Friday, May 06, 2011

[Discoteca Básica do Empório]: Masaharu Fukuyama - "The Best Bang!"

Se um Masaharu estava bom, imagine mais de uma dezena deles...
Quem me conhece, sabe: falar de Masaharu Fukuyama aqui, seria chover no molhado, mas não tenho culpa alguma se o álbum dele seria um "best of" compreendendo os 21 anos de carreira musical, que vai muito bem, obrigada, e que ainda continua vendendo e frequentando o ranking da Oricon.

"The Best Bang!!", lançado em 17 de novembro de 2010, é um album quadruplo, trazendo as músicas mais conhecidas e famosas e algumas inéditas deste cantor, compositor, produtor, ator, fotógrafo, comentarista e faz tudo e um pouco (por isso que ele ainda está encalhado, porque mulher que conseguir casar com ele vai ter que aguentar). E ainda de quebra este ano está remarcando todos os shows da nova turnê "Fukuyama Masaharu We're Bros. Tour 2011 The Best Bang!!", devido ao terremoto de Tohoku, além de ter participado com seu senpai e colega de agência Keisuke Kuwata no projeto "Team Amuse".

Só que o dito álbum saiu aqui em três versões diferentes, o que pra mim dá uma certa raiva (caso semelhante foi o single do Smap "This Is Love" que saiu em três prensagens diferentes, dois deles tinham DVD de duas músicas). Se for comprar, prefira que tenha o DVD (na real: eu não gosto muito de faixas instrumentais). Mas aí vai do grau de preferência do ouvinte. Ou quem for muito fã mesmo.

Pra quem conhece Fukuyama desde o início de carreira, vale a pena ter devido as novas músicas. Quem pegou no meio do caminho ( como eu, que foi a partir de "Peach!!"), completa com a coletânea de 2000 "Dear". Quem pensa que Fukuyama só tem "Sakurazaka", recomendo ouvir essa coletânea urgente. Motivo?

"The Best Bang!!" traz desde o primeiro single até a então recente "Kokoro Color" (apesar que este ano já lançou "Kazoku ni narou yo", música tema da empresa Recruit para a revista "Zexy"). Pra quem achava que Fukuyama era somente baladas e algumas agitadas, vão se espantar ao ouvir "Tsuiyoku Ame No Naka" - que até hoje ele inclui nos shows na hora em que ele "esfria" a platéia com água. Literalmente.

O repertório escolhido tem as antigas óbvias (mas conhecidas e tem muita gente que adora) "Good Night", "Melody", "Koibito", "It's Only Love" (atenção: não é cover da mesma música dos Beatles!), "Hello", "Message", "Heart". As que nunca podem faltar nos shows (senão a gente sobe ao palco e ameaça ele, como se pudesse) como "Tsuiyoku Ame no Naka", "Peach!!" (foi a primeira música que ouvi dele). E claro, "Sakurazaka". As self covers "Squall" (quem gravou primeiro foi Eiko Matsumoto) e "Kiss Shite" (cantada primeiro por Koh Shibasaki). As recentes "milk tea", "Tokyo ni mo Attanda", "Michishirube". Tá, vai ser a mesma história de sempre: faltou música aí!!! Sim, faltou "Access", faltou "Tokyo" (música tema da novela "Slow Dance")... Mas coletânea sempre foi uma faca de dois gumes: ou coloca tudo e vira um álbum pra lá de dez CDs ou tem que deixar alguns de fora...

Quando falo também que é uma tristeza quando sai três álbuns diferentes, não brinco: na edição especial com DVD, a capa traz a foto de Masaharu Fukuyama aos 19 anos, logo que começou a carreira musical (mas deslanchar mesmo foi quando tinha 20 anos) e na contracapa, aos 41 anos, ainda com a cabeleira longa. Na edição normal, uma montagem de diversas fases dele, desde com um ano de idade até a mais recente (leia-se: 2010), e houve quem dissesse que pareceu a capa do "Sgt. Pepper's..."
As duas primeiras fotos, seriam a frente e o verso do álbum versão especial. O último, que é igual a que abre o post é a edição que a que estaria a venda (ainda).


