Saturday, January 09, 2010

A 60a. Edição do Kouhaku Utagassen - Resultado Final

Quando eu digo que esta dupla quando apresenta dá certo, ninguém acredita...

Are you ready party people?

Brincadeiras à parte porque eu sei que muita gente que frequenta este sítio não frequenta direito baladas. Se for um barzinho com direito a amendoim, já é lucro. Vamos lá que este ano promete. O quê, eu não sei.

Pra (tentar) encerrar ao menos o assunto de Kouhaku Utagassen porque em meus quatro anos de sítio, se falei com tanta dedicação como agora, uma vez foi muito. Motivos porque desta vez este Kouhaku acabou sendo especial é o que não faltam. Um deles seria o fato de o 60a. edição do programa que na verdade começou na rádio e logo depois com a vinda da televisão, deu no que deu. E sessenta edições depois, embora a audiência do Kouhaku ainda esteja morna, ao menos garante a mola mestra para impulsionar a carreira.

A 60a. edição eu confesso: assisti até o fim (para depois sair com namorido kinguio), e não vi problema ou incidente que pudesse constranger ou ficar para a posterioridade, de forma mais estranha possível. Para alguns vão dizer que foi corriqueiro. Outros ficariam maravilhados. E vai ter diversas formas de reação. Apesar da audiência no geral ter ficado nos 40%, pelo menos bateu a audiência de alguns programas concorrentes. Como luta livre, por exemplo.

Novidades, bem, todo ano sempre tem os novos (velhos) artistas. Digo assim pois a primeira vez de Remiomen, Funky Monkey Babys, Nana Mizuki, Kaela Kimura na verdade eles já estão na estrada há anos. A primeira vez no Kouhaku não significa necessariamente que seriam artistas que iniciaram há meio ano atrás. Se fosse assim, muita gente novata hoje seria veterana no festival. Exceção talvez para Maya Sakura e NYC Boys.

Vamos lá...

Os mesmos apresentadores (ou que representam os dois times) mas que a fórmula funciona: Pode ter gente que discorde, mas desde que mais ou menos acompanho os últimos Kouhaku, a dupla Naka-Naka funciona. Para quem não sabe: a atriz (que sempre vai ser lembrada pelo papel de Yan-chan em "Gokuzen") Yukie Nakama e o líder do SMAP e apresentador do "Utaban" Masahiro Nakai, ficaram conhecidos com esse apelido devido aos sobrenomes. Deu tão certo que já é o terceiro Kouhaku que apresentam juntos e em 2008 fizeram o casal no filme "Watashi wa Kai ni Naritai". Tudo bem que Yukie tem aquele cabelo que eu daria tudo para ter igual (liso feito quiabo) e Nakai tem aquela voz de taquara rachada, mas quando não foram eles que apresentaram, o programa desandou.

Porém, se num futuro próximo a dupla Yukie-Masahiro não puder vir mais, eis a nova geração... Tinha comentado sobre o "algo mais" que o festival proporciona. Durante as quatro horas e meia que dura o programa, obviamente que não vai ficar um cantor atrás do outro, senão o programa termina em duas horas e aí a audiência despenca. Por isso que resolveram de muitos anos pra cá, colocarem atrações extras. Por que não Kodomo Kouhaku, para as crianças? Os apresentadores mirins Nozomi Ohashi e Seishiro Kato poderão ser - quem sabe - os próximos apresentadores do Kouhaku quando Yukie Nakama e Masahiro Nakai se aposentarem (Yukie talvez demore, pois ela nem na casa dos 30 está; mas o Nakai...). Pra quem não sabe (ou lembra) Nozomi Ohashi apresentou-se no ano anterior com a música do desenho animado "Ponyo", e fez a novela "Shiroi Natsu" (com Hiroshi Abe) e o especial "Happy Birthday". Seishiro Kato começou como o "kodomo tencho" no comercial da Toyota (parte de vendas), atuou na novela "Ninkyo Helper", fez ponta em "Tenchijin" e até single gravou. O último comercial recente de Nozomi é da Nintendo, do game Super Mario para Wii (é ela quem aparece ora com Katsuhisa Namase ora com ele e Kazunari Ninomiya (Arashi) e Naomi Matsushima (Othello)), mas Seishiro seria a versão mirim do Ryu Ishikawa: agora aparece em tudo o que é comercial...

