Sunday, May 29, 2011

Idas e Vindas


Semana passada (eu acho), na time line do twitter, li um recado do @alexsantosjp para a @EliIvni sobre amizade (baseado no texto da Eli "Simples Assim" no blog dela):

"Eu costumo dizer que o melhor amigo não é aquele que está sempre na sua casa, não é aquele q te chama sempre pra sair, ou aquele que toma cerveja junto com você...o amigo de verdade é aquele que estará no seu lado na hora em que você mais precisar dele...."


Lembrei-me do final de semana passada em que eu estava confabulando com um amigo (de longa data) sobre as amizades que a gente faz, cultiva e do nada... somem! Até cair a ficha de que aqui no Japão (ou qualquer lugar que não seja nosso país de origem) as amizades são temporárias, levou um tempo. Da mesma forma que seria no nosso país de origem mesmo. De repente, aquela amizade de anos, quem sabe, desde o berço, acaba do nada. Ainda quando se acaba porque as idéias não batem mais, é uma coisa. O difícil pra digerir seria que repentinamente - puf! - somem! E dar notícia que é bom... 


Imagem daqui
Eu sei que vocês vão dizer "mas você fala com as pessoas?", "envia e-mail?", "manda recado?" Pra falar a verdade, e-mail até enviei, respondi, mas depois disso... Se me chamarem pra uma saideira? Se eu estiver em condições ( entenda-se como financeiras, de saúde ou de tempo ou as três juntas ), eu vou. Pra conversar, distrair e tentar esquecer os problemas do dia a dia. Se precisa desabafar? Vem em casa, mas não repara a bagunça, a gente se encontra na cafeteria da estação, que seja. Bater perna em uma loja de departamentos (encaro uma ida no Aeon Lake Town em Koshigaya)? Marca o dia e vamos!


Certo que algumas vezes que me convidaram para qualquer coisa que fosse, eu tive que adiar por motivos que mencionei. Amizades que a gente faz virtualmente, torcemos para que se realizem em carne e osso. E algumas pessoas que já conheci em carne e osso, ainda mantenho certo contato. Via redes sociais (porque meu Windows Messenger uma vez deu tilt e do nada apareceu da mesma forma que sumiu, vai entender) ou no twitter, ferramenta que me fez encontrar muita gente bacana e legal de outros lugares deste Japão. Ainda mantenho contato, embora não possa - por enquanto - ficar 24 horas no twitter (cuja time line ficou bem movimentada, bom sinal!).


No trabalho, se não mantiver um bom laço de amizade, o nó se desfaz e depois para reatar fica muito difícil. Felizmente, de muitas pessoas que vieram e foram por diversas circunstâncias, ainda mantenho certo contato com algumas. Devido a nossa cumplicidade e gostos duvidosos, troca de receitas culinárias, dramas da vida real, apoio e o melhor que foi construída de uma forma mais natural possível. Hoje estamos fisicamente separadas (algumas voltaram ao Brasil, outras moram longe de mim - o que elas costumam dizer "você é que mora longe!", hahahaha), mas sempre que posso, entro nas redes sociais e troco recados. Nem que seja pra um "bom dia, boa tarde, boa noite, gente linda e animada". 


Como disse um amigo meu (que mora em Yokosuka e de vez em quando vem em casa pra confabularmos), "aqui, ou em qualquer lugar do mundo, as amizades de trabalho ou de estudo são passageiras. Mas torna-se permanente se realmente ambas as partes tiverem alguma coisa em comum. Se a pessoa não te procura mais nem pra saber se precisa de alguma coisa, ou ela não merece sua amizade e nem você a dela". E é verdade, porque eu também sou uma pessoa difícil, sou muito desconfiada (e até agora não entendo porque raios e blog, frequento twitter e FB).



Na real: sobre fazer e manter as amizades é um assunto relativo que pode variar de pessoa pra pessoa, pois ninguém é 100% igual a outra (e se fosse, perderia a graça). Mas se a gente possui um bom círculo de amizades em que mesmo há uma certa incompatibilidade de idéias e gostos, só o fato da pessoa vir perguntar se "precisa de alguma coisa" ou "está tudo bem, mesmo assim vamos conversar", vale muito a pena. Melhor eu dizer "na medida do possível a gente vai mantendo contato" do que "olha, você tem meu telefone e meu e-mail, não perde o contato, tá", porque aí que ninguém te comunica mesmo. 


Está bem: eu também tenho minha parcela de culpa nisso tudo. Mas existem situações em que eu tenho que ficar no meu canto, e também digamos que das poucas vezes que precisei, cheguei a ouvir "se vira, você não é quadrada, já é adulta, tem faculdade e bla-bla-bla". E quando eu não consigo ajudar alguém porque eu sei que está muito longe das minhas possibilidades, ouço "ah, mas você é egoísta, não quer ajudar, sua desalmada sem coração, bla-bla-bla"... Vai entender...


