Saturday, April 16, 2011

De Nomes e Suas Origens...


Tá difícil esta semana atualizar alguma coisa aqui... *corre*

Eu falo: toda vez que entro no twitter, acabo tendo material suficiente para alguns posts interessantes (dependendo do ponto de vista do leitor). Tinha comentado há algum tempinho atrás que, durante uma tarde, eu, a @luhidemi, a @herika e a @romina_sato confabulamos sobre nossos nomes. Tudo começou quando a Herika (sim, com "H" mesmo) descobriu que seu nome na Indonésia, é nome masculino. Sim, usado por homens. Daí para confabularmos sobre nossos nomes, foi um pulo.

Como disse, nome aqui no Japão, não basta ser bonito, tem que ter significado. Obviamente nenhum pai em sã consciência colocaria o nome de seu rebento de "demônio" ou "câncer" porque o ideograma em si é complicado ou "bonito" (como muita gente costuma tatuar ideogramas e sem saber o significado, quem sabe e lê, ou morre de rir ou se compadece com a toupeirada do tatuado). Mas eles levam em consideração uma série de fatores que, de tanto pensar, acaba virando um nome comum como os outros. Ou unissex.

Sim, aqueles nomes que servem tanto pra homens como pra mulheres. No Brasil, até onde sei, seria Darcy (ou Darci), que já vi de ambos os sexos, inclusive a mãe de uma colega dos tempos do Magistério, ficava constrangida quando na reunião de pais e mestres, a diretora chamava "Senhor Darcy [sobrenome de solteira][sobrenome de casada]", porque dificilmente ela vinha nas reuniões... Se souberem de outros, por favor, me falem, porque agora a memória falhou.

Acredito que em muitos lugares do mundo, certo nome que você pensava ser "só pra mulheres", acaba sendo "só pra homens" e vice versa.

Mesmo no Japão! Acreditem!

Quando eu era criança, meus pais sempre diziam: "geralmente nome de mulher em japonês, tudo que termina em 'ko' (de kodomo, isto é, criança) ou "mi" (o kanji geralmente vem de "utsukushii", bonita)". Tá, acreditei nisso por muiiiiiiiitos anos, até que, o dia que entrei na faculdade. Sabe como é faculdade, ainda mais que cursei na Unesp - encontra gente de tudo o que é lugar, país (Porque não? Conheci gente da Bolívia, Peru, Japão...) e claro, nomes. Eis minha primeira surpresa quando descubro que na mesma classe da aula de Cálculo, ao assinar a folha de presença, um nikkei chamado... [fulano de tal] Kiyomi...

Foi um choque! E durante meus dezessete anos de vida (sim, entrei na faculdade aos dezessete, ninguém manda nascer em julho), acreditava que meu nome era de mulher, ainda mais que o significado era "beleza imaculada" (pronto, podem rir). Depois de frequentar semanalmente as aulas de língua japonesa na Tenrikyo Dendotyo, é que o meu professor explicou que, no Japão tem muito nome que você acha que é pra mulher ou pra homem, mas depende muito do ideograma e seu significado. Por exemplo, o rapaz que era meu homônomo (que tem o mesmo nome, tá?) pode ser que o ideograma dele final poderia ser de "fruta" ou "visão" (見), diferente do meu que é de beleza (美).

Esse mesmo professor disse-me que é um tanto complicado dar nome aos filhos no Japão. Como disse, ninguém em sã consciência, daria um nome "feio" ao filho. Tem que ter significado. Claro, não adianta juntar as letras do nome do pai e as letras do nome da mãe que o significado fica nulo. Nem orna, como diz minha mãe. Por isso que aqui, existem livros e livros com o significado de cada nome tanto pra meninos como pra meninas. Uma amiga minha, ela usou a numerologia para dar o nome dos filhos, mas não foi nome exótico, não, muito pelo contrário - foram nomes simples, simples!

Assim como a Herika, que descobriu que seu nome é usado por homens na Indonésia, o nome Yuri, na antiga União Soviética, é a mesma coisa (lembra do cosmonauta Yuri Gagarin?). Só que Yuri no Japão é nome para mulheres (e nome de flor também, o lírio). Prova disso é que tenho uma prima e inúmeras amigas com esse nome. Tamanha foi a confusão no Brasil, que muitos achavam que minha amiga (nikkei) se chamava Yuri porque o pai dela viveu a época da corrida espacial...

A coincidência na Time Line do twitter naquele dia em que nós quatro confabulamos sobre nomes, era porque nossos nomes "do meio" (tirando a Herika), já vimos na versão masculina! Outro nome unissex que descobri foi Hiromi. Costumava ler a finada revista "Heibon" (que seria a Myojo atualmente) e tinham dois artistas com o mesmo nome - a cantora Hiromi Iwasaki (não, infelizmente não sou parente dela) e o cantor Hiromi Go (e o nome real dele é Hiromi Haratake).

