Wednesday, March 02, 2011

J-dorama: Pais que acabam sendo Mães


Shizuku Shiomi (Yuki Yagi) e seu pai Eiji Shiomi (Shingo Katori) - "Bara no nai Hanaya" (2008)
Que existem histórias de mães que criam sozinhas os filhos (tanto na ficção como na vida real), conhecemos aos montes. E sempre as mais variadas possíveis, mas a maioria eu fico surpreendida como elas conseguem superar tudo o que era dificuldade e ainda os filhos sairem bem criados e educados.

Agora, histórias de pais que criam os filhos sozinhos, eu confesso: conheço muito pouco, pouco mesmo. Pois são raras as histórias em que 1) o pai fica com a guarda da criança em caso de separação; 2) o pai acaba criando o filho sozinho em caso de abandono ou morte. Eu sei, o assunto vai ser meio polêmico, maaaaaas, estou falando sobre j-doramas e acabou. 

Alguns j-doramas que contam histórias de pais que criaram sozinhos seus filhos por causa de um motivo ou outro, a maioria envolve uma tragédia. E a maioria pode preparar os lencinhos porque é triste que dói. Mas existem outros em que manter o humor é essencial... Sim, devem existir muitos, mas estes são os que eu consegui lembrar (e também os mais conhecidos, acho que porque os que lembrei todos eles envolvem criancinhas), mas se alguém lembrar, por favor, avisem:

Da esquerda pra direita - Taro Yamada (Mitsuru Matsuoka), Akira Igarashi (Kenta Suga), Zen Maeda (Shingo Katori) e Ken Otsumo (Koji Kato) - "Hito ni Yasashiku" (3 Peace). 
Hito ni Yasashiku (a.k.a. 3 Peace): Três rapazes que dividem uma casa nos arredores de Tóquio, vivem alegremente apesar de serem pobres que dá pena. Repentinamente, aparece na porta da casa deles um menino com um bilhete "cuide bem do meu filho... por algum instante". O problema é que o menino não gosta do trio, que se vêem pais de uma criança de quem ninguém sabe. Mas que vai transformar a vida deles. Foi um getsukyu da FujiTV, que passou no inverno de 2002. Teve uma audiência média de 21,5%. Os atores principais foram Shingo Katori, Mitsuru Matsuoka, Koji Kato, Kenta Suga, Mari Hoshino, Manami Konishi, Ryo, Takanori Jinnai. E participações especiais de Masahiro Nakai, Toma Ikuta, Yuji Tanaka, Ikki Sawamura, Yusuke Kamiji.
Curiosidades: 
- Foi o primeiro getsukyu de Shingo Katori como protagonista (depois foram mais dois - "Saiyuuki" e "Bara no nai Hanaya");
- Mitsuru Matsuoka é vocalista do grupo de visual-kei SOPHIA;
- Toma Ikuta é um dos poucos da agência Johnny's Entertrainment (a mesma de Katori e Nakai) que somente atua - normalmente os rapazes desta agência atuam e cantam. Recentemente ganhou o Blue Ribbon Awards - prêmio máximo do cinema/teatro japonês;
- Yuji Tanaka faz dupla com o humorista e ensaista Mitsuru Ota da dupla Bakushomondai;
- Ikki Sawamura está atualmente no j-dorama da Nippon TV aos sábados em "Deka Wanko";
- Yusuke Kamiji é ator, mas apresentou-se no 60o. Kouhaku Utagassen (2009) com a música "Himawari", em que ele distribuiu girassóis para a platéia.
- A trilha sonora era da banda de punk-rock já desfeita, mas muito conhecida no Japão - The Blue Hearts. O nome do dorama é uma de suas músicas mais conhecidas.