Algumas músicas que comentarei (porque são 40 fora as instrumentais e versão karaokê e não tenho paciência pra tanto), mas caso quiserem saber mais, basta acessar o site oficial do rapaz e conferir na seção especial do álbum, pois dá pra ouvir uma amostra grátis das músicas. De quebra, na foto do álbum, clicando na foto desejada, vai ter informações da origem da mesma (até quando vai ficar disponível, nem eu sei).

- Tsuioku no ame no naka (追憶の雨の中): Primeiro single do Masaharu, em 21 de março de 1990, teve uma venda tão mal, mas tão mal, que - reza a lenda - o primeiro show não tinha ninguém na platéia. Atualmente, ele inclui a música nos shows, na hora em que ele corre de um lado e do outro no palco com um monte de copos de água, que joga na platéia pra animar mais ainda...

- Good Night: Quinto single de 1992, essa balada foi tema do segundo dorama protagonizado por Masaharu - "Ai wa dou da" ("Que seria do amor") no mesmo ano. Não ficou em primeiro lugar na Oricon, mas ficou entre as dez mais na semana, sendo o primeiro sucesso.

- MELODY: Sétimo single de 1993, foi o segundo sucesso a ir parar nas dez mais da Oricon. Foi fundo musical da goma de mascar da Lotte (Lotte Gum), e foi com esta música que Masaharu teve o prazer de apresentar pela primeira vez no Kouhaku Utagassen do mesmo ano (só que demorou mais de quinze anos para aparecer na NHK de novo).

- Koibito (恋人): Embora seja "B-side" do single "All My Loving", esta balada fez mais sucesso que a principal. O single entrou no segundo lugar dos mais vendidos da Oricon em setembro de 1993. E quem era da época, era do comercial dos aparelhos de som da Panasonic.

- IT'S ONLY LOVE: Sete meses depois de "All My Loving", este single permaneceu 4 semanas em primeiro lugar na Oricon, em março de 1994. E foi o primeiro million seller de Masaharu. Não é cover da música do mesmo nome dos Beatles, como muitos devem pensar, bem como o single anterior "All My Loving".

- HELLO: Segunda vez que um single do Masaharu frequenta a Oricon logo em seguida. Foi tema da novela "Saiko no Kataomoi White Love Story" em 1995. E no "Music Station Super Live" de dezembro de 2010, interpretou essa música, que aliás, era muito raro cantar em apresentações de TV.

- Heart: Tema da novela que Masaharu protagonizou em 1998 - "Meguriai" (めぐり逢い) - com a atriz Takako Tokiwa. Não foi o número um nas paradas, mas é uma das mais tocadas até então. Detalhe: fazia dois anos que Masaharu não lançava single novo desde "Message" (1995).

- "HEAVEN"/"Squall": Este single foi o último pela antiga gravadora de Masaharu, antes de passar para a Universal Japan, em 1999. A primeira música, com uma levada de ritmo latino, foi da novela "OUT". A segunda, na verdade seria uma self cover pois quem gravou primeiro foi a cantora Eiko Matsumoto. O single foi top one da Oricon em novembro de 1999.

- "Peach!!": Foi a primeira música que a autora lesada aqui ouviu dele, pois logo que cheguei aqui, a música era da novela "Itabashi Madames", que uma amiga minha gostava de assistir. Quando fui procurar o single, na real? Fiquei com uma baita duma vergonha de comprar, pois a capa do single era o traseiro de uma mulher com um fio dental laranja. E pior: a música é daquelas que ninguém fica parado. E no show, é a hora em que voa serpentina pro público todo (e no show de Tóquio, em 2009 que fui, bem... acho que contei em um post, envolvendo um molde de lingerie e um fio dental roxo...).

