Sunday, December 04, 2011

Roteiro Gastronômico: China House Keikarou


Fazia um bom tempo que eu não postava nada sobre minhas idas a restaurantes, lanchonetes, ou cafeterias diferentes, mas devido a alguns contratempos, passei a frequentar tais lugares de vez em quando, se não uma vez por mês (e outros 29 ou 30 dias tentando improvisar na cozinha). E quando vou, normalmente com muito mais gente, porque ir almoçar, jantar ou tomar café sozinha não tem a menor graça.

No dia 26, fui com mais cinco meninas que conhecemo-nos no twitter e me convidaram para almoçar em um restaurante que servia comida chinesa, bater perna em Harajuku, ir ao cinema em Shibuya e jantar curry. Quando falaram o nome do restaurante, eu sabia que estaríamos indo na sorte, porque o lugar, de muitos anos para cá, chega a receber mais de 300 clientes por dia de funcionamento. Eu vou explicar depois o motivo.

O restaurante fica a duas ou três quadras da estação de Makuhari Hongo (linhas Sobu JR e Keisei), num lugar residencial e tranquilo da cidade de Chiba, distrito de Hanamigawa. Na verdade, necessita fazer reserva, a não ser que queiram se dispôr a acordar de madrugada e estar plantada na entrada do restaurante até abrir e ir na sorte, como disse. Se conseguir almoçar (ou jantar), muito bem. Mas aconselho mesmo fazer reserva com um mês de antecedência. E se for, melhor irem em grupo acima de quatro pessoas (estávamos em seis e mesmo assim fomos divididas em grupos de três). O tempo na fila de espera voa, conversando sobre qualquer coisa. Inclusive comida.


O restaurante existe em Chiba desde 1986, servindo comida chinesa. Mas quem olhar a fachada do restaurante, não tem absolutamente nada que lembre a China, exceto a comida.

Depois de três horas esperando na fila, conseguimos lugares, mas antes devidamente atendidas pelos funcionários do estabelecimento, pedindo desculpas pelo inconveniente, entregando o menu (bilingue japonês e inglês), anotando os pedidos para que a cozinha agilizasse no preparo dos pratos e também explicando o "menu do dia", com a devida paciência, educação e pedindo desculpas.

Apesar da grande variedade de pratos da culinária chinesa, na verdade eu e mais duas amigas escolhemos o "menu do dia" (ou "Honjitsu Lunch"), que consistia de arroz, salada, bolinhos de carne com ankake (tipo de caldo espesso com legumes e cogumelos), renkon manju (bolinho cozido com recheio de flor de lótus), sopa de milho e sobremesa - pudim de coco ralado com abricot. Como uma delas queria comer maabodofu (cozido de carne moída, legumes e tofu, mas é apimentado pra caramba) e outra além do honjitsu lunch, queria karagee (frango frito) e gyoza, resolvemos dividir os pratos também.


A salada era simples, tempero bem suave. A sopa de milho era feita na hora, bem espessa, até dava para sentir os grãos (rs). Para o paladar dos brasileiros e outros estrangeiros, podem achar estranho o gosto da sopa, pois o milho daqui é mais doce que a gente conhece. Mas eu gosto.

Maabodofu - prato da culinária chinesa, feito a base de tofu (soja), com calda feita de legumes picadinhos e cogumelo, num molho que é BEM apimentado. Experimentei, e se não fosse o fato de eu não ser muito chegada a comida extremamente condimentada, eu teria gostado mais.

 Suigyoza - pastéis feito com massa de farinha e água, recheados com uma pasta feita de carne moída, nira (um tipo de cebolinha), cebola e cozidos no vapor ou na água. Foi servido num molho com cebola picada e ra-shuu, a base de pimenta e gergelim (sim, o molho também é bem picante).

 A salada que vem no Honjitsu Menu, ou prato do dia, com molho rose, bem suave para paladares delicados como o da autora aqui.

Bolinhos de carne (nikudango) com ankake (tipo de molho feito a base de maizena, condimentos, incluindo acelga, cogumelo, kombu, komatsu). Parecem pequenos, mas os bolinhos eram, pelo menos, três vezes maiores do que uma almondega que a gente conhece por aí. 

