Monday, August 02, 2010

Yokohama

Landmark Tower, um dos símbolos e cartão postal da segunda maior cidade do Japão...

Por mais que a gente pensou em mudar de apartamento e de cidade, aos poucos estamos chegando à conclusão de que seria melhor mesmo continuar morando na mesma cidade e mudar de apartamento, mas desde que o prédio fique perto da estação. Melhor dizendo: que não precise perder de vinte a trinta minutos dentro do ônibus para chegar até a estação, que fica no centro.

Quando fomos na imobiliária no centro de Yokohama, em fins de 2002 devido mudança de emprego (no caso, fui eu quem mudou radicalmente de vida: de responsável pela vistoria de cartuchos de copiadoras reciclados para funcionária de um escritório em Tóquio), já assustei-me com a cidade. Isso porque fomos de carro e tivemos que percorrer o centro todo. 

Ninguém manda nascer e ser criada no interior de São Paulo, onde a cidade possui um jardim com coreto para a banda local, onde semáforo chamamos de farol, onde ter sotaque de caipira é a coisa mais natural do mundo (quem já conversou comigo, logo na primeira frase já dá pra perceber que não sou da capital). Daí vai a caipira do interior pra cidade grande e fica toda assustada.

Assustada o quanto existem prédios altos, rodovias, inúmeras opções para passeio, compra e gastronomia. E o trânsito: será que conseguiria dirigir em uma cidade que era três ou quatro vezes maior onde morávamos? E que, quando estava no Brasil, tentou guiar em um bairro da Capital e se perdeu? Será que também conseguiria se adaptar morando em "cidade grande"?

Com o tempo, essas dúvidas foram se dissipando. Apesar de até hoje ainda não conhecer nem 40% da cidade - acho que nem mesmo as pessoas que moram na cidade não conhecem de ponta a ponta - pois falar "moro em Yokohama" você tem que especificar onde você se esconde, mora. Tem muita gente que acha que Yokohama se limita onde fica o Landmark Tower, ou onde fica o Chinatown (Chukagai), ou onde fica o Nissan Stadium...

Quando estou de folga, costumo ir no complexo Minato Mirai 21, onde fica o famoso Landmark Tower, o Pacifico Yokohama, o Akarenga, Osambashi Pier e o Parque Yamashita. Se perguntaram se é para ver as novidades em matéria de cultura, moda, gastronomia, e (in)utilidades, acertaram. Eu sei que Yokohama tem mais lugares para serem conhecidos, mas tenho no máximo dois dias de folga na semana e quando folgo, pelo menos um dia tenho que levar namorido pra passear (ou vice versa, como queiram), e muitas vezes acabamos por ir aos mesmos lugares de sempre ou quase.

Eu sei que existem pessoas que preferem morar no interior devido ao custo de vida e também pela tranquilidade. Existem pessoas que preferem morar perto de lugares badalados. Dependendo do que deseja, diria que a cidade de Yokohama, no geral, poderia suprir (quase) todas as necessidades. Digo quase, pois sei lá o que tem em Tóquio e falta em Yokohama e vice versa. Bairro tranquilo (diria até com ares de interior), seria mais ou menos onde me escondo moro. Shows, tem-se no Blitz Yokohama, no Promenade, Yokohama Arena e Nissan Stadium, sem falar em casas noturnas de pequeno porte. Gastronomia, tem desde aquele izakaya (equivalente ao boteco brasileiro) da esquina até restaurantes três estrelas classificados no famoso Guia Michelin de Restaurantes...

Costumo comprar minhas roupas e acessórios (quando meu pagamento coincide com liquidações) em lojas da cidade mesmo. Tudo bem que meus CDs, DVDs e alguns livros costumo comprar na Tower Records de Shibuya (devido ser a matriz japonesa, o prédio tem sete andares repletos de CDs, DVDs, livros e revistas estrangeiras, até raros), mas frequento as lojas da cidade também.