- Sakurazaka (桜坂): Lançada em abril de 2000, foi uma das primeiras músicas a vender mais de dois milhões de cópias (a primeira mesmo foi "TSUNAMI" do Southern All Stars" e logo depois de Masaharu foi "Sekai ni Hitotsu Dake no Hana" do Smap). Uma balada de primavera que pode ser tocada todo ano, e ai do Masaharu se não cantar essa música no show que faz. A música foi inspirada numa rua que se chama mesmo Sakurazaka (Ladeira de Cerejeiras) que fica em Tóquio, no distrito de Ohta.

- Niji (虹): Décimo-oitavo single que foi tema de encerramento da novela "Water Boys" (a primeira fase, recomendo assistir, vale a pena). O single vinha mais duas músicas - "Himawari" (ひまわり), que foi regravada pelo cantor Kiyoshi Maekawa (que também é de Nagasaki, assim como Masaharu) e "Sore ga Subete sa" (それがすべてさ) que foi música da campanha da bebida isotônica Pocari Sweat em 2003. Ambas as músicas estão na coletânea.

- Tokyo ni mo Attanda (東京にのあったんだ): Quem foi na turnê de 2006-2007, teve o prazer de ouvir em primeira mão antes do single sair. Foi tema do filme "Tokyo Tower - Boku to Okan toki doki Otan", livro quase autobiográfico de Lily Franky.

- Sou ~ new love, new world (想~ new love, new world): Depois de um ano e meio sem lançar nada novo, a música foi usada para o comercial da linha Regza da Toshiba (o qual Masaharu até hoje é rapaz propaganda). No mesmo single contém as músicas "Ashita no Show" (usado no comercial do café enlatado Kirin Fire em que ele fez propaganda - hoje quem faz é o V6 Junichi Okada) e "HIGHER STAGE" (não está na coletânea, mas foi música da campanha da TV Asahi para as Olimpíadas de Pequim). Quem ver o PV (promotion video), foi muito bem feito.

- Hatsukoi (はつ恋): Foi com esta música em que Masaharu Fukuyama apresentou-se no Kouhaku Utagassen de 2009, depois de dezesseis anos! Só que ele apresentou-se em Nagasaki, sua cidade natal, ao invés de estar no NHK Hall (quem leu meu post sobre o 60o. Kouhaku Utagassen, entendeu porque na hora da chamada dos artistas ao palco, cadê o Masaharu?). A música foi usada no comercial da Toshiba.

- KISS Shite (KISSして): Quem assistiu ao dorama e getsukyu em 2007 "Galileo", em que Masaharu protagonizava junto com a atriz e cantor Kou Shibasaki, vai lembrar da música de encerramento, que era cantada por Shibasaki (sob a alcunha de KOH+). Masaharu regravou a sua própria composição, que está no single "Keshin" (化身). Outro self cover que também foi gravado antes pela Shibasaki foi "Saiai" (最愛), que foi do filme "Galileo" e usado no comercial da Toshiba também.

- Hotaru (蛍): Tema da novela da NTV "Mioka", o single foi logo número um na Billboard Japan e na Oricon - posição que antes era o single "This Is Love" (do Smap), mas ficou uma semana (pois na semana seguinte, veio o single "Heavy Rotation", das AKB48).

- Michishirube (道標): Até final de abril deste ano, foi música de encerramento do noticiário noturno da NTV "News Zero". O que está na coletânea, é a versão nova (teve uma pequena alteração, ficou quase sem instrumentação). Foi com esta música que Masaharu apresentou-se no 61o. Kouhaku Utagassen, ao vivo no Pacifico Yokohama, onde teve um bom pedação da longa cabeleira cortada pelo ator Teruyoshi Kagawa (que trabalhou no taiga dorama "Ryomaden").

