Thursday, September 14, 2006

Viagem musicada

Quem me conhece, sabe que todo dia vou e volto de trem sentido casa-serviço-casa, e a viagem dura uma hora, isso se não acontecerem incidentes (se bem que ultimamente, as linhas que costumo ir e vir não tiveram problemas, somente com as outras...). Viagem de trem, dependendo do dia, pra mim vira uma diversão ou vira uma monotonia. Fazendo o mesmo caminho todo dia e noite, dá nos nervos. Ainda mais se dá o azar de voltar ou ir em pé, sendo espremida feito limão e correndo risco de ter suas partes tocadas seja acidentalmente ou não (eu, na minha condição de mulher, fico com a segunda opção).
Bendito seja louvado o criador do walkman, do CD-player, do MD-Player e outros microportáteis que a gente pode ouvir nossas musiquinhas favoritas e nem ver o tempo passar (e a estação onde vai descer também). Nessas horas de correria, nada melhor que uma musiquinha pra relaxar ou pra detonar de vez mesmo, dependendo do gosto musical de quem está ouvindo através de minúsculos ou macros fones de ouvido.
Desde que eu me conheço por gente, sempre gostei de ouvir música. Quando consegui meu primeiro carro, não pensei duas vezes pra colocar um sonzinho mesmo sendo um radio-cassete (no meu tempo, CD-player era artigo de extremo luxo!), apesar de ter levado uns meses de meu salário pra comprar um. Haja fita-cassete e ter paciência para sintonizar uma estação de rádio FM decente. Quem andava comigo, teria que me agüentar ouvindo por um percurso inteiro somente músicas dos Beatles. Ou preferiam passar uma hora e tanto de viagem só ouvindo o barulho do motor roncando?
Mesmo viajando de ônibus quando estudava na faculdade,nunca deixava de ouvir música via cassete através de um projeto de walkman que eu possuía. Bom, quebrava o galho.
Hoje, não consigo ir ao serviço sem levar o meu MD-Player. Por mais que estamos na era do i-Pod ou MP3, ainda continuo com os MDs, que parecem disquetes de 3 1/2" que eu usava nos tempos de computação, mas que a qualidade do som é boa...
Repertório, bom, varia. Pode ser o "álbum azul" dos Beatles bem como o "álbum azul" do Masha. Claro que tenho gravado também David Bowie, Field of View e Legião Urbana.
Só que, tenho que tomar muito cuidado pra não acabar acordando em outra estação, como algumas vezes me aconteceu. Um dia posso acordar em Odawara (Kanagawa) ou Takasaki (Gunma).
( Em tempo: desde que me conheço aqui, nunca ouvi uma música dedicada a alguma linha de trem, até que o ano passado, um grupo chamado Qululi - escreve-se assim, mas pronuncia-se "kururi" - compôs uma canção dedicada à linha Keihin Kyuko chamado "Akai Densha", pois os trens desta linha são... vermelhos!!! Daí a homenagem...).

No comments:

Post a Comment