Thursday, January 10, 2008

Voltamos a Programação Normal - Parte 1

Ou: a São Silvestre made in Japan

Depois de ter passado a virada do ano se empanturrando de tanta coisa gostosa, trocando o dia pela noite, dando umas voltas por aí (na verdade, fizemos uma viagem bate-e-volta para Shizuoka e uma rápida ida para Tóquio), caí na real e desde dia 4 estou no batente. Do cubículo do Departamento, claro.

Janeiro mal começou pra gente e tivemos nosso carro "levemente" batizado por algum desatento no estacionamento a céu aberto de um estabelecimento. Claro que se a gente tivesse visto, já chamaria a polícia, a seguradora... O pior é que além do desatento ter sumido, nosso seguro não cobre, o estacionamento não tem câmera externa e nosso bolso este mês ficou abalado. Bom, ao menos ninguém se feriu.

Voltando, nos dias 2 e 3 de janeiro no trecho Tóquio-Hakone tem a maratona chamada Hakone Ekiden, que compreende mais de uma dezena de universidades daqui com revezamento dos corredores, todos jovens e universitários. O bom é que passa do lado da minha casa. O ruim é que nunca consigo ir ver. Quando peguei alguns lances pela TV, impressiona-me pelo fato dos corredores percorrerem quase toda a província de Kanagawa num frio de gelar ossos, de camiseta e calção. Haja preserverança.

Essa corrida é tradicional no início de cada ano. Os corredores se revezam nos dez setores que dividem a prova (cinco pra ida e cinco pra volta ).E quando chegam na parte do revezamento, o que chega tem que passar a faixa para o que vai sair. E cada faixa tem a indicação da universidade que participa (além de ser identificado pelo brasão-símbolo e pela côr).




Depois tem a volta: o revezamento novamente entre os corredores de cada universidade ganha mais ares de disputa quando se trata na corrida da volta Hakone-Tóquio. Nessa hora é pega pra capar, pois a volta é que dará a vitória a universidade que participa. Sem falar que a distância é maior que a ida (não me pergunte porquê!).

Muita gente pode achar que parece a corrida da São Silvestre que é disputada anualmente em Sampa, mas o diferencial é que a Ekiden é exclusivamente disputada por estudantes universitários, tem revezamento (se houver algum maluco disposto a correr sozinho mais de 100 quilômetros de percurso, eu não duvido) e leva dois dias. Uma das coisas que as duas provas têm em comum é ter corredores quenianos mas no Ekiden só teve dois e mesmo assim o que vale é a equipe vencer. Eis o motto da prova, que faz parte da tradição nipônica - além de mostrar os pontos turísticos do local (vamos dizer Hakone), incluem o espírito de preserverança individual, identificação no grupo e a importância de estar na mais alta hierarquia, que seria estar na Universidade (leram isso?).

A volta parece ser mais excruciante do que a ida: entre as cidades de Kawasaki e o distrito de Ota, em Tóquio, houve três corredores que tiveram que parar a prova quase na final: músculos das pernas distendidos, fadiga e uma perna torcida (quando passou no cruzamento da linha férrea da estação de Keikyu-Kamata, que passa no meio da rua ) tudo isso registrado em câmeras de TV e espectadores ao vivo. Imagine a tristeza e desespero das equipes quando sabem do ocorrido.




Sabemos que em toda disputa é assim mesmo: uns perdem. Outros ganham. Uns choram de tristeza. Outros choram de alegria. Mas final do ano tem mais, bem como nós, patrícios do outro lado do fuso horário torceremos pelos nossos atletas a desbancarem a hegemonia queniana (que cá pra nós, já está dando um saco, perdão da palavra) e provarem que nosso país ao menos tem algo de bom.



Adendo: por coincidência, quando nós nos mudamos para cá no final de 2002, logo a seguir na Nippon TV, a mesma que transmite a corrida, passou um especial sobre um corredor que lutava entre a vida e a morte e tendo como tema a prova Hakone Ekiden. Quem souber um pouco de japonês e gosta de drama da vida real, pois foi baseado em um livro escrito pela mãe do ex-corredor, se chama "Tengoku no Daisuke".

3 comments:

  1. Afff
    Nem sabia que tinha São Silvestre em Tokyo..hauhsuausa

    ReplyDelete
  2. Hey, Kiyomi, tudo bem por aí?

    ReplyDelete
  3. Para Leo: não é beeeeeeeeeem uma São Silvestre, pois tem revezamento e leva dois dias. Acredite, eles passam no quintal de casa. Bjs.

    Para Benett: tudo em cima ahah! Deixei dois recados no Salmonelas e você teve seu nome citado no Universo HQ! Dá uma espiada! Bjs!

    ReplyDelete