Gostaria de saber, fiéis leitores deste pobre mas limpinho sítio, se vocês sabem de nomes unissex tanto no Brasil como em outros países, pois tenho curiosidade de saber e que compartilhem comigo sobre essa curiosidade, pois afinal, um nome a gente carrega pra sempre (ou quase: existem casos de que, se o nome torna-se constrangedor, alvo de chacotas, piadas infames e tudo o mais, pode mudar mediante pedido no tribunal, mas pode demorar muito, e até lá, a pessoa pode ter dado um fim drástico nisso tudo), portanto, futuros papais e futuras mamães, pensem bem em dar o nome aos seus rebentos, porque depois eles vão amaldiçoar vocês pelo resto da vida.

Ilustração: via gugol, as usual as ever.

18 comments:

  1. Na biblioteca da faculdade aprendi que meu nome é muito antigo, vem lá de onde hoje é Roma. Diana vem de Diviana, que quer dizer A Divina; mas é popularmente conhecido como Deusa da Caça pq era o nome da Deusa Romana da caça.
    Yuri era o nome do meu gato por causa do Gagarin, Ahh não podemos esquecer o nome Sasha!
    Nome japonês tem Akira...né? Acho que Hikaru também é unisex. Makoto é unisex eu lembro por causa de Sailor Moon, A Salior Júpiter chamava se Makoto, e um outro seriado que um menino se chamava Makoto.
    Kelly também, no Brasil é nome feminino mas em outros países é nome masculino.
    Só me lembro desses...Bjs

    ReplyDelete
  2. No Brasil eu conheci uma Maria José e no bairro onde eu morava tinha uma mercearia que o dono se chamava José Maria (Zé Maria) parabens pelo post.

    ReplyDelete
  3. Kiyomi, há muitos nomes estranhos, também no Brasil. Conheço uma pessoa de Curitiba, esposa e assistente de um médico que me mostrou um caderninho com todos os nomes diferentes que ela já viu... páginas e páginas, valia a pena xerocar porque demos boas risadas.
    Também conheço um senhor que se chama Helen e que já teve muita confusão em sua vida e é conhecido como Seu Helen.
    Tem Andrea que é feminino no Brasil e masculino lá na Italia.
    Tenho um parente que se chama Shinko e conheço uma japa de Toquio que se chama Shinko também.

    ReplyDelete
  4. Olá Kiyomi! Tenho um tio chamado Kaoru e me surpreendi outro dia ao assistir “Taiyou no Uta”. A personagem da Sawajiri Erika tinha o mesmo nome e eu sempre achei que fosse masculino. Já aqui no Brasil, um prefeito antigo da minha cidade se chamava Nadir que aparentemente é um nome feminino. Lembrei também de uma moça que estudava comigo que se chamava Jose. Quando surgia um professor novo pra fazer a chamada, ele logo ia dizendo José, o que causava certa confusão e é claro, risos da galera.

    ReplyDelete
  5. Diana, realmente, Sasha eu sempre soube que era nome de homem... na Russia!
    Akira também já versão feminina num mangá que eu li, chamado "Gal Boy", a protagonista se chamava Akira e tinha gênio forte e virava macho pra defender os filhos e o marido rs
    Eh mesmo! Esqueci-me da Sailor Jupiter, que se chamava Makoto, que eu sempre soube que era nome de homem até quando assisti ao anime...
    Arigatou pela ajuda!
    Beijao!

    ReplyDelete
  6. Norio, o caso de Maria José e José Maria dava um nó na cabeça da gente quando criança. A conhecida de minha mãe tinha que ser chamada de Majô porque ela queria morrer quando chamava por Maria José... Mas nunca soube de algum homem que se constrangeu por ser Zé Maria, tanto que tinha um jogador nos anos 70 com esse nome...

    ReplyDelete
  7. Nozomi, bem lembrado de Andrea, pois quando assistia a F-1 nos tempos de que era bom e a gente gostava, tinha um corredor chamado Andrea DeCesaris e pensei que fosse mulher, até que disseram que Andrea na Itália seria o André que a gente conhece no Brasil. Sem falar do tenor Andrea Boccelli.
    Shinko não me lembro, mas eis um dos poucos casos que nem todo nome terminado em -ko seria exclusivo pra mulheres.
    Agora, homem se chamar Helen...
    Beijao!

    ReplyDelete
  8. Cacá, eu também pensei que Kaoru fosse nome de homem, esqueci-me da novela "Taiyou no Uta". E o personagem do Okada Junichi em "SP" se chama Kaoru, lembra?
    Nadir nunca vi homem, só mulheres. Mas classico sempre foi a Darci.
    No caso de sua amiga Jose (que seria pronunciado "Josê"), aí foi gafe dos pais em encurtar o nome de Joseane, ne? Coitada...
    Beijao!

    ReplyDelete
  9. Ainda não inventaram método melhor para decifrar nomes japoneses do que olhar muito bem os kanjis. Na maioria das vezes consigo evitar problemas. E percebi que algumas mulheres que tem o kanji "ko/shi" estão omitindo esse kanji. Estaria esse kanji fora de moda?

