Sunday, August 02, 2009

Pérolas da Nossa Lingua Portuguesa...

Lembrei-me de um post que Leosan (versão 2.8 dentro de algumas semanas, aguardem!) escreveu no sítio dele sobre os erros de português e até mesmo o "ingreis japoneizado" (leiam a parte 1 e a parte 2). Têm horas que eu fico me perguntando se isso é falta de leitura ou falta de aprender mesmo (no caso dos erros de português). Se bem que depois da nova regra ortográfica que pinguim, cinquenta, linguiça e preguiça, trema não existe mais, pra escrever ficou uma confusão só. Certo que o Brasil precisa de mudanças, mas não na lingua portuguesa, ora pois!

Este livro - já esgotado - dez entre onze alunos entre colegial e universidade era obrigatório mesmo não fazendo parte da lista obrigatória.

Voltando: eu entendo em partes que, devido a muito tempo que muita gente está aqui, pode acontecer de vez em outra esquecer certas palavras da nossa lingua portuguesa. Não só no Japão, mas qualquer um que more muito tempo "no estrangeiro" e que não seja em um país onde se fala o português. Bom, se bem que o português de Portugal existem palavras que no Brasil é um significado e lá vira outro. Exemplo é a tal da bicha, que no Brasil, todo-mundo-sabe-o-que-significa e em Portugal é uma inocente fila. Fila de banco, de carros, de cinema...

Confesso que até então eu sempre ficava na dúvida em escrever berinjela. Se era com "jota de janela" ou "gê de gato". Depois de inúmeras broncas do namorido kinguio, minhas dúvidas foram sanadas...

Porém, um dia ocioso destes, estava acessando ao YouTube da vida e lembrei-me dos tempos que eu assistia ao Jô Soares quando voltava do trabalho. Levava dupla jornada, como disse antes, chegava em casa, tomava aquele banho e sentava em frente à TV para ver o programa do Jô antes de ir dormir. Só que no tempo que ainda estava no Brasil, morando com meus pais, não tinham "as pérolas dos nossos vestibulandos".



Imaginem a cara do pessoal que fazia a correção destas provas...



Sem falar na publicidade nas ruas. Se era para ganhar freguesia, pode ter certeza que sim. Pra corrigir os erros "crassos" de português.

Até hoje eu vejo gente escrevendo errado. Eu não sei se seria culpa da informatização, que na hora de escrever uma mensagem, antigamente tinha que se resumir e abreviar para que não ficasse caro para acesso a internet, se seria preguiça de escrever mesmo. Confesso que existem palavras que quando vou enviar um e-mail para algum amigo ou pros meus irmãos eu abrevio algumas palavras, mas a palavra conserto de um aparelho escrito "concerto", eu fico me perguntando se o aparelho vai tocar Mozart, Beethoven ou Lizst.

Sem falar que alguns amigos meus apresentaram-me certas "pérolas" via carta que eles recebem no trabalho:

"(...)gostaria de que desbroqueaçem (sic) meu apareio (sic) pois eu paguei a fartura (sic)...": Realmente, deve ter sido uma fartura ... de erros de grafia mesmo.

"(...) poderiam me enviar-me uma sigunda via da carta pois eu não recebi": e junto vai um livro de ortografia. Tem pronome possessivo em excesso na frase. Se é que a pessoa sabe se o que seria um pronome, pois possessivo eu tenho quase certeza que muita gente sabe.

(As palavras em itálico foram mantidas suas formas originais. Nomes, locais e ambientes de trabalho foram omitidas a pedido das pessoas sob grande receio de sofrerem atentados violentos, não de pudor, mas no sentido literal da palavra mesmo; represálias, cartas-bomba, até de apedrejamento em praça pública.)

Um dos erros mais clássicos e que marcou história (com "agá" mesmo), foi num programa da Carla Perez em que ela diz ao vivo e cores "i" de "iscola" sob a devida correção ao vivo do telespectador. Se o telespectador chegou a espinafrar a "apresentadora" e aconselhá-la a voltar à escola e escrever duzentas vezes no quadro negro, como Bart Simpson na abertura do desenho animado, que "prometo investir em mim mesma em aprender a escrever e falar certo a inserir 300 mililitros de silicone".

