Thursday, June 23, 2011

Sessão Pipoca: "Hachimitsu to Clover" ("Honey and Clover", 2006)


Baseado no manga de Umino Chika, "Hachimitsu to Clover" ou "Honey and Clover" (mais conhecido pela corruptela "Hachikuro"), já tinha sido passado em forma de anime em 2005 e 2006. Devido ao sucesso de ambos, acabou por tornar-se filme em 2006 (e posteriormente j-dorama em 2008).

A história gira em torno dos cinco estudantes de artes plásticas em algum lugar distante da metrópole de Tóquio,     com seus problemas, dificuldades, tristezas e alegrias, a formatura e a incerteza de procurar algum emprego. E no meio disso tudo alguns triângulos amorosos. Seria uma história sobre o significado da amizade, não importa o quanto pode sofrer, o quanto pode chorar, o quanto pode rir, o quanto pode se amar.

Claro que, transpôr onze volumes de um manga para duas horas na tela, faltaria muita coisa, muitos detalhes, que não têm no filme ou vice-versa.

Yuta Takemoto, Shinobu Morita e Takumi Mayama são três estudantes de artes plásticas que dividem um apartamento em Tóquio, próximo ao campus da universidade onde estudam. Um dia, eles são apresentados a uma nova colega - Hagumi Hanamoto, filha do primo do professor deles, Shuji Hanamoto. Imediatamente Takemoto e Morita se apaixonam por Hagumi (de formas diferentes). Takemoto não consegue transmitir seus reais sentimentos a ela, acaba tornando-se um tipo de irmão mais velho. Morita tenta demonstrar seu amor por Hagumi, mas acaba assustando-a com as suas atitudes (como fotografá-la vestida de rato, por exemplo).

Ayumi Yamada, uma estudante na área de cerâmica, torna-se amiga de Hagumi. Quando não está estudando, ajuda seus pais em uma loja de bebidas na cidade. Devido ao seu temperamento e força de vontade para tudo, é chamada de "Mulher de Ferro" entre seus admiradores, mas ao mesmo tempo que muitos de seus colegas a admiram, Ayumi gosta de Mayama, o qual não a corresponde reciprocamente, pois ele é apaixonado por uma mulher mais velha, Rika Harada, arquiteta e amiga do professor deles.

Apesar desses triângulos amorosos complicados, a história também envolve sobre vida, e autoconhecimento.

Os cinco personagens principais seriam:

- Yuta Takemoto: narrador da trama, é estudante do terceiro ano de artes plásticas. Mora no apartamento "sem ofuro" nos arredores da universidade. De bom coração mas tímido, ao ser apresentado a Hagumi Hanamoto, ficou com receio de expressar seus verdadeiros sentimentos por ela, apesar de ajudá-la no que fosse preciso. Embora Hagumi não quisesse ele como namorado, mas como se fosse um irmão, Takemoto a agradece pelo fato de sua convivência tê-lo feito uma pessoa melhor.

- Shinobu Morita: considerado aluno vitalício da universidade (está há oito anos tentando terminar, mas não consegue), divide o quarto do apartamento com Takemoto. Motivo de Morita não conseguir terminar a faculdade é devido ao fato de ele ausentar-se por muitos dias e ter a proeza de dormir 48 horas seguidas. Embora de reputação misteriosa, comportamento estranho e criar obras mais estranhas ainda, Morita também gosta muito de Hagumi, mas de uma forma que chega até a assustá-la. Quando se ausenta por um ano nos Estados Unidos, seus amigos descobrem que ele estaria concorrendo a um prêmio em computação gráfica!!!

- Takumi Mayama: prestes a se formar em artes plásticas, é o veterano de Takemoto e tenta acordar - sem sucesso - o Morita. Mora também no mesmo apartamento que eles. Nutre uma paixão por uma mulher mais velha - Rika Harada - que trabalha com ele no mesmo escritório de arquitetura, que ela possuía do finado marido. Embora considere Ayumi Yamada uma grande amiga, no final ele acaba protegendo-a das investidas de um colega de trabalho.

- Hagumi Hanamoto: aluna do primeiro ano, é filha de um primo do professor Shuji Hanamoto. Apesar de sua aparência e comportamento como se fosse uma pré adolescente, Hagumi tem uma excepcional criatividade artística. Por ter sido criada pela avó em um ambiente até recluso, ela tem medo de multidões, e dificuldade em interação com elas, chegando até a ficar doente. Mas fez grande amizade com Ayumi Yamada.

- Ayumi Hamada: estudante de artes com especialização em cerâmica, devido ao seu comportamento e vigor, é apelidada pelos seus calouros de "Mulher de Ferro". Apesar de ser bonita e despertar interesse nos rapazes mais novos, ela é apaixonada por Mayama, muito embora ele não corresponda da mesma forma. Mas acaba por ser correspondida por Takumi Nomiya, colega de trabalho de Mayama. Tem Hagumi como amiga.