Abertura do evento - a poderosa Ayumi e o bicampeão EXILE: Ayumi resolveu ser a primeira a se apresentar pois teria que fazer o countdown que faz anualmente pela gravadora a que pertence. Poderosa como sempre, com figurino e coreografia que só ela sabe fazer e o visual com grande produção. Mas segundo contaram-me, em uma das apresentações que ela fez em dezembro, ela errou duas vezes a música e parece que ela não está tããão em cima como antes. Também, top one da Avex, a responsabilidade é maior. Mas no Kouhaku ela não fica pro final devido motivo citado. Quanto ao grupo de quatorze rapazes (como se diz "grupo de quatorze pessoas"? Até oito eu sei que é octeto, depois...) que forma o EXILE, 2009 foi bom demais pra eles: apesar da formação ter aumentado (de sexteto para quatorze pessoas), ganharam pela segunda vez o Record Taisho, apresentaram-se para o Imperador... Se conta pontos, eu não sei, mas a apresentação foi bem feita, para começar o programa.
Unidos venceremos: EXILE, sob o comando de Atsushi, Hiro, Akira, Makidai & cia.

Momento "A vida é uma caixinha de surpresas": Nunca sabe o que pode acontecer. Eu falei das atrações especiais, apesar de antemão muita gente já estar sabendo, através dos programas de TV, no site oficial...

- Teve o Kodomo Kouhaku, com as atrações musicais da Maya Sakura (a prodígio do enka, leia mais no artigo do nosso amigo Alexandre Mauj), o elenco do musical "Snow Prince" e, claro, Nozomi Ohashi com a música da animação "Ponyo" e Seishiro Kato com os trajes de matsuri.

- O tema da 60a. Edição do Kouhaku era "Uta no chikara" ou "A força da canção", cuja música foi composta através da enquete que os internautas, espectadores e quem mais interessasse enviaram para a emissora. O que fosse mais adequado ao tema iria na música, que foi adaptada e cantada por vários participantes do Kouhaku.

- Atração internacional, o Kouhaku vez ou outra tem. Não quero dizer os participantes do Kouhaku que são descendentes de japoneses com outra nacionalidade, como Angela Aki (pai é americano), Kaela Kimura (o pai é britânico) e Jero (a avó materna é que era japonesa). Tohoshinki, embora seja grupo coreano, estão quase tendo a nacionalidade japonesa (se já não adquiriram). Menos de uma semana antes do programa, a produção chamou a atual sensação mundial Susan Boyle. Sim, a britânica simples e simplória que apareceu num programa de calouros e ao cantar "I Dreamed a Dream" (do musical "Les Miserables"), virou um fenômeno. E encantou a platéia do NHK Hall e os telespectadores. Ah, de quebra Susan achou Takuya Kimura (que a trouxe para o palco) muito bonito.





Perdoem-me a qualidade da imagem, mas não encontrei outra melhor...

- Falando em atração internacional, sempre no final do ano aquela retrospectiva de talentos que se foram. Esqueci de falar antes: como a maioria dos artistas eram de preferência mais jovem, obviamente mais da metade do NHK Hall estava repleto de jovens ( o que o pessoal "around 40" também estava lá, o que não significa necessariamente que não gostem da música pop, muito pelo contrário...). Aí vão dizer: por que ao invés de prestar homenagem póstuma a um daqui, fizeram do... Michael Jackson? E os eventos anteriores não contam? E lembrem-se que o "King of Pop" foi notícia o ano todo, seja pela morte suspeita, seja pelas lendas urbanas, seja pelo filme que deixou. Ah, tudo bem, todo mundo sabe do comportamento nada ortodoxo enquanto vivo, mas melhor também lembrar do tempo em que ele foi bom e ele mesmo nem se lembrava disso. O anúncio de quem faria a performance foi também meio em cima da hora: quem mais a não ser o quinteto SMAP fazer a parte deles e tendo menos de uma semana pra ensaiar, principalmente na parte do moonwalk (indispensável), o qual Kimura passou três dias ensaiando. Tirando o porém na coreografia de "Bad" ter incluido a de "Beat It" (e Nakai deve ter usado uma corda para a parte de "Smooth Criminal"), valeu a pena, conforme confere-se aqui (não achei no youtube, achei no similar coreano).

A autora lesada deste sítio pede desculpas, mas o post ficou longo demais e pra não cansar os leitores, e atiçar mais a curiosidade, terei que fazer isso em mais partes, senão nem eu vou conseguir postar as piadas prontas... ops, sobre mais curiosidades, performances, etc., parte do file mignon será na próxima semana.

6 comments:

  1. Achei esse Kouhaku bem legal, mais parecido com o jeito antigo do Kouhaku e menos tecnológico e frio.

    A dupla Naka Naka consegue agradar a todas as faixas etárias.
    Na apresentação da Susan Boyle, o que eu rachei o bico foi quando o Kimura falou com ela em inglês...e ela pediu pra tradutora "traduzir", rs... mas foi bonita a apresentação, apesar dela aparentar bastante nervosismo.
    Esses dias passou o Making Of do Kouhaku, vc viu? Muito bizarro aquele bonecao da Kobayashi Sachiko, poderia emprestar para o carnaval de Olinda.