Pelo fato da cidade ser (um tanto) receptativa com estrangeiros devido a abertura dos portos em 1859, encontramos praticamente quase todas as nacionalidades na cidade. Se a gente for para Chinatown, bem isso vai ficar muito óbvio; pra mais além de Isesaki-cho, tem uma comunidade coreana; os americanos se espalham (a concentração deles fica em Yokosuka); os brasileiros em Tsurumi... Mas no geral, eles estão espalhados em toda a cidade. Só dá mesmo pra perceber a diversidade quando vamos na Imigração para renovar o visto...

Eu sei que vocês vão dizer que eu possa estar "puxando a sardinha pro arenque de Yokohama", mas cada um tem sua preferência. Já falei diversas vezes e continuo repetindo: gosto é que nem traseiro, cada um tem o seu (pra não falar outra coisa). Mas no momento que a gente acaba gostando do local e começa a ver o lado bom que a cidade oferece, vale a pena continuar morando. Mesmo quando morava na vila perdida no meio do arrozal que era Hikami, eu via as vantagens, mas isso seria outra história.

Foto: Da própria autora lesada durante um de suas inúmeras andanças no Landmark Tower....

10 comments:

  1. O Landmark é show de bola! Que saudade da vista lá de cima. Quando fui com a Denise não queria descer mais. Aquela vista hipnotiza qualquer um...rs...ainda mais à noite...

    Outro lugar que gostamos foi aquela rua de Motomachi cheia de lojinhas. Foi muito bom ficar andando por lá.

    Fomos apenas 3 vezes para Yokohama e a impressão que tivemos é que tem muitos atrativos como Tokyo porém é menos "frenética"...

    Bjo,
    Carlos

    ReplyDelete
  2. Kiyomi,
    Eu também gostava muito de ir passear por Yokohama.
    Na verdade, eu morava em Tsurumi e trabalhava na Nissan de Honmoku.
    Sabe que sempre tive vontade de subir no Landmark tower, mas por morar perto, sempre deixava para o outro dia, por causa das filas, e no fim, acabei nem conhecendo.
    A mesma coisa acontecia com o Wild Blue(piscina artificial) que ficava pertinho da minha casa, e acabei não conhecendo também.
    Fiquei sabendo por uma prima, que não existe mais o Wild Blue.
    Por isso amiga,não faça como eu.... explore bastante a cidade onde você mora.
    beijos

    ReplyDelete
  3. O Japão que me aguarde... Vou explorar cada cantinho das principais cidades. Yokohama incluída, obviamente.

    ReplyDelete
  4. è como vc disse, gosto é igual traseiro, cada um tem o seu hahahahaha Eu sou apaixonada por Nagoya, se voltasse a morar aí no Japão,seria lá que eu ia querer morar!!! Estive em Yokohama uma vezinha s[o,mas gostei muito tbm!!
    Vc conhece Nagoya?
    Bjus e boa semana!

    ReplyDelete
  5. Isesaki-cho já me lembra Aoe Mina com o "aaaaaaaaan aaaaaaaaaaaan".

    Eu cheguei e fui pra Tokyo (fiz o caminho inverso da maioria). Um ano e meio morei na cidade.
    Amei a cidade, incrível. É uma surpresa atrás da outra.
    Mas com o tempo fui mudando de opinião...

    Como vc falou, cada um tem um gosto.
    Eu gosto de morar em uma cidade mais tranquila. O interior do Japão eu acho muito gostoso.
    Bom que tem o centro grande perto (Nagoya) e ao mesmo tempo tenho aqui uma calma de mato, que me faz bem. E fora o aluguel, que sai bem mais barato, dá pra morar em casas maiores. Amo cidade grande para passear, conhecer...mas no dia-a-dia eu sinto que fico mais cansado, estressado com tanta gente, barulho, trem, carro.

    No Brasil eu tinha vontade de morar em cidade menor, fora de SP.