Nanami Furiya (Nana Yamaguchi) e
Enzo Furiya (Takashi Sorimachi) - ambos
nas duas temporadas.
Hotman (1&2): Um belo dia, um professor encontra um cesto com uma criança dentro, na porta de sua casa com um bilhete (de novo?) "Esta é sua filha". E sem assinatura, nada. Ele nem tem idéia de quem seria a mãe da criança. Enfim, passa a se desdobrar em criar a filha - que pra completar, sofre de alergia atópica, cuidar de cinco irmãos (todos de pais diferentes, vai vendo) e trabalhar, o que falta tempo é de encontrar uma namorada que possa além de compartilhar a vida, ajudar a cuidar de uma família toda. Passou na emissora TBS, na primavera de 2003, quinta à noite (quando a kitchen sink mais famosa da emissora "Wataru Seken wa oni bakari" deu uma pausa), teve audiência média de 14,26% com onze episódios e mais um tanpatsu. Com Takashi Sorimachi, Akiko Yaida, Manami Konishi, Yui Ichikawa, Shota e Keita Saito, Erika Sawajiri e Yusuke Kamiji.
Curiosidades:
- Takashi Sorimachi já foi cantor e modelo. Muitos vão lembrar da atuação dele como o professor e líder de gangue de motoqueiros Eikichi Onizuka em G.T.O. (1998). Coincidentemente, o personagem em Hotman, também é de um professor, mas ex-líder de uma gangue de motoqueiros! Atualmente, é casado com a atriz Nanako Matsushima e tem duas filhas.
- Shota e Keita Saito são irmãos gêmeos na vida real. Mas foi a única vez que atuaram juntos ainda mais no papel de gêmeos (no j-dorama eles são os gêmeos Haiji (Shota) e Ryunosuke (Keita)).
- A atriz Nana Yamaguchi (a Nanami, filha de Enzo) também é conhecida como Nanami Hinata. Quem assistiu ao j-dorama "Otomen", ela é a Ryo quando criança.
- Este j-dorama foi baseado no manga do mesmo nome, publicado pela Young Jump Magazine entre 1994 a 1997, escrito por Sho Kitagawa e tem 15 volumes. 
- A segunda temporada foi levada ao ar no outono de 2004, com quase todo o elenco principal (especialmente os membros da família Furiya), mas a audiência foi mais baixa que da primeira temporada.

Rin Koyanagi (Karen Miyama) e Tetsuro Koyanagi
(Tsuyoshi Kusanagi) - segunda série da quadrilogia
"Boku to..." (2004)
Boku to Kanojo to Kanojo no Ikuru Michi (a.k.a. "The Way We Live"): O tema deste j-dorama seria os laços afetivos entre pais e filhos e marido e mulher. Muitas perguntas sobre amor, vida e família vêm à tona quando um dia, a esposa pede o divórcio de repente sem explicar porque e vai embora levando seus pertences e deixando o marido com uma filha de sete anos para cuidar. Só que ele não sabe como fazer para cuidar da casa, da filha e ainda trabalhar, o que deixa-o estressado e nervoso, sem saber os reais sentimentos de sua filha. Segundo volume da série "Boku..." que em TV teve três séries mas que um não é ligado a outro, são tópicos independentes. Transmitido pela FujiTV, no inverno de 2004, terça-feira às 22 horas, teve audiência média de 20,8%. Com Tsuyoshi Kusanagi, Koyuki, Mikihisa Azuma, Jun Kaname, Ryo, Ren Osugi, Fumiyo Kohinata.
Curiosidades:
- Nos três volumes da série "Boku" ("Eu", falado por homens), pelo menos três atores acabaram tornando-se fixos (inclusive no filme "Boku to Tsuma no 1778 no Monogatari") - Tsuyoshi Kusanagi, Ren Osugi e Fumiyo Kohinata.
- A atriz Koyuki começou como modelo, mas ela vai ser mais conhecida como Sumire (a que adota um rapaz como animal de estimação em "Kimi wa Petto") e no cinema no filme "The Last Samurai".
- Muita gente não sabia, mas quem cantava a música tema deste j-dorama - "Wonderful Life" - era Goro Inagaki, sob o pseudônimo de "&G", a convite da gravadora para a novela. Só que o single saiu quase na metade pro final da trama (geralmente lançam antes ou no primeiro capítulo), enquanto isso a música tocava nos créditos finais (e no meio aparece a música e quem interpreta, mas passa tão rápido que nem dá pra notar), mas quem é fã do Smap, já iria descobrir...

