Saturday, October 30, 2010

[Discoteca Básica do Empório]: "The Beatles/ 1962-1966" e "1967-1970"


Depois de setembro eu ter esquecido completamente da seção mensal dos álbuns que eu ando ouvindo (não significa que eu fico ouvindo o mesmo álbum o mês todo, por favor!), desta vez eu voltei e com dose dupla. E antes que muita gente resolva me assar viva embalada em papel alumínio e espetada num rolete para alimentar metade de uma nação, o motivo de incluir os Beatles na "Discoteca Básica" de hoje seria o relançamento de duas coletâneas mais conhecidas do quarteto.

Lançados em 1973, três anos depois que o quarteto resolveu seguir seu caminho em separado, os dois álbuns seriam as músicas que mais consolidaram a carreira do quarteto desde o primeiro single oficial até a última música lançada. Nem me perguntem como foi que a gravadora (a EMI) fez a seleção, dizem que teve o aval dos quatro, mas na época vendeu bastante, ficou em primeiro lugar nas paradas de sucesso (Billboard e recomendado pela Rolling Stone).

Por que muitos conhecem esses dois álbuns como "Album Vermelho" e o "Album Azul"? Bem óbvio, claro, para diferenciar os álbuns, já que as capas são bem semelhantes. Aliás, na verdade, a do "Album Vermelho" (1962-1966), eram da sessão de fotos feita pelo renomado fotógrafo Angus McBean para o primeiro álbum do quarteto - "Please Please Me", na marquise do prédio da EMI Studios (hoje não existe mais). Em 1969, pensando em fazer um álbum "de volta às raízes", resolveram chamar o mesmo fotógrafo e fazer a sessão de fotos no mesmo lugar, quase na mesma pose. O álbum "Get Back" não vingou (acabou sendo "Abbey Road"), mas as fotos foram reaproveitadas. A foto interna do álbum, de 1968, é a mesma nos dois álbuns.

Relançado em versão digital em 1993, a deste ano quase não teve alterações, exceto quem tiver um ouvido pra lá de apurado, entende-se que fará diferença na remasterização, bem dizendo mais na parte técnica, e para quem quer mais, os booklets com a ficha técnica das músicas, fotos inéditas, notas, etc. Lançado mundialmente em  18 de outubro (nos EUA saiu um dia depois), na Oricon as duas coletâneas já ficaram em 3o. lugar.

As músicas, são as mais conhecidas, como as de início de carreira ("Love Me Do", "Please Please Me"), a que consolidou o rock ("She Loves You", "A Hard Day's Night", "Revolution"), as inocentes ("I Want to Hold Your Hand", "All My Loving"), as baladas ("And I Love Her", "Yesterday", "Michelle", "Something", "Hey Jude"), as confessionais ("Help!", "Ticket to Ride", "We Can Work it Out"), as historinhas ("Paperback Writer", "Eleanor Rigby", "Ob-la-di, Ob-la-da"), com "mensagens subliminares" ("A Day In The Life", "Strawberry Fields Forever"Lucy in the Sky with Diamonds", "I Am The Walrus", "Come Together"), nostalgia ("In My Life", "Penny Lane"), as derradeiras ("Get Back", "Let it Be", "The Long and Winding Road"). 

Para quem ouviu muito pouco dos Beatles, essas duas coletâneas podem ajudar e muito (confesso: foi um dos primeiros álbuns que ouvi em minha vida, tenho o "Red Album", e para horror de muita gente que me conhece, nunca consegui comprar o "Blue Album", o que seria uma bela de uma vergonha).

Os álbuns originais, em vinil, eram duplos. Haviam versões em que o próprio vinil era da cor da capa correspondente, outras, para identificar o lado "A" e lado "B", o selo era a maçã verde (símbolo da gravadora Apple que na época era quem mantinha os direitos das músicas) inteira e cortada ao meio. E melhor: vinham com as letras! A capa de um era o verso da outra e por aí vai. E o CD também é duplo.

As músicas do "Red Album" ("The Beatles 1962-1966"): Disco 1 - "Love Me Do", "Please Please Me", "From Me To You", "She Loves You", "I Want to Hold Your Hand", "All My Loving", "Can't Buy Me Love", "A Hard Day's Night", "And I Love Her", "Eight Days a Week", "I Feel Fine", "Ticket to Ride", "Yesterday"; Disco 2 - "Help!", "You've Got to Hide Your Love Away", "We Can Work It Out", "Day Tripper", "Drive My Car", "Norwegian Wood (This Bird Has Flown)", "Nowhere Man", "Michelle", "In My Life", "Girl", "Paperback Writer", "Eleanor Rigby", "Yellow Submarine".

