Monday, September 06, 2010

A Semana que Passou ou: Nossa! Já estamos quase no Fim do Ano?!

Todo ano a mesma coisa: mês de junho, quando namorido kinguio faz anos, digo: - Estamos no meio do ano. Quando entra no mês em que a autora lesada aqui completa mais um ano de vida, digo: - Nossa, mais um pouco o ano acaba. Imagine quando chega o mês que meu irmão caçula faz anos (dica: ele é de Libra).

Eu sei que vocês, leitores, estão sentindo falta do post em que comento sobre a semana que passou. Tá, acho que postei na quarta ou na quinta da semana passada, não lembro, mas queriam o quê num mês em que tudo que era pra dar errado, deu? Bom, deixamos de pessimismo e vamos lá...

A Loja Número 1 encerrou as atividades... Quem mora muito tempo aqui no arquipélago, especialmente na região de Kanto (Tóquio, Kanagawa, Gunma, Tochigi, Chiba e Ibaraki), deve ter ido, ouvido e comprado seus CDs e DVDs (ou algum acessório musical) na loja HMV. Aquela em que as letras são de cor de rosa choque e o símbolo era o cachorrinho em frente ao gramofone ("His Master's Voice"), lembram? Pois é, em 22 de agosto, a primeira loja do Japão, que ficava em Shibuya, encerrou suas atividades. Motivo? O esperado: queda de vendas devido aos downloads via internet e compra no iTunes, sem falar que, quem foi pra Shibuya, sabe: num raio entre a estação de Shibuya e indo pra NHK Hall, encontra-se lojas como o Tsutaya (sim, onde fica o Starbucks Coffee), a Wave e mais adiante, a Tower Records, isto é, concorrência.

Uma das lojas que vai deixar muita saudade para quem costumava comprar e ir nos eventos nos anos 90-2000... O que será no lugar? Dizem que a rede de lojas fast-fashion Forever 21 vai se instalar no prédio que outrora era a HMV...

Festival do Cinema Brasileiro, em Outubro: Semana passada, ao ir pro centro da cidade, dei uma passada em uma loja de departamentos onde também tem o Cafe do Centro. Parei para dar uma olhada no cartaz que me chamou a atenção e a atendente logo deu para mim um panfleto sobre o Festival Cinema Brasil que terá em outubro em Tóquio, Hamamatsu e Osaka e em novembro em Kyoto. Para quem gosta de filmes e fora dos grandes circuitos, vai valer a pena mesmo. O 6o. Festival Cinema Brasil começa dia 9 de outubro em Tóquio e termina em novembro (até o momento sem data definida) em Kyoto. Mais detalhes aqui. Em breve, uma postagem sobre o evento.

E que ninguém perca o evento - quatro cidades a escolha do espectador! E oito filmes, e a chance de ganhar uma camiseta do evento, patrocinado pela Ships (uma das lojas legais que tem aqui) se responder a uma enquete...

O 67o. Festival de Veneza: Falando em cinema, o famoso Festival de Cinema em Veneza, Itália, está ganhando notícia - pelo menos aqui - devido ao fato do filme de Takashi Miike estar na mostra - a refilmagem de 1963 para "Juusan nin Shikyaku" (ou "Os Treze Assassinos") - e a pré estréia da adaptação do livro de Haruki Murakami, para "Norwegian Wood" (sim, é também o nome de uma das músicas dos Beatles). Estou vendo uma coisa: que meu piggy bank vai à falência, mas ao menos indo ao cinema pois a vida não é somente trabalho, trabalho, trabalho. Preciso de algo pra me distrair, senão acabo pirando.

Do polêmico diretor Takashi Miike - o mesmo da série "CROWS Zero" - pelo visto, vai ter muito sangue escorrendo na tela, mas foi um caso real no tempo do xogunato. E o elenco só gente boa (no bom sentido): Kouji Yakushou (do "Warau no Daigaku"), Takayuki Yamada ("Densha no Otoko"), Yuusuke Ikeya ("Closed Note"), Ikki Sawamura ("Gokuzen, the Movie"), Kazue Fukuishi ("Umisaru, the Last Message"), Goro Inagaki ("Warau no Daigaku"), Masachika Ichimura ("Hotel Venus"), entre outros. O difícil vai ser reconhecer todos devido ao uso de vestuários e penteados da época...