 Karage - sobrecoxa de frango picado, empanado e frito. Mesmo em três pessoas, acredita que a gente quase não conseguiu comer tudo? O molho ao lado é catchup.

A sobremesa - feita pelo filho mais novo dos proprietários - era pudim de coco ralado com abricot (ou anzu). Parece ser maria-mole, mas a consistência era de mousse. Quando comentei no Ohmiya Lovers sobre a sobremesa, pensaram que a fruta era inclusa DENTRO do pudim, mas era complemento da sobremesa...

O lugar não é tão grande - comporta cerca de 30 a 50 pessoas. Nos fundos, tem uma outra sala para quem for reservar para festas, com mais de dez pessoas. Mas o ambiente é simples, claro e parece ser amplo, devido ao pé direito da casa ser bem alto. Existem mesas para duas e quatro pessoas. Se for casal, bem, tem que negociar com seu cara-metade se encara duas a três horas de espera...

O restaurante também vende lembrancinhas com o logotipo da casa, como strap para celulares, enfeites para bolsas e também biscoitos de caramelo e de milho, feitos no próprio local.

A dona do restaurante costuma atender pessoalmente os clientes e ficar no caixa. Mas infelizmente não pude fotografá-la (porque na verdade nem pode), mas deu para agradecer pelo atendimento, porque nem dava para ficar tanto tempo por causa da fila. Mas fiquei de voltar novamente, trazendo o digníssimo (e quem mais quiser) a tiracolo, nem que tenhamos que passar a madrugada na fila de espera.

China House Keikarou
Acesso: Cinco minutos a pé da estação Makuhari Hongo da Linha Chuo-Sobu JR ou Keisei Line.
Horário de atendimento: almoço - 11:00 as 14:45. Jantar - 17:00 as 21:00.
Folgas: todas as quartas-feiras e nos três primeiras quintas-feiras do mês, mas melhor consultar por telefone ou no site oficial.
Preço: Honjitsu Lunch - 1000 ienes por pessoa. Mas os preços variam conforme o prato ou combinação desejada.
Tem estacionamento (nove lugares).
Home Page Oficial: http://www.keikarou.com/

Agora vou explicar o motivo porque o local de alguns anos para cá ficou muito frequentado...

O restaurante pertence aos pais de Masaki Aiba (do quinteto Arashi), que nasceu em Chiba. Devido a popularidade do grupo ter aumentado, o movimento do restaurante também aumentou, e geralmente quem estão vindo seriam fãs do grupo, na esperança de encontrar um deles no local (o que seria muito difícil). Apesar do grande movimento, as fãs não tumultuam o local, mesmo porque como eu disse, o restaurante fica bem em um bairro residencial de Hanamigawa.

Quem atende os clientes no restaurante e fica no caixa, seria a mãe dele, a sra. Michiyo Aiba. E realmente - Masaki herdou tudo dela, tamanha a semelhança física entre os dois, inclusive o inconfundível sorriso que é a característica dele.

Felizmente pode-se fotografar o interior do restaurante, desde que não fotografe os funcionários nem os frequentadores (motivos de privacidade, compreensível). Entre quadros de paisagens fotografados pela sra. Michiyo, inclui quadros e presentes de fãs e das empresas em que Masaki Aiba participa em comerciais - seja junto com Arashi, ou separado.

Réplica do boeing da Japan Airlines do verão de 2011, na promoção do álbum "Beautiful World". A própria JAL quem deu a réplica para a família de Aiba.
Na entrada do estabelecimento - a macaquinha de estimação que é símbolo do restaurante; a caneca do bar "Lapin", onde se ambientava o último j-dorama de Aiba - "Bartender" - e a coqueteleira. No fundo, Masaki.com, quadro que possui no programa de sábado pela Nippon Television - o Shimura Dobutsuen (ou Shimura Zoo - desnecessário dizer que Aiba adora animais). E a réplica da combinação que fez no último Mannequin Five no programa semanal "Himitsu no Arashi-chan!", que ganhou o terceiro lugar.
 Quadro parabenizando pelos 25 anos do estabelecimento. Fica ao lado do caixa.

