Sunday, November 21, 2010

Requeijão Caseiro

Requeijão made in casa: com direito a torradinhas da Meiji (esta caixa vem dois pacotes de microtorradas prontas para serem degustadas), para o caso de vierem visitas inesperadas e não ter o que servir como aperitivo. Prato da Andersen Bakery e o pote veio de brinde do queijo Boursin (como quase nem compro esse queijo, acabei aproveitando o pote, oras!). Sorry, cortei a espátula...

Uma das coisas que eu adoro e que aqui é um martírio encontrar (exceto nas lojas de produtos brasileiros mais próximo de sua casa, o que no meu caso levo mais de uma hora de carro pra chegar, isso seria uma outra história), é requeijão. Quando ainda era uma recém formada da Unesp e camelando procurando trabalho ao mesmo tempo que fazia alguns freela em casa traduzindo apostilas e lecionando duas a três vezes por semana numa escola, ainda tinha o privilégio de ao menos ter um copo de requeijão em casa. Explico: minha família nunca foi de ter os tidos "supérfluos", portanto requeijão era artigo que tinha quando dava. Meus pais eram daqueles que viviam falando "pensam que dinheiro dá em árvore?" e "estão achando que somos sócios da Light???", então vão imaginando como era.

Bom, voltando a vaca congelada. Requeijão aqui, dava pra contar nos dedos quantas vezes eu comprei no supermercado daqui. Além de ter muito pouca quantidade, é caro que dói. E quando encontrei um similar numa das minhas lojas favoritas de produtos importados que vale a pena comprar pelo motivo de encontrar produtos bons e baratos, infelizmente o requeijão dinamarquês era exceção no quesito preço. Além de ter também muita pouca quantidade. Cem gramas do produto, pra um casal formado por um kinguio que vive atacando a geladeira e uma leitoa que vive com a solitária gritando, em duas lanchadas era uma vez.

Nuru Cheese Creamy da Koiwai - um potinho destes de 100 gramas custa uma pancada....

Doze anos aqui, existem muitas coisas que eu acabei deixando pra lá por eu encontrar similares. Menos o bendito do biscoito Passatempo, mas isso seria mais uma outra história. Eis que no meu trabalho, conversa vai, conversa vem e eis que ensinaram-me uma receita caseira de requeijão. E melhor: muito mais fácil de se fazer do que imaginava!!! Quem passou para mim foi uma colega minha através da @joyjovi, que volta e meia ela descobre alguma receita nova.

O que precisa:

- Um pacote de queijo já fatiado com oito unidades. Preferencialmente o do tipo plain, que é não derrete tão fácil, geralmente usado para lanches frios, como na foto ao lado. (No Japão, existem dois tipos de queijo fatiado - o plain, usado para lanches frios e o torokeru, que derrete rápido ao pôr no forno - e um pacote desse queijo vem oito fatias embalados individualmente). Por que tem que ser este tipo de queijo? O torokeru torna a mistura com consistência de puxa-puxa, característica do produto, o que não ficaria bem para o requeijão.

- Uma caixa de creme de leite de 200 (ou 240) ml, aqui chamado de nama kuriimu ou creme de leite fresco. Na verdade, usamos aquele tipo mais barato que se usa pra fazer... chantili!!! Ao lado direito, os tipos mais concentrados - quanto maior a numeração, maior a concentração cremosa. Na receita, não precisa ser deste tipo (que aliás, custa mais caro que o utilizado aqui).

Modo de fazer: em uma tigela (de vidro, preferencialmente), coloque as oito fatias de queijo devidamente picadinhas e junte o creme de leite. Misture com uma espátula e coloque no forno microondas e deixe dois ou três minutos em potência alta. Tire e misture para ver a consistência e se achar que está muito aguado, deixe mais dois minutos no microondas e misture novamente. Detalhe: não precisa cobrir a tigela. Detalhe número dois: não precisa pôr sal - o queijo em si já contém sal!