Pensando melhor, até que minha dúvida da berinjela não seria nada comparada à muitas que ando ouvindo, vendo e lendo por aí...

6 comments:

  1. Na verdade tanto faz, quando se trata de português, beringela ou berinjela estão certos pq com J é no Brasil e com G em Portugal, mas com J ficou mais conhecido pq o dicionário Aurélio (antigão) mencionava com essa grafia. De qualquer forma, melhor não arriscar em provas qdo perguntarem qual dos dois colocar. Ai vc já sabe, qdo estiver no Brasil, com J, em Portugal com G rs... É muita gente nem se ligou nas acentuações, dizem que a gramática não mudou muito, mas eu tenho certa dificuldade em escrever IDEIA sem acento agudo.... Fazer o q? rs

    Kisu

    ReplyDelete
  2. Bom portuguÊs é um troço sério, mesmo com essa regra mudada ao qual os únicos que aderiram são os livros q sairam, pq as pessoas q conheço, inclusive professores universitários disseram q fica pra prôxima vida rsrs (pow agente leva uma vida aprendendo e ai mudam fala sério!)...vc ainda fica com dúividas eternas, qd resolve os J e G vem os acentos, depois vc começa ler demais e aprender a falar palavras dificieis e ai depois pra aprendê-las? affff rsrsrs entendeu neh sem fim hahaha

    Boa segundaaaa

    Miquilisss
    Bru

    ReplyDelete
  3. Bah, juro que essa eu nao sabia que até nisso em Portugal é diferente. Sugestao anotada, agora sim que nao esqueço mesmo!!
    Quanto aos ditos ditongos, hifens e proparoxitonas, realmente fica dificil de engolir. Ideia sem acento, antirrugas (sem o hifen), ah minha nossa, funde qualquer um.

    Bru e Qui,
    Se ate pra nós fica dificil entender a propria lingua, imagine os estrangeiros! Como disse: tem tanta coisa que seria prioridade no Brasil, como saude, educação, habitação, vão priorizar a gramatica? Pra mode de quê? Se nem os outros países que falam a lingua portuguesa nao implicaram conosco...
    Isso porque tem um individuo desocupado que quer acabar com os estrangeirismos?! Como ficamos na parte de informatica, turismo, marketing?!
    Realmente...

    Beijos a todas!!!

    ReplyDelete
  4. É Iwa...
    Tem muita gente que quando voltar ao Brasil sil sil, já pode ir direto para primeira série.
    O que tem de neguinho aqui que fala um português estilo seu creisson não é brincadeira.

    ReplyDelete
  5. Pois é, seo Diogo. A gente passa a infancia-adolescencia-se-não-muito-a-primeira-fase-adulta nos bancos escolares, queimando os neuronios e pestanas com regras gramaticais e do nada... BUM! Uma bomba cai e muda tudo.
    Teremos que fazer um curso de reciclagem. Quem dera reciclagem de materiais pro bem do meio ambiente...

    ReplyDelete
  6. Oi,
    Gostei muito do seu blog.
    Eu já conhecia, mas só agora que recebi seu comentário é que fiquei sabendo mais sobre você.
    Pensei que vc tinha uns 20 e poucos aninhos.
    As pessoas pensam que eu tenho uns 30 e poucos pelo blog, mas na verdade eu acabei de fazer 48. Mas é engraçado, não me sinto com essa idade toda. Vai ver é a falta de maturidade!

    POis é, moro em Yokohama, Naka-ku.

    Vi no dicionário que beringela pode escrever com j também porque vem do espanhol berenjena.

    Tem o blog do Ogro, vc já viu? Esse cara escreve muito bem e não tem erros. Dê uma olhada, tem link no meu blog.

    beijos,
    Elisa

    ReplyDelete