Como diriam, as poucas amizades que possuímos, temos que cultivar e manter, pois amizades boas são difíceis de encontrar hoje em dia e não se compra na feira tampouco se embrulha pra presente.



13 comments:

  1. Apesar de estar mais afastada do blog sempre passo por aqui ainda que nem sempre comente.

    Bom, eu sou uma pessoa dificil de fazer amizades pq sou mto desconfiada, mas tenho poucos mas excelentes amigos, pessoas que valem mto pra mim e que sao essenciais. Passei esses tempos por uma fase turbulenta e pude comprovar que essas pessoas estavam lá pra me dar um conselho, sair, falar, escutar. Isso que vale né? Sei que esse tipo de amizade é rara e essas faço questao de cultivar...mas das amizades interesseiras nem penso duas vezes antes de me livrar.

    ReplyDelete
  2. Engracado ne? as amigas que eu mais recorro em horas dificeis sao as q conheco a mais tempo, mesmo estando a meses sem trocar um email.
    Por isso que amizade de qdo vc eh crianca eh importante!
    beijos Ki,
    vamos marcar a cerveja!

    ReplyDelete
  3. Kyomi,
    Eu tenho poucas amigas, pois onde eu moro, sou bem reservada, fico dentro de casa, fazendo os afazeres de casa, correndo com os filhos para lá e para cá, e muita vezes, até pensam que sou metida.
    E nas redes sociais, como tenho muitas fotos, muitas pessoas me julgam antes de me conhecer, como a fútil....a exibida.....
    Por isso, antes de divulgar as minhas redes sociais, queria que todos me conhecem através do que escrevo no blog.
    E posso, dizer que fiz muitas amigas por aqui.
    De infância e da escola, voltei a manter o contato agora por causa do Orkut, mas a distância ainda é grande.
    E sabe Kiyomi, morando aqui sozinha, ouvi muitos "amigos" falarem : se precisar é só me ligar, mas quando precisei, vi que essa frase geralmente vem da boca para fora.
    Por isso, tenho aprendido a me virar sózinha, fazer só o que está ao meu alcance.
    e tem aquelas que detestam ouvir você choramingar sobre os seus problemas, simplesmente elas se afastam de você, e na verdade, só assim, descobrimos que se foi assim, não eram amigas de verdade....

    aff, se deixar fico falando o dia inteiro.
    beijos

    ReplyDelete
  4. achei mto legal esse post, Kiyomi. Pq realmente, aqui tudo é mais transitório. A gente muda muito, emprego muda. dai vai pro Brasil, volta, vai de novo rs. o bom que a net tem facilitado para mantermos contato. e realmente os bons amigos ficam.

    e sim, tem horas que todos nós precisamos ficar quietos nos nossos cantos, até para se reordenar internamente né.

    boa semana pra vc e Kingyo!

    ReplyDelete
  5. Oi Desabafando, eu li seu ultimo post e fiquei preocupada!! Ainda bem que você teve total apoio da família e de amigos que realmente se importaram contigo.
    Espero que agora tenha superado tudo isso, apesar que voce supera sim, e se conseguiu passar de cabeça erguida, nada mais poderá te abalar!
    Se cuida!!^^

    ReplyDelete
  6. Pois é, Satie. Mas se ver bem é verdade. So que minhas amizades de infância eu perdi o contato depois que entrei na faculdade, acredita? Acabaram levando vidas bem diferentes da minha...
    Ah, vamos marcar sim, a cerveja logo que pudermos!!
    Beijao!

    ReplyDelete
  7. Fabiana, eu sinto isso desde o tempo que cursei o Magistério. E olha que a gente morava uma perto da outra (cidade pequena é fogo!), a gente conversava, saía... Apesar dos apesares foi uma época saudável, sem problemas... Na faculdade é um pouco pior: como eram pessoas de tudo o que era lugar do Brasil (e do exterior), ficava dificil manter um elo de amizade com muita gente, sobreviveram quem realmente tinhamos mais afinidades.
    Mas foi no Japão que depois de muito quebrar a cabeça (e a cara) que percebi as diferenças.
    Hoje, eu possuo um bom circulo de amizades - que é algo saudável e legal!
    Beijao!

    ReplyDelete
  8. Oi Alexandre, quanto tempo!
    Na real: estou numa fase transitoria, mas com paciência, precisando dar uma "desacelarada" na minha vida. Por isso dou muito valor à amizade verdadeira, cultivada por anos. E que rendem bons frutos. Pode ser que certa pessoa nao esteja 24 horas com você, mas justamente a pessoa que raramente te liga, te manda e-mail, é a mais que vai te ouvir na hora que precisa!
    Mas preciso realmente dar uma repensada em tudo mesmo!
    Abração!!!