    Já no Brasil, os chamados "comuns de dois" tem o poder de dar um nó na cabeça de quem anuncia essas pessoas e deixar vermelho o possuidor de tal graça. Cito como exemplo o nome "Juraci", o qual já conheci homens e mulheres chamados Juraci.

    No Italiano, um monte de nomes masculinos se passam por femininos em português: Andrea (Bocelli, De Cesaris...), Simone (Inzaghi...), Daniele (Massaro, De Rossi...), Michelle (Alboreto...), Gabrielle, Emanuelle e por aí vai.

    ReplyDelete
  10. Oi Kiyomi,

    Eu e o maridon temos um delivery de comida oriental, e daí que colecionamos alguns nomes dos nossos clientes só os mais exóticos:

    Shoko (é uma obaasan do bunkyo daqui da cidade, ja vi este nome em algum anime como sendo de menino)

    Elf (é uma senhora meio italiana, não vi nenhum rapaz com este nome ainda, mas tem uma marca de óleo de carro com este nome)

    Blade (este é o meu preferido, pq é tão exótico que acho estiloso)

    Neumir (este nome causa problemas pq ja conheci homens e mulheres com este nome)

    Por enquanto é só!!

    Beijos

    ReplyDelete
  11. Lembro que estudei com uma menina que se chamava Massami, o mesmo nome que meu tio, na época eu era pequeno e perguntei pra minha mãe se Massami era nome de homem ou mulher... rs
    Tenho um tio que se chama Kazumi também... rs

    ReplyDelete
  12. Olá Kiyomi,
    Não sei se é unissex mas já conheci Juraci homem e mulher (se bem que acho que combina mais com mulher) e Etiene homem (que tb acho que combina com mulher).

    E tem também Edenir que já vi tanto para homem quanto para mulher...

    Sobre Yuri, a maioria que conheço é mulher mas já conheci alguns homens tb...rs...

    Abs,
    Carlos

    ReplyDelete
  13. Aahaaha é verdade. Quantos Yuri meninos eu conheci aí no Japão? Mas na boa? A maioria eram filhos de brasileiros. Não sei se isso foi ignorância ou o quê... de qualquer forma, Yuri ainda serve pra menino, mas lá na Rússia rs...

    Kisu!

    ReplyDelete
  14. MP Kouhaku,hisashiburi!
    Realmente, tem horas que até mesmo pelo kanji fica difícil saber se o nome é masculino ou feminino. Caso de Kaoru, que já vi o kanji ser o mesmo tanto em homens como mulheres.
    O Kanji de "ko/shi" em mulheres não é que esteja fora de moda, na verdade, cada ano que passa, os pais batizam os filhos com nomes "sazonais".
    Confesso que Juraci so vi em mulheres. Imagino que você, trabalhando em área juridica, deve ter visto cada nome...
    No italiano esqueci-me de Michelle (Alboretto) que em outros países é feminino...

    ReplyDelete
  15. Paula, tudo bem? Quando trabalhamos com o publico (seja atendimento ou comercio), colecionamos muitas pérolas, experiência própria porque ja tivemos comércio (meus pais, no Brasil), já lecionei (três anos)...

    Shoko só conheço mulher, juro, e a única que conheço é a Nakagawa Shoko.

    Elf eu também so vi marca de óleo, mas nome, eu nunca vi mesmo!

    Agora o ruim é quando pais resolvem fazer junção de nomes, aí, como disse, o significado perde. Tá, o meu tambem foi (Eliane = Eli, hebraico e Ane, do latim), mas já é de milênios, rs...

    Beijao!

    ReplyDelete
  16. Hide, tudo bem?
    Depois que conheci a Hisamoto Masami e o Igaum, e voce falando que estudou com uma menina com o mesmo nome de seu tio, agora tenho certeza que Massami é nome unissex (foneticamente falando, mas vai ver o kanji...)
    Tambem tenho parente que se chama Kazumi, é primo. E achei que fosse nome de homem até quando li o mangá "Ranma 1/2", em que a irmã mais velha da Tendo Akane se chamava Kazumi...

    Abração!

    ReplyDelete
  17. Carlos, Yuri eu conheci mais meninas do que meninos (principalmente as nikkeis). Se tinha um menino chamado Yuri, logo já sabia que o pai devia ter se inspirado no cosmonauta russo Yuri Gagarin.
    Etiene, nunca vi ninguem com esse nome, serio. E lembrou-me de um trio britanico dos anos 90 chamado Saint Etienne...

    Abraços!

    ReplyDelete
  18. Bah, você lembra daquele dia que falamos dos nossos nomes, ne? Provavelmente, os Yuri homens que voce conheceu aqui, pode ter certeza que 50% foi por causa do Yuri Gagarin e os 50%, na boa, acharam lindo. Mas se eu visse um menino chamado Yurie, acho que morreria de pena dele pelo resto da vida (porque isso sim, é nome de mulher mesmo).
    Eh verdade: Yuri pra menino serve mais na Rússia mesmo (lá pelo jeito é o mais comum. Alexander também rs)

    Beijao!!!

    ReplyDelete