Bara no Nai Hanaya: Um rapaz é forçado a ser pai solteiro quando descobre que sua namorada morreu ao dar a luz sua única filha. Não mede esforços para criar a menina, trabalhando dia e noite para também realizar um sonho próprio - ter uma pequena floricultura. Motivo também de muito trabalho para conseguir realizar o sonho era para esquecer a morte da namorada, que o deixou desolado e triste e sua única alegria de viver era a filha. Quando consegue abrir sua floricultura, um dia de chuva, uma mulher cega aparece para se refugiar e a partir em diante, a vida dele acaba se transformando, mas outros fatos ao seu redor começam a aparecer... Getsukyu da FujiTV, passou no inverno de 2008, teve audiência de 18,6%. Com Shingo Katori, Yuko Takeuchi, Tomokazu Miura, Shota Matsuda, Junko Ikeuchi.
Curiosidades:
- O título significa "A Floricultura Sem Rosas". Motivo: logo na primeira cena, Eiji (Katori) aparece no hospital carregando uma rosa, flor preferida da namorada que faleceu. Para não lembrar da namorada falecida, decidiu não ter rosas na floricultura que abriu.
- Embora não tenha tido uma audiência alta como "HERO", é um dos j-doramas em que Shingo Katori fez um papel dramático (muita gente associa ele com papéis cômicos).
- Foi a primeira novela de Takeuchi depois de ter divorciado do kabukiza Shido Nakamura (foi de forma bem inesperada - Nakamura foi detido por excesso de velocidade, embriagado e ainda em companhia de outra mulher!).
- Shota Matsuda é filho do famoso ator Yusaku Matsuda, que faleceu precocemente. Seu irmão mais velho, Ryuhei também é ator (mas não tão high prolife). Sua última aparição em j-dorama foi em "Nagareboshi" (ele era o médico da irmã de Kengo).
- Tomokazu Miura é conceituado ator desde os anos 70. Também esposo da cantora Momoe Yamaguchi, que encerrou a carreira de cantora para se dedicar a família. Os mais maldosos culpam Miura acusando-o de ter feito Yamaguchi parar de cantar, mas foi escolha dela própria mesma.
- Foi uma das últimas novelas de Junko Ikeuchi ( a última mesmo foi o primeiro episódio em "Ninkyo Helper") - ela faleceu em 2010.
- O bonde verde e creme que passa ao lado da floricultura de Eiji existe sim - é da linha Arakawa que liga Waseda a Minowa, parte norte de Tóquio.

