Thursday, June 11, 2009

Trinta e Nove Fatos sobre Mim

Pra quem não me conhece ou quem me conhece mas muito mal mesmo...

1. Mantenho este sítio há três anos e meio. Tive um outro que se perdeu, parece que o site que costuma manter, não mantém mercadoria nenhuma.

2. Falo sítio ao invés de site porque acho que soa mais ... hã... normal. E em Portugal fala-se sítio mesmo.

3. O apelido da autora que vos posta veio devido ao fato de volta-e-meia marido ficar me chamando de leitoa. Acho que foi devido eu gostar da Miss Piggy dos Muppets. O Sakura vem da mascote de uma loja que comprei uma blusa. Com o bordado de um porquinho.

4. Moro em Yokohama há seis anos e meio, mas vivo em pecado com um kinguio perdido que me apresentaram quando morava na região Kansai, dez anos atrás. Deu no que deu.

5. Sou leonina. E coincidência ou não, no mesmo dia que Mick Jagger e Roger Taylor (baterista do grupo Queen). Mas não no mesmo ano, isso é mais que óbvio, né?

6. Pior de ser leonina, é descobrir que meu ascendente é de leão também. Que isso significa? Até hoje não sei.

7. Sou formada em programação, mas melhorar o layout deste sítio que é bom....

8. Ninguém acredita, mas por seis anos dirigi motocicleta. Só levei dois tombos, sendo que um com a moto parada. Tudo bem, continuem não acreditando.

9. Sou filha do meio. E única mulher. Isso não significa que fui paparicada, muito pelo contrário... Acho que por isso explica que tem horas que eu não bato bem das idéias...

10. Que sou fã dos Beatles, quem me conhece, sabe. Mas muita gente que me conhece não acreditou que eu também pudesse gostar de Rolling Stones, Oasis, Franz Ferdinand...

11. Já fui ver Paul McCartney ao vivo. O U2 também. E duas vezes o Masaharu Fukuyama. E em todos eles assisti o show em pé, quase fui espremida...

12. Teve gente desavisada que jurava que eu era japa 100% mesmo. Quando falo que sou sansei (neta de japoneses no Brasil), pior ainda.

13. Fiz Magistério. O que leva a imaginar que já fui professora. De fato sim. Três anos fazendo dupla jornada programadora-professora.

14. Não parece, mas tenho vergonha de falar no meio de público. Até hoje eu tenho que treinar conversação em japonês pra não ficar passando vergonha por aí.

15. Sim, eu pinto o meu cabelo em casa quando a situação financeira aperta.

16. Até um tempinho atrás, saía com o pessoal do trabalho nas sextas pra um happy-hour. Sei lá que deu no pessoal que ultimamente nem quer saber mais de ficar até o último trem num bar tomando todas.

17. Adoro cerveja Guinness. E é uma das poucas que não me dá efeitos colaterais drásticas. As idas constantes ao toalete é devido ao efeito diurético que a cerveja dá. Só teve uma vez que realmente passei mal daqueles de "melhor perder o trem do que passar vergonha", mas aí foi culpa da mistura Guinness e depois coquetel de litro.

18. Muitas vezes tive que ser cara-de-pau pra algumas coisas. Exemplo mais clássico foi pedir pro marido kinguio e meu amigo que estava junto pegar amostra de xampu-e-condicionador que as mocinhas estavam distribuindo na rua devido a uma campanha de lançamento. Acabei voltando com sete ou oito pares de amostras...

19. Várias vezes tive que dormir na casa de alguma colega de trabalho devido ao perder o último do último trem pra casa. Desnecessário dizer que ambas já estavam pedindo a caideira.

20. Uso óculos. Tenho três graus de miopia e meio grau de astigmatismo em cada olho. O que significa que, sem eles eu sou cega como toupeira.

21. Todo dia e toda noite cumpro o ritual de lavar-hidratar-tonificar-rebocar-a-cara-tirar-o-reboco-da-cara-lavar-hidratar-tonificar-e-usar-anti-rugas. Os únicos dias que quebro esse ritual são às quintas e domingos, que não reboco a cara.