O filme, exibido em julho de 2006, teve boa bilheteria, posteriormente a história foi passada para j-dorama no inverno de 2008, mas não com os mesmos atores do live action.

Hachimitsu to Clover (2006), baseado no manga de Umino Chika. Direção de Masahiro Takada. Com Sho Sakurai (Yuta Takemoto), Yusuke Iseya (Shinobu Morita), Ryo Kase (Takumi Mayama), Yui Aoi (Hagumi Hanamoto), Megumi Seki (Ayumi Yamada), Masato Sakai (Shuji Hanamoto), Naomi Nishida (Rika Harada). Saiu em DVD em janeiro de 2007. Música "Mahou no Kotoba", pelo grupo Spitz.


Curiosidades:
- Os quadros pintados pela personagem Hagumi Hanamoto foram feitos pela artista plástica Maya Maxx.
- Parte das filmagens foram feitas em Chigasaki (Kanagawa) e Takasaki (Gunma).
- Além da música "Mahou no Kotoba" do grupo Spitz ter feito parte da trilha sonora principal do filme, também ouve-se "Aozora Pedal" do Arashi (grupo em que Sakurai faz parte).
- Um pouco antes de filmar "Hachimitsu and Clover", Sho Sakurai estava na peça teatral "Beautiful Game", e logo depois fez o segundo filme da série "Kisarazu Cat's Eye World Series" (no mesmo papel do agora formado e ainda "virgem" Futoshi "Bambi" Nakagomi).
- Ryo Kase nasceu em Yokohama, Kanagawa, mas devido ao trabalho de seu pai, morou nos Estados Unidos até os sete anos de idade. Também participou no filme "Letter from Iwo Jima" como o superior Shimizu e no controverso "Soredemo Boku wa Yattenai" (2007). Kase também protagoniza o promotion video do Smap - "Sonomama".
- Yusuke Iseya já tinha protagonizado o live action "Casshern". Um de seus papéis mais conhecidos foi o de Tohru Rikiishi, rival de Joe Yabiki em "Ashita no Joe".
- Yui Aoi ficou mais conhecida depois de "Hula Girl", filme premiado no festival do cinema no Japão. Atualmente faz comercial do Gogo Cha da Kirin e protagonizou no filme "Coin de Rue" com Yosuke Eguchi.
- Megumi Seki era mais conhecida em filmes e comerciais (o mais conhecido era a robô encontrada na rua pelo Satoshi Tsumabuki na série da Tokyo Gas), protagonizou em "Sunao ni Narunakute".


Diferenças dos atores entre o filme e o j-dorama respectivamente: da esquerda pra direita - Hagumi Hanamoto (Yui Aoi e Riko Narumi); Yuta Takemoto (Sho Sakurai e Toma Ikuta); Shinobu Morita (Yusuke Iseya e Hiroki Narimiya); Ayumi Yamada (Megumi Seki e Natsuki Harada); Takumi Mayama (Ryo Kase e Osamu Mukai).


Detalhe: eu fui assistir a esse filme depois que saiu em DVD...

3 comments:

  1. Eu me apaixonei por esse dorama por causa do personagem do Ikuta Toma , já escrevi isso várias vezes , esse personagem me encantou DEMAIS , eu me emocionei com ele , eu fiquei feliz com as conquistas dele , era como se fosse tudo de verdade . Muito lindo ele .
    Os outros personagens também foram muito bem . Eu gostei do desenrolar da estória , muito suave como foi desenvolvido tudo .

    Eu vi o filme e confesso que prefiro MIL vezes o dorama , eu não gosto de fazer comparação pq cada um faz sua abordagem como você disse não dá pra colocar tudo em apenas alguns episódios de dorama que se irá de filme né?

    A música do dorama é a coisa mais gostosa de se ouvir , e as cenas que se passam com eles *o grupo de amigos* e tudo muito envolvente , eu gostei de tudo no dorama , mas eu queria um final mais bonitinho pro Takemoto tadinho ... mas o resto foi bom , eu gostei .

    Eu tenho vontade de ver o anime , mas ainda não tive tempo para parar e ver ele , quem sabe um dia. Falando em versão fizeram uma Taiwanesa tbm , outra que fiquei com curiosidade de ver.

    ReplyDelete
  2. Assim como a Elaine, eu adorei o dorama! Bem conduzido, os personagens nos cativam a ponto de torcer e chorar junto com ele. Quanto ao filme, como você deve saber, não me agradou. Não senti aquela “química” entre os personagens como eu presenciei no dorama. Aliás, sempre acabo gostando mais dos doramas do que dos filmes. Casos como “Koizora”, “Taiyou no Uta” e “GTO”.

    ReplyDelete
  3. Aff eu não sabia de Honey and Clover era um dorama, porque eu só assisti ao filme. Vou procurar o dorama pra baixar!

    ReplyDelete