Adaptação em filme para um livro polêmico... mas que pouca gente sabia sobre a comunidade japonesa no Brasil durante a Segunda Guerra. Quem leu o livro de Fernando Morais - "Corações Sujos" - vai entender porque muitos nikkeis evitavam até então de falar sobre a vida durante e depois da Segunda Guerra (inclui aí meus pais, que nasceram enquanto o Brasil estava em alerta e o Japão em guerra). Eu li o livro (emprestado) e entendi porque muita gente não gostava muito de falar dessa época. O filme, dirigido por Vicente Amorim, estréia no Brasil em abril do ano que vem. Aqui, bem, sem previsão. Mas o que vai dar uma boa discussão em muitos sites, isso com certeza... (Nota: eu fiquei sabendo do filme não em noticiário do Brasil, mas no Mainichi English News!

Alguém já leu? Quem eu conheço e leu, tiveram tudo o que é tipo de reação possível. Se sair nos cinemas daqui, acredito eu que será em circuito alternativo (ou no Festival Cinema Brasil).

Veredito final, só em 17 de setembro: Já comentei em alguns posts sobre o caso do ator (ou ex, como queiram) Manabu Oshio, em que ele se meteu numa gelada daquelas, envolvendo uma hostess, comprimidos e morte. Sexta-feira passada (dia 3), foi a um novo julgamento, agora no novo sistema de júri popular. Alegando inocência no caso da morte da hostess (que teve uma parada cardíaca devido a ingestão de estimulantes, mas chamar a ambulância demorou demais), agora vai ter que esperar a conclusão no dia 14 agora para daqui a três dias sair o veredito final. Se bem que nessas alturas, a carreira artística e seu casamento já se desintegraram desde quando estourou o incidente.

Já avisando: política, estou por fora: Na verdade, eu deveria acompanhar um pouco mais sobre a política no Brasil, mas quanto mais tento entender, mais eu me complico. Podem me chamar de alienada, mas política nunca foi o meu forte e sempre penei para entender mesmo na faculdade, cuja matéria de "Estudos dos Problemas Brasileiros" a gente ia só pra marcar presença, porque o conteúdo, até o professor se atrapalhava todo. Então, vai percebendo como era...

Estou vendo que semana passada tive muito pouco assunto pra absorver, mas não foi falta de leitura.... Semana que vem vamos ver no que vai dar...

"Norwegian Wood", filme baseado no livro de Haruki Murakami que se inspirou na música dos Beatles. Dezembro deste ano, nos melhores cinemas. Por enquanto, pré estréia para poucos no 67o. Festival de Veneza...

Fotos: via seo gugol, salvador dos desesperados em procurar alguma coisa.

8 comments:

  1. Um símbolo que vai sumir... a HMV fechar. comprei mto cd ai, achava uns excelentes, com preços baixos, que tristeza.

    Ninguém aqui entende pq a mostra de cine bras. não veio pra Nagoya. Aqui q tem tanto bras...

    Política, está por fora? só sei que ganha a Dilma, nem tem como ganhar outro hahaha

    Shindo Renmei, eu ouvi cada história...tava querendo abordar esse tema no blog. na minha família mesmo houve ameaça, meu avô era "makegumi" (pois ele sabia ler português, então sabia do que acontecia pelos jornais).

    bjs

    ReplyDelete
  2. Estou sabendo de primeira mao sobre a adaptacao do livro do fmorais,nao li e quem sabe nao encontro,deve ser bem interessante.
    E acompanhei na tv o caso do cantor,que roubada heim?hahah.
    um beijao.

    ReplyDelete
  3. Alexandre, a HMV de Shibuya fechou mesmo. Se sua memória ainda está fresquinha, lembra ao sair da estaçao dava de cara com aquele luminoso pink? Pois é, hoje passei em Shibuya e cobriram com lona verde :( Eu ia na HMV para comprar alguns CDs e pegar revistas como Metropolis e SmaStation...
    Eh mesmo: depois que postei é que vi: uai, Nagoya não entrou no circuito??? Será que depende do patrocinador (ou interesse de quem faria)?
    Vixe! Sua família ameaçada pelo Shindo Renmei nos anos 40-50??? Eu sei que eles atacavam muito no Oeste Paulista ... Muitos do que leram o livro aqui, ficaram embabascados (ou como queira interpretar).
    Beijao e boa semana !!!

