Monday, June 19, 2006

Quando eu tiver 64 anos...

Retirado do site da UOL, via orkut, pois o acesso era pra assinantes. Como sei que muita gente não é assinante, vamos lá....

64 coisas que você deveria saber sobre Paul McCartney


Mas foi uma estrada longa e sinuosa desde que ele era um garoto em
Liverpool, e imaginamos que ainda há coisas que muita gente não sabe sobre sua carreira. Por isso aqui vão 64 coisas que você pode ou não saber sobre a lenda.

E, por falar nisso, Feliz Aniversário, Paul.

1. Antes de serem famosos, os Beatles apresentaram "When I'm Sixty-Four" em clubes durante brigas de freqüentadores e blecautes.
2. Para satisfazer o pedido de Paul de "soar mais jovem e ser um adolescente de novo", o produtor George Martin acelerou os vocais em "Sixty-Four" quando foi gravada.
3. Um dos mitos mais famosos do rock: que McCartney morreu em um acidente de carro em 1966 e foi substituído pelo sósia Billy Shears.
4. Com o nome de Paul Ramon, ele tocou bateria e cantou harmonias na faixa "My Dark Hour" do álbum "Brave New World" da Steve Miller Band em 1969.
5. Indiretamente, ele deu nome aos Ramones. Antes da fama dos Beatles, McCartney usou o nome de Paul Ramon -- uma brincadeira do rock que inspirou os Ramones a acrescentar um "e" e abandonar o quarto acorde.
6. Mais Ramones: "Haven't We Met Somewhere Before?", composta por Paul para o filme "Heaven Can Wait" mas rejeitada, foi usada como número de abertura de "Rock 'n' Roll High School" -- apresentado pelos Ramones.
7. Ele participou do single de lançamento mais rápido da história, quando sua apresentação em 2 de julho de 2005 de "Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band" com o U2 no Live 8 foi lançada 45 minutos depois.
8. "Ebony and Ivory", cantada por Paul e Stevie Wonder, foi votada a décima pior canção de todos os tempos pela revista "Blender" alguns anos atrás. Bem, nem todas podem ser "Eleanor Rigby", certo?
9. Até seus sapatos velhos valem uma fortuna -- um par de mocassins usado por Paul alcançou recentemente mais de US$ 3,5 mil em um leilão.
10. Lê coisas sobre si mesmo e fica louco. Meia dúzia de mensagens recentes de Paul em seu site (paulmccartney.com) reclamam de matérias em tablóides sobre seu rompimento com Heather.
11. Contratou dois sujeitos com sobrenomes parecidos para diferentes formações dos Wings -- os guitarristas Henry McCullough e (o falecido) Jimmy McCulloch. Facilita muito a apresentação da banda no palco.
12. Já gostou tanto de maconha que passou dez dias preso no Japão em 1980 depois de ser pego com 250 gramas para uso pessoal em Tóquio, e depois foi deportado. Diz que a canção "Got to Get You Into My Life" fala diretamente sobre o assunto.
13. Fez um grande esforço para criar filhos normais. Ele e Linda criaram seus filhos - James, Stella, Mary e Heather (filha do primeiro casamento de Linda) - em casas isoladas no sul da Inglaterra e na Escócia.
14. Transformou o baixo elétrico Hofner em forma de violino num ícone do rock -- e tornou chique tocar com a mão esquerda. Mas ele quis tocar guitarra nos Beatles e teve de tocar guitarra solo na canção "Taxman" de George Harrison.
15. Tentou inverter a ordem dos créditos nas famosas canções de "Lennon/McCartney" alguns anos atrás, mas houve uma enorme revolta dos fãs dos Beatles.
16. Cantou "backup" em "Mellow Yellow", de Donovan.
17. Foi proibido pela BBC em 1972 pelo single político "Give Ireland Back to the Irish", depois parodiado pela National Lampoon.
18. É dono do baixo que pertenceu ao baixista de Elvis Presley, Bill Black.
19. Ajudou a financiar a livraria/galeria Indica em Londres, onde John e Yoko se conheceram em 1966.
20. Chamou a visita que fez a Elvis Presley em 1965, em que ele e seus
amigos tocaram canções de Chuck Berry com o Rei, "um dos maiores momentos de minha vida".
21. Originalmente compôs os primeiros dois versos de "I Saw Her Standing There" como "She was just 17 / Never been a beauty queen". Quando a cantou para John, ambos acharam o segundo verso "bobo". Finalmente chegaram a "you know what I mean" -- ousado, com insinuação sexual.
22. Quando toca alguns de seus antigos sucessos dos Beatles nos EUA, os royalties vão para Michael Jackson, que comprou os direitos de publicação por US$ 47,5 milhões em 1985.
23. O apelido de Paul é Macca.
24. Uma de suas piores canções resultou em uma das piores versões "cover" da história -- "Live and Let Die", massacrada pelos Guns N' Roses.
25. No final dos anos 60, Paul, Linda, os filhos e seu cão sheepdog, Martha, passeavam pelo Regents Park em Londres sem guarda-costas.
26. O cachorro da família foi a inspiração para "Martha, My Dear", do "Álbum Branco" dos Beatles.
27. É citado no Livro dos Recordes Guinness como o compositor de maior sucesso na história da música popular.
28. Tem o recorde de 29 singles em primeiro lugar nos EUA, 20 com os Beatles, o restante com os Wings e como artista solo.
29. Compôs ou participou da composição de mais de 50 sucessos entre os Top 10.
30. Na verdade Paul é seu nome do meio. Nasceu James Paul McCartney.