As músicas do "Blue Album" ("The Beatles 1967-1970"): Disco 1 - "Strawberry Fields Forever", "Penny Lane", "Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band", "With a Little Help From My Friends", "Lucy in the Sky With Diamonds", "A Day In The Life", "All You Need is Love", "I Am The Walrus", "Hello Goodbye", "The Fool on the Hill", "Magical Mystery Tour", "Lady Madonna", "Hey Jude", "Revolution"; Disco 2 - "Back in the U.S.S.R.", "While My Guitar Gently Weeps", "Ob-la-di, Ob-la-da", "Get Back", "Don't Let me Down", "The Ballad of John and Yoko", "Old Brown Shoe", "Here Comes The Sun", "Come Together", "Something", "Octopus's Garden", "Let It Be", "Across The Universe", "The Long and Winding Road".

Curiosidades:

- "Yesterday" é, até hoje, a música que tem mais covers desde seu lançamento, em 1965. Possui mais de 3000 versões diferentes, foi a primeira música em que os outros três Beatles não participaram na gravação - era somente Paul McCartney ao violão com um quarteto de cordas.
- "Ticket to Ride" foi a primeira música a passar os três minutos permitidos para que pudesse ser tocada em rádios. Tem três minutos e dez segundos. Foi também o título do último programa de rádio que os Beatles tiveram na BBC - "The Beatles invite You for A Ticket To Ride". Também existe um episódio de 1965 da série inglesa "Doctor Who" onde eles aparecem por 15 segundos na TV interpretando a música. A cover mais conhecida é dos Carpenters, de 1969 (que também acabou sendo o nome do primeiro álbum da dupla).
- "Norwegian Wood" além de ter tornado-se o nome do livro do escritor japonês Haruki Murakami (e filme a ser estreado em dezembro), na verdade era uma canção subliminar de John Lennon sobre seus casos extraconjugais.
- "Strawberry Fields Forever", apesar que no final dá pra ouvir uma voz dizendo "I buried Paul" ("eu enterrei Paul", mas Lennon insistia que era "cramberry sauce", mas vai saber), é o nome do orfanato mantido pelo Exército da Salvação de Liverpool, onde John Lennon costumava ir ver a banda tocar quando criança nas festas de verão (o nome do orfanato se chamava "Strawberry Field"). 
- "Penny Lane" é o nome do bairro de Liverpool. Alguns dos locais mencionados na música realmente existem. Quem ouviu e não entendeu a frase "four of fish and finger pies", explicando: "four of fish" seria uma porção de peixe com batatas fritas (típico na Inglaterra) e "finger pie" seria uma gíria sexual. Tanto "Strawberry Fields Forever" como "Penny Lane" coincidem o fato de serem lembranças da infância/adolescência dos Beatles (especialmente Lennon na primeira e McCartney na segunda) e as duas músicas acabaram sendo lado A e B respectivamente de um single
- "Sgt. Pepper's...", "With a Little Help from My Friends" e "Lucy in the Sky with Diamonds" foram inclusas de uma vez só como no álbum original, pois uma liga a outra, sem intervalo. "With a Little Help from My Friends", muita gente conhece na cover de Joe Cocker - cuja versão era o tema da série "The Wonder Years" (ou "Anos Incríveis", alguém lembra?). "Lucy in the Sky with Diamonds", por mais que Lennon jurava de pés juntos que era um desenho que seu filho fez de uma amiguinha (o que era verdade mesmo), ninguém engole a história e prefere acreditar mais que seriam os efeitos do LSD mesmo: céus de geléia, táxi de jornal... Pelo menos a música teve um mérito - em 1973, uma espécime feminina de um fossil foi batizada de Lucy, pois os arqueólogos estavam ouvindo a música...
- "A Day in the Life" foi banida das rádios pelas inúmeras mensagens subliminares incluindo a erva que passarinho não fuma. Mas tratava-se em partes de um fato real de um fatal acidente de carro. Inclui a orquestra de 40 músicos fantasiados, com direito a som que somente cães poderiam ouvir e até dizem que, rodando o disco ao contrário escutava cada frase (não, não eram mensagens do demo)...
- "Hey Jude" foi a primeira música a ser lançada pela gravadora criada pelos Beatles. O lado B do single de "Hey Jude" - "Revolution" - a versão é bem diferente da que aparece no vídeo promocional de 1968.
- "Back in the U.S.S.R." era um rock influenciado pelo som dos Beach Boys e Chuck Berry. Para quem ainda lembra das disciplinas de História e Geografia, USSR seria a forma em inglês para a hoje desmantelada União Soviética. B.O.A.C. é a atual companhia de aviação British Airways (antes chamava-se British Overseas Aircraft Company). Coincidentemente tanto na Russia como nos Estados Unidos, existe uma cidade chamada Georgia. 
- "While My Guitar Gently Weeps", composição de George Harrison, trouxe um convidado especial - o guitarrista Eric Clapton, na época (1968) era considerado o "deus da guitarra". Apesar de terem dividido a mesma mulher, os dois continuaram mantendo a amizade até o falecimento de Harrison, em 2001.
- Mais Harrison: "Something", foi a primeira (e a única) composição dele a ser lado A de um single. Lançado em 1969, foi tida até por Frank Sinatra como "uma das mais bonitas baladas do mundo" (e olha que ele abominava o rock and roll). Atualmente, é a segunda canção dos Beatles que detém o maior número de covers (o primeiro eu já falei).
- "Across The Universe", a versão original, mais crua e quase acústica, foi lançada em um álbum destinado para a ONG "World Wildlife Fund", na qual tinha uma brasileira no coro - Lizzie Bravo. A música também pode ser ouvida no filme de mesmo nome, em "I Am Sam" e no comercial de 2005 (ou 2006 não lembro) da NTT East Japan (uma das mensagens mais bonitas sobre comunicação).