Curiosidades:
- Pouca gente (pra não dizer ninguém) sabia, mas Masaharu Fukuyama é da segunda geração de familiares que sofreram efeitos da bomba atômica em Nagasaki. Revelou esse detalhe no programa semanal de rádio pela Tokyo FM, no mesmo dia em que completava 54 anos da explosão.
- Devido problemas financeiros da família, durante os anos de ginásio, entregava jornais no bairro.
- No colegial, com seu irmão mais velho e dois amigos, formaram uma banda e tocavam em cafeterias. Motivo: "pra comer doces de graça".
- Seu primeiro emprego logo que chegou a Tóquio (em busca de fama e fortuna como compositor e cantor), foi numa madereira, que ficava ao lado de um... cemitério. Detalhe: tinha que se virar com 200 mil ienes no bolso, sendo que uma parte já foi pra comprar uma moto (sua paixão) e pagar o aluguel.
- Falando em começo de carreira difícil, além do primeiro show ter sido um fracasso e seu primeiro single vendeu mal pra caramba, pra levantar uns trocos a mais, acabou fazendo um filme de baixo orçamento chamado "Honno 5g" em que ele fazia um jogador de pachinko (o título seria o significado de que uma bolinha de pachinko pesava 5 gramas).
- Sua primeira novela foi "Ashita ga aru kara" (Porque ter o amanhã).
- De 1998 a 2008, sempre ficou em segundo lugar na enquete anual geral da revista "an-an", dos "Homens mais amados entre as mulheres". Perdia sempre pro Takuya Kimura (que ficou 15 anos no topo).
- Na enquete feita pelo programa "Music Station" via internet, "Quem você queria pra Primeiro Ministro no Japão?", Masaharu ficou em terceiro lugar na preferência do público, perdendo para Takuya Kimura (que ficou em segundo) e Keisuke Kuwata (em primeiro lugar).
- Tem como amigos Keisuke Kuwata, Tamori, Lily Franky (escritor de "Tokyo Tower"), Takeshi Okamura (da dupla Ninety Nine), Kazuya Kamenashi (KAT-TUN, já foi convidado no programa de rádio dele), Tomohisa Yamashita (NEWS, fã do Masaharu), Touma Ikuta, Shun Oguri.
- Apesar de fazer vários trabalhos na área de entretenimento, fotografa e costuma andar de moto, poderia ser isca fácil de muitos fofoqueiros de plantão, mas pouco se sabe se ele estaria namorando ou ficando ou sei lá, mas na década de 90, no auge, ele teve um relacionamento com a atriz Yuki Uchida (segundo boatos...) a ponto de casamento, mas...
Imaginaram Masaharu Fukuyama como Primeiro-Ministro do Japão?

Fotos: via google mesmo, tenho quase todos os singles, mas quem disse que eu teria paciência pra fotografar tudo?


A autora lesada pede desculpas pelo post anterior, mas para escrever este, bastou ouvir algumas musiquinhas do quarentão vitaminado, poderoso, faz tudo e mais um pouco e animar pra resenhar, se bem que fazem dois meses que a Discoteca Básica estava meio parada...

9 comments:

  1. Hahaha Kiyomi. Nem falo nada sobre a sua falta de inspiração... rs

    Nossa, que capa bacana heim! Este com certeza é um álbum obrigatório pra qualquer fã né? Eu também tenho o meu “best” do Arashi, quando eles completaram 10 anos de carreira (ganho de presente da minha tia querida!).

    Mas falando agora do vitaminado Masaharu Fukuyama, até pouco tempo atrás nunca tinha ouvido uma música dele. Mas depois de levar um puxão de orelha de uma leitora (quem será?), não teve jeito. Eu tive que ouvir pelo menos uma canção. E não é que gostei! Agora só falta vê-lo atuando. Adorei o PV dele ao lado de Kuwata Keisuke em “Let’s Try Again”. Pareciam dois moleques brigando, com direito até a um chute na bunda. Ah, e esses dias entrei num sebo e advinha? Vi um CD dele vendendo. Mas a do Arashi nem em sonho hehehe. Também tenho um foto dele quando criança junto com seu irmão. Agora nem sei mais onde salvei.

