Wednesday, August 10, 2011

Thirty Day Song Challenge (Desafio dos Trinta Dias Música): Décimo-Primeiro Dia



Dia 11 - Uma canção de sua banda favorita: "Ticket to Ride" (The Beatles); "Pleasant Valley Sunday" (The Monkees); "Top of The World" (Carpenters); "One Love" (Arashi); "Melody" (Masaharu Fukuyama); "Shake" (Smap); "Eien" (Zard) 

Vamos ser sinceros, por favor: num desafio destes é pra chutar o pau da barraca e seja lá que tudo quiser, né? Mas como topei, vamos ver se esta semana eu consigo fazer religiosamente, a não ser que eu tenha um compromisso que me ocupe o dia todo (mesmo tendo um netbook, fica difícil ficar postando num trem em movimento).

Na verdade: falar de música predileta de sua banda favorita pra mim é um martírio. Quem me acompanha desde os primeiros posts, sabe que um dos grupos que eu gosto desde que estava entrando na adolescência, são os Beatles (já estiveram na lista duas vezes e probabilidade de entrarem ainda é grande), passando por outras bandas, grupos de j-pop... enfim... Aí fica difícil escolher banda favorita (tenho muitas) e uma música!!

Então, resolvi quebrar o protocolo e fiz minha salada completa...

The Beatles "Ticket to Ride" (álbum "Help!", 1965): Quando foi lançada "em primeira mão" no programa de rádio que os Beatles possuíam na estatal BBC, a letra fala de despedida e a tristeza de quem vai embora. E curiosamente o programa "The Beatles Invite You for A Ticket To Ride" foi a última temporada que eles fizeram para a BBC. Lançada em single, logo ficou em primeiro lugar nas paradas da Billboard americana e britânica. Apesar de quase todas as músicas dos Beatles serem as minhas favoritas, "Ticket to Ride" foi uma das primeiras que eu ouvi logo que comecei a gostar do quarteto. Claro que, pra não variar, quando perguntavam para John Lennon e Paul McCartney (os autores da música) de onde eles tiraram a inspiração para o título, Lennon respondeu que "nos tempos em que eles não eram nada na Alemanha, era uma gíria para conseguir um atestado de saúde para ir aos prostíbulos" e McCartney dá a versão que "era um bilhete de trem que ia para a estação de Ryde, na Ilha de Wight". Pra vocês verem como eles adoravam confundir as pessoas...

Curiosidades:
- no long run series "Doctor Who", os Beatles aparecem por quinze segundos com essa música.
- embora tivessem outras versões feitas por Bee Gees (no ínicio de carreira), Vanilla Fudge e 5th Dimension, talvez a versão mais conhecida da música é a dos Carpenters - tanto que o primeiro álbum que em caráter experimental se chamava "Offering", o single teve média recepção que acabaram mudando para "Ticket to Ride" (1969).
- quando foi lançado no Japão, em 1965, ganhou o título de "Namida no Joushaken" (涙の乗車券), ou "Bilhete de Lágrimas".

ZARD "Eien" (永遠/ álbum "ZARD BEST  The Single Collection ~軌跡~", 1999): A primeira vez que eu ouvi, foi nos meus primeiros meses de Japão. Na época, dividia um apartamento com mais três meninas, ambas adoravam j-doramas e j-pop. Pra eu me viciar nas duas coisas foi um pulo. Uma delas, tinha um single deste grupo e ela colocou para eu ouvir para ver o que eu achava. Ela disse-me que o título se chama "Eternidade". E é uma balada muito linda. Porém, demorou um ano para eu começar a ouvir muito mais deste grupo itinerante (porque o membro fixo era a vocalista/compositora Izumi Sakai), quando dei de presente para-quem-logo-viraria-meu-dignissimo o álbum mencionado.

Curiosidades:
- A música foi usada no comercial das câmeras da Canon, da série "NEW EON KISS", em 1997.
- Foi tema do dorama "Paradise Lost" (Shitsurakuen), escrito por Junichi Watanabe. Por sinal, os ideogramas "Eien" da capa do single foram escritos por ele.