31. Seu primeiro instrumento foi trompete, mas desistiu quando percebeu que não conseguia cantar e tocar ao mesmo tempo.
32. Conheceu John Lennon em um piquenique de igreja em 6 de julho de 1957.
33. O título provisório de uma de suas canções favoritas, "Yesterday", era "Scrambled Eggs". (Ele tinha escrito só a melodia, que lhe apareceu num sonho.)
34. "Yesterday" é uma das canções mais interpretadas de todos os tempos, com mais de 3 mil versões.
35. Foi o primeiro Beatle a gravar um projeto fora do grupo, compondo com George Martin uma trilha sonora para o longa-metragem de 1966 "The Family Way", estrelado por Hayley Mills.
36. No final dos anos 80, compôs com Elvis Costello; a mais conhecida é "Veronica".
37. Tornou-se vegetariano e ativista pelos direitos dos animais com a esposa Linda depois de ver carneiros saltando num campo enquanto eles comiam um prato de carneiro.
38. Foi ordenado cavaleiro em 1997 pela rainha Elizabeth II.
39. Fez sua primeira tentativa de música clássica em 1991, colaborando com Carl Davis para compor o quase autobiográfico "Liverpool Oratorio".
40. É pintor, e expôs pela primeira vez na Alemanha em 1997.
41. Publicou um livro para crianças em outubro de 2005, intitulado "High in the Clouds: An Urban Furry Tail".
42. Em 1967 produziu a canção "I'm the Urban Spaceman" da Bonzo Dog Doo-Dah Band, sob o crédito de "Apollo C. Vermouth".
43. Apresentou-se para a maior platéia em estádio da história, quando 184 mil pessoas pagaram para vê-lo no Rio de Janeiro em abril de 1990.
44. Até 2005-06, era considerado o astro do rock mais rico do mundo, com uma fortuna pessoal estimada em mais de US$ 1 bilhão.
45. Foi indicado para prêmios Oscar pelas canções-título dos filmes "Vanilla Sky" e "Live and Let Die".
46. Diz que nunca leu partituras; compõe e toca de ouvido.
47. Nasceu uma estrela quando, por recomendação de Paul, Jimi Hendrix foi levado à Califórnia para uma participação que roubou o show no Festival Monterey Pop de 1967, transformando Hendrix numa sensação imediata. Jimi retribuiu o favor tocando "Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band" no
festival da ilha de Wight em 1970, a penúltima apresentação de Hendrix.
48. Compôs "Hey Jude" pensando no filho de Lennon, Julian. A frase original era "Hey Jules".
49. Foi a primeira pessoa a receber, em 1992, o Polar Music Award sueco, um prêmio Nobel da música.
50. Em 1995, Paul e Linda gravaram um episódio de "Os Simpsons", tocando enquanto ajudam Lisa Simpson a se converter ao vegetarianismo.
51. Tocou violão para acompanhar uma leitura de poesia do velho amigo Allen Ginsberg no Royal Albert Hall, em Londres.
52. Transmitiu o primeiro concerto ao espaço, quando a equipe da Estação Espacial Internacional, 350 quilômetros acima da Terra, escutou um despertar musical ao vivo de Paul em 12 de novembro passado.
53. Posou nu, mas na sombra, no banheiro de sua casa para um cartaz que acompanha a edição do "Álbum Branco".
54. O mais evocativo comentário pós-Beatles: a foto da capa na estréia de
Paul solo em 1970, "McCartney", mostra uma tigela vazia cercada de cerejas.
55. Contratou o legendário pianista r&b de Nova Orleans Professor Longhair para tocar em uma festa no navio Queen Mary em 1975, resultando em uma das melhores gravações ao vivo de Fess.
56. É dono de um dos discos mais caros do mundo, a primeira edição de "That'll Be the Day", de Buddy Holly, gravado em 1958 pelos Quarry Men, formados por McCartney, Lennon, Harrison, Colin Hanton e John Duff Lowe. Dizem que vale mais de US$ 180 mil.
57. Detém os direitos autorais da maioria das canções de Holly.
58. Sua companhia de publicação de música, a MPL Communications, também detém os direitos de outros importantes compositores, como Jerry Herman, Frank Loesser, Meredith Willson e Harold Arlen.
59. Às vezes janta no Good Earth em Studio City, possui uma mansão em Pasadena e gravou seu último disco, "Chaos and Creation in the Backyard", no Sunset Boulevard.
60. A estréia da coleção de moda de sua filha Stella ocorreu em Londres em 1995 com uma nova canção de Paul, "Stella May", como parte da trilha do desfile.
61. A canção "Silver Heels", de Fleetwood Mac, tem um verso sobre querer "cantar como Paul McCartney".
62. "Helter Skelter", do "Álbum Branco", foi a tentativa de Paul de superar Pete Townshend, do Who. A canção era na verdade sobre um passeio num parque de diversões no Reino Unido, um fato que enlouqueceu Charles Manson.
63. Inspirado pela glasnost em 1988, ele gravou um disco de velhos temas de rock para um selo soviético, traduzido mais ou menos como "Back in the USSR".
64. Ele era o Walrus (leão-marinho), segundo Lennon em "Glass Onion", e apesar de alguns acharem que (desculpe a brincadeira) está meio velhusco, Paul continua aí fazendo música. Portanto, sua vida não é só sobre "yesterday".

Parabéns, Sir James Paul McCartney.
Apesar de não ter mais alguém que poderia te alimentar nem pedir ajuda, afinal, pra quem está mais vivo e em boa forma, pra que arranjar mais sarna pra coçar, né?




Até que pra 64 anos, tu está em forma, hein, Macca?

No comments:

Post a Comment