    Andreia, se for ler o livro de Fernando Morais, vai devagar, pois a história impressiona. Engraçado que a adaptação pro cinema saiu foi na Mainichi e não nos sites brasileiros...
    Agora, o caso do Manabu Oshio... eu pensei que ia demorar mais pra ser julgado, mas sexta que vem, veremos o veredito (mas cá entre nós: porque nao fala de uma vez que nao socorreu a mulher porque estava doidao com o efeito da balinha?)
    Beijao!

    ReplyDelete
  4. Oieeeee Kiyomi! Estou de volta aqui (só pq é feriadão e consegui resolver certas coisas)... uau mudou o layout por aqui rs.... bom... tem tanto assunto nesse post que tive que abrir outra janela pra ver o que dava pra poder comentar rs...

    Primeiro que eu AMEI essa imagem do início do post rs... muuito lindo rs... realmente, estamos quase chegando lá... imagina quando chega meu aniversário que é depois daquela festa católica super importante? rssss

    Outra coisa a HMV eu fiquei triste, porque gostava muito dessa loja, achei raridades lá e com elas a mania de comprar cds originais e que agora estão guardadas a sete chaves rs... quanto o cinema brasileiro, acho que cheguei a pegar uma edição dessas enquanto estava por ai... mas não fui não me lmebro porque, acho que devia estar na época da indignação com as coisas que certas pessoas brasileiras faziam com a imagem do nosso país... em suma, quando não era patriota o suficiente rs...

    Kisu!

    ReplyDelete
  5. Fim da HMV de Shibuya: E agora? Quando eu for para o Japão onde vou comprar CDs? Só nas lojas de usados onde eu também comprarei discos de vinil:

    Filme do livro "Corações Sujos": Perdi a conta de quantas vezes eu aluguei esse livro na biblioteca da faculdade, quando eu ainda estava na faculdade. Também quero ver esse filme, embora acredite que terá também o mesmo comentário de outros filmes nacionais baseados em livros, principalmente "Carandiru": O filme será bom, mas o livro continua sendo muito melhor. O livro é esclarecedor não apenas no "racha" que houve na colônia japonesa após o final da Segunda Guerra Mundial, mas também como funcionava o aparato jurídico-policial e as questões políticas nos governos Getúlio Vargas (Aliado na cabeça, coração com o Eixo) e Eurico Gaspar Dutra, além do ódio movido principalmente por Miguel Couto (e por vários outros políticos da época) contra os japoneses no Brasil.

    ReplyDelete
  6. Bah, que bom que gostou da ilustração da abertura do post - lembra do desenho Totoro?
    Imagino como você deve se sentir fazer aniversário BEM no final do ano...
    Pois é: a HMV de Shibuya fechou. Ainda tem outras lojas, preciso ver no site da loja (que tem nos favoritos do meu PC) se as demais continuam na ativa. Ou não.
    Festival Cinema Brasil: acredite, eu só fui UMA vez e quando teve "Olga", o que fez minhas amigas chorarem o filme todo. Sabe quando a semana do festival NAO coincide com sua folga? Entao... Mas este ano eu vou, nem que tenha que negociar mais folga (é que tenho abonada sobrando) rs

    MP Kouhaku, calma que nem todas as lojas da HMV no Japão fecharam. No site da loja, ainda existem algumas lojas em ativa (Shinjuku, Ikebukuro, Yokohama), mas tem a alternativa de Kudanshita, e a rede da Tower Records.
    Quanto ao livro, consegui ler via emprestimo, porque bons livros aqui, a maioria via internet pois em livrarias como Kinokuniya nao encontra mais e em lojas brasileiras... bem...

    ReplyDelete
  7. quando eu cheguei aqui tambem era fisurada no smap,para mim so tinha eles.Ainda gosto muito deles, mais o arashi ganhou meu coracao.Para falar serio,o que mais gosto mesmo eh o exile,e segundo o arashi e terceiro smap,haha...beijao.

    ReplyDelete
  8. Eu li o livro Corações Sujos. Tenho um parente longe que é daquela cidade. Um avô meu era machigumi e o outro makegumi. Aquele episódio mostra até onde pode ir a falta de informação: até a morte. Assutador.
    Li hoje no jornal que o filme 13nin no shikyaku é cult, vc concorda? É tão bom assim?
    bj

    ReplyDelete