Koharu Kazama (Momoka Ishii) e Masamune Kazama (Masaki Aiba) - "My Girl" (2009)
My Girl: Um freelancer de auxiliar de fotografia recebe um telefonema de uma pessoa solicitando a ida dele a uma certa família. Descobre que a mulher que tanto amava acabou falecendo, achando que ela estaria no exterior, por isso diariamente escrevia cartas mas nunca recebia resposta. Também outra surpresa: descobre-se pai de uma menina de cinco anos, fruto do relacionamento desta mulher. Agora ele tem que criar a menina, já que a avó não teria condições e não teria outro parente mais próximo... Transmitido pela Asahi TV, no outono de 2009, onze e quinze da noite. Teve audiência de 8,8%. Com Masaki Aiba, Yoko Tsukamoto, Momoka Ishii, Shingo Murakami, Yuki Himura, Shigeru Muroi.
Curiosidades:
- Não confundir com uma novela coreana do mesmo nome, nem com um j-dorama que se chama "Oh, My Girl!" e nem com aquele filme americano do mesmo nome também. Se for procurar na locadora, melhor falar que é com o Masaki Aiba, não vai ter erro.
- Baseado em um manga do mesmo nome, escrito por Mizu Sahara.
- Foi o primeiro j-dorama em que Masaki Aiba (Arashi) foi protagonista (até então, era coadjuvante ou participação especial).
- Shingo Murakami, que faz o professor do jardim de infância onde Koharu vai estudar, é membro do grupo Kanjani Eito (da mesma agência que Aiba pertence).
- Yuki Himura (que tem o cabelo em forma de tigela), é a outra metade da dupla humorística Bananaman.
- Shigeru Muroi ficou conhecida como a protagonista Naomi (que planejava fugir com o dinheiro do namorado) no suspense "Gift", com Takuya Kimura e esteve no papel da diretora da escola em "Samurai High School", com Haruma Miura.
- Normalmente, quando um membro do grupo Arashi protagoniza algum dorama, um ou outro membro acaba fazendo uma aparição especial. Exemplo foi em "Yoiko no Mikata", em que Sho Sakurai era o protagonista, mas em alguns episódios os outros membros apareceram no meio da trama (o mais conhecido foi Jun Matsumoto no papel de Shin Sawada, que ele fazia em "Gokusen", que foi na mesma época!). Em "My Girl", Sho Sakurai aparece no 10o. episódio.
- Motivo da baixa audiência - o horário que foi transmitido (sexta-feira, onze e quinze da noite)!!

Fontes: Wikipedia, DramaWiki, sites oficiais dos programas e Google.
Será publicado também no Portal Nippon na seção de Entretenimento (Cinema e TV)

4 comments:

  1. Nossa, Kiyomi!
    Não assisti nenhum desses doramas!
    Eu lembro de uma novela que os pais cuidavam da casa e as mães saíam para trabalhar... Era com aquele grandão lindo, que faz a propaganda do Sekisui House!
    Aqui no meu prédio, o único brasileiro é um cara de 35 anos aproximadamente... Ele cuida dos dois filhos que aparentam ter entre 9~11 anos! Vejo que ele se esforça bastante!
    Adorei o comentário no JustARide, várias dicas legais... Depois escrevo mais sobre isso por lá mesmo!
    Bjao!
    ^^

    ReplyDelete
  2. Essa histórias de "pai solteiro" eu gosto quando pendem para o lado da comédia. Eu acho hilário ver um cara todo desajeitado tentando cuidar de uma criança pequena. Mó clichê, mó Sessão da Tardeu, eu sei… mesmo assim, adoro XD.

    Ah, sabia que o Mitsuru Matsuoka era o vocalista do Sophia, mas não que ele tinha participado de um dorama "getsukyu". Eu, não sei por que, achava que ele era só cantor.

    Eu conheço ele porque ele fez um vilão no filme de um Kamen Rider no ano passado, rs (sempre tokusatsu esse Felipe XD)

    Abraço, Kiyomi!

    ReplyDelete
  3. Pri, a novela que você diz é o "At Home Dad", com o Abe Hiroshi (sim, o grandão lindo da Sekisui House e do UFJ Ginko, eu tambem acho ele lindon!). Eu assisti na época, agora nao lembro qual era o Carrefour que ele fazia o arubaito.
    Adorei a dica tambem!!!
    Beijao!

    ReplyDelete
  4. Felipe, a maioria dos j-doramas que mencionei de pais solteiros, tem um toque de humor, mas voce chora. Exceção mesmo é o "Hito ni Yasashiku", ja começa pelo fato de Katori Shingo quase sempre ser ligado a novela de comedia.
    Sim, o Matsuoka ja fez novela, mas muito muito pouco...

    ReplyDelete