Saturday, August 22, 2009

Tendo que rir pra não chorar


Tudo bem: tive folga no domingo e na segunda, mas mesmo tendo ido ao parque Sankei-en, me empanturrado pela enésima vez num yakiniku tabehoudai, dormido até um pouco mais tarde e me divertido com Kusanagi e Katori subindo as 33 escadarias da Muralha da China em três pernas (foi uma aposta em que 1) ninguém manda o Katori ser tão ruim e 2) Kusanagi perder no palitinho com o Nakai pra desempate).

Lembrando que a famosa Muralha da China tem 8 mil e oitocentos quilômetros de extensão. Eis um roteiro pra minhas próximas férias ( se é que elas vão existir ), mas não andando em três pernas com o namorido kinguio.

Volto do merecido descanso e o trabalho vira lei de Murphy: o que tem que dar errado vem tudo de uma vez só. Daí a paciência que tive no parque, se esvai de um segundo pra outro; o que eu ri muito no programa de segunda-feira, vira choradeira na terça; e minha digestão lenta do yakiniku virou congestão.

Daí chega meu merecido descanso de toda quinta. Quero esquecer tudo que passou nestes dois dias, pois só faltou jogar o computador do trabalho pela janela. Lavar e passar roupa e dar uma geral na casa. Doideira? Não. Terapia.

Depois de trabalho feito, começo a ler as manchetes dos jornais on line que costumo acessar. Pois jornal Folha e Estadão, além de demorar pra chegar, a notícia "já era". Nestas horas que ainda bem que a internet existe.

Não seria desculpa pra encher tanto a cara... Deu num artigo destinado à saúde feminina: pesquisadores da Universidade de Extremadura (Espanha) descobriram que a ingestão de cerveja por mulheres, fortalece os ossos e previne a osteoporose. Claro de forma moderada, não tomando até sair trançando as pernas. Portanto, vou ter que tomar half pint da Guinness (ou 375 ml) se eu ainda quiser ter meus ossos firmes e saudáveis. Passou disso já pode acarretar problemas futuros, e não digo quesito de ressaca.

As dez comidas mais caras: Sabiam que o tal bife da carne de vaca de Kobe é a comida mais cara do mundo? Por que tão especial? Além do animal ficar confinado no curral, tendo massagens diárias e bebendo cerveja, para deixar a carne mais macia e suculenta. Ah, a carne, tendo aqueles traços de gordura, é o melhor que há.

Sei lá eu: hoje pra dizer a verdade, postei isso só pra encher linguiça. E sem trema, devido a nova regra ortográfica, que terei que ler, entender, digerir, para que eu não cometa erros na hora de postar aqui.

Falei pra vocês que eu sou formada na área de exatas e não em humanas? Tá, mas isso não é desculpa para que eu esteja totalmente desinteressada em não escrever certo.

Mas que essa mudança deixou muita gente no parafuso, isso eu não nego.
PS: E eu ainda tentando ver as novelinhas, programas de TV e filmes que perdeu durante essa semana. Rir, chorar, whatever, faz bem pra tirar o estresse.

4 comments:

  1. Parece que esta semana foi puxada para várias pessoas, vc, o Léo e eu já desabafamos no blog rss... Ganbatte ne!

    Rsss... eu li a repostagem da cerveja, eu tô ralada não consigo nem com o cheiro da cerveja imagina tomar uma latinha ecaaaa... vou ficar mal dos ossos mesmo.

    Ps. se vc quiser pode ficar com minha dose diárias de cerveja ;)

    Beijos

    ReplyDelete
  2. estamos no mesmo barco de tanta coisa para fazer e o tempo curtinho,
    e essa da cerveja nao sabia,isso é uma noticia muito interessante q repassarei a umas amigas que gostam de virar o copo e ficam com remorso no outro dia,ahhaha,nem fala na reforma ortografica,ate hk to com preguica de estudar,
    beijaoo.

    ReplyDelete
  3. Gesiane, será que foi coincidência mesmo? Esta semana pra mim foi de matar. Murphy me persegue. Escreve embaixo: depois que eu volto da folga, tudo dá errado.

    Você e a Andreia gostaram da reportagem da cerveja né? Tudo bem, mas como disse, tudo que é em excesso, faz mal.

    Até agua rs

    Beijao a todas!

    ReplyDelete
  4. Concordo plenamente com vc na parte de engolir sapinhos no trabalho..se bem que de uns tempos pra cá, esses sapos estão cada vez maiores....parecem sapos boi o.O

    Fazer o que né...

    ReplyDelete