Se ficar mais ou menos na consistência de espalhar no pão, bolacha, torradas, etc., já está bom. Pelo menos a tigela que ganhei na troca de pontos do Mister Donuts há dez anos atrás serviu muito bem para misturar o requeijão.

Pode servir quente com torradas, bolachas ou pão...

Quando esfriar, guarde em algum frasco de vidro e bem tampado na geladeira. Não me perguntem quantos gramas deu no final porque eu não pesei, mas deve dar uns 300 ou 350 gramas do produto.

Custo:
- Um pacote de queijo com oito fatias: dependendo do supermercado, já encontrei por 158 ienes (ou 3 reais e 25 centavos) e o mais caro por 298 ienes (ou 6 reais e 15 centavos). Pra isso não precisa ser "de marca", quanto mais barato, melhor.
- Uma caixa de 200 ml de creme de leite, custa entre 138 a 258 ienes (de R$2,48 a R$6,15). Também não precisa ser o mais caro. O mais barato serve.

Total (tirando a energia elétrica): cerca de 296 ienes (ou R$6,10). Uma caixa de 100 ml do Nuru Cheese Creamy da Koiwai, custa de 298 a 398 ienes. E um copo do similar dinamarquês, de 100 ml custa entre 498 a 598 ienes. Calorias? Nem quero saber!!!

Fotos: que abre o artigo de hoje e da mistura, da própria autora. O resto via gugol, pois esqueci-me de tirar as fotos dos ingredientes que usei...

24 comments:

  1. Kiyomi,

    Adoro vir aqui, sempre tem novidade! Claro que vou fazer o requeijão, não tem nem dúvida, eu simplesmente adoro isso!! Vou experimentar sua receita, já até marquei no meu caderninho...

    Beijos

    Carla

    ReplyDelete
  2. Kiyomi,
    To adorando o indice de culinária do seu blog,primeiro o bolinho de iogurte, e agora o requeijão caseiro.
    Bela dica!
    kkkkk..morri de rir das frases que seus pais usavam, porque uso sempre aqui em casa, quando os meus filhos deixam as luzes acesas ou a televisão ligada para a parede.
    beijos

    ReplyDelete
  3. ah fiquei curiosa pra saber, não é fácil mesmo de achar requeijão por aí? Eu amoooo requeijão..rsrsrs..não vivo sem! Gostei da receitinha mas nem vou me aventurar pq prefiro comprar pronto. E quanto é em reais esse requeijão importado aí? Vale mesmo mais a pena fazer? Desculpa mas fiquei curiosa..rsrsrs..achei interessante o post!

    ReplyDelete
  4. Oi Carla. No Brasil, o queijo similar que usei deve ser o queijo prato. Mas utilize queijo que muita gente usa pra lanches frios, não vai ter erro. No caso do creme de leite, pode ser os de caixa longa vida.
    Eh que aqui não temos creme de leite igual a de lata...
    Beijao!

    ReplyDelete
  5. Fabiana, e olha que a do requeijão enrolei tanto pra fazer e não levo mais do que dez minutos pra fazer tudo!!! Quem passou a receita foi uma amiga minha que testou primeiro. Fiz também e namorido perguntou onde eu comprei, vê se pode!!! Como você morou aqui, claro que você vai conseguir adaptar em um piscar de olhos a receita!!!
    Ahahahah e olha que a Light nem pertencia a São Paulo, mas a frase ganhou tanto efeito que nem tem como substituir. E imagino você falando pro seus filhos: "Voces estão pensando que sou socia da Light???" (tanto que tem um blog que se chama "Socia da Light")
    Beijao!

    ReplyDelete
  6. Desabafando, um vidro (ou pote) de requeijão similar de 100 gramas custa aqui o equivalente a R$9,50. Detalhe: 100 gramas...
    Requeijao, se encontrar do Brasil, somente em lojas especializadas e custa cerca de 800 ienes (ou R$17,00), explicado motivo porque comprava similares (e reclamava porque ainda estava caro).
    Dependendo, vale a pena a gente fazer produtos caseiros, sim.
    Beijao!

