que o lugar é pequeno demais, por isso faz fila.

A loja é de acessórios inspirados nos dois livros - "Alice no País das Maravilhas" e "Alice através do Espelho". Portanto, vamos encontrar presilhas, laços e outras miudezas contendo chaves, naipes de cartas de baralho, rosas, relógios e coelhos. O lado ruim é que eu adoro esses tipos de acessórios e já comprei presilhas e elásticos para cabelo contendo penduricalhos do tema.


Elástico para cabelo e grampos com desenhos do tema. (Uso mais os elásticos porque recentemente estou deixando ele na altura abaixo dos ombros, e os grampos... só quando a franja crescer mesmo). Um dos motivos que eu uso esse tipo de acessório é que não arrebentam os cabelos, e ao menos dão um toque bem... err... diferente no meu cabelo.

Design t-shirts store Graniph: Já faz algum tempinho que eu uso camisetas desta loja, que é confecção própria com estampas variadas, desde os fofos até bem pop, e dependendo da temporada, desenhos de artistas europeus, animes e outros. Vez ou outra, os Beatles dão as caras em alguma coleção aleatória, e foi numa dessas que acabei comprando uma camiseta com a estampa dos quatro de Liverpool e uma estilo sixties com mensagem.


O tecido é um tanto pesado (são todos feitos de 100% algodão), mas vale a pena investir porque dura muito (prova disso, é uma camiseta que tenho desde 2006 eu acho, e ainda está novinha. Isso porque eu uso sempre.)

Kiehl's: Foi através do blog Clube do Necessaire que eu resolvi experimentar os produtos da marca. Mas como a idade vai chegando e a pele necessita cuidados especiais, fui na loja mais próxima de casa (leia-se Takashimaya JR Nagoya) e solicitei algum produto para pele de pessoas que já bateram a casa dos 4.6 da vida. A atendente me indicou o Iris Extract Activating Treatment Essence, uma loção a base de extrato de Iris Florentina, que garante deixar a pele do rosto mais jovem e viçosa. Ok, uma alimentação mais balanceada e saudável também ajudam, mas tratar a pele se torna necessário, ainda mais num lugar onde a temperatura varia do seco pro frio, e pro úmido e quente...



A vantagem da loja é que dão amostras de outros produtos que podem ajudar a resolver suas dúvidas se tal produto vai funcionar. Confesso que estou procrastinando até hoje em comprar o bendito do creme facial (o Super Multi-Corrective Cream), que promete suavizar as expressões do rosto, e vivo só nas amostras... OK, próximo salário já estarei investindo...

CDs, DVDs e revistas... Mencionou Book-Off, estou eu lá procurando coisa antiga a um precinho bem baratinho e olha que a gente encontra em estado que parece que nem foi aberto. Claro que já comprei CD com a caixa rachada, mas o importante que o disco esteja inteiro. Já comprei muito nas lojas dessa rede, e não me arrependo. Também comprei em outras lojas de segunda mão, como a Mandarake (fãs da JE e doujinshi fazem a festa lá, mas tem que procurar bem, pois depende do produto, chega a custar DEZ VEZES MAIS O PRECO ORIGINAL!!! Ou seja, quanto mais raro, mais caro chega a custar) e outras menos conhecidas que acabo descobrindo por aí.


Já levei muito unfollow nas redes sociais, muita gente torce o nariz, mas a gente entende porque gosto é que nem traseiro, cada um tem o seu. Como não bastasse eu gostar de grupos mais "antigos" da JE, como SMAP, V6. TOKIO e Arashi, já comecei a procurar algo mais de grupos mais "novos" como o Kanjani Eito (por enquanto só nos programas de variedades como "JaniBen" e "Kanjani Cronicle") e Hey! Say! JUMP *leva tijolada*

O grupo de nove pessoas (não sei como se diz isso, que seja) eu já conhecia desde a época em que eles apareceram na turnê "TIME" do Arashi, em 2007. Deixei o grupo na geladeira até em meados de 2010, eu acho. Mesmo assim, pra começar a gostar mesmo pra valer foi na época em que saiu o dorama  "Ritsu no Musuko", com o Ryosuke Yamada e Yuto Nakajima. Resumo da ópera: toda semana estou assistindo ao "Itadaki High JUMP", e como a discografia é curta, dá pra conseguir os singles limitados ainda bem em conta e faltam dois álbuns oficiais pra completar. Só que o último álbum "DEAR." eu comprei a edição limitada 2 (que tem as músicas de quatro subgrupos de bônus), e "JUMPing CAR" foi a edição limitada 2 (mesmo motivo de "DEAR.", mais outro bônus que traz o PV de "UNION").



Quem pensou que tinha esquecido do meu ídalo maior, lindo, maravilhoso etc., Masaharu Fukuyama, enganou-se!!! Consegui encontrar o DVD do live que ele fez em 2009 (que eu fui, mas no Yoyogi Gymnasium), a revista SWITCH de 2005 que eu não tinha conseguido comprar na época (esgotou rapidinho), e o DVD-BD box do último filme "SCOOP!". Ok, este eu paguei o precinho original porque tinha acabado de lançar.

Agora só falta tirar um tempinho pra assistir, porque olha...