22. Sou sorvetólatra assumida. Mesmo resfriada, com febre e garganta ardendo, não fico sem sorvete. Tirando os de gergelim preto, chá verde e feijão azuki, além dos exóticos que tem em Tóquio, o resto pode mandar pra mim.

23. Uso o mesmo perfume há sete anos: Eternity, de Calvin Klein.

24. Já fui em uma clinica de estética via promoção. Perguntem se voltei depois.

25. Sou são-paulina. E Rogerio Ceni pra Presidente! Do São Paulo, claro...

26. Tenho carta de habilitação daqui. Mas raramente dirijo pra muito longe. O mais longe que eu dirigi, sozinha, foi para Saitama. Dirigir em Tóquio, só pros fortes.

27. Tenho o hábito de fazer o sinal-da-cruz toda vez que passo em frente de uma igreja. Desde criança.

28. Só fui resolver ter um telefone celular quando já contava um ano e meio aqui. Nunca tive no Brasil. Mantenho o mesmo número há dez anos e o mesmo aparelho há dois. O anterior durou seis anos e meio quando espatifou-se ao cair acidentalmente pela mão lesada da dona aqui.

29. Assumo que sou colecionadora de cartões de fidelidade das lojas que mais frequento. E os pontos já me salvaram de cada apuro...

30. Costumo ir com marido kinguio no supermercado uma hora antes de fechar. Pra pegar os menores e melhores preços.

31. Adoro livrarias. Quando a gente sair e bater perna em Shibuya e perderem-se de mim, procurem-me na Tower Records, no sétimo andar que com certeza estarei dando uma de "rata de livraria".

32. Já cantei um trecho de uma música que ouvi no comercial pro balconista da loja de CDs por que eu não sabia a música e tampouco a cantora. Era "Natsu no Tsuki" da cantora Anri.

33. Dificilmente eu pergunto a um transeunte como faço pra chegar a tal lugar. Se eu fizer é porque realmente estou perdida.

34. Adoro o Snoopy mas tenho medo de cães.

35. Já caí na pegadinha do primeiro de abril quando falaram que roubaram o Hachiko (a estátua do cachorrinho que fica na saída da estação de Shibuya).

36. Muito raramente as pessoas que me conhecem me chamam pelo primeiro nome. Qual? Vão continuar sem saber.

37. Frequento quando posso as liquidações mesmo correndo o risco de ser pisoteada, estapeada, empurrada...

38. Costumo tomar café mais fora do que dentro de casa.

39. Não sou pão-dura. Sou econômica.

---------------------------------------------------------------------------------

Semana: "Okaerinasai, Kusanagi-san": Para aumentar as vendas de um novo xampu para os cabelos das japonesas, e valorizarem a beleza delas (sim, porque uma boa parcela tingia as madeixas de um loiro desbotado que parecia cor-de-burro-quando-foge), a empresa de cosméticos Shiseido lançou, em 2006, um xampu e condicionador a base de uma flor chamada aqui de tsubaki, o que deixaria os cabelos mais brilhantes e saudáveis. "Dear Woman", cantada pelo SMAP, continua sendo a música do comercial desse produto, que se chama Tsubaki. O refrão "WELCOME youkoso nihon he/ Kimi ga ima koko ni iru koto/tobikiri no unmei ni kokoro kara arigatou" ("Bem vinda ao Japão/ agora você está aqui/ no extremo destino do coração/ muito obrigado") foi o que faz o pessoal associar ao produto, mas seria uma mensagem para todas as mulheres (do Japão, mas que também seria do mundo).

3 comments:

  1. Hashahaha....

    Eu seei o seu nome..minha irmã foi atropelada por uma carro parado..então nã o duvido de vc ter tombado com a moto parada...vc tem vergonha de falar?? Essa foi boa..hahahaa ...sorvetólatra?? ...tb sou um ''rato de livraria''...

    ReplyDelete
  2. Se eu contar o episódio da queda com a moto parada, você vai rir três dias e quatro noites....
    Sério!!! Se pedirem pr'eu fazer discurso, eu quero me esconder detrás do lápis!!!
    Sorvetólatra= viciada ad extremum em sorvete...

    ReplyDelete
  3. Cara, conta o lance da queda da moto parada agora!

    ReplyDelete