    ReplyDelete
  7. Uauuuu... parece bem facinho mesmo! *-*

    ReplyDelete
  8. Olá Kiyomi!

    Adorei a sua receitinha! Eu também sou fã do requeijão, uso todo dia para comer com o pão no café da manhã.

    O creme de leite me lembrou quando estávamos aí e comprávamos esses de chantilly para fazer o strogonoff de frango, que era sagrado toda semana... rs! Lembro que chegamos a ver uma lata de creme de leite naquelas vendinhas brasileiras e nos assustamos com o preço, era uns 600 ienes, facada!

    Ótima semana, bjão!

    ReplyDelete
  9. Que confusão heim dona Kiyomi. Só porque eu quis guardar uma fotinha do Matsujun... a Susana até pensou besteira, rsrs. Mas adorei os cartazes. Ainda bem que você evitou ser flagrada tirando fotos no supermercado. Todo mundo iria estranhar mesmo.

    Agora me conta desse requeijão caseiro... sempre me surpreendento heim! Fiquei pensando agora e acho que nunca comi pão com requeijão. Primeiro que em casa minha mãe nunca comprou requeijão. Segundo, que detesto margarina. Então, já associei o sabor da margarina com o do requeijão (apesar de saber que a textura é completamente diferente e certamente o sabor também). Mas nunca tive vontade de experimentar. Será que um dia irei me arrepender disso, rs.

    Bjuss e bom início de semana!!!

    ReplyDelete
  10. Oie Kiyomi!
    Nossa, sempre compro cream cheese, mas realmente... É um pouquinho e é caro! Já requeijão, típico do Brasil, nao como há muito tempo! Desse até que não sinto tanta falta, mas maridão sente sim!
    Nem fico passeando pela loja brasileira, acho os preços absurdos! Só vou mesmo pra comprar carnes, sazon, massa de pastel e, de vez em quando, pão francês!
    Vou tentar fazer esse requeijão! Valeu a dica! Ótima semana!
    Beijokas!
    ^^

    ReplyDelete
  11. Gesiane, é facil de fazer. Só tem que acertar o ponto ao deixar no microondas. Como uso do Japao, dependendo, deixo 3 minutos a 500W, tiro, misturo pra ver a consistência e coloco novamente por mais dois minutos. Eu deixo esfriar na propria tigela para depois colocar em um pote (pode ser de plastico ou vidro, mas jamais metal, pois pode alterar MUITO o produto!)
    Beijao!

    ReplyDelete
  12. Denise, quando tirei ferias no Brasil, na mala coloquei tres caixas de creme de leite para ao menos matar a vontade, porque em lata aqui, sabe o precinho que é... Quando dá, eu faço strogonoff com creme de leite (da Takanashi) em caixa mesmo na concentração de 47% pra cima. Pelo menos fica comível.
    Eh... aqui a gente improvisa muita coisa e (quase) sempre dá certo. O que não testei ainda foi substituir o fubá por "corn meal" que encontrei no Kaldi (loja de importados que tem muitas aqui), mas vou ver se consigo.
    Beijao!

    ReplyDelete
  13. Cacá, libera logo a foto do Matsujun antes que tenha mais gente pensando besteira hahahahaha. Quanto a receita, requeijao é queijo cremoso processado (so que neste casao, como o queijo já é processado, entao a gente processa ao quadrado?) e margarina eles usam oleo vegetal. Eh, um nada tem a ver com outro, mas meu fato de raramente comer requeijao nos tempos do Brasil é que o produto era meio carinho...
    Beijao!

