Monday, September 28, 2009

O Futuro Quase Incerto de Shin-chan

Luto nos Quadrinhos.

Eu sei que muita gente já deve ter comentado, saiu até na Folha de São Paulo, no Estadão e até na Revista Veja, a morte do desenhista Yoshito Usui, autor dos quadrinhos de "Crayon Shin-chan".


Pra quem não sabe: o personagem protagonista dos quadrinhos mencionado, Shinosuke Nohara é um menino comum da pré escola que apronta das suas. Do tipo: chama a mamãe pelo nome, tira um do pai, é o terror da escola onde estuda, e ainda tem o hábito do "bundalelê" em qualquer lugar. Quase um Bart Simpson mais novo e mais abusado. Mas a criançada gosta, pra horror dos pais, que tentaram tirar o desenho animado do ar, o que não deu certo. Tanto que o personagem é símbolo da cidade onde as histórias são passadas (Kasukabe, província de Saitama).

No final de semana retrasado, Yoshito Usui avisou a família que ia nas montanhas de Arafune, em Gunma e voltava no mesmo dia. Só que não retornou e logo foram a procura. O corpo de Usui foi encontrado nove dias depois, num local de dificil acesso. Obviamente a primeira coisa que veio na cabeça de muita gente foi "suicídio", mas depois que encontraram a máquina fotográfica contendo fotos do local, foi dado como acidente, ao ter escorregado do alto da montanha para fotografar.

Uma semana antes, nos cinemas, estreiou o filme baseado em uma das histórias de Shin-chan, "Ballad". Logo na primeira semana já foi um dos sucessos de bilheteria. Com sucesso do filme, o mangá é um dos mais lidos, e o anime é bem popular, suicídio era algo já descartado. Mesmo porque o autor gostava mesmo de escalar montanhas e era curioso, tal como o personagem.

Quando souberam da notícia da morte de Usui, os atores protagonistas do filme "Ballad" comentaram sobre o assunto. "Eu não acreditei quando soube" (Yui Aragaki, que é a mocinha no filme). "Achavámos que ele voltaria são e salvo, mas a perda dele vai fazer falta, pois ele dava alegria para crianças e adultos (...) assim como eu nasci [em Kasukabe] ele amava a cidade que adotou, a morte dele é muito triste, rezaremos pela sua alma" (Tsuyoshi Kusanagi, protagonista do filme e também nasceu na cidade onde a história do anime se passa).

Sobre o futuro de Shin-chan: a editora Futaba, que publica os tanko-hon do autor, informou que em novembro sairá - talvez seja - o último álbum de "Crayon Shin-chan", já que Usui já tinha enviado o material para lá.


Quanto ao anime, como algumas histórias não são totalmente baseadas no mangá, os roteiristas ainda vão dar corda semanalmente, toda sexta-feira na Asahi TV. Comparando longevidade, será como a série "Sazae-san": desde 1969 no ar, todo domingo. Mesmo a desenhista, Machiko Hasegawa, tenha parado com os desenhos nos anos 70 e falecido em 1992, a série animada continua no ar. A mesma coisa com o Doraemon (passa toda sexta, pela Asahi TV), mesmo o autor principal, Fujiko Fujio também já falecido, o desenho continua no ar.


Pode ser que o comportamento de Shin-chan não seja lá apropriado para as crianças, mas qual criança já não cometeu ou comete travessuras? Se os pais conseguem fazê-la discernir entre o que é certo ou errado, muito bom. O difícil se acharem graça nisso tudo e não explicar.


Seja como for: tem horas que é melhor esquecer o politicamente correto e assistir pelo uma vez um desenho do Shin-chan. Bom pra esquecer o estresse, bom pra rir muito com as travessuras de um menino que é como as outras.


Só um pouco mais espivetado.

Uma família quase perfeita: pai, mãe, dois filhinhos e um cachorro. Se não fosse o filho...

5 comments:

  1. grande perda!espero conseguir um exemplar da ultima de suas publicacoes...

    ReplyDelete
  2. Nossa, nem sabia dessa notícia. Uma pena. Perder bons artistas é sempre uma perda. Espero que alguém possa levar adiante o seu legado. De qualquer forma, há de se imortalizar. Meu irmão gosta muito desse desenho. Ele me pediu na época que estava voltando para levar alguma coisa dele, de preferência o bonequinho fazendo bundalelê >< q pedido bizarro né? rs

    Kisu!

    ReplyDelete
  3. Anonimo, se for a ultima edição, será em novembro.

    Bah, quando ele sumiu, logo já foram procurar. Passados cinco dias, poderiam esperar pelo pior. Os animes ainda vao continuar, como disse os casos do Doraemon e Sazae-san: os criadores já faleceram e os animes continuam devido aos roteiristas.
    E por acaso voce encontrou o boneco do Shin-chan fazendo o bundalele pro seu irmão?

    Beijos!!

    ReplyDelete
  4. Nunca assisti esse Anime... sou fanático por animes em geral, realmente uma grande perda, eu acompanhei essa notícia no mesmo dia em que eles havia sumido.
    Entro em vários sites de anime, e eu fiquei sabendo do caso.
    Tomara que consigam levar adiante sua obra, sem fugir do padrão de seu criador.

    ReplyDelete
  5. Sempre gostei do Shin chan mas nunca deixei meu filho ver. rsrs
    Quando vi as notícias de que o autor tinha desaparecido naquelas montanhas cheguei a achar que era suicídio.

    Não se preocupe comigo, escreva quando puder.
    bisou

    ReplyDelete