    Obrigado pelo link da Sakura Maya.

    Assistiu o Record Taisho e o Toshi Wasure no Uta?
    Bjos e bom domingão p vc

    ReplyDelete
  2. A surpresa do evento foi a Susan Boyle. Nao o fato dela de ter sido convidada mas o IBOPE que ela trouxe. Todos esperavam que fosse estorar no momento em que ela cantava, ja que mesmo gente que nao tem interesse no Kohaku (como eu) iria mudar de canal para ve-la. Isso nao ocorreu.

    Quem teve o maior IBOPE momentaneo, se nao me engano, foi Eikiti Yazawa. O que e' ironico, ja que ele fez uma aparicao no programa concorrente de vale-tudo (nao e' luta livre nao) anos atras e naquele momento o IBOPE do programa teve o ponto mais baixo.

    Por mais em baixa que ande a popularidade do Kohaku, ninguem espera que ele seja superado por outro num futuro proximo. Por outro lado, o programa de vale tudo, com 16%, esta mais do que feliz com isso ja quem nenhum programa da categoria atinge isso durante o ano.

    ReplyDelete
  3. Alexandre, eu até gravei porque foi um dos poucos que gostei. Realmente, menos tecnologico e mais envolvente. E animado.
    Susan Boyle cantando foi muito bonita a apresentação, pra falar a verdade nao a tinha ouvido cantar, que vergonha...
    A Sakura Maya quando apareceu, lembrei do seu artigo ahahahah

    Os outros programas eu nao vi...
    Prepare-se que vem o resto!

    Bom domingo!

    Roberto (da web-town), o maior ibope da noite do Kouhaku foi da agora dupla Dreams Come True que atingiu 51% de audiencia. Do Eikichi Yazaka, pra mim foi surpresa ele aparecer no Kouhaku pois muito especulava se convidava ou não. Era como o Yosui Inoue tambem.
    Bem, quanto a audiencia geral, agradam-se gregos e troianos. Eu, particularmente, não gosto de vale tudo (luta). Quem me conhece sabe que eu gosto de musica mesmo.
    Obrigada pelas informações.

    ReplyDelete
  4. Eu vi algumas partes... ahhh este menininho é muito lindinho e fofinho eu vi o dorama Ninkyo Helper com ele!!!

    Eu adorei a performace do SMAP como homenagem a MJ...

    Vou confessar que eu vi foi o especial dos Johnny's... rsss...

    Beijos

    ReplyDelete
  5. Gesiane, eu sabia que você não ia perder ahahahah Pois é, o Seishiro "kodomo tencho" Kato ainda vai aparecer e muito, pois semana que vem, pela TBS as sextas, ele fará parte do elenco de "Yamato Nadesico" junto com Kazuya Kamenashi (KAT-TUN) e Yuya Tegoshi (NEWS)...
    Confesso também que estava esperando a performance do SMAP em homenagem a MJ. Só queria saber como é que o Nakai-kun fez para fazer aquela inclinação tal como o MJ fez em "Smooth Criminal", pois o original, MJ patenteou um apoio especial para essa performance...

    Beijos!!

    ReplyDelete
  6. 1. O Remioromen deveria ter entrado no Kouhaku no ano em que o dorama "1 Litoru no namida" foi ao ar.
    2. Nakai/Nakama pelo jeito será a dupla de apresentadores até o Kouhaku 70.
    3. Kato Seishiro é um prodígio. E vai longe.
    4. Exile já largam com favoritismo para igualar Ayu na quantidade de Record Taisho ganhos. Hamasaki Ayumi foi tricampeã consecutiva. E o Exile juntou-se a um seleto grupo (Hosokawa Takashi, Amuro Namie, Nakamori Akina, Mr.Children, Itsuki Hiroshi [os dois últimos não foram consecutivos]) de bicampeões.
    5. Sakura Maya, eu aposto na "Minipetiz do Enka" como parte integrante da renovação do estilo: Hikawa Kiyoshi (com o seu famoso estilo de roupas coloridas e chamativas), Kitayama Takeshi (discípulo do Kitajima Saburo), Mizumori Kaori (afinação + vestidos longos + músicas sobre paisagens), Jero (torço muito para que ele se firme de vez e abra espaço para que cantores de outras nacionalidades também deem um novo gás ao mercado Enka) e outros nomes que surgiram recentemente: Oe Yutaka (também discípulo do Kitajima Saburo), Shimizu Hiromasa (deficiente visual, discípulo do compositor Gen Tetsuya), Sakurai Kumiko (concorreu com o Jero no Taisho de 2008, tem uma voz excelente) e tantos jovens talentos renovando o Enka.

    ReplyDelete