Eternity Moment (Calvin Klein): Perdi a conta de quantas vezes já comprei esse perfume que é edição limitada da linha Eternity. No início, eu usava o tradicional (ele é meio amadeirado e cítrico, o que pra mim não se torna enjoativo), mas quando descobri o Moment, que seria mais floral e suave (e também não enjoativo), tornou-se um dos meus favoritos. O lado ruim era que, por ser limitado, tornou-se perfume muito difícil de encontrar, e quando eu encontrava, eu acabava pagando o preço que estava (custa mais caro que o tradicional).

Fiquei um bom tempo sem encontrar, mas quando ainda morava em Yokohama, encontrei em uma perfumaria bem escondida em Motomachi. Acabei comprando o frasco maior (100 ml) e mesmo eu usando todo santo dia, conseguia fazer durar uns quatro meses.


Um tempo atrás, conseguia encontrar em Shibuya e na estação de Toquio quando eu ia para lá (quando eu ia nos eventos de doujinshi, aproveitava a viagem e passava por esses lugares), mas quando mudei pra Aichi, felizmente encontrei em uma perfumaria em Osu Shotengai, um dos maiores shopping center gai de Nagoya (um dia tentarei fazer uma postagem sobre o local).

(Outro perfume que gosto, mas é difícil de encontrar na versão 50ml, é o Tommy Girl, do estilista Tommy Hilfilger. E quando encontro, é quase o mesmo preço do Eternity 100 ml com desconto...)

Tentando ser saudável... Como eu disse, a idade chega e os empecilhos com a saúde idem. Devido ao meu horário de trabalho nada agradável, meu relógio biológico foi pras cucuias e minha balança falta gritar socorro quando vou me pesar. Depois do meu último exame médico, decidi mudar meus hábitos alimentares, mas claro que não tudo de uma vez só. Aos poucos, mudei para leite de soja (o de amendoas além de ser caro, acabou por me dar enjoos), passei a comer muito mais fibras, frutas e verduras, e conter-me nas guloseimas (mas enfiar o pé na jaca de vez em quando não faz mal *apanha*). 



Muitas vezes acabo comprando chocolate amargo, como esse da Kaldi, marca da loja que leva o mesmo nome. Dizem que chocolate amargo já sacia a vontade de comer mais, mas chocólatra como eu sou, acabo comendo uma barra inteira numa sentada só. Isso porque o chocolate contem 80% de cacau. E olha que já comi chocolate que poderia ser chamado de cacau quase puro, o famoso 99% da Lindt, que comi uma vez e até hoje penso se compro de novo (mais por causa do preço...).

Depois que passei a comer chocolate amargo, comer os tradicionais já acho doces demais - e olha que os chocolates daqui do Japão não são tão doces, comparados com os do Brasil que eu comia...


Sementes de chia. Já tinha ouvido muito falar, mas nunca procurei saber a fundo o motivo de muita gente consumir esse produto. Conversando com algumas colegas de trabalho, as sementes de chia (que vem da planta sálvia hispânica) são ótimas para saciar a fome, ricas em cálcio, magnésio, fósforo, manganês, proteínas, fibras e omega-3. Estou consumindo diariamente quando volto pra casa depois do trabalho, misturando no iogurte. Por enquanto, os resultados estão surtindo aos poucos...

Custa um pouquinho caro, mas como a gente usa uma colherinha de chá (cerca de 5g), o pacote rende muito.


Mitsui Outlet Park Nagashima Spa Land: Fui recentemente nesse lugar porque falaram-me que era perto e dava pra pegar um ônibus para lá, saindo da estação de Nagoya. Realmente fica perto (50 min de ônibus), dá pra ir cedo e aproveitar o dia todo, se quiser, dá pra ir se divertir no parque que fica ao lado (o famoso Nagashima Spa Land, onde tem o famoso Steel Dragon 2000 e o Acrobat), no onsen...

Na realidade, eu só fui por motivos de que eu queria comprar outra bolsa, porque a minha que costumava usar pra sair, tive que dar adeus depois de quatro anos de constante uso (e como todo mês estou indo pra Kanto, eu precisava de uma bolsa que coubesse tudo que preciso - desde a carteira até necessaire pros meus produtos de viagem... E uma das bolsas que eu gostei era de uma das marcas que gosto, a francesa agnes b.

O que gosto dessa marca é a durabilidade, porque tenho até hoje uma bolsa tamanho A4 que usava no outro trabalho. E ponto positivo 2: o design que é simples e de cores básicas (apesar que já vi vermelho e azul, cores da bandeira francesa). O lado ruim era o preço, que se eu comprasse na loja (sem ser a do outlet), sai um tanto salgado.

No outlet, além da bolsa ter o preço 30% abaixo do normal, ganhei 10% por eu ter adquirido um item na loja, um chaveiro que se eu quiser pode servir de enfeite, que seja...

Outra loja que gosto e muito é a earth music & ecology. As roupas são básicas e de cores pastéis (na primavera) e fortes (no outono), mas que combinam com tudo. Mesmo na loja tradicional, consigo descontos bons e as roupas são clássicas, não saem de moda, combinam com muita roupa e duram estações. O meu problema maior desde o Brasil é encontrar sapato que me sirva, pois tenho o peito do pé alto e não é qualquer sapato que sirva. E quando encontro, dói o bolso.

Mas felizmente nessa loja consegui encontrar alguns modelos que deram certo, como essa flat shoe que combina com todas minhas roupas. E com desconto...

Agora, preciso ter foco em uma coisa que seria guardar boa parte do pagamento para investimentos futuros, como viagens ou futura mudança de vida?

Fotos todas dá autora.

No comments:

Post a Comment