Perdão a postagem longa pra caramba, mas como são dois álbuns, temos que compensar setembro que não teve esta seção (que seção?). As palavras sublinhadas, seriam os atalhos para os vídeos de algumas músicas, mas não garanto que ainda estarão pra sempre. Os Beatles podem ser eternos, mas os vídeos no iuchubi não sei...

Antes que eu me esqueça (mais do que já estava esquecendo, olha a vergonha!), ontem, dia 29 de outubro foi o aniversário do divertido, carismático e sincerto Alexandre, do blog "Lost in Japan". O que admiro nesse menino é a forma de expressar, doa a quem doer, mas é a verdade. Mostrar o lado desconhecido do Japão, estar em dia com o mundo e as fotos lindas de encher os olhos. E é uma pessoa simples e modesta, sincera e divertida. Suas postagens são de emocionar. Esse menino é um orgulho para todos nós da blogsfera que o acompanham. Alexandre, desculpa a demora e estas mal traçadas linhas, ops, este texto mal digitado, mas saiba que te admiro muito mesmo! Beijão e abração e muitos anos de vida! E continue sempre sendo essa pessoa maravilhosa que você é.

5 comments:

  1. Adoro a All my loving... não sei pq, acho que me lembra a primeira vez que eu escutei e estava numa fase de borboletas da adolescência. Sei que eu tenho um carinho enorme por essa música, acho muito fofa rs....

    Parabéns pro Lelê! Como esse menino é querido MELDELS!

    Kisu!

    ReplyDelete
  2. Ah, amo Beatles...acho que já te contei que aprendi a gostar com meu pai, que ouvia muito quando eu era criança. Adoro Yellow Submarine e Blackbird.

    E parabéns pro Ale! eeee...Muitas felicidades a ele!

    ReplyDelete
  3. Kiyomi!
    Vc colocou meu aniversário junto com um post que fala dos BEATLES?
    Viixe! Foi pra lá de bom!!!
    Eu te agradeço de montão! Mto obrigado!
    Vc sabe que eu não ligo mais pra aniversário, pq agora com 18 (vezes dois mais sobras) não é algo assim, tão feliz! rs
    mas fiquei é contente com o carinho, ainda mais em um post tão chique desses!
    adorei!
    Ano que vem fala de novo desse assunto rs (olha só que folgado eu).
    Brigadão Kiyomi, fiquei contente! bjs

    ReplyDelete
  4. Bah, eu sou suspeita para dizer qual música eu gosto dos Beatles, porque ouço eles desde meus dez anos (psss, nao espaia)! "All My Loving" talvez seja por falar de amor e distância...
    O Alexandre merece tudo de bão tambem!
    Beijao!

    Desabafando, coincidência: eu também comecei a ouvir por causa de meu pai. E olha que ele era daquele "ouvir meio por cima" rs

    Alexandre, coloquei sim... e com um atraso e ainda tive que editar, porque a idade chega e esquece algumas coisas haha
    Você é novinho, novinho! Como disse no meu post do meu aniversario, se você pode fazer aniversário, sinal que você ainda está vivo para poder fazê-lo!
    Que é isso! Meu post foi tao simples pra uma pessoa tão chique como você....
    Beijao e muitos anos de vida!!

    ReplyDelete
  5. GRANDE NOVIDADE DO MOMENTO

    GALERIA DE CAMISETAS DOS BEATLES E OUTRAS BANDAS DE ROCK
    www.elo7.com.br/ strawberry fields shop

    AGUARDO VISITAS COMENTÁRIOS E SUGESTÕES ...
    ANTÔNIO BARROS
    anthoniobarros@gmail.com

    ReplyDelete