    ReplyDelete
  14. Pri, na verdade, loja de produtos brasileiros onde me escondo, fica a uma hora de carro. E como dirigir em Yokohama já tenho que pensar um pouco... Bem, cream cheese eu comprava de vez em quando, mas como era só eu quem comia, o produto rendia. Mas como ultimamente o maridon anda assaltando a geladeira direto, lembrei da receita de requeijão e resolvi fazer.
    Resultado: o pessoal do trabalho tambem quer.
    Mas é facinho, facinho. So tomar cuidado para nao passar muito do ponto (melhor fazer de dois em dois minutos e misturar no intervalo para ver o ponto e deixar esfriar um pouco).
    Beijao!!!

    ReplyDelete
  15. Ah Kiyomi esqueci de comentar. O seu ídolo Paul McCartney está fazendo uma série de shows aqui no Brasil. Se não me engano, hoje será em São Paulo =)

    ReplyDelete
  16. Kiyomi essa receita sua nunca tinha visto, já testei uma outra que minha mãe aprendeu em um curso que ela fez há uns 15 anos atras, que foi ministrado pela cooperativa de agricultores da cidade que eu morava, fica muito parecido com esses de pote que são vendidos nos mercados no Brasil, fui procurar na net e achei um igualzinho ao que minha mãe faz, inclusive o modo de preparo caso queira testar vou deixar o link, não vai quase nada, somente leite, vinagre, margarina ou manteiga e sal http://receitas.maisvoce.globo.com/Receitas/Molhos/0,,REC2606-7782-47+REQUEIJAO+CREMOSO+CASEIRO,00.html como te disse já fiz e recomendo. Abraço.

    ReplyDelete
  17. Kiyomi desculpa eu ter esquecido de dizer que não pode ser leite desnatado, recomendo de 3.7% para cima o melhor mesmo seria usar o leite 4.4% como quase todas as comidas, as com um pouco mais de gordura ficam bem mais saborosas, espero que quem for testar a receita leia essa parte também, senão acaba dando errado por falha minha.

    ReplyDelete
  18. Menina, se minha irmã fosse pro nihon infartaria! Sem brincadeira, eu e ela comemos um pote de requeijão numa sentada, principalmente com salgadinhos...

    Tô adorando sua vertente cozinheira!
    Beijos.

    PS: tem planos para vir para o Brasil?
    Beijoca

    ReplyDelete
  19. Minha nossa, nunca pensei que a receita da minha amiga Joyce fosse fazer TANTO sucesso assim!

    Fernando, tentarei fazer essa receita tambem. A que eu fiz, o queijo NAO pode ser daquele que, quando derrete vira puxa-puxa, senao a consistencia fica elástica, tem que ser cremosa. E nao precisa de sal.
    Obrigada pela dica!!

    ReplyDelete
  20. Cacá, nessas horas que eu queria estar no Morumbi... e olha que a familia do namorido mora perto do estádio!!! Mas se Sir Macca vier ao Japão, lota o Tokyo Dome facinho facinho!!
    Beijao!

    ReplyDelete
  21. Fabiana Yoko, de vez em sempre preciso inovar na cozinha hahahaha Namorido daqui a pouco enjoa da mesma de sempre, então volta e meia tenho que procurar alguma receita nova (bem, tenho que ficar procurando nos livros do Bistro que comprei ne....)
    Quanto voltar ao Brasil, por enquanto ainda meio fora dos planos, mas quem sabe?
    Beijao!!!

    ReplyDelete
  22. Mais um receita para o meu caderninho!
    Ah, vou juntar os trapinhos com meu gationho encantado...

    Faz um post sobre como foi quando vc e o seu Kinguio juntaram os trapos!
    Aposto que deve ter algo de engraçado pra contar.

    Beijos

    ReplyDelete
  23. Deliciosa dica Kiyomi,

    Outro dia a @sayurinha_ fez pra mim só que usou queijo ralado. Ficou uma delícia!!! Vou falar p/ ela experimentar com esse queijo do post!

    ReplyDelete
  24. Oi Kiyomi,
    Vim conhecer sua "casa" por indicação do nosso amigo Alexandre. Adorei os seus textos, gosto de cozinhar e também tenho uns cobaias ...

    Um grande abraço aqui do outro lado.

    Bia.

    ReplyDelete