 O nome de Masaki Aiba em kanji, mas em caligrafia ilustrativa - presente de fã (este quadro estava atrás de onde eu estava sentada)
E visitantes ilustres frequentaram (e frequentam) o lugar e fizeram questão de deixar registrado. (Pela data - foi no aniversário de 18 anos de Masaki Aiba)

Fotos: todas elas tiradas pela autora.

6 comments:

  1. cada comida deliciosa (de nos deixar aqui com agua na boca).
    mais o que me deixou com invejinha braba, foi do aviao com o arashi,eu queroooooooo.
    :D
    um beijaooo e que venha mais desses encontros bacanas ne?

    ReplyDelete
  2. Oi Andreia!!!
    Na verdade fazia tempo que eu queria ir nesse restaurante, mas nunca que achava alguma companhia maluca pra ir comigo.
    Aí o fandom do Arashi havia me convidado mes retrasado via twitter e aceitei, claro!
    Motivo: o restaurante pertence aos pais de um deles (do Aiba-chan).
    Mas vou mais uma vez, porque a comida é muito boa (e preciso deixar um recado no caderno que tem la!!!)
    Beijao!!!

    ReplyDelete
  3. Olá Kiyomi, td bem?

    Também estamos devendo comentários por aqui..sempre acompanho os posts pelo Feed mas na correria acabo nem comentando...

    Espero que as coisas estejam melhorando por aí! Torço para que até o fim do ano suas fases altas superem as fases baixas!

    Quando li Makuhari, bateu uma saudade imensa daí. Na verdade nunca passamos pela estação de Makuhari Hongo, mas sempre descíamos na Kaihin Makuhari pois tinha um outlet bem legal por ali.

    Eu gosto bastante de comida chinesa. Ontem mesmo fui com a Denise e nossos pais em um que é bem gostoso.

    Os pratos que vocês comeram parecem muito bons mesmo. O mabodofu é assim mesmo...bem condimentado e apimentado.

    Mas para esperar 3 horas na fila tem que ter paciência hein...rs...e não dá para ir de estômago vazio...rs...

    Interessante saber, como vc comentou, que o movimento aumentou devido às fãs do Arashi irem na expectativa de ancontrar alguém do grupo. Pelo menos a comida é boa e a visita vale a pena. Mesmo se não encontrar ninguém do Arashi...rs...

    Abs,
    Carlos

    ReplyDelete
  4. Aaai, amiga... Se vc soubesse o quanto eu estava ansiosa para ver a matéria do Keikarou... *_*
    Entrava toda hora, para ver se vc já tinha postado! rsrs

    Quando eu for pro Japão, uma das primeiras coisas que eu quero fazer, é ir nesse restaurante!

    É praticamente impossível encontrar o filho da dona no restaurante, então eu me contentaria em ver a mãe dele pessoalmente!
    Tenho muita vontade de conhecer ela, e fiquei mais ansiosa ainda, quando vc falou do sorriso dela! rsrs

    Eu vi a foto da réplica do avião do Arashi no site da JAL... Quase morriii de vontade de ter um desse!
    Como que consegue a réplica e o strap do avião?? Mesmo antes de ver esse post eu já queria te perguntar se vc sabe... Será que é um sorteio??
    http://www.jal.co.jp/akitabi/gaiyou.html

    Em 2014 eu vou pro Japão, e já te convido para ir no Keikarou comigo, ok?!

    Ameei o post! Aumentou ainda mais a minha vontade de voltar pro Japão!

    ReplyDelete
  5. Nossa! Tanto tempo que eu não passo aqui... vi tantas fotos legais neste post... adoro essas fotos que vc posta... faz eu matar um pouco da saudade que sinto...

    como estão as coisas com vc? trabalho?

    Kisu!

    ReplyDelete
  6. Nossa a comida parece deliciosa... e imagino que para um fã, querendo ou não, falar com a mãe do artista é estar mais pertinho dele... tenho certeza que pra vc e para as meninas valeu cada minutinho de espera...

    Saudades Kiyomi... <3333

    ReplyDelete