    Muito legal a matéria Kiyomi. Adorei a parte sobre curiosidades dele - como sempre!
    Bjuss

    ReplyDelete
  2. Oi Cacá! Esse album é ideal para quem só achava que "Masaharu é 'Sakurazaka'", aí conhece boa parte dos anos 90, onde ele apareceu mais nas telinhas dos doramas.
    Geralmente "best of" fica obrigatório para quem não quer fazer coleção, mas no momento que ouve um "best of", acaba querer saber mais e mais. Exemplo de minha parte? Ao ouvir a coletânea "Dear - Magnum Collection 1999", deu que acabei por ter toda a CDgrafia do menino, desde o primeiro álbum...
    haha Fukuyama é "afilhado de agência" de Kuwata, por isso eles têm esse senso de humor peculiar rs
    Mas como? Aí tá encontrando CDs de j-pop facinho facinho é? Na real: boa parte de meus CDs eu comprei em lojas de segunda mão, pois nas tradicionais, perigo de não encontrar, sério.
    Quer ver um dorama do Masaharu? As duas temporadas de "Hitotsu Yane no Shita" e "Galileo".
    Precisando, estamos aí rsrs
    Beijao! =D

    ReplyDelete
  3. Que nada Kiyomi! Em nenhum lugar encontro vendendo um CD de j-pop. No sebo às vezes vejo um ou outro. Geralmente são daquelas pessoas que regressaram do Japão e não querem mais, por isso acabam se desfazendo dele. Mas o CD do Fukuyama está lá, firme e empoeirado lá no cantinho da loja hehehe. Sempre que dou uma passada por lá (geralmente pra caçar um livro ou alguma revista) vejo ele e acabo pensando em você. Mas é uma edição bem velhinha, já que ele parece bem mais jovem rs.
    Ah, e o gostei de ver o vídeo daquele especial que o SMAP fez com o Mukai Osamu. Achei que ia ser uma coisa bobinha, mas me enganei. Eles realmente estão levando a sério.

    ReplyDelete
  4. "Himawari" não foi composta pelo Fukuyama Masaharu para o veteraníssimo cantor enka Maekawa Kiyoshi?

    ReplyDelete
  5. Eu só tinha lido metade do post (porque eu tive que sair correndo para resolver uns problemas) e só consegui ler a outra metade agora.

    A paixão das palavras da Kiyomi me fizeram ficar curiosa e lá fui eu baixar os 4 CDs do "The Best Bang".
    Para minha total supresa, eu gostei, e muito!

    E para minha total surpresa (Parte 2) lá está "Sakurazaka", que até então eu só conhecia as versões do Hideaki Tokunaga e da Hirahara Ayaka.

    Virei fã do cara.

    ReplyDelete
  6. Cacá, qual o CD que ainda está empacado nessa loja?!
    E quem diria que a brincadeira do Nakai-kun com o Mukai em novembro pudesse se tornar coisa séria, hein? E claro, ele vai protagonizar, ao lado de quem ne?!
    Eu tinha me esquecido que o Mukai tinha participado no primeiro capitulo de Ninkyo Helper, como foi uma participação so naquele episodio, passei batido (*apanha*).
    Acho que o especial passa ainda neste mes de maio, esperoooo!!!

    ReplyDelete
  7. MP Kouhaku, "Himawari" foi mesmo composta pro Maekawa Kiyoshi interpretar para a campanha dos correios em Nagasaki, provincia natal de ambos.

    ReplyDelete
  8. Isa, como eu falei, eu conheci as musicas do Masaharu com a (infame) "Peach!!", mas foi só juntar com o namorido que descobri outras músicas anteriores, como "Good Night", "Hello", "Koibito"... "Sakurazaka" eu já estava em Kanagawa e só fui ouvir muito mais ainda depois de 2005 quando muito tarde consegui saber como ir em shows e... resultado: tenho quase todos os CDs e maxi singles do menino e tres shows no curriculo hahaha
    Realmente, o rapaz vicia XD

    Beijao!

    ReplyDelete
  9. Oie... tô aqui também, viu?

    bjokas

    ReplyDelete