    Se fosse eu, eu tentaria morar mesmo em Yokohama do que ir pra Tokyo... porque Tokyo é perto mesmo né. E Yokohama é mais "colorida", tem essa mescla da cidade enorme com lugares beeeeeem tranquilos e calmos, fora a variedade de gente que há ai.

    Tenta morar ai mesmo. Não vai pra Tokyo não, que lá estressa muito rs.
    bjs

    ReplyDelete
  6. Carlos (Tabeteimasu): Acreditem, ainda não fomos até o último andar do Landmark Tower. E olha que toda vez que a gente pensa em ir, acontece de Murphy (da lei, sabe?) aparecer...
    Motomachi a gente ia quando iamos na Imigração que ficava em Motomachi-Chukagai (agora fica em Torihama). Pergunta se namorido vai junto: diz que "tudo é caro" rs
    Mas eu gosto daqui, sim.

    Fabiana, têm lugares aqui que não conheço direito, como Izumi, Kohoku, Tsuzuki... Estamos conhecendo aos poucos. Um dos lugares que descobrimos por acaso foi o Tressa Yokohama, uma loja de departamentos onde antigamente era a Meiji Seikyaku, em Murooka, lembra?
    Quanto a piscina... não sabia que tinha! E olha que moro em Yokohama há oito anos!
    Pode deixar: daqui a duas semanas eu e namorido estaremos relembrando aqueles lados de Futamatagawa...

    MP Kouhaku: venha pra cá e não vai se arrepender. Prova disso é que estou aqui há oito anos...

    Georgia, Nagoya eu só fui duas vezes e olhe lá. Acho que neste ponto sou meio acomodada, pois o mais longe que fui, foi Hyogo. Mas quando tirar uma semana de folga, vou ver se consigo ir para Kyoto ou Kagawa... Hokkaido só se eu conseguir ir no Festival do Gelo...

    Alexandre, eu gosto daqui de Yokohama pois é cidade grande com jeito de tranquilidade. Um lugar onde o trânsito, o movimento e as diversões são mais fáceis de levar. Além disso, o custo de vida não é taaaaaaaaaao caro quanto Toquio (mas também nem se compara com interior, né).
    A gente está vendo se encontra um apertamento mais proximo da estação, em Yokohama mesmo...

    Beijo e abraços a todos e todas!

    ReplyDelete
  7. Não acredito que vocês ainda não subiram até o observatório do Landmark! Chuta o Murphy quando ele aparecer...rs...a vista lá de cima é muito bonita. Vale muito a pena subir...

    Quando ia em Motomachi era só para ver vitrine...rs...fala pro seu namorido fazer isso tb...rs...é gostoso dar uma caminhada por lá.

    Bjo,
    Carlos

    ReplyDelete
  8. Adorei o post. Ainda não fui ao Japão, mas me interessa por causa dos posts da @elisafuji e do @mauj77.

    Bjs!!!

    ReplyDelete
  9. MELDELS! Eu tenho uma foto desse elevador ai de Yokohama mas nunca fui rs...eu vi de longe qdo fui mas não cheguei perto. Aliás, tem tantas coisas que eu deixei de ver porque achava que teria tempo pra ver....

    Kisu!

    ReplyDelete
  10. Carlos e Denise (Tabeteimasu), quando a minha folga com o do namorido coincidirem, vamos pegar uma noite para ir no ultimo andar do Landmark, eheheh

    Fernanda, não puxo a sardinha pro arenque de Yokohama, mas que a cidade vale a pena conhecer, isso eu recomento. Não somente onde fica o Landmark Tower, mas Chinatown, Motomachi e adjacencias!
    PS: Amei seu blog sobre tudo! ^^

    Bah, e eu que estou oito anos aqui e so limitei a ir no quinto ou sexto andar onde ficam os restaurantes do Landmark?!
    Beijao!

    ReplyDelete