    ReplyDelete
  9. Olá Kiyomi! Muito legal seu post. Me identifiquei muito com suas palavras. Outro dia estava com um casal de amigos, lembrando do primeiro encontro que tivemos. É claro, demos muitas risadas juntos. Pelas nossas contas, estamos completando cerca de 10 anos de amizade! Resgatamos várias situações divertidas e embaraçosas, e é claro, não poderia faltar no ‘pacote’ algumas briguinhas, puxões de orelha, lanches não pagos e por aí vai. Como nós trabalhamos perto um do outro, fica mais fácil manter contato. Também tenho amigos que, devido à distância, só converso pela net. Já os amigos de infância, perdi totalmente o contato.

    ReplyDelete
  10. Que texto lindo! ♥

    Eu tenho 2 amigas de infância que apesar de não mantermos contato, eu sei e elas também sabem que podemos contar uma com as outras, independentemente do tempo que passamos sem nos comunicar. Mas esse tipo de amizade é bem rara.

    Eu tenho um melhor amigo também, mas desde que ele casou, a esposa dele o mantém na rédea curta (pelo menos isso é o que eu acho e ele nunca confessou isso pra mim) e ai nossa amizade ficou superficial. Ainda que eu tenha feito de tudo para manter o contato.

    Ai aparecem as novas amizades. Adoro! Pessoas que você nunca viu na vida e que tem inúmeras coisas em comum com você. Quer coisa melhor do isso? Só se fôssemos vizinhas HAHAHAHAHA. Tem dias que eu falo mais com meus amigos virtuais do que as pessoas ao meu redor. Eu sei, é TENSO, mas é uma coisa que ocorre com freqüência hoje em dia.

    ReplyDelete
  11. ooii lindona, vc ta bem???olha, eu acredito que nao importa o tempo/distancia, nao importa nada qdo a amizade é verdadeira e recíproca(ou nao), pode-se passar anos que qdo acontecer o reencontro sera como se nada tivesse mudado, apenas se acrescentaram experiencias. e sempre havera aquele amigo(a) mais chegado que um irmao e isso é bíblico!!!!e sempre haverá aquele amigo de pouco tempo que será O AMIGO(A) e fará mta falta.assim como aqueles que ficaram anos a nossa volta mas nao acrescentaram nada.
    amizade é aceitaçao, superaçao, ninguem é perfeito (eu nao sou!!!)e ha coisas dificeis de serem transpassadas(experiencia própria) mas com tds as pedrinhas e tijolos é que construímos nossos castelos e msm os nao amigos contribuem p que nosso castelo seja enorrrrrrrrrme.e muitas pessoas acham que só é amigo qdo a pessoa só fala o que vc quer ouvir e nao é bem assim. amigo é aquele que te puxa a orelha caso seja necessario!!! amigo é aquele que que acrescenta algo em nossa vida, que nos faz crescer por isso ha diferentes tipos de amigos. como aquele ditado popular, uns gostam do olho, os outros da remela...
    eu ainda to aprendendo a fazer amizades, sou mto chata(pq nao tenho freio na lingua e falo o que penso e , acabo magoando sem querer pq sou desligada qto a botar o freio na lingua) e mtas xs egoísta.. falo pelos cotovelos e pés... gosto de mtas coisas que p mtas pessoas é fútil mas aí que está o porém... ninguem é igual a ninguém.o legal do blog é que a gente(eu leitora) acabo me sentindo proxima do autor em aguns aspectos, e nos faz criar laços c desconhecidos pelo simples prazer de ter algo em comum e nem importa onde mora, cidade ou país.. eu qdo conheci seu blog adorei o nome, piggy pq eu tenho um pig, o meu pig!!! que o meu amor me deu ha uns 5 p 6 anos ja.. adoro meu porkinho rosa e fica aki no meu pc e isso pq eu sou uma das pessoas que agr ha 7 meses vim a gostar de rosa!!!!! viu como falo dmais... ate o ek nao precisa...gomem neh!!! tem gente que nao gosta qdo escrevo no coments pq faaaaalo dmais... sorry.

    ReplyDelete
  12. Olá Kiyomi,
    Realmente muitas amizades são passageiras...e aquelas do trabalho e do estudo somem em um piscar de olhos...

    Acho que foi bem o que você falou, se não tiver algo em comum, as amizades tornam-se passageiras. Além disso nos dias de hoje com toda essa correria doida que todo mundo vive, sobre pouco tempo para se encontrar.

    Mas o verdadeiro amigo sempre está lá pensando em você e vice e versa. E quando você menos espera recebe uma ligação dele perguntado como você está e tal...

    Mas que está cada vez mais difícil de encontrar boas amizades hoje em dia isto é verdade....infelizmente...

    Abs,
    Carlos

    ReplyDelete
  13. Olha, posso dizer que eu tenho sorte em ter amigos os quais eu não preciso ver todos os dias, não preciso perguntar como estão todos os dias, mas que lembramos das datas especiais com carinho e quando nos revemos, podemos ter a bênção de ser como foi a última conversa... isso é pra poucos, é bem raro...afinal, as coisas mudam, o tempo passa e os interesses também... amizades sinceras e verdadeiras são pra sempre...

    Kisu!

    ReplyDelete