Masaharu Fukuyama "Melody" (álbum "Calling", 1993): Foi o segundo single de Masaharu Fukuyama a aparecer no top ten das paradas de sucesso japonesa ( o primeiro foi "Good Night"). Um rock melodioso, que não descamba pro piegas, e a introdução do sax ficou perfeito para essa música, que ficou em 5゚. lugar na Oricon e foi usada no comercial que ele fazia para a Lotte. Ele costuma cantar em shows, chegando a uma parte em que o público faz coro sem errar (eu juro, fui em três shows dele e pude comprovar)!!! Tamanho foi o sucesso em 1993 que acabou participando no 44゚ Kouhaku Utagassen (depois, levou quinze anos para que Masaharu aparecesse de novo).

Curiosidades:
- O álbum "Calling", que continha além de "Melody", continha os sucessos "All My Loving", "Koibito", "Tooku e", ficou em primeiro lugar na Oricon logo na primeira semana.
- O Promotion Video de "Melody" pode ser visto na edição especial do "The BEST BANG!!", coletânea lançada em novembro do ano passado.

SMAP "SHAKE" (álbum "SMAP Vest", 2001): Uma música que ninguém fica parado e levanta o ânimo de qualquer um. Lançado em single em novembro de 1996, logo foi número um nas paradas de sucesso da Oricon, foi o segundo como quinteto. Nos shows, a parte solo de Takuya Kimura, ele costuma mudar na segunda parte, conforme o evento - nos programas de retorno de Goro Inagaki (2002) e Tsuyoshi Kusanagi (2009), Kimura improvisou como "Hoje de volta cinco pessoas". E nos shows "hoje a noite estamos ao vivo".

Curiosidades:
- A música saiu somente em single, sendo colocado em coletâneas como "Wool" e "SMAP Vest". Tem uma versão diferente no álbum "SAMPLE BANG!" (2005).
- Foi usada por um tempo na abertura do programa semanal do grupo - começava com um conto qualquer e fazia algum trocadilho com o nome da música e logo estavam interpretando a música.

Carpenters "Top of The World" (álbum "A Song for You", 1972): Uma das músicas mais animadas que os irmãos Richard e Karen Carpenter gravaram (pois a maioria de suas músicas que fizeram sucesso eram baladas), logo tornou-se top one nas paradas de sucesso da Billboard americana e britânica. Existem duas versões - no álbum "A Song For You" difere da coletânea "From the Top", que foi a primeira gravação, mas Karen não tinha gostado da primeira e por isso regravou com novo arranjo.

Curiosidades:
- A música fez tanto sucesso no Japão que o trio feminino Shonen Knife regravou para o álbum tributo "If I Were A Carpenter" (1994). No comercial de bebidas da Suntory foi usada a versão do trio.
- Também foi usada como tema de j-dorama - em "Miseinen" como tema de abertura (1995) e em "Beginner", como encerramento (2003).

Arashi "One Love" (álbum "All The BEST! 1999-2009", 2010): Saiu apenas em single em junho de 2008, foi usada no filme da série "Hana Yori Dango", protagonizada por Jun Matsumoto, Shun Oguri e Mao Inoue. Dizem que "One Love" fechava o ciclo da série, pois "Wish" e "Love So Sweet" foram usadas nas duas temporadas do dorama. Só que em abril do mesmo ano, ao anunciar o filme "Hana Yori Dango Final", a música "vazou" no ar... A frase que me "pegou" e até hoje a música não sai do repeat  - "Prometi este amor por 100 anos, você é tudo para mim/ Acredite em mim, você é a pessoa com quem eu quero viver/ Um pouco de você, um pouco de mim, juntos somos importantes/ Se você está aqui, não preciso de mais nada, quero te fazer feliz".

Curiosidades:
- Foi apresentada pela primeira vez no show "Arashi Marks 2008 Dream-A-Live Concert Tour" (nos cinco dome que fizeram), antes do single ser lançado.
- Por ter sido música do filme que protagonizou, Jun Matsumoto tocou a música inteira em seu programa semanal de rádio "Jun Style", pela NACK5, no dia 24 de maio de 2008.
- Foi o décimo-primeiro single consecutivo a ser número um desde "Pikanchi Double".
- Não saiu em álbum original, pode ser encontrado ou em single ou na coletânea "All the BEST! 1999-2009".
- O single saiu em duas versões - com e sem DVD.

The Monkees "Pleasant Valley Sunday" (álbum "Pisces, Aquarius, Capricorn & Jones Ltd.", 1967): Outro quarteto que ouço e podem falar o que quiserem. Embora começassem como grupo "pré fabricado" para concorrer com os britânicos Beatles, o quarteto já tinha alguma experiência musical. Se a série foi um sucesso até metade da segunda temporada, foi um apoio para divulgar as músicas. Se nos dois primeiros álbuns os Monkees eram obrigados a manter o estilo bubblegum pop, a partir de "Headquarters" foi a independência. Atingiram o ápice de que sabiam sim cantar, tocar instrumentos e compôr quando lançaram "Pisces...". "Pleasant Valley Sunday", composição de Carole King, seria um comentário sobre vida social no subúrbio, mas o estilo que foi apresentado, impressionou muita gente cética.

Curiosidades:
- Saiu em single tendo o lado B "Words", que também mostrava um estilo musical diferente então que os Monkees faziam até 1966.
- A versão que saiu no álbum difere a do single, especialmente no primeiro verso e no final.
- Michael Nesmith e Peter Tork tocam respectivamente guitarra e teclado; o baixo e bateria ficaram com os músicos Hank Cicalo e Eddie Hoh. O vocal principal era de Micky Dolenz e backing vocal de Davy Jones.

Espero que eu consiga terminar logo esse desafio... Demoro, mas vou conseguir!!!

4 comments:

  1. dessas musicas as que eu conheço mais são a One Love e a Melody

    One love dispensa comentários, foi mega hit, eu sei cantar o refrão mesmo sem ter prestado atenção na musica (nota que nao consigo decorar nenhuma musica)

    Melody gosto tb, só fui conhecer ano passado quando escutei o BEST BANG, acho legal, o clipe é muito simples >_< deu a impressão que não lançaram antes por ter ficado simples, dá a impressão que falta algo

    Do Arashi a minha favorita é Truth ou Believe e do Masaharu RED X BLUE ou HELLO

    beatles e carpenters são muito bons *__*

    ReplyDelete
  2. Quando eu vi todas essas capas de álbuns, eu pensei: ué, não era pra ser uma musica só? HAHAHAHAHAHAHA ai depois que eu li o início do post é que eu fui entender.

    Eu também amo esse trecho de One Love, é lindo né?

    Melody, eu lembro quando você me mostrou o PV. De cara já era uma das minhas musicas favoritas e passei a gostar ainda mais depois do PV.

    ReplyDelete
  3. Ryo, "One Love" me pegou pelo refrão também. Depois que fui entender a música toda!! "Truth" é bem densa. Por isso que tem horas que escolher UMA só vira um desafio desgraçado que nem te falo...

    Comecei ouvindo Masaharu por causa da coletânea "Dear - The Magnun Collection 1989-1999", a ultima pela antiga gravadora dele. Mas PV mesmo fui ver depois de "Sakurazaka" e com o tempo fui vendo as antigonas.

    Ah, mas nos anos 90 os PV eram simples e até toscos! Tem PV do Southern All Stars que você tem vontade de rir se ver hoje, como "Miss Brand New Day", "Tokyo Shuffle"...

    Beatles eu comecei a ouvir em 1982. Carpenters foi um pouquinho depois. Culpa de ter primos BEM mais velhos do que eu...

    ReplyDelete
  4. Isa-chan, o PV de "One Love" também é linda, linda, linda! Não tem quem não goste! Foi uma das músicas que quando ouvi pela primeira vez, corre atrás saber mais dela (muito embora eu NAO assisti ate hoje a serie HanaDan!! *apanha*)

    Ahahahahah Olha eu levando mais gente pro pedaço de mau caminho que é o Masaharu! Se eu falar que meu primeiro PV dele que vi foi "Sakurazaka", muita gente vai espantar, isso porque antes disso ouvi a coletanea "Dear..." inteirinha.

    "Peach!!" fui ver o PV depois de anos, e até hoje não comprei o dito single, por motivos que, se toda hora ver a capa eu vou morrer de